1. Spirit Fanfics >
  2. Descendentes, a dimensão desconhecida >
  3. Alguém demite esse segurança

História Descendentes, a dimensão desconhecida - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que não me odeie depois desse capítulo, não, não enlouqueci.

Capítulo 2 - Alguém demite esse segurança


Fanfic / Fanfiction Descendentes, a dimensão desconhecida - Capítulo 2 - Alguém demite esse segurança

Alguém demite aquele segurança

Houve um estrondo barulho, ele podia fazer com que você quisesse ser surdo, era como se mil almas estivessem sendo queimadas e fazendo gritos horríveis.
A Transmissão foi encerrada sem mais nem menos, mas o reino acreditou que havia dado certo, se não fosse pelo fato de que não adiantou muito.

O demônio da vingança deixou sua prisão (cetro), Jay, Dolg, Jane e os Nerds ali, conseguiam ver sua aura escura que cheirava a maldade, ela se contorcia e batia sobre as paredes, as lacunas cederam e os cantos se abriram, dando vista de cima para um imenso buraco no chão, onde estava a sala subterrânea, "ELE IRA ESCAPAR, "FERROU, CORRAM" diziam os Nerds correndo, o demônio subia do chão em sua formar de fumaça escura e levemente roxa com destino as nuvens, mas não contava com...
AUDREY!!!
Audrey chegou inesperadamente e estava com a varinha da fada Madrinha, ela havia roubado a varinha do moseu, mas como ela fez isso? ela estava acima do laboratório, na terra firme, o demônio em sua forma de fumaça, rapidamente tentou possuir novamente o corpo de Audrey, ele nunca deixou de chama-lá, ele sabia do que ela desejava vingança, mas ela se precaveu e já tinha feito um feitiço de proteção.

D: uau, ela já se precaveu, eu achava que eu podia ser mal, mas você Audrey, você é um monstro! (Voz feminina grave)

Audrey: mentira! Você me usou!

D: não não não, você me chamou, o seu desejo de vingança a custo de tudo me acordou no momento em que você estilhaçou a proteção da coroa em pedacinhos, você é muito pior que eu, só eu sei como lidar com o seu potencial, vamos lá, desfaça o feitiço e dominaremos o mundo juntos!

-Eu nunca faria isso! Disse Audrey duvidando interiormente de si

Mal e Evie se teleportara na base da localização da varinha, pois já sabiam que ela tinha sido roubada.

Mal: Audrey, oque você ta fazen..

Mal foi interrompida por Evie
- MAL, estamos com problemas
Ventava demais e o aquele som de morte havia voltado, Audrey não conseguiu se explicar, apenas olhou para as 3 e inclinou a cabeça para o alto, Mal e Evie temiam oque viriam a seguir, se vieram lentamente e... bem.
.
.
.
.
. era um monstro GIGANTE que continuava a crescer, tinha muitos olhos e emitiu uma risada assustadora.

PRA TRÁS MENINAS, disse mal tentando protege-las com sua magia quando antes mesmo do mosntro atacar

UMA! Pegou carona com Ben e a Fada madrinha que ficaram para procurar a varinha, eles vieram em uma velocidade absurda, mas não daria tempo para impedir um ataque direto do demônio em Mal e Evie, então uma abriu a porta

-para o carro Ben! Disse Uma

Ben sem questionar parou e olhou no retrovisor a face da fada madrinha totalmente assustada por não saber onde estava sua varinha estando totalmente indefesa.

Uma saiu do carro, estava a uns 50 metros de distância das meninas e do monstro que estava no seu, ele estava prestes só as observando, Mal, Evie e Audrey estavam paradas com medo. Uma subiu no teto do carro, fechou os olhos e se concentrou em toda a água que existia ali, seja no solo, no laboratório e nos pequenos lagos, as fractais de cutículas chegavam uma a uma rapidamente, então ela amassou as mãos, oque fundiu toda a água em um BRAÇO GIGANTE de água, com aquele braço ela socou o monstro ao chão, e então o manteve ele abatido.

Espero que tenham um plano, não consigo aguentar isso por muito tempo. Disse Uma

Evie, Ben, Mal e Evie perguntavam oque iriam fazer para a fada Madrinha, mas ela disse tristemente que pela primeira vez não sabia, mas então Audrey se lembrou de um trecho de um dos livros e

Audrey: Ele estava preso dentro do cetro, não é?

Sim, disse Mal

Audrey: então precisamos de uma outra prisão pra ele

Evie: Oque seria uma prisão mais forte que um cetro?

Ben: outro cetro

Mal: nao temos tempo pra criar um novo, é bem complicado.

Audrey: temos a prisão perfeita bem aqui

Como assim minha querida? Disse fada madrinha.

-Um corpo humano, é a prisão perfeita pra um demônio, li isso nos livros de magia negra, só precisamos de um.

Houve silêncio, pois isso era historicamente proibido magia negra em Audaron, mas no momento, a única opção

O CONFLITO

- Eu vou. Disse Ben

Mal: Não, você não pode. Disse Mal contestando. Eu vou. respondeu ela

Não vou deixar você ir Mal, eu vou. Disse Evie

Rápido, ele ta se soltando! Disse Uma

A DECISÃO

Ben: Eu vou

- não, por favor Ben, não faz isso com a gente, a gente vai dar um outro jeito, um feitiço, por favor, eu não posso te perder Ben.

Mal começa a chorar, o momento era tenso, mas tão triste, Mal o agarrou não deixando ele ir

Mal: NÃO, ele você não vai, você ta sendo egoísta, Ben, olha pra mim, eu te amo, vamos fazer isso juntos!

Evie e Audrey estavam perto, especificamente atrás de Mal, bem responde

-Também não posso te perder, tudo bem

Ben a beija simbolizando que consideraria, e então, a empurra para trás encerrando o beijo, segurem ela! Disse Ben.

não, não, por favor, Ben, não faz isso, me solta. Dizia Mal aos prantos sendo segurada por Audrey e Evie.

Ben: to pronto Audrey, e agora?

Audrey joga a varinha que estava escondida em seu casaco para fada madrinha que fica surpreza.

O demônio consegue escapar e solta um enorme rugido que joga Uma muito, mas muito longe, fada madrinha conjura um feitiço de laços que entrelaçou toda a forma do monstro o fazendo diminuir, a cada segundo ventava mais, era difícil até mesmo enchegar, Ben estava paradoao lado do mosntro, com muito medo, mas fazia pelo oque deveria ser feito.

O demônio ficou do tamanho menor que a Fada madrinha conseguiria conter e então, com sua varinha, o jogou dentro do ser de Ben.

Ouve um enorme clarão e um barulho de dragões furioso, e logo depois, não se ouvia mais nada.

Os nerds construiram abrir a porta enterrada, Jay Jane e Dolg foram até Evie, Mal e Audrey

Vocês estão bem? Disse Jane

Mal: O Ben, ele..

Evie: ele se ofereceu como cobaia pra salvar o Reino.

A neblina passava e então, era possível ver a sombra do Ben vindo em direção a eles, como estava correndo, e com um sorriso e risada assustadora.

Ele jogou a fada madrinha no chão que deixou sua varinha cair, e estava a tentando sufocar até a morte, ela já estava palhida, mas ninguém fazia nada, menos Audrey, que sabia oque tinha que fazer.

Audrey correu e juntou do chão a varinha, Fada madrinha já estava desmaiada, e então ela segurou com toda a sua força e a cravou nas costas de Ben. NÃOOOO Mal disse, seguida de Evie que ficou sem reações puzendo as mãos cobrindo a boca e Uma apenas ficou sem semblante.

O corpo de Ben caiu ao lado da fada madrinha, Mal correu até ele.

-Me escuta Ben, vai ficar tudo bem ta! A gente vai dar um jeito, deve ter um feitiço, não é? Perguntou Mal olhando para seus amigos.

Jay, Jane, Dolg, Evie, Audrey e Uma só olhavam para o chão em forma de respeito e luto.

-Ben, por favor, não me deixa, eu preciso de você, você foi a única coisa que eu tinha certeza que ia ser eterna ao meu lado.

Ben-Eu acho que acabei de encontrar algo eterno que do seu lado não muda. Disse Ben fechando os olhos e tossindo

Mal estava chorando muito, mas então segurou as lágrimas e olhou forçando um sorriso e disse: e oque seria?

-O meu amor por você. Disse Ben.

Todos caem aos prantos, e uma tempestade horrível começa.

Ben, esta morto!


Notas Finais


Sem dúvidas, Ben é meu heroi, espero que Mal, VK's e Audrey achem uma solução pra ele.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...