História Descendentes 3 - Dad? - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Descendentes
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Aventura, Comedia, Contos De Fada, Descendentes, Drama, Festa, Ficção Adolescente, Heterossexualidade, Magia, Misticismo
Visualizações 103
Palavras 699
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um cap pra vocês, espero que gostem. <3

Capítulo 8 - Auradon.


Eu havia chegado ao bar e ele estava lotado, muito diferente do habitual. Senti alguém tocando meu ombro e me virei depressa, era Harry, parecia muito feliz, a boca aberta e os abraços ameaçando me abraçar.

— Eu não acredito irmãzinha... — Ele sussurrou.

— Não acredita no que? — Fugi do abraço dele e cruzei os braços, e ele deu um sorriso de lado e se encostou numa mesa.

— Você ainda não sabe? O plano daqueles vilões meia-tigela. — Me lembrei na hora do ocorrido.

Nós levamos aquele vilão até a Floresta Solitária onde o Lobo Mau vivia, Loctus demorou para chamar seu pai e eles logo conversaram, os pais de Evie, Carlos e Jay estavam tentando convencer o Lobo de alguma coisa e pelo visto não foi aceito. Logo depois Loctus teve de entrar em sua toca, levamos os vilões até o Castelo de Copas, onde foram ameaçados de terem a cabeça cortada pela Rainha Vermelha e ela nos expulsou, sim, até nós fomos enxotados para fora do castelo. Logo depois para a casa de Anastasia, que ignorou completamente os vilões pois estava provando deliciosos pães quentinhos, e por fim, o Capitão e Úrsula, o Capitão discordou, lógico. E eu pude ouvir um pouco da conversa entre eles e minha mãe.

— Ela é nosso destino, ela tem de ir... — Disse Jafar, nervoso.

— Sim. Se nós não sairmos daqui, seremos piada de todos daquele reino mesquinho. Sua filha é a nossa salvação, Úrsula. — Falou Cruela De Vil em conjunto de Jafar.

— Eu não sei... — Úrsula fora interrompida pela Rainha Má.

— Ora, você não tem aquela rixa com Malévola? Se sua filha se mostrar superior e mais determinada a roubar aquela varinha e nos livrar daqui, imagina a cara de tacho que Malévola ficaria, saber que Mal, sua filha querida na verdade não prestou para nada. — A Rainha fez uma pausa para respirar — Ela é a nossa chance de vitória conta... Auradon.

Após isso eu não consegui ouvir mais nada, Auradon? Fazer Mal e sua mãe virarem piadas? Salvar meu povo?

Saí dos meus pensamentos e logo notei que Harry aina estava ali, parado e me observando.

— E então? — Perguntei, curiosa.

— Sua mãe lhe deixou ir, você vai conquistar Auradon por nós, Uma. — Harry conseguiu me abraçar, mas ganhou um empurrão brutal enquanto eu corria para dentro daquela gruta conjunta de um bar.

E lá estava minha mãe em forma humana, mais conhecida como Vanessa. Retocando o batom e quando me viu entrar, ficou assustada.

— Olá Peixinha. Por que tanto estresse? — Ela ajeitou o vestido roxo sobre seu corpo e deixou o batom na prateleira caída aos pedaços.

— Como ousa... mamãe? — Eu estava chorando.

— O que? — Ela cruzou os braços e voltou a retocar sua maquiagem.

— Como ainda ousa perguntar "o que"? Você respondeu coisas por mim, Úrsula, respondeu de novo! — Me enfureci e bati três vezes o pé no chão, fazendo Úrsula, ou melhor, Vanessa, revirar os olhos.

— Estou fazendo o que é bom para você, criança insolente.

— O que é bom para mim?! Oque é bom para mim, mamãe?! Me diz! — Eu estava desabando em lágrimas — Ir para Auradon sem proteção, podendo ser presa ou até mesmo colocada dentro de um Cristal Reluzente!

— E quem lhe disse que é sem proteção, sua idiota? — Ela literalmente arrancou o colar que possuía uma concha dourada no seu centro e colocou sobre minha mão direita — Use com sabedoria.

Eu limpei minhas lágrimas com as costas da mão esquerda e tentei me recompor.

— Agora vá fazer suas malas, sua saída já já será realizada. — Úrsula voltou para a água, desaparecendo por sinal.

Eu iria para Auradon e tinha que estar preparada para enfrentar Mal e seus amigos traidores.

[...]

Eu estava na costa da Praia dos Tubarões, um lugar onde sempre estacionávamos o navio, agora eu tinha que ir embora por ali, podendo ser atacada ou devorada. A barreira havia sido retirada, eu poderia fugir... Mas eu estava temendo... Olhei para Lucindo e Harry de um lado, Annie, Loctus e do lado do filho do Lobo estava a filha da Rainha de Copas, eu assenti para eles e entrei na água, tendo a última visão o rosto de Úrsula. Agora eu tinha que ir para Auradon.
 


Notas Finais


Bem foi isso, espero que tenham gostado, beijões e até. <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...