História Descendentes: Uma História Tocada Pelo Caos - Capítulo 180


Escrita por:

Visualizações 12
Palavras 1.652
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Vamos ter um pouquinho de sacanagem e um pouquinho de frio também nesse capítulo kkkk
Espero que gostem.

Capítulo 180 - Coisas Inesperadas Vindas do Gelo


Fanfic / Fanfiction Descendentes: Uma História Tocada Pelo Caos - Capítulo 180 - Coisas Inesperadas Vindas do Gelo

Charlotte: Você vai dizer o que queria falar comigo amor, ou só vai ficar me olhando? - Pergunta. 

Sam: Só estou te admirando – Respira fundo – Seria melhor que estivéssemos no castelo real de Arendelle, a biblioteca de lá é o ideal. Aqui só temos o livro da sua mãe praticamente. 

Charlotte: Bom – Se vira para ele – Por enquanto é o que temos. O castelo da Anna foi interditado temporariamente por causa da luta – Relembra - Só nos restou o antigo castelo de gelo da Elsa mesmo. 

Sam: Sobre o que eu queria falar - Coça a testa - É sobre o que me disse no submundo sobre a época da escola. Fiquei pensando. Porque me disse aquilo? 

Charlotte: Eu meio que... – Respira fundo e toma coragem – Eu tenho medo. 

Sam: Do que? - Quer saber. 

Charlotte: De alguma coisa acontecer e você voltar a ser comigo como era na época da escola – Desabafa. 

Sam: Acha mesmo que eu faria isso? - Diz ofendido. 

Charlotte: Já fez uma vez – Suspira – E se algo mudasse e você voltasse aqueles hábitos? 

Sam: Eu mudei. Nunca faria aquilo de novo – Fala descrente do questionamento da esposa - Você se casou comigo pensando que eu era aquele cara ainda? 

Charlotte: Amor – Tenta tocar a mão dele, mas é afastada - Você não mudou. As pessoas não mudam, elas evoluem. Pode ser que tenha evoluído. Não digo que você ainda é um idiota, mas eu tenho um medo irracional de tudo entre nós acabar por causa de uma coisa assim. 

Sam: Eu já te dei algum motivo para pensar assim? - Se levanta e cruza os braços. 

Charlotte: Agora não, mas antes sim – Responde. 

Sam: Nossa – Fica ofendido - Você é mesmo rancorosa – Se levanta e vai para a saída. 

Charlotte: Samuel espera – O chama, mas ele se finge de surdo – Eu disso, espera – Tranca as portas a frente dele magicamente. 

Sam: Sério?! - Sorri descrente – Vai me trancar aqui. Me obrigar a ficar perto de você? 

Charlotte: É tão ruim ficar perto de mim? - Se aproxima dele. 

Sam: Nesse momento é sim – Franzi o cenho – Tudo não pode ser só do seu jeito. 

Charlotte: Eu sei disso – Tenta tocar o rosto dele, mas é repelida – Naquela noite na nossa lua de mel – Relembra – Prometemos nos amar até quando nos odiarmos. 

Sam: Eu não te odeio – Responde. 

Charlotte: Ah não? - Olha nos olhos dele – Diz pra mim o que está sentindo. Lembra que também prometemos isso? 

Sam: Sim – Desvia o olhar dela. 

Charlotte: Prometemos falar o que sentimos, pois se formos dormir sem falar as coisas só pioram – Segura o choro. 

Sam: Eh – Bufa – Eu não acredito que pensa que ainda sou aquele idiota da época da escola. 

Charlotte: Eu não acho que você é aquele cara – Se aproxima olhando fixamente nos olhos azuis dele - Só tenho medo que algo aconteça e... - Engole em seco - Você não me ame mais. 

Sam: Só eu – Ergue uma sobrancelha – Ou o Matt também? 

Charlotte: Os dois – Segura o rosto dele nas laterais – Mas com você eu tenho mais medo. 

Sam: Por que será? - Ironiza, querendo se afastar, mas Lotte não deixa. 

Charlotte: Porque você já me machucou mais que qualquer um – Admite – De várias formas diferentes – Funga – Mas eu te amo agora mais que tudo nessa vida. Tenho um medo irracional de te perder, de perder vocês dois. Posso ter adquirido muita confiança, mas ainda tenho uma pontinha de insegura lá no fundo da minha alma. 

Sam: Amor – Passa as mãos pela cintura dela – Eu nunca vou te deixar. Não duvide disso. Farei o que estiver ao meu alcance para te deixar feliz, mas eu não posso fazer nada quanto a sua insegurança se você não quiser também. 

Charlotte: Eu quero deixar isso de lado – Cola seus corpos apertado – Mas alguma coisa dentro de mim diz que eu posso te perder e ao Matt também - Choraminga – Se isso acontecer, ficarei tão despedaçada que posso nunca mais ser eu mesma. 

Sam: Você é um dos dois amores da minha vida – Sorri e dá um beijo no pescoço dela – Nunca vou deixar você partir ou ficar sozinha. 

Charlotte: Promete? - Sussurra. 

Sam: Eu prometo - Começa a distribuir vários beijos pelo pescoço dela – Claro que eu prometo – Coloca a mão sobre a blusa dela. 

Charlotte: Será que podemos fazer isso aqui? – Sorri – Nessa sala? 

Sam: Bom, você trancou tudo com magia e estamos só nos dois aqui – Desabotoa o sutiã dela por debaixo da blusa. 

Charlotte: Devíamos chamar Matt – Lembra ao retirar camisa do marido. 

Sam: Ele já deve estar dormindo – Diz entre beijos estalados na boca dela – Depois vamos pro quarto e fazemos os três. A ocasião faz o ladrão - Retira a blusa dela. 

Charlotte: Também acho – Salta no colo dele, entrelaçando as pernas em sua cintura. 

 

Alguns minutos depois, um alarme dispara no corredor das novas instalações dos equipamentos de Seth. Os primeiros a chegar lá são Louise, Matt, Sam e Charlotte. 

 

Louise: Que isso? - Encontra Jacob imobilizado no chão. 

Seth: Nós o pegamos tentando roubar o Lança de Trion – Tenta segura-lo contra o chão - Como esse cara ficou tão forte fisicamente? 

Megan: Olha os olhos dele – Diz apontando uma flecha para a garganta do irmão - Estão azuis gelo. 

Matt: Já vimos esse efeito antes – Pensa. 

Charlotte: Parece o Feitiço Zumbiniano de Fogo – Recorda – Mas em uma versão de gelo. 

Matt: Que isso aqui? – Aponta um chupão no pescoço dela – Hoje de manhã não tinha nada aí. 

Sam: É recente – Cora. 

Louise: Ah seus tarados – Debocha – Estava detonando as molas da cama antes de descerem para cá, não é? 

Charlotte: Não - Vai examinar Jacob de perto. Ela está mancando. 

Louise: Eita que a coisa foi boa – Ri – Ela tá até mancando. 

Matt: Vocês dois fizerem kaikai e nem me chamaram? - Fica ofendido. 

Sam: Foi uma oportunidade – Admite - Você estava dormindo no quarto, achamos melhor não te incomodar. 

Matt: Bom – Cruza os braços - Eu não consegui dormir sem vocês e desci para procura-los. 

Louise: Por cerce de alguns minutos não entrou na brincadeira, camarão - Continua rindo. 

Sam: Não fica bravo – Tenta abraçar o marido, que se afasta. 

Charlotte: Combinamos de ir pro quarto depois e... Nos divertirmos lá - Conta. 

Matt: Sei – Revira os olhos. 

Charlotte: Mas agora não vai dar – Diz um pouco desconfortável - Até eu fazer um feitiço de cura. Eu me queimei. 

Louise: Se queimou? - Diz surpresa – Onda vocês dois fizeram sexo, seus tarados? 

Sam: Em cima de uma mesa de gelo – Conta – Foi uma queimadura de gelo. 

Matt: Mas queimou aonde? - Pergunta preocupado. 

Charlotte: Prefiro não comentar – Cora. 

Louise: Ela tá com a perseguida queimada – Gargalha. 

Megan: Gente – Ri – Melhor nos concentramos no Jacob. 

Charlotte: Verdade – Respira fundo – Precisaremos de duas amostras de sangue dele para investigarmos melhor sua condição. 

Seth: Como vamos tirar o sangue dele? - Quer saber – Com ele agitado assim? 

Charlotte: Desacordando-o – Seu punho se cerca de chamas e ela dá um soco no rosto dele, o desacordando. 

Megan: Uma boa resposta pra isso – Tenta segurar o riso. 

 

Algumas horas depois. Enquanto fazia as análises mágicas, Lotte usou um sedativo para deixar Jacob desacordado enquanto ela e Seth trabalhavam. 

 

Charlotte: Eu fiquei sabendo que o seu irmão te fez chorar com aquela história do Tyler – Diz a Megan, enquanto observa o sangue rodando na centrifuga improvisada criada por Seth. 

Megan: Ele é um idiota – Respira fundo – Mas ainda o amo. 

Charlotte: Parece que falar do assunto rompeu a barreira do “eu te amo” - Comenta. 

Megan: Acho que sim – Fita Seth. 

Seth: Eu tenho que te contar uma coisa – Respira fundo – Eu meio que ouvi você e sua mãe conversando sobre o que aquele idiota te fez. 

Megan: Eu já imaginava – Sorri – Te conheço bem Seth. 

Seth: Mais que qualquer um – Se aproxima dela e lhe dá um beijo de novela. 

Charlotte: Oh eu de vela aqui oh – Debocha – Vou chamar o Sam e o Matt para me beijar também. O beijo de vocês foi tão bom que eu fiquei aguada por um também. 

Megan: Palhaça - Se afasta já ofegante – Seth, eu te amo. Agora que tirei esse peso das costas, já consigo lidar melhor com isso. 

Seth: Eu quero me casar com você - Deixa escapar. 

Megan e Charlotte: Oi? - Dizem surpresas. 

Seth: Isso não foi um pedido – Cora – Eu o farei um dia, mas não agora. Quis dizer, que quero que seja a mãe dos meus filhos. 

Megan: Quando os tivermos, um dia, eu serei com o maior prazer – Sorri ao abraça-lo. 

Charlotte: Que coisinha fofa – Faz um sinal de coração. A centrifuga para – Está pronto. Vamos testar isso. 

 

Após alguns minutos, Lotte, Seth e Megan vão até uma sala onde todos estão reunidos. 

 

Charlotte: Saíram os resultados – Informa. 

Elsa: E? - Quer saber. 

Charlotte: É um feitiço chamado Feitiço Zumbiniano do Gelo – Explica – Provavelmente foi Freya quem colocou isso em Jake. 

Merida: Então tudo o que ele fez foi sob a influência desse feitiço? - Indaga. 

Charlotte: Não - Afirma - O feitiço foi ativado apenas agora para que ele conseguisse a lança, que por acaso já está segura. 

Alec: Isso tem cura? - Questiona. 

Charlotte: É como uma picada de cobra – Explica – Consegui criar uma cura usando uma parte do próprio feitiço - Descobre em algo - É isso! 

Kristoff: É isso o que? - Pergunta coçando os olhos de sono. 

Charlotte: Posso criar uma forma de estabilizar a lança - Explica – Se descobrir sua composição mágica. Farei um “antidoto” com um componente da própria lança. 

Anna: Acredito que isso não será nada fácil - Boceja. 

Charlotte: Não será mesmo – Confirma. 

Maeve: Se quiser ajuda posso ajudar – Se levanta ajeitando seu pijama cor-de-rosa – Afinal, ultimamente estive apenas cuidando das crianças. Estou um pouco entediada – Admite. 

Charlotte: Começaremos amanhã – Diz empolgada – Conseguiremos dar um jeito na rainha “sorveteira” da neve. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...