História Descobrindo um sentimento - Sakura e Sasuke (SasuSaku) - Capítulo 29


Escrita por:


Notas do Autor


Sasukeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee. (Leiam as notas finais pff)

Capítulo 29 - O fim.


 

 

Acordei, na verdade nem dormi, no máximo fiquei com os olhos fechados por algum tempo. Esperei dar 5:30 para levantar. Tomei café da manhã. Arrumei o que tinha para fazer. Não tinha passado 30 minutos em fazer isso tudo. A ansiedade me consome. Não pensei que estaria assim esse dia. Faz 3 dias que não a vejo. E quando anteontem apareci no quarto dela, bom, a minha querida sogra me expulsou de lá... teria que manter “a tradição”: três dias sem ver o outro cônjuge. Droga, não somo um casal normal e nos fazem passar por isso, ela virou minha droga, meu objetivo, protegê-la com tudo que sou. Sentado aqui no sofá os minutos não passam. Me jogo no chão, não consigo dormir, não sei fazer outra coisa.

Ouço um barulho de vozes e sinto alguns chakra misturados.

- Sasukeeee! Abre logo, não pode dormir no dia do casamento... – sim é ele, Naruto, meu amigo baka. ... no dia do meu casamento nem dormir!

- Abre logo. – A voz do Shikamaru.

Abro e vejo todos eles lá, tão cedo. Parecem alegres.

- O que houve?

Naruto faz a frente e começa a entrar os outros o seguem, fecho a porta e olho para eles. A porta bate novamente.

Volto e vejo Juugo e Suigetsu.

- Entrem. – Digo isso e ao ver todos eles lá, sinto algo em meu peito que a muito não sentia.

- Conseguimos vir para ver você casar, você é muito ingrato, o tanto que tive de aturar vocês se esfregando e recebo uma carta dela, para Karin, avisando. – Suigetsu me aponta o dedo e não sei o que responder.

- Mas você é nossa família – Juugo continua – e não deixaremos você, mesmo sendo um cabeça oca.

- RÁAAAAA! – Naruto grita – ESSE APELIDO CABE MAIS EM VOCE!

- Cala a boca... mas, o que fazem aqui?

- Te ajudar, precisa colocar a casa em ordem, se arrumar e fazer as outras coisas. – Shikamaru fala e começa a olhar a casa, a mesma expressão quando está indo em batalha – vamos lá, dividam-se em grupos de 3 e vai cada grupo em um cômodo e comecem a faxina. Sasuke, você e Naruto vão comigo atrás dos ternos de todos nos.

- Porque eu tenho que sair?

- Naruto, veja só, não me leve a mal, mas não confio em você fazendo algo sem a minha supervisão.

- Como pode dizer isso, eu serie Hokague, Ho-ka-gue!

- Para de birra, eu serei seu assistente e está tudo certo, vamos logo... que saco resolver problemas logo pela manhã.

Saímos e minha casa ficou recebendo uma faxina completa. Pelo caminho Naruto ficou falando, gritando na verdade, em formas que eu posso usar para deixar a Sakura feliz. Coisas que iam desde prepara um café da manhã a ajudá-la a levar as compras... se eu fazer isso, Sakura irá me bater e depois me carregar para provar que tem força suficiente para isso tudo.

Pegamos os ternos e voltamos para casa. Vi eles aparando o jardim, limpando o teto, e o Juugo dando de cozinheiro fazendo alguns tachos de comida. Deu 10 horas e estava tudo brilhando, literalmente, Naruto derrubou um pouco de um frasco de purpurina que a Sakura deixou aqui (ainda me pergunto o porquê) no chão do meu quarto e quando deixa ele escuro começa a brilhar, da cor rosa. Não deu para sair e deixamos assim mesmo. É só um pequeno detalhe comparado a tudo que fizemos.

Fomos almoçar logo. O casamento é só 4 horas e perto dele faremos um pequeno lanche.

É divertido ate. Estar com eles. Os comentários inapropriados do Sai, a burrices do Narrou e Suigetsu, a coerência do Shikamaru, Shino e Juugo, as falas animadas do Lee e Chouji. Kiba contando causos que passou com akamaru. É bom. Queria que a Sakura me vesse “sendo social”.

Decidimos tirar um cochilo, estávamos cansados, brincamos muito com a agua enquanto lavávamos tudo.

Uma hora da tarde começamos a nos arrumar, como no distrito tinha ainda alguns resquícios de banheiros alguns tomaram banho lá e se vestiram aqui.

As três horas saímos. Todos arrumados, ternos pretos e elegantes. Algumas garotas paravam para nos olhar, bobas, se soubesse com quem irei me casar teriam vergonha se insinuar. Porque a minha mulher é a melhor de todas, é a que eu amo.

No local da cerimônia Kakashi nos olha, ele estava um pouco avoado, mas ao nos ver parou e chamou Guy e Kurenai.

- Vejam nossos meninos, estão uns homens.

- Queria que o assuma visse isso. – Kurenai falou sorrindo.

- Vamos rapazes, mostrem o poder da juventude!

- SIIM, Guy-sensei!

Lee grita ao meu ouvido e começamos a nos espalhar. Repasso as falas e minha perna volta a tremer. Estou soando muito e minha mão treme também, além de estar gelada.

Vejo um pequeno corte em meu dedo, Juugo insistiu de prepara o jantar, já que chegaríamos cedo em casa. Quando fui ajudar tremi um pouco, devi ser da ansiedade, e acabei derrubando em minha mão.

Naruto me puxa para falar com os convidados, apesar de ter explicado mil vezes que passei o dia com metade deles.

Quando acabamos, ele me puxa de lado.

- Está nervoso?

- Não.

- Está sim, eu fiquei muito.

- Eu não sou você.

- Mas é o noivo e tudo bem ficar assim. Só não esqueça de respirar. Quando saímos da festa eu comecei a ficar um pouco tonto e Hina me ajudou a controlar a respiração.

- Tcs, você é um baka mesmo.

- Vai ar tudo certo, você vai ver.

No instinto abraço ele. Nunca tinha feito isso antes, pelo menos não lembro.

Isso tudo me distraiu um pouco, quando vi, Kakashi avisa que já é hora. O nervoso volta mas mantenho a pose.

Ela entra. Com certeza a baba está caindo, porque não consigo olhar para mais nada. Ela está deslumbrante. Sinto algo me sufocando, ah sim, não estava respirando. Sinto outras mãos tocar as minhas, olho e vejo um cabelo estranho se afastando de nós. Quando ela segura a minha mão o mundo para e gira, somos só nos dois. Vejo seus olhos marejados de lagrimas. Kakashi fala algumas coisas e não as entendo. Só consigo sorrir e olhar para ela. Finalmente será eternamente minha e eu dela, para todo o sempre.

Chegou a hora da troca de alianças. Somente nessa hora vejo que o Kakashi está falando mais rápido que o normal.

Coloco delicadamente no dedo dela e beijo o local. Ela sorri, sim, viveria dentro desse sorriso lindo.

Ela me olha com a aliança e para, fica olhando confusa. Os segundos passam, a expressão está a mesma, ela somente olha para minha mão, olha para mim, mais confusa ainda e baixa a cabeça novamente, sinto uma lagrima escorrer no meu rosto, começo a tremer e suar muito. Minha respiração está pesada. Por que ela não se decide. Sim, ela disse que não estava pronta para se casar. E eu concordei em casar antes de sua vontade.

- ANDA LOGO SAKURA! – Viro e vejo o Naruto de pé gritando. Todos me olham com cara de pena. - Você esperou tanto tempo para isso e agora está indecisa? Vamos logo você quer ele para sua vida, não tem o que pensar.

Hinata puxa ele de volta, sinto minha mão tremer ainda mais.

- Sakura. – Balbucio baixinho só para ela, quase uma suplica.

- Eu... eu... eu... só não sei onde colocar a aliança. 

- Hum!?

A aliança, como assim?

Ouço o burburinho de todos e um “O que!?” Bem alto.

- É que a aliança se coloca na mão esquerda quando se casam e bom, você não tem a mão esquerda. – Ela me olha e fica vermelha, Sakura você me mata só coração assim.

Olho para onde deveria ter uma mão, sim, não tenho a mão de casar. Olho triste para ela.

- Eu não sei o que fazer agora. – Digo isso entendendo seu receio.

- Coloca na mão direita! AGORA! – Me assusto com voz que grita ao meu lado. - Não importa se é certo ou errado, coloca logo! Sou o Hokague e estou dizendo que pode e quem achar ruim venha se entender comigo! Acabem logo que tenho que acabar isso para dar um aviso!

Sinto a mão da Sakura tremer com essa bronca e coloca rapidamente em meu dedo anelar.

Ele termina o casamento e ficamos um pouco para o corte do bolo, as meninas prepararam um bolo enorme para comemoramos.  Kakashi parecia impaciente.

Mas, não importa. Somos só eu e ela, ela me abraça forte. Sim, forte do jeito dela. Espero ela falar com todos.

- Que tal irmos para casa.

- Vamos, só espere eu levar um pouco do bolo, ele deve estar muito bom. Seria até desfeita não comer do bolo do próprio casamento.

- Concordo plenamente.

Uso o Rinnegan e nos transporto para a porta de casa. Ativo o Susanoo nos braços e a pego.

- Você deveria ter aberto a porta primeiro. – Ela fala e percebo que pulei esse pequeno detalhe.

A coloco no chão e abro a porta e fecho bem antes de toma-la novamente em meus braços.

- Está tudo tão cheiroso e agradável – ela fala sentindo o cheiro de perfume que pasmamos na casa.

Ao adentarmos no quarto só consigo olhar para ela.

- Espere.

Coloco ela na cama e vejo ela descer e olhar o chão.

- O que é isso?

- Um pequeno brinde para você.

Ela sorri e eu beijo ela intensamente.


Notas Finais


Terminamos aqui, o próximo será o epílogo. Agradeço aos que acompanharam ate aqui. Fico imensamente feliz pelo numero de visualizações que teve, todos os favoritos e em especial os comentários.
Me perdoem se no final a escrita deu uma decaída, mas foi falta de inspiração e coragem, mas mesmo assim obrigada pelo apoio.
E como sempre, bebam água kkkkkkkk e fiquem bem de verdade.
Não sei se perceberam também, essa fic faz um ligação com a minha outra fic, sobre Kakashi e Shizune, se sentirem interesse deem uma lida :D já esta finalizada....... segue link:
https://www.spiritfanfiction.com/historia/kakashi-e-shizune--de-onde-menos-se-espera-kakashizune-17320972
No mais é isso, abraço fraternos em todos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...