História Descendência Winchester - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Dean Winchester, Hannah, Personagens Originais, Sam Winchester
Tags Katherine, Katherine Greene, Lauren, Lauren Dilaurentis, Winchester
Visualizações 14
Palavras 874
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 12 - Incidente


Fanfic / Fanfiction Descendência Winchester - Capítulo 12 - Incidente

Hoje pela manhã voltamos para escola e não foi muito legal, pois sabíamos que a Sarah embarcaria num avião e voltaria embora. Mas, ela me prometeu que em duas semanas estaria de volta e agora arrastaria a Bonnie para cá.

Cheguei ao meu quarto e já fui colocar o meu uniforme enquanto a Lauren estava se pegando com o Michael.

Sim, ontem ela me contou que estava namorando com ele e eu fiquei muito feliz com a noticia.

Vi o tal brilho nos olhos dela e eu só senti vontade de apoiá-la o máximo que eu conseguisse.

Quem não vai gostar nada vai ser o tio Sam, sabendo o quanto ele protege ela. Vai ser no mínimo engraçado.

Eu então estava escolhendo meu tênis quando a porta abriu.

- Quer me matar de susto Lauren? – falo sem olhar para trás

- Talvez – Matt fala

- E a frase que eu mais te falo e vai ser repetida de novo é: o que você ta fazendo aqui?

- O treinador ta chamando todos na quadra. Eu e você principalmente. – ele diz

- Eu já vou. – eu falo indo pegar o tênis.

Ele então deita na minha cama e eu olho para trás incrédula.

- Quando eu falei “eu já vou” eu quis dizer para você ir embora, que logo eu vou – falei

- Você precisa ser mais especifica com as palavras Kath. – ele diz sorrindo

- O que você quer? – pergunto

- A pergunta não é o que eu quero, e sim o que você quer. – ele diz

- Você é meio doido né? – falo – Tá insinuando que eu quero você?

- Eu não disse nada. – ele sorriu

- O seu aniversario já passou querido, acabaram-se os presentes. – falo me referindo aos beijos

Eu me sento na cama para amarrar os cadarços do tênis quando ele se senta ao meu lado. Sinto o seu olhar em mim.

- Eu não quero muito, Kath. Só uma chance com você – ele diz seriamente

- Você quer um o que? – falo num tom indignação

- Uma chance – ele diz

- Para que? Para você criar novos boatos sobre mim? – falo

- Não, para mim te mostrar que eu realmente gosto de você. – ele me diz

- O que ta acontecendo com os meninos dessa escola? – pergunto olhando para ele enquanto amarro o cadarço do outro pé

- Por quê?

- Todos resolveram amar de uma hora para outra. – respondo

- Não entendi. – ele me fala

- Michael está namorando com a Lauren – falo sorrindo

- Sério? – ele fala surpreso – Era ela que ele foi encontrar aquele dia – ele completa e sorri

- Agora cá entre nós, você queria aquele beijo não queria? – falo brincando com ele, mas fiquei surpresa com a resposta

- Queria, queria muito. Acho que eu nunca quis beijar alguém, tanto quanto eu queria beijar você.

Eu fico em silencio e paralisada.

- Acho melhor irmos, estão esperando a gente. – ele volta a falar

Ele me deu a sua mão e fomos caminhando lado a lado sem conversar. O clima estava bem estranho e nenhuma palavra foi dita até a quadra.

Chegando lá fomos descobrir o motivo da reunião na quadra. Era a entrega dos uniformes dos times.

Matt e eu fomos os primeiros, pois éramos os capitães.

Sempre depois da entrega, os capitães fazem um aperto de mão mostrando a escola que o time dos jogadores e da torcida sempre andam juntos.

Em seguida fomos nos sentar nos bancos e os outros foram receber também os seus uniformes. Lauren veio até mim toda sorridente com o dela e confesso que a alegria dela me contagia.

Sempre foi assim.

Ela é a alegria da minha vida. O meu dia pode estar horrível, mas vê-la sorrir é a melhor coisa sempre.

E como é tradição, os jogadores ao receber o uniforme jogam uma partida mostrando o inicio dos treinos.

Foram correndo e entraram em campo. Corriam para fazer pontos até que Matt se choca com outro jogador e cai por cima do braço.

Rapidamente ele vai até a enfermaria e eu me propus em ir junto. Chegando lá a enfermeira nos disse que era apenas uma torção e que iria colocar uma faixa apenas para que a mão ficasse o mais imóvel possível.

Feito isso, nos ficamos sentados lá fora conversando.

- Ficou preocupada não é? – ele fala e ri

- Claro, achei que iríamos passar por novos testes para capitão. – ironizo

- Fala sério – ele ri e chacoalha a cabeça

- Eu fiquei sim, podia ter sido algo mais sério, Matt – digo

- Sabe o que me faria melhor muito agora? – ele pergunta

- O que? – falo já sabendo a resposta

- Um beijo – ele responde

- Só isso? – falo

- Tudo isso – ele refaz o que eu disse

Então me aproximo dele, bem perto e quando ele acha que vou beijá-lo eu pego sua mão e a beijo. Assim como uma mãe faz com seu filho dizendo que o seu beijo tem poder de cura.

Ele sorri.

Eu me levanto e digo que tenho que ir. Estou no meio do corredor quando paro e volto.

- O que foi? – ele pergunta me olhando

E então eu dou apenas um selinho nele e vou embora.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...