1. Spirit Fanfics >
  2. Descendentes: Uma História Tocada Pelo Caos >
  3. Como Anda Camelot e Por Onde Anda Lou?

História Descendentes: Uma História Tocada Pelo Caos - Capítulo 272


Escrita por:


Notas do Autor


Estamos entrando no arco do mundo real. Espero que gostem.

Capítulo 272 - Como Anda Camelot e Por Onde Anda Lou?


Fanfic / Fanfiction Descendentes: Uma História Tocada Pelo Caos - Capítulo 272 - Como Anda Camelot e Por Onde Anda Lou?

Em Camelot... 

 

Maeve: Parece que a profecia se cumpriu – Comenta com Zoe ao andar pelos corredores do castelo – Ou apenas parte dela. 

Zoe: “O cristal e o espinho podem o reino quebrado salvar” - Recita o segundo verso – Com a sua ajuda e com o espelho da Melinda, o mesmo que era da mãe dela e ela reprogramou para nos ajudar, poderemos trazer Camelot a sua antiga glória. 

Maeve: “Aos poucos a verdade se revela da falsa areia. E após a vitória a luz a esperança semeia” - Recita os versos finais – Pena que seu pai tenha que ter morrido para que tudo isso acontecesse. Sinto muito. 

Zoe: Isso já era esperado – Para de caminhar, respira fundo e olha pra baixo – Minha mãe me contou sobre a profecia que Merlin deu ao meu pai - Recomeça a caminhar e é acompanhada por Maeve – Basicamente dizia que meu pai seria morto pela fada fruto de uma dupla traição. 

Maeve: Não entendi da parte da dupla traição - Conta. 

Zoe: Meu avô Uther queria se casar com Igraine, a minha avó - Começa a explicar – Mas na época ela era esposa do duque Gorlois. Então meu avô usou o poder de Avalon para tomar a forma de Gorlois e entrar nos aposentos da duquesa. 

Maeve: Daí nasceu Morgana? - Indaga. 

Zoe: Não. Daí nasceu o meu pai – Explica – Morgana já era nascida, ela é filha da minha avó com Gorlois. 

Maeve: Então não entendi o porquê de ela ser fruto de uma dupla traição - Diz confusa. 

Zoe: Não ela em si – Tenta se fazer clara – A profecia dizia: “morto pela fada fruto de uma dupla traição”. A “fada” seria a parte magica dela, que só floresceu no dia seguinte a concepção de Arthur pela farsa criada por Avalon. A segunda traição foi quando meu avô, contra a vontade do Rei da época, entrou em guerra com Gorlois pela mão de Igraine. 

Maeve: Então os poderes surgiram quando aconteceu a primeira traição - Constata – E só apareceram por completo quando houve a segunda traição, que seria a cometida pelo seu avô contra o Rei ao ignorar sua vontade e iniciar uma guerra pelo amor de Igraine. 

Zoe: Exatamente – Suspira – Essa guerra foi a que matou meus avós, deixou meu pai e minha tia órfãos e fez com que meu pai fosse “adotado” ainda qrando bebê pela família de Sir Kay – Explica – O resto da história você já sabe. 

Maeve: Onde Morgana foi parar durante esse tempo? - Indaga curiosa. 

Zoe: Foi criada pelas sacerdotisas de Avalon – Revela - A irmã da minha avó é Viviane, a Senhora do Lago. Ela levou Morgana e a criou como filha, mas minha tia cresceu com raiva, pois na mente dela toda sua infelicidade ao ser afastada da mãe foi culpa do meu avô e assim, transferiu a culpa para o meu pai por ele ter sido mais “sortudo” que ela. 

Maeve: Hum... - Diz meio sem jeito, pois um “não deixa de ser verdade que a culpa foi do seu avô” passou por sua mente – Ela cresceu amargurada por uma coisa que não pôde mudar, deveria ter se preocupado com o que poderia fazer dali pra frente para não repetir os mesmo erros do passado, mas ela não vê que está no mesmo ciclo vicioso. 

Zoe: Exatamente – Concorda – Ela precisa quebrar a roda pra poder ser verdadeiramente livre e encontrar a felicidade sem cair nas trevas. 

 

Mais à frente Dizzy vinha chorando com uma carta em mãos. 

 

Maeve: O que foi Dizzy? - Pergunta preocupada. 

Dizzy: Recebi uma carta com algumas provas anexadas atestando que o meu Hadie é gay - Soluça. 

Zoe: Mas quem te mandou isso? - Quer saber. 

Dizzy: Não sei, mas suspeito... - Para de falar um pouco. 

Zoe: De quem? - Indaga. 

Dizzy: Da minha mãe - Suspira – Desde que ela fugiu da prisão com a Heather na época em que estávamos todos em Avalon, venho tendo o pressentimento de que às vezes sou observada e seguida. 

Zoe: Vamos usar o espelho mágico que a Linda reprogramou para verificar onde ela está. Isso se ele conseguir, anda com problemas para identificar certos tipos de magia negra - Sugere – Mesmo que não seja sua mãe a responsável pela carta, não deveria acreditar nisso. 

Maeve: Também acho – Sorri pra ela - Vocês têm uma relação tão boa, isso deve incomodar os outros que não tem um amor como esse e querem estragar tudo por inveja, mas não se abale. Caso ainda tenha alguma suspeita, sente e converse com o Hadie. 

Dizzy: Sobre isso... - Tira uma carta com o selo real do bolso e entrega a Zoe – Acho melhor ler. Parece que aconteceu alguma coisa no funeral do Rei, ao qual não pudemos ir por causa das reformas nesse distrito – Informa – O mensageiro me disse vagamente algo sobre um acidente envolvendo Lotte, Linda, Carlos, Alec e Hadie, mas não se aprofundou – Diz preocupada – Acho que só falou isso porque não sabia que sou namorada do Hadie. 

Zoe: Mais essa agora – Respira fundo ao pegar a carta. 

Maeve: Espero que todos estejam bem – Deseja preocupada. 

 

Na floresta ali perto... 

 

Merlin: Segundo o feitiço que finalmente aperfeiçoei, Louise está por perto – Comenta olhando para frente. 

Lucy: Como conseguiu superar as limitações do feitiço de localização física e produzir um feitiço de localização de assinatura energética? - Pergunta sorridente – Achei que não fosse possível tal coisa graças a ela não ter mais uma forma física comum e estar mesclada ao poder dos espíritos. 

Merlin: Que bom que perguntou – Sorri e começa a explicar a Lucy sobre como superou a limitação do feitiço de localização. 

Finn: Esses dois – Debocha - Não sei não... Vai dar namoro. 

Kelly: Isso pode ser bom pra ela – Teoriza – Desde que nos conhecemos a um tempinho atrás, notei que ela é muito certinha e não se liga muito nessas coisas, mas todo mundo precisa de um amor de vez enquando. 

Kurt: Eu que o diga – Aperta mais a mão de Finn - Não é meu estressadinho? 

Finn: Eu não sou estressado – Franzi o cenho. 

Kurt: Só um pouquinho – Ri dele – Mas eu acho charmoso - Dá um beijo na bochecha dele, o que o faz corar intensamente. 

Kelly: Esse aí precisa de você - Debocha - Só assim pra diminuir a quentura da pimentinha. 

Finn: Engraçadinha você, não é Kelly? - Bufa. 

Kelly: Mas falando sério, você o deixou muito melhor – Diz a Kurt – Ele até voltou a falar com a mãe. 

Kurt: Achei um absurdo ele ter brigado com a mãe dele só por causa da profissão dela – Diz indignado – Ela sempre fez de tudo para sobreviver e para encontrá-lo, isso não a faz menos mãe dele. Ela não o abandonou, machucou ou alguma coisa grave. Finley deve respeito a ela acima de todos. Ele o colocou no mundo e nunca o rejeitou. 

Kelly: Disse bem – Fez um hi-fi com ele – Agora me conte como o convenceu. 

Finn: Não precisou de muito não - Diz sem jeito - Só me deu uma lição de moral e ameaçou me deixar – Suspira – Eu tive que parar de ser impulsivo e pensar um pouco, ou perderia o meu bebê - Olha pra ele e sorri – Eu faria o que fosse possível pra não perdê-lo. 

Kelly: Que declaração - Brinca – Depois disso essa noite promete. 

Kurt: Com certeza meu tampinha/pimentinha - Debocha fazendo um biquinho e roubando um beijo dele. 

Finn: Tampinha não - Respira fundo enquanto os outros dois riem dele. 

 

Mais atrás... 

 

Gil: Você ainda vai ficar com cara feia pra mim? - Pergunta preocupado. 

Chad: Você não admitiu que ficou com ele e eu sei que ficou porque quis – Diz com a cara fechada. 

Gil: Eu não fiquei com ele anjinho – Respira fundo, pois já havia explicado várias vezes. 

Chad: Depois de eu ter rompido com o meu pai, me graduado naquela academia, conseguido um bom cargo na guarda real de Arendelle – Segura as lágrimas - E depois do processo que passamos para adotar a nossa Ruby... 

Gil: Você não está lembrando que eu estava lá e fiz sacrifícios também - Diz ofendido – Trabalhei em três empregos para conseguirmos sair daquele apartamento dois quartos fuleiro em que morávamos, te apoiei em tudo que conquistou, não fale como se eu não importasse – Diz mais exaltado – Será que um beijo roubado, que por sinal eu odiei, vale jogar tudo que vivemos fora? - Sacode a cabeça em negação - Você é muito infantil Chad. Não é minha culpa que tenha esse complexo de achar que ninguém te ama, pois a Audrey te usou por anos. Eu não te usei. Eu te amo, seu idiota! - Grita e todos olham pra ele. 

Chad: Gil... - Diz meio sem jeito ao ver a emoção com que ele falava aquilo. 

Gil: Você não me respeita – Choraminga – Acha mesmo que eu perderia o amor da minha vida, por causa de alguém que nem conheço? - Bufa – Pois bem, você conseguiu. Sou eu agora que não quero te ver. 

Chad: Que... Que seja – Diz emburrado. 

Gil: Tá bom – Se vira e sai andando. 

Chad: T-t-tá bom – Responde a ele que já entrava pelo meio do mato. 

Lucian: Prometemos não nos meter – Suspira. 

Damon: Mas você agiu como se ele não merecesse sua confiança - Diz a Chad. 

Lucian: Valeu a pena mesmo fazer tudo isso, por uma coisa que você sabe que não foi culpa dele? - Indaga - Nós estamos lá, você mesmo chegou e viu como ele reagiu ao ser beijado. Gil o empurrou sem nem pensar duas vezes. 

Damon: Espero que tenham valido a pena – Sacode a cabeça em negação - Porque acabou de perder o seu marido. 

Chad: Eu... - Diz com os olhos cheios de lágrimas - Gil! - Corre na direção que ele foi – Me perdoa! - Grita – Eu não devia ter... Ter agido como um idiota! 

Gil: Sai daqui Chad – Diz quando o marido se aproxima – Eu não quero falar com ninguém agora. 

Chad: A gente... Eu... Nós vamos dar um jeito – Ofega – Eu só fiz isso porque estava com ciúmes. 

Gil: Ciúmes é uma coisa, eu também tenho ciúmes de você com qualquer um que te olhe diferente – Admite – Mas eu me controlo, nunca acharia que você seria capaz de me trair. Eu não vou mais ficar jogando perola pra porco não. 

Chad: Como assim? - Diz angustiado. 

Gil: Eu acho melhor a gente se afastar – Sugere. 

Chad: Não - Se aproxima e segura o rosto dele entre as mãos. Nota um vulto atrás do marido, mas o ignora – Por favor, eu faço o que... Que for. Pode se vingar de mim se quiser, vai... Vai e beija ele com vontade. Eu deixo se você quiser, mas não me deixa sozinho. Eu não posso ficar sem ninguém. 

Gil: Sério? - Balança a cabeça em negação e o afasta – Porque parece que é assim que vai ficar. Só por essa sua frase já deu pra perceber que esse seu desespero é pra não ficar sem ninguém, como você mesmo disse. Não importa se sou eu ou outra pessoa. Só precisa de atenção, ou seja, não me ama de verdade. 

Chad: Não é isso. Gil – Choraminga - Não me abandona. Eu te amo. 

Gil: Sei – Bufa - Você não me ama. Os mimos e a personalidade do seu pai te deixaram assim. Nem parece que é filho da Cinderela, uma mulher que sempre foi forte pra sobreviver sem ninguém e ser alto suficiente. Talvez a vida que ela conseguiu e a interação com a família do seu pai a tenham feito recuar um pouco em sua postura – Respira fundo - Só espero que um dia ela volte a ser a Ella que todos gostam e amam, porque não foi só culpa do seu pai você ter ficado assim. Não foi só culpa dos seus pais você ter ficado assim. Isso é em grande parte sua culpa. 

Chad: Está me chamando de mimado? - Diz boquiaberto. 

Gil: Não - Cruza os braços - Estou te chamando de mimado, manipulador e exagerado. Ter crescido com tudo na mão te fez muito mal. Achei que fosse ser assim no início, já que esses traços não eram assim tão fortes, mas parece que a vida a dois fez essas características aflorarem com mais força. Você não confia em mim. Só está comigo porque precisa de alguém pra inflar o seu ego. Cansei. 

Chad: Assim você está me ofendendo – Diz irritado – Eu não sou tudo que diz. 

Gil: Você me ofendeu primeiro, insultou minha moral e eu nem reagi, pensei que fosse efeito do choque - Balança a cabeça negativamente – Eu te expliquei como tudo aconteceu muitas vezes, mas escolheu acreditar na sua versão. Eu vou escolher ficar sozinho, assim é melhor. Não se preocupe, eu não vou deixar nossa filha. 

Chad: Por favor... Nós... Nós podemos dar um jeito – Diz preocupado – Eu... Me perdoa por favor? - Pede – Vamos recomeçar, eu tento mudar. 

Gil: Ninguém muda por ninguém - Sorri meio sem jeito – As pessoas mudam porque querem. Eu acho que você não quer mudar. 

Chad: Eu quero sim – Se aproxima mais - Eu quero mudar por você. Quero ficar com você Gilbert – Afirma - Você é o amor da minha vida – O puxa para um beijo. 

Gil: Chad... - Tenta se afastar ofegante, mas Chad o puxa novamente e intensifica o beijo. 

Chad: Ah Gil... - Sorri ofegante após o fim do beijo – Eu te amo demais – O vulto de antes vem rapidamente na direção deles – Cuidado! - Empurra Gil pro chão, mas não consegue desviar a tempo e o vulto lhe corta a garganta. 

Gil: Não! - Grita segurando a garganta dele – Socorro! 

Merlin: Estamos aqui – Diz quase que imediatamente – O feitiço nos trouxe pra cá. 

Gil: Rápido ajuda o Chad – Pede chorando – Aquela coisa cortou a garganta dele, meu anjinho vai morrer. 

Merlin: Calma - Se aproxima dele e rapidamente usa magia em sua garganta – Se não estivéssemos tão perto acho que não daria tempo. 

Lucy: Ali – Usa seus poderes para lançar uma rajada de luz contra a criatura, que agoniza ao contato – Que bom que descobrimos que essa nova técnica de fotocinese consegue te machucar – Sorri e ataca a Besta de Gévaudan novamente – Foi o mesmo que usamos para purificar Arianne e Axel após saírem do controle de Donna e Mary. 

Merlin: Ainda achei muito estranho elas usarem aquele tipo de magia demoníaca neles – Comenta ao ir terminando de curar Chad - Aquele tipo específico de magia só é utilizada por demônios de alto grau – Fica pensativo. 

Louise: Que rapazinho inteligente – Debocha ao voltar a sua forma humana – Quem sabe não descobre o resto do quebra-cabeça? 

Lucy: Que quebra cabeça? - Usa magia para algema-la magicamente. O som de uma trombeta ecoa por toda Auradon. 

Louise: Tarde demais pra explicar – Gargalha – O plano do mestre começou.


Notas Finais


Esse final foi uma referencia ao final da segunda temporada de Sabrina. Essa trombeta é a Trombeta de Gabriel. Já sabem o que vem por aí então kkkk
Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...