História Descobrindo o amor- Dramione - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Visualizações 184
Palavras 1.554
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Capítulo 7


AUTORA

É final de semana e todos os alunos estão indo felizmente à Hogsmeade. Todos menos Draco e Hermione.

Um pouco antes de irem, Blás e Nott estavam conversando com Draco enquanto as meninas e Gina estavam com Hermione.

Draco havia contado aos amigos sua discussão com Hermione e sobre o castigo.

– Não a suporto! – Draco reclamou.

– Isso para mim é outra coisa... – disse Blás com uma cara de sábio.

– O que você quer dizer com isso Blásio?

– Não precisa ficar na defensiva loira. Só acho que você está gostando da Hermione e não quer admitir.

– Como você é engraçado. Estou gargalhando! – Draco diz ironicamente.

– Pensa comigo. Vocês só brigam, passam o tempo todos juntos...

– Por opção e não porque eu quero!

– Não me interrompa! Além de passarem o tempo todo juntos, quando estão separados falam um do outro.

– Eu não falo dela.

– Então estamos falando de quem? Da minha mãe?

– Estou só contando a vocês a beleza da minha vida. Ou querem que eu procure outro amigo para contar? Você está ocupado demais com ela?

– Aha! Alguém está com ciúmes!

– Não acredito Dracolino, ciúmes de Blás? – Nott perguntou pasmo.

– Eu não estou com ciúmes de ninguém.

– Não acredito nisso.

– Acreditem no que quiser. Eu não gosto da Hermione e por mim ela pode morrer que não vou estar nem ai.

– Agora acho difícil de acreditar nisso. – Nott disse.

– Então por que quando conversamos com ela você fecha a cara Draco? Se isso não é ciúmes é o que então? – Blás perguntou.

– Eu tenho meus dias bons, ok? E vou provar que não gosto e não ligo para a sabe tudo.

– E como você vai fazer isso?

– Eu vou fazer como ela anseie por meus beijos hoje no castigo. E vou sentir tanto nojo de seu beijo que vou vomitar ou querer morrer.

– Draco, não acho isso legal não.

– Por que Blásio?

– Vai brincar com ela assim? Ela não é dessas paradas.

– Acho isso uma boa ideia. – disse Nott. – Ai mostra que Draco não gosta da Hermone.

Mas Nott estava olhando com uma cara esquisita para Blásio, uma cara cúmplice.

 

 

 

Depois que todos foram para seu passeio, Hermione e Draco vão para a sala de Filch e o mesmo lhes recolhem as varinhas:

– Sem magia seus pestinhas. Tem muito trabalho a fazer e quero minhas paredes pintadas!

Quando ambos entram na sala e veem o tanto de papeis e as paredes gastas quase desmaiam.

– Merlin não vamos acabar isso nunca! – Hermione choraminga.

– Eu nunca trabalhei! – Draco diz em pânico ao ver que tem que trabalhar e muito.

Hermione começa a rir e não para, Draco contagiado pela sua gargalhada começa a rir também.

– Você vai aprender a trabalhar hoje.

– Não posso só dar apoio moral?

– Como você é hilário! Vamos cada um pegar cinco colunas dos documentos. Fazemos uma coluna para aqueles que iremos guardar, outra para o que jogarmos fora. Consegue fazer isso?

– Sim senhora mandona.

– Ótimo. Vamos ao trabalho. Quanto mais demoramos mais ficaremos aqui.

Ambos começam a trabalhar. Hermione está muito concentrada no que está fazendo, mas Draco fica olhando-a escondido de vez em quando. Devido ao calor, Hermione prende seus cabelos em um coque afrouxado e sem saber o motivo, Draco fica vendo-a e o tanto que está bonita.

O calor está lhe fazendo mal e fazendo-o ter alucinações. Essa é a única explicação.

Hermione se esquecendo das marcas roxas em seus braços, tira a blusa de manga. Está sentindo muito calor. Draco vê seus braços e sem pensar se aproxima rapidamente lhe segurando os braços:

– Hermione o que aconteceu com você?

– Ah isso... não é nada...

– Como não? Parece que você levou uma surra.

– Sou sonâmbula algumas noites devo ter caído ou batido em algum lugar.

– Sinto que você está mentindo para mim.

– Não estou não. – Hermione sorri travessa. – Preocupando-se comigo senhor Malfoy?

Draco não queria admitir nem para si mesmo que se sente incomodado em vê-la dessa maneira. Mas a que ela começou brincar, ele viu a hora perfeita para colocar seu plano em ação.

– Claro que não. Vai que alguém vê e acha que sou eu que estou fazendo isso. Não pegaria bem para mim.

– Sei. Finjo que acredito.

– Se eu estivesse preocupado, e me importasse com você, faria primeiro isso... –Draco passa suas mãos carinhosamente pelos braços de Hermione e a mesma se arrepia com o toque delicado – Depois isso... – começa a traçar uma trilha de beijos pelo seu braço direito e depois pelo esquerdo. Hermione não consegue se mexer para impedir, se sente enfeitiçada e admite para si mesma que está adorando. Merlin como odeia estar adorando. – e depois isso. – agora Draco beija seu pescoço e lhe dá uma leve mordida.

– Dra-dra-co pare.

Draco para e a olha em seus olhos castanhos.

– Quer que eu pare Hermione?

– S-sim.

– Seu corpo está me dizendo o contrário.

– Draco... não...

Draco não consegue manter seu plano de fazer Hermione beijá-lo. Mais uma vez o feitiço vira contra o feiticeiro e como se fosse um ímã, ele cola seus lábios nos da castanha.

Primeiramente Hermione fica tensa e parada. Draco começa a lamber e morder seus lábios pedindo passagem e sem conseguir escapar Hermione cede e relaxa aos poucos.

Draco prensa Hermione na parede e coloca seus braços ao seu redor. Quando suas línguas se encontram há a explosão de gosto de menta e até o gosto da castanha é de morangos. Draco nunca pensaria que sentiria esse gosto incrível em um simples beijo.

Como está se odiando por estar gostando desse beijo. O que deu nele por ter feito aquele ato carinhoso com ela? Mas era a única forma de conseguir um beijo.

Depois que ambos precisam respirar, se afastam e Draco olha para uma Hermione escarlate.

– Nunca mais faça isso – pede a garota.

– Parece que alguém gostou do beijo.

– Você?

– Claro que não. Há beijos muito melhores que o seu.

– Ótimo. Agora vamos voltar a trabalhar.

– Você gosta de mandar hein?

– Você ainda não viu nada.

Hermione sai rebolando provocante e volta a suas tarefas e Draco vai para o lugar mais afastado.

DRACO

Que merda! Por que não me controlei? Claro que o idiota aqui pensou com a cabeça de baixo e a atacou e que beijo! Nunca pensei que sentiria aquele gosto de morangos no beijo e ainda ela beija bem para cacete!

Se controla Draco, você está falando de Hermione Granger.

Quando arrumo os malditos documentos, a única coisa que consigo pensar é na boca dela, no gosto dela, no corpo dela. Só consigo pensar em Hermione. E isso precisa parar.

 

 

 

 

Depois de horas exaustivas, eu e Hermione não havíamos conversado mais e nos evitamos o tempo todo, Filch chega rabugento como sempre nos libera.

Essa hora todos já chegaram para o jantar.

Saio em disparada para o salão e me sento do lado de Blás.

– E ai cara como foi?

– Cala a boca.

– Nossa não deu certo sua brincadeirinha não?

– Eu a beijei e não ela me beijou.

– Sabia! Admite cara, você está afim dela não está?

– Eu não estou e chega desse assunto!

Levanto-me nervoso e vejo uma garota da Corvinal olhando descaradamente para mim. Aceno para ela e a beijo descaradamente enquanto vamos para meu apartamento.

Chegando lá sem se importar, sento-me no sofá e a puxo para cima de mim já lhe arrancando a blusa. Beijo seu pescoço de forma feroz e escuto passos atrás de mim.

– Será que não podiam ir para o quarto pelo menos? – Hermione me pergunta. Paro de beijar a garota que nem sei o nome e vejo algo estranho na expressão da garota Leão. Ela parecia aborrecida? Nervosa? Com certeza aconteceu algo e não é por minha causa.

– Se está incomodada saída daqui. – disse voltando ao meu serviço.

Preciso imediatamente tirar Hermione da minha cabeça. Pensei que depois que a beijasse iria querer ficar longe, mas quero mais beijos e isso não pode acontecer de jeito maneira.

Com certeza estou procurando por sexo e aposto do jeito que é santinha não iria querer isso e claro que não vou transar com ela.

Escuto Hermione respirar fundo e sair pela porta a passos rápidos.

A garota começa a beijar meu pescoço de um jeito safado. Seu cheiro é forte demais que me deixa até enojado. Ela começa a descer os beijos até minha barriga e desafivela meu cinto. Quando libera o meu membro e faz movimentos de vai e vem com a boca, meu tesão por ela termina.

Por que não sinto excitação por essa garota gostosa? Não sei. Por que estou pensando onde poderia ter ido Hermione e por que fiquei incomodado com essa reação dela?

Até parece que ela ou alguém algum dia gostaria ou se importaria comigo. Tirando minha mãe e meus amigos é claro.

– Vai embora.

– Mas estávamos indo bem... estou ocupada agora...

Pego ela pelos braços, jogo-lhe a blusa de volta e empurro porta a fora. Mulher chata e insistente Merlin.

Merlin não acredito que estou procurando por Hermione. Como mudou algo assim? Preciso provar para mim mesmo que só estou interessado nos deveres e que posso até me preocupar de vez em quando, mas é apenas isso.

Procuro pelo castelo inteiro e não a acho em lugar algum.

Desistindo volto para o quarto e como trabalhei o dia todo, a canseira me vence e adormeço.

É onde os pesadelos chegaram.


Notas Finais


E ai o que acharam?
Gostaram do beijo?
E esses pensamentos de Draco?
Beijos boa leitura e até a próxima
Espero que estejam gostando. Quem quiser dar opinião agradeceria ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...