1. Spirit Fanfics >
  2. Descendentes - Zayn Malik. >
  3. Inimigos.

História Descendentes - Zayn Malik. - Capítulo 29


Escrita por:


Notas do Autor


Boa Leitura, xoxo

Capítulo 29 - Inimigos.


A R I A

 Tínhamos conseguido socializar com Uma e seu pessoal e eu fiquei surpresa com o quanto alguns realmente eram legais. Tinha conseguido me distrair e realmente conversar e estava me sentindo mais leve. Não entendi o porque de Louis falar que a bebida tirava sua memoria, tinha estudado várias poções e podia garantir que nenhuma tinha esse gosto. Ou efeito. Mas ainda assim... não me sentia incluída e Liam e Harry parecia sentir o mesmo. 

 Mas tirando a leveza, estava bem. Estava num assunto bem interessante com Michael, irmão de Harry (outro Harry, sem ser o meu) e filho do capitão gancho quando Liam chega perto. 

 - Vamos voltar rapidinho lá na mesa, afinal, falamos que íamos voltaríamos. - Não tinha lembrado dessa parte, mas dou de ombros e o sigo, me despedindo de Mike. 

 - Por que estamos voltando? De verdade, agora? - Pergunto quando nos juntamos a Harry. 

 - Porque eu quero começar a tentar algo com o Louis. - Me animo. Pelo menos a vida amorosa de alguém de nós estava dando certo. - Algo em público, no caso. - Então ele já tinham começado algo? Fico confusa com essa última parte, sem entender muito bem, mas deixo pra lá.

 Se aproximamos, mas eu faço uma careta ao ver Ella ali. Louis, Niall e Hailee parecem incrivelmente desconfortáveis, mas ajeitam o rosto de forma neutra, com um sorriso educado. 

 - Temos que fazer isso mesmo? - Agarro o braço de Liam e eu suspiro. Voltar pra lá só me lembrou de Zayn e meu sangue fervia de pensar nas coisas que os dois devem ter feito. Mas não era da minha conta, isso, não era. 

 - Vamos, pelo Hazza. - Pelo Hazza, pelo Hazza... Vou murmurando isso como se fosse um xingamento e eu percebo quando pisamos lá que não foi uma boa ideia. 

 - Então eu achei que a gente tinha terminado, né, quando... - Quando Ella nos vê, faz uma careta, mas não se contem em terminar de falar seja lá o que fosse. 

 Louis e Niall olham pra mim desesperados, como se quisessem me dizer alguma coisa com o olhar e eu fico confusa. O que era? 

 - Quando eu pensei que não iria sair dali sem fazer ele gozar... - Liam se engasga e tosse, rindo no meio disso. Fico mais preocupada em o ajudar do que me ligar as palavras que ela disse e bato em suas costas. - Então, eu fui chup... - De novo, Liam começa a gargalhar e Ella se vira, brava pra ele. 

 - Você está com algum problema? - Ele nega, secando as lágrimas.  - Isso que dá socializar com essas pessoas, eu já não disse pra vocês para pararem de andar com esse povo? Olha o tipo de companhia que vocês arrumam. Quando eu começar a namorar com o Zayn... - Levanto minha cabeça de ajudar o Liam com a palavra e Ella percebe, sorrindo de satisfação. - Vou fazer questão de o convencer a mandar vocês de volta. 

 - Espero que você não use do sexo pra isso, afinal pelo que você está dizendo, foi tão bom que ele nem gozou. - Fico divida entre agradecer Harry por essa comida de bunda e mortificada por estarem falando disso de forma tão banal. 

 - E o que você tem a ver com a minha vida sexual? Que a proposito está bem mais ativa que a sua. - A menina era uma cadela. No sentido de ser insuportável mesmo. 

 - Se você está fazendo questão de falar em tão alto e bom som, no mínimo quer que as pessoas falem algo sobre. Só que acho que você estava esperando uma salva de palmas, o que não vai ganhar.  Estou comentando, apenas. - Harry dá de ombros de forma casual, como se não ligasse nada pra isso. 

 - Não eram pra vocês nem estarem aqui. Digo tanto em Auradon quanto nesse mesa, ninguém aqui além da minha irmã tonta chega perto de gostarem de vocês. - Espero que Louis ao menos fale algo, mas ele desvia o olhar. 

 - Não estou vendo você ter o apoio de nenhum. 

 - Como se eu precisasse. Se vocês não tem coragem de dizer, principalmente o Louis, sabe como está sendo um martírio ter que dividir quarto com vocês? A reputação que o Zayn está perdendo do próprio povo por se misturar com gente do seu tipo?. - Harry encara Louis de forma tão intensa que eu não queria estar na sua pele, mas mesmo assim ele não fala nada. Poderia dizer que era pelo choque, estava torcendo que fosse pelo choque e não porque ele não gostasse da gente. 

 - Ella, fique quieta. - Hailee fala de forma cortante e Ella dá um último olhar de desgosto pra gente e sai marchando, com Hailee no seu alcanço. 

 - O que é? Vocês sabem que eu tenho razão. Quem quer ficar perto deles? Nem você... - Ella aponta pra mim. - Que é uma de nós por sangue serve pra alguma coisa. 

 Estava sem reação. Não sabia o que estava sentindo e tinha plena certeza que a bebida tinha ajudado nesse questão de se sentir entorpecida. 

 Por que a menina deu a doida e começou a atacar a gente tudo do nada??

 - Bem, já que é um martírio pra você Louis, ficar na minha presença, me permita aliviar isso pra você. - Sinto uma onda de poder vindo de Harry que me arrepia, ele estava possesso. Isso me acorda do transe de indiferença.

 - Não é verdade, gente... - Ele tenta, mas Liam já está seguindo atrás. Olho uma última vez pra Louis e Niall, que realmente parecem arrependidos de algo e sigo os outros dois, se Harry fosse aliviar isso em alguém, ficaria com dó do coitado. 

 Saímos pra área aberta e eu fico mais do que feliz em estar vazia. 

 - Somos uns otários. - Fico confusa com a explosão. 

 - Somos? - Não que eu estivesse negando, só queria saber o porque. 

 - De acharmos que estávamos sendo aceitos ou que no mínimo gostavam da gente. - Liam suspira e senta do lado do Harry, faço o mesmo do outro, o abraçando com um braço. 

 Eu não achava que estávamos sendo aceitos, mas achavam pelo menos não desgostavam da gente.

 - Você quer realmente acreditar nas palavras de Ella? - Ele ri e é um riso tão frio e não como o Harry, me lembrava... Me lembrava a sua mãe. 

 - Se você não quiser, é apenas pra sentir melhor e não pensar que seu reizinho fodeu com ela. - Preciso contar até trinta e voltar para não perder a cabeça com Harry. 

 Olhando pra cima, sinto a tonalidade dos meus olhos voltarem ao normal.

 - Isso eu acho bem capaz. - Respondo de forma cortante. - Estou falando sobre os outros não gostarem da gente. 

 - Deveríamos ter ficado com o nosso próprio tipo desde do começo. - Liam está muito silencioso do nosso lado, pensativo. 

 - Quem é o nosso próprio tipo, Harry? - Ele ri. 

 - Isso que é o engraçado. Não encaixamos em nenhum tipo. - Isso era verdade. Apoio a cabeça no seu ombro e ficamos ali, em silêncio. 

 - Nós vamos voltar pra lá. - Fico confusa quando ele levanta. 

 - Que? - Pergunto.

 - Nos vamos voltar pra lá. Vivemos mais de 15 anos naquela Ilha, passamos por coisas que nem os mais antigos de Auradon sonhariam em sobreviver, meu pai é o Deus do submundo... Eu não vou deixar essa criança mimada ou seus amigos do caralho estragarem isso. - Bem, se era assim. 

 - Então perdoamos eles? - Seu olhar brilha num azul elétrico quando ele se volta pra mim. 

 - Eu nunca disse isso. Mas lembre do que eu te disse mais cedo sobre Uma, isso vai valer pra eles também de agora em diante. 

 A voz de Harry ecoa na minha cabeça de forma gélida e profunda. 

 "Mantenha seus amigos perto e seus inimigos mais perto ainda."


Notas Finais


Lembrando sempre, se vocês acharem uma reação exagerada, o Harry tá bêbedo kskskksks e ele tem mais motivo ainda pra ficar magoado pelo Louis falar que não gosta dele, mas mais pra frente eu explico direito. Até amanhã ou ai embaixo, xoxo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...