História Descendants School - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Descendentes, High School Musical
Personagens Carlos de Vil, Evie, Jay, Mal, Príncipe Ben
Tags Easthigh, Longliveevil, Musical
Visualizações 132
Palavras 2.325
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Sorry o Atraso
OBrig pelos Fav :3
Enjoy

Capítulo 3 - Make You Stay


Mal Povs

Realmente não sabia como manusear aquela coisa, mas por sorte Evie estava lá para me ajudar a fazer o Benjamin de bobinho. Fiquei jogando a bola para lá e para cá enquanto ganhava a atenção dele e a bola se desvencilhou das minhas mãos e rapidamente tentei a pegar antes que o Benjamin o faça. Senti suas mãos em minha cintura assim que me agachei a pegar e num movimento rápido ele fez com que eu ficasse de frente para ele, respiramos numa sincronia só que já podia sentir seu hálito de menta junto com o par de olhos verdes num tom mais escuro que o meu que me fazia mergulhar sobre eles, mas estavam em uma batalha entre meus olhos e meus lábios. Minha boca estava entreaberta e já não fitava mais seus olhos e sim seus lábios que clamavam pelos meus. Já estávamos tão perto que conseguia sentir seu lábio quase encostando nos meus, ouvimos um pigarro que nos fez separar bruscamente.

- Juro que não queria interromper, mas temos aula agora e garanto que a Sra. Darbus está sedenta por dar uma suspensão em primeiro dia –Evie mordia o lábio segurando o riso pois devo estar mais vermelha que um pimentão e Ben não estava longe de mim que até bagunçava o cabelo para disfarçar. Me recompus rapidamente ajeitando meu cabelo e minha postura.

- Oh, é claro! Que loucura seria ter minha primeira suspensão no primeiro dia não é, Vamos Evie! –Joguei meus cabelos para trás e enganchei no braço de Evie sem nem olhar para trás.

Ben POVs

- Ou ou ou, deixa eu ver se ouvi direito, você e a Mal se beijaram? –Jay disse num tom em deboche assim que terminei de contar o ocorrido e seu sorriso era de quem estava se divertindo.

- Quase se beijamos –o corrigi dando ênfase e o fuzilei o olhar por quase dizer isso em voz alta.

- Mas vai me dizer que não queria? –Brincou Jay dando um empurrãozinho no meu ombro e já pude sentir os olhos da Sra.Darbus em nós por atrapalhar a aula, sim além de vice ela dá aula para gente.

- Não vou dar esse gosto para você em responder isso, aliás é RIDICULOUS pensar na possibilidade de eu e ela juntos, então pode tirando seu burrinho da chuva –disse por fim e me virando para prestar a atenção na aula já que Jay sentava na carteira ao lado.

- It’s Ridiculous, Just Ridiculous And I would give my kingdom For just one kiss –cantarolou baixinho se inclinando para o lado ficando perto do meu ouvido e Sra. Darbus soltou o livro de suas mãos bem forte na mesa chamando nossa atenção e conseguiu.

- Sr. Bolton & Sr. Danforth, parece que sabem de tudo não é mesmo? Então venham aqui na frente explicar para sala –Jay se levantou primeiro que eu se ajeitando todo e indo para frente da turma e cruzando os braços num jeito sedutor.

- Meninas, me chamo Jay e se quiserem umas aulas particulares, estou a seu dispor –deu uma piscadela com a voz grave fazendo algumas suspirar. Me levantei rápido e fiquei ao seu lado.

- Não liguem para o meu amigo aqui –passei o braço sobre o ombro dele.- A proposito perdão Sra. Darbus por interromper sua aula, isso não vai se repetir!

Sra. Darbus ia dizer algo mais o sinal tocou e eu dei graças já que iria levar um belo sermão. A próxima aula era com uma professora nova, mal sabíamos quem era, mas os garotos a chamam de Cat, o que me deixou curioso junto com meu melhor amigo e a professora estava se atrasando até que ouvimos a porta se abrir o que fez muitos garotos se agrupassem para ver a nova e famosa professora.

- Mãe?! –eu e Evie dissemos em uníssimos boquiabertos já que ela não havia mencionado que daria aula para gente.

- Hey Class, desculpem o atraso e por favor nos seus lugares –pediu gentilmente com seu sorriso angelical se aproximando de mim e Evie. Os demais ali estavam babando e as garotas com uma certa inveja, fuzilei os garotos que estavam até assobiando para minha mãe e eles pararam imediatamente e até disfarçaram.

- Não sabia que você daria aula para nossa turma –comentou Evie e trocamos olhares rápido para certificar que nenhum sabia.

- Novo ano, novas coisas não é –deu uma piscadela. – aliás não iria ficar longe dos meus bebes.

- Mae! –A repreendemos cruzando os braços juntos e ela se divertia com aquilo. Ela fez um sinal para irmos sentar e obedecemos indo cada um para seu lugar e me incomodava os olhares dos garotos que comiam minha mãe pelos olhos.

- Para começar a aula preciso de dois voluntários para um dueto –todos ergueram a mão imediatamente enquanto eu brincava com a Bola do Jay já que canto não é minha praia e Mal lixava as unhas com cara de desdém. – Mal e Ben, venham aqui!

Derrubei a bola sem querer e esbugalhei os olhos pois só pode ser uma brincadeira de minha mãe, encarei Mal pelo canto do olhos e ela se levantava e fiz o mesmo já mamãe se divertia com a nossa cena.

- Essa é a música que vocês irão cantar, podem começar quando quiser –peguei a letra da música sem nenhuma vontade, ‘’Make You Stay’’ era o nome.

- I'd sing acapella in the rain Let the whole world think I've gone insane Give you all my money, and my name Nothing I wouldn't do –bufei frustado e desistindo da possibilidade de continuar que até iria voltar para o meu lugar porem fiquei hipnotizado ao ouvir sua voz.

- When I'm crazy and I don't know why Won't you calm me down and read my mind? But you still send shivers down my spine Nothing I wouldn't do –ela canta toda corada e fechava os olhos apreciando a melodia, sua voz era linda grave mais num tom suave que parecia um anjo.

- Nothing I wouldn’t do –babulciei a última parte com ela dá estrofe ainda atordoado por ouvi-la cantar.

No refrão, alguns fizeram melodia acapella já outros fizeram batuques e a música foi se formando o que fez minha mãe sorrir. Aos poucos fomos se soltando com a música já que nossa melodia se tornava em um só, não ligamos para o que tinha em volta a não ser nossos amigos. Mal deu impulso para trás se sentando na mesa da professora com um brilho no olhar que era impossível descrever, já nem cantava de olhos fechados.

- Stay eeh eh eh –ela balançou os ombros de um jeito meigo e até engraçado. Peguei uma vassoura que tinha ali e fiz de microfone, usei a técnica do meu pai no karaokê, desci o microfone até ela e cantei voltando para cima em seguida e a puxando pela mão a rodopiando em seguida continuamos a música até o final onde demos passos lentos e fomos diminuindo a música até ficarmos bem próximos e sentir nossa respiração em sincronia. Ouvimos os aplausos e até assobios não evitamos de sorrir.

Evie POVs

- Digam Xis –exclamei virando a câmera no frontal e tirando uma selfie com o casal que saíram um de frente para o outro sorriso para câmera.

- Foi Incrível! –Minha mãe aplaudiu emocionada- me lembra o final de ano, onde conheci seu pai e cantei pela primeira vez.

- Espera! –Mal balançou a cabeça acordando do transe.- Isso aqui foi apenas uma encenação, aliás acha mesmo que vou ter um romance com esse jogadorzinho de quinta? Com todo respeito, mas não! –Mal jogou a mecha de cabelo para trás bufando em seguida.

- Quem dera eu ter uma cor de rosa na minha vida, cheia de frescura –retrucou Benjamin já se distanciando da Mal e cruzando os braços.

- Ok já chega, será que podemos continuar a aula? –Pedi por fim antes que os dois comecem tudo de novo. A porta da sala abriu bruscamente por Doug que estava cheio de papeis e acabou derrubando tudo.

- Des culpa o atraso, estive ajudando a diretora e não ouvi o sinal –gaguejou ao encarar minha mãe e ficou até surpreso, mas se agachou para pegar os papeis fui ajuda-lo o que o deixou mais nervoso.

- Deixa eu te ajudar –murmurei o fazendo corar igual um pimentão e uma folha me chamou a atenção, era um desenho de uma garota com um vestido azul com bordados e babados, seus cabelos longos escuros e ela usava um pingente vermelho em formato de coração igual ao meu. – Uau!

- Eu eu posso explicar –gaguejou engolindo seco terminando de guardar as folhas na sua bolsa.

- Isso é lindo, você que fez?! –Ele assentiu envergonhado, sorri de orelha a orelha. – Isso é a coisa mais linda que alguém já me fez.

O ajudei a pegar o resto e o abracei assim que levantamos. Ouvi dois pigarros em sincronia, olhei para trás e era minha mãe e meu irmão.

- Seja bem-vindo, Doug! Aliás estamos apenas começando –minha mãe sorriu gentilmente e deu uma piscadela para mim enquanto Ben o fuzilava pelo olhar. Doug suspirou aliviado mais engoliu em seco por ver meu irmão.

- Será que eu posso ficar com isso? –Sussurrei sem me importar com o olhar de Ben, Doug me encarou assentindo com um sorriso fofo, retribui o sorriso e fui para o meu lugar.

Carlos POVs

Nunca me sinto tão vivo a não ser em dançar, isso é minha vida, nem me importei com os olhares a minha volta apenas me deixei levar pela melodia.

- Omg! Carlos você é incrível! –Se pronunciou Jane com a mão sobre a boca me fazendo desiquilibrar e quase cair em cima da bateria que tinha ali. – Você está bem?

- Sim, eu só me empolguei demais –tentei não parecer bobo mais foi em vão.

- Poderia me ensinar alguns de seus passos. Adoraria aprender! –Pediu com os olhinhos pidões e seu sorriso animado que fez meu coração errar as batidas e bater tão acelerado que dava para ouvir de fora.

- Cla cl aro eu –tentei não gaguejar mais era tudo que eu conseguia dizer já que não saia mais nada ela sorriu dando pulinhos e me deu um beijo no rosto o que me fez congelar e cair para trás tocando onde ela beijou.

Jay POVs

Finalmente a hora do treino chegou, todos estavam esperando por mim e Ben, fomos até o centro da quadra e nenhum sinal dos nossos pais.

- Será que não tem treino hoje? –Perguntou Ben franzindo o cenho. Carlos chegou correndo até nós que até perdeu o folego ao alcançar a gente.

- Não vai ter treino? Então eu vou nessa –disse assim que recuperou o ar e foi para sair mais seguramos ele.

- Nada disso, vai ter treino já que todos estão aqui vamos começar sem o treinador –apontei para os outros jogadores e um veio até nós.

- Aí querem que vocês avaliem o novo jogador –disse Encantado dando risadinhas entre seu grupo. Apontou para um jogador que estava esperando na arquibancada e se levantou vindo até nos com o sinal de Ben.

- Ok, me diga qual é seu nome e informação sobre você –pedi pegando a prancheta e virando Carlos de costa para mim fazendo ele de mesa sem encarar o jogador.

- Ah, me chamo Lonnie –franzi o cenho achando que ouvi coisas e a encarei vendo o que jurava estar sonhando.

- Ela é –começou Carlos, mas foi interrompido por Encantado.

- Isso é inadmissível, uma garota no time? É violação das regras! –Resmungou apontando o dedo para a Lonnie que abaixou o olhar constrangida. O fuzilei pelo olhar por trata-la assim que o fez se encolher.

- A gente faz nossas próprias regras, aliás vamos aos testes, se passar está no time –falei alto e claro ouvindo murmúrios e Ben jogou a bola para ela que pegou já manuseando.

Fizemos vários testes com a garota e por incrível que pareça ela passou em todos.

- Você viu como ela joga? –Comentou Ben ainda boquiaberto.

- Temos que admitir ela é incrível –acrescentou Carlos assentindo junto com Ben. Avistei meu pai chegando um pouco mais rápido que o Pai de Ben.

- Mas o que essa garota faz aqui? –Esbravejou meu pai incrédulo com o que via e o que deixou Lonnie com medo.

- Temos uma nova jogadora! –Exclamou Carlos recebendo um olhar reprovador do meu pai que o fez encolher e se agarrar em Ben.

- Ela não pode entrar no time, ela é frágil no meio de homens, já pensou no caos que seria ela se machucar? –Ele estava pronto para mandar ela ir embora mais me intervir no meio dentre ele e a Lonnie.

- Espera! –Gritei ganhando sua atenção. – Eu me responsabilizo por ela.

- O que? –Indagou incrédulo.

- Isso mesmo, me responsabilizo por ela –a encarei de canto e pude ver um sorriso se formar em agradecimento. Meu pai olhava para mim e para ela sem parar como se tivesse assimilando tudo.

- Vamos ter uma reunião e até amanhã a gente dá a resposta. –Disse por Fim Tio Troy segurando meu pai pelos ombros que bufava frustrado e saiu com o mesmo.

Os murmúrios ainda continuavam e eu me virei para encara-la.

- Qual é o time? –Exclamei chamando a atenção de todos.

- WILDCATS! –Murmuraram baixo com desdém, mas Lonnie exclamou em bom som.

- Eu não ouvi, QUAL É O TIME? –dei ênfase sorrindo de canto para Lonnie que corou.

- WILDCATS! –Gritaram animados se agrupando e ficando em posição.

- WILDCATS?! –Perguntei para Lonnie e ela tinha um sorriso de canto como o meu.

- Se Liga No Jogo! –Disse roubando a bola de minhas mãos e me desafiando para o jogo que não hesitei em aceitar.


Notas Finais


Continua...
Comente ai oq Acho


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...