História Descobertas - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Gente eu tô passando aqui no começo pra avisar que essa fanfic vai ser inteira LGBT então se você não gosta desse tipo de conteúdo não recomendo que continue lendo essa fic.

ATENÇÃO!!!
Este conteúdo é meramente fictício e não tem o intuito de ofender ninguém nem incentivar o consumo de drogas lícitas e ilícitas, relações sexuais precoces ou sem o uso de preservativo e muito menos incentivar qualquer ato que possa ser prejudicial à saúde do leitor.

Capítulo 4 - Max e Onze


Fanfic / Fanfiction Descobertas - Capítulo 4 - Max e Onze

Por Onze:

Já faz uns dias que eu e Mike terminamos e eu estou conseguindo seguir em frente graças a Max que vem me dando muito apoio.

-Oi Max- Digo ao vê-la logo pela manhã 

-Oi On- Ela diz vindo me abraçar 

-Tudo bem com você?-pergunto

-Sim- Ela responde- e com você? 

- Estou bem-Digo

Seguimos caminhando juntas até a escola e vemos Will e Mike juntos e...

-É impressão minha ou o Mike tá de mãos dadas com o Will?- Max pergunta sem entender o que está acontecendo 

- Não é impressão não eles tão namorando a única coisa que eu não sabia era que eles tinham se assumido- Respondi fazendo Max ficar de queixo caído - Ah Max não é nada demais  e se eles se gostam não vejo mal nenhum nisso. 

-É pensando bem é verdade- Max responde já se acostumando um pouco com a situação. 

Continuamos caminhando até que Max avista Lucas e sai correndo na direção dele. Ela dá um longo e apaixonado beijo nele o que de alguma forma me incomoda e me faz virar o rosto, porque por alguma razão não gostei de ver a Max beijando o Lucas. Os dois caminham na minha direção e Lucas diz:

-Oiii On,Blz?-ele pergunta 

-Oi-Respondi fria e grossa, sem que eu houvesse percebido estava com raiva do Lucas 

-Que foi porque você tá assim?-ele perguntou sem entender o que estava acontecendo comigo

-Não te interessa-respondo grossa e saio andando estressada 

Por Max:

Não estava entendendo o que estava acontecendo com a On e decidi ir atrás dela e ver o motivo dela ter sido tão grossa com o Lucas. Vou atrás dela e quando ela para e se vira pra mim pergunto o que aconteceu e ela responde:

-Max desculpa é que eu fiquei nervosa pede desculpas pro Lucas por mim tá bom?

- Ok On é que eu fiquei preoucupada, você não é daquele jeito

-Eu nem sei o que me deu, mas vamos esquecer isso- ela fala- Ah Max eu já ia me esquecendo, você quer ir dormir lá em casa hoje?

-Mas é claro, quando sair da escola vou pra casa arrumar minhas coisas- digo- depois vou pra sua casa tudo bem?

-Claro- Ela responde animada

-Agora vou pra aula tchau- me despesso da On e vou pra aula.

O dia foi bem chato e sem nada de especial a não ser o Mike e o Will se pegando no intervalo. Quando cheguei em casa arrumei minhas coisa e já estava indo pra casa da On, mas quando passei na frente do quarto do Billy decidi entrar. Sentei na cama dele enquanto pegava a fotografia dele que estava em cima do criado mudo:

-Billy como eu queria que você estivesse aqui, comigo-disse passando meus dedos no vidro do porta retrato que estava com a foto dele- porquê você se foi, Billy volta pra mim por favor-disse enquanto as lágrimas rolavam como pedras no meu rosto e eu me lembrava da terrível morte de Billy. Eu me arrependo de não ter tentado ser mais próxima dele, pelo contrário eu só queria ele longe de mim. Eu tive ódio do meu irmão em vida pra vê-lo morrendo como herói. 

Saí do quarto e fui pra casa da On. Ficamos conversando por horas até que me lembro de Mike e Will e pergunto:

-On você sabe como é beijar alguém do mesmo sexo?

-Não Max- ela respondeu. Nós nos encaramos por um curto período de tempo até que eu pergunto:

-Você gostaria de saber como é? 

- S-sim eu acho-ela responde gagueijando.

- V-você quer fazer isso?-pergunto envergonhada e ela assente com a cabeça 

Me aproximo dela e olho no olhos dela pegando uma mecha do seu cabelo e colocando atrás da orelha. Me inclino e dou um selinho na On. Olho pra ela de novo e lhe dou outro selinho, dessa vez com mais vontade. Pesso passagem com a língua e ela permite, coloco uma mão em volta da cintura dela puxando ela pra mais perto de mim e a outra mão coloco no rosto dela e ficamos nos beijando por um bom tempo. Ela vai se deitando aos poucos na cama graças à pressão do meu corpo sobre o dela. Desço a minha mão da cintura dela e começo a massagear de leve suas coxas. Paramos para respirar pois já estávamos sem fôlego 

-Uou-falei ainda sem acreditar no que havia acontecido

-Nossa, O que foi isso-Onze disse também impressionada 

-Eu não sei-Respondi- Só sei que foi incrível 

-Foi mesmo- ela disse dando um sorriso que estremeceu o meu coração 

Me sentei encostando as costas na cabeceira da cama da On, e fui surpreendida com um beijo

- Eu quero mais de você-  ela disse. Não consegui me conter e já a puxei para um beijo calmo e demorado. Mal havia percebido mas ela já estava em cima de mim. Comecei a apertar a coxa dela novamente mas dessa vez subi minhas mãos e apertei suas nadegas. Estar ali com ela, daquele jeito era algo novo e eu gostei muito daquelas sensações e daqueles sentimentos. Eu nunca havia me sentido assim por nenhuma garota.

-Você quer fazer isso?- perguntei e ela assentiu com a cabeça. 

Neste momento comecei a tirar a camiseta dela e ela fez o mesmo com a minha camiseta. Beijei o pescoço dela e fui descendo até o ombro, abri o sutiã dela e comecei a descer as alças fazendo ele se soltar do corpo dela. Encarei os seus seios médios por um tempo e eles eram simplesmente perfeitos. Peguei um deles e comecei a chupa-lo fazendo ela dar gemidos bem altos. Passei uma de minhas mãos pela barriga dela até chegar na borda do short que ela estava usando e escorreguei minha mão para dentro do short até ela entrar na calcinha da On, e quando coloquei minha mão dentro da calcinha dela percebi que ela já estava molhada o que me deixou ainda mais exitada. Coloquei meus dedos dentro da vagina da On e fui fazendo movimentos de vai e vem fazendo ela gemer ainda mais.

Tirei a calcinha e o short dela e a deitei na cama, posicionei meu rosto no meio das pernas dela e comecei a chupar o clitóris dela fazendo ela gritar de prazer

-Ahhh Max não para por nada nesse mundo- ela disse o que estava me deixando louca de tanto tesão. 

Não demorou muito e ela gozou na minha boca e aquele líquido apesar de estranho era realmente delicioso

-Eu quero te chupar-ela disse me fazendo corar. Tirei o resto das roupas que me restavam e abri as pernas enquanto ela começava a lamber o meu clitóris e adentrar no interior da minha vagina com a língua o que era incrivelmente bom e eu não conseguia me conter de tanto prazer. Eu gozei rápido e pra minha surpresa ela também engoliu o gozo.

Nesse momento eu me posicionei por cima dela de uma forma que nossas genitais se encostassem e nós começamos a nos esfregar e aquela foi a melhor coisa que eu já havia sentido na vida. Não demorou muito e nós chegamos ao ápice juntas. Nós beijamos e como estávamos cansadas fomos dormir.

Por Onze:

Já pela manhã eu ainda não conseguia acreditar no que havia acontecido. Eu e Max nos levantamos e fomos tomar café da manhã. 

-Bom dia xerife- ela disse

- Bom dia Max- ele respondeu

- Oi pai-disse meio envergonhada pois eu sabia que ele havia ouvido nossos gemidos

- Oi filha-ele respondeu- à propósito eu queria conversar com vocês duas, ontem à noite eu ouvi  uns gemidos vindo do quarto de vocês o que vocês duas estavam fazendo?

Nesse momento eu e Max ficamos vermelhas como dois pimentões e resolvemos contar a verdade pois sabíamos que ele ia descobrir uma hora ou outra

- Bom pai eu e a Max ontem, sabe aconteceram coisas entre a gente, se é que você me entende, que nem nós mesmas conseguimos controlar na hora- disse quase explodindo de vergonha

Quando olhei pro Hopper ele estava imóvel muito envergonhado mas ele olhou pra gente e perguntou: 

-Vocês- ele hesitou- transaram?

Afirmamos com a cabeça e ele ficou vermelho como um pimentão, mas fiquei surpresa com o que ele disse:

-Olha, eu não vou proibi-las de fazer nada pois prefiro estar sabendo o que vocês andam fazendo e ter controle da situação do que probir e vocês fazerem escondido então a única coisa que peço é que vocês tenham cuidado e se protejam ok?

-Sim pai - disse já me levantando, pegando a mão da Max e saindo correndo para escola.



Continua...






Notas Finais


Bom galera esse hentai foi um pouco mais detalhado espero que tenham gostado.

Bjos😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...