História Desconstruído - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Boo Seungkwan, Hansol "Vernon" Chwe, Jeon Wonwoo, Kim Mingyu, Lee Jihun "Woozi", Wen Junhui "JUN"
Tags Abo, Junhoon, Meanie, Verkwan
Visualizações 512
Palavras 2.119
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Capitulo 9


It's obvious you're meant for me
(É óbvio que você está destinado para mim)
Every piece of you it just fits perfectly
(Cada pedaço seu se encaixa perfeitamente)
Every second, every thought
(A cada segundo, cada pensamento)
I'm in so deep
(Eu estou tão envolvida)
But I'll never show it on my face
(Mas eu nunca vou deixar isso na cara)
Little Mix – Secret Love Song

 

Seungkwan não sabia como, mas havia se perdido de Jihoon.

Na verdade saiu tão enjoado do brinquedo que apenas quis ir atrás de um pouco de água, e após isso não encontrou mais o amigo.

— Está melhor mesmo? — Hansol perguntava pela milésima vez.

— Sim, o enjoo já passou.

— Se estiver sentindo qualquer coisa basta me avisar.

— Calma Hansol, eu estou bem — o ômega falou divertido — Vamos só encontrar o Jihoon e o Junhui.

— Você saiu tão rápido que eles nem viram a gente.

— Eles que resolveram ir em um carrinho diferente, agora devem estar solitários por ai sem a gente —falou em tom dramático fazendo Hansol soltar um risada — Esse dia está legal.

— Parques deixam tudo mais divertido — Hansol falou.

— É diferente ver você e o Junhui em um momento tão descontraído, vocês sempre são tão sérios.

— Nós estamos trabalhando, Sangwoo pode não gostar de saber que estamos tão íntimos do nosso patrão.

— Não fale o nome dele, eu só quero esquecer Sangwoo por um bom tempo — Seungkwan falou fazendo uma careta.

— Ele fez algo de novo?

— Ele sempre faz — Seungkwan suspirou e Hansol o encarou.

— Posso perguntar algo? — perguntou vendo Seungkwan assentir — Aquela noite da festa, o que ele fez para fazer você chorar daquele jeito? — Seungkwan parou encarando Hansol.

Aquela noite havia sido horrível para Seungkwan, naquele dia Sangwoo deu a certeza de que teria um casamento horrível com o alfa.

— Ele me apostou em um jogo, e simplesmente me deu a certeza do quanto é um alfa babaca, me disse que eu seria só dele e de mais ninguém, eu já estou cansado das pessoas me vendo apenas como um brinquedo.

— Quer falar sobre isso? — perguntou fazendo Seungkwan o encarar.

— Eu só queria poder ter opinião sobre a minha vida, sempre tive tudo planejado, estudei na escola que meus pais queriam, tive que fazer cursos para saber ser um bom ômega, o que não adiantou nada, não pude escolher sobre meu futuro, se eu queria fazer uma faculdade ou arranjar um trabalho, sempre tive tudo planejado pelo meu pai, e agora vou ter que me casar com alguém por que ele quer — Seungkwan teve que respirar fundo para não começar a chorar no meio do parque.

— Eu realmente não sei o que falar, não sei o que está passando, mas quero que saiba que se precisar de algo basta me pedir, vou fazer por você o que estiver ao meu alcance — Hansol parou no lugar fazendo Seungkwan parar também.

— Obrigado — Seungkwan falou abaixando a cabeça.

Hansol se aproximou um pouco mais do ômega e o fez levantar a cabeça, tocou na bochecha dele sentindo seu coração se apertar ao ver uma lágrima escorrer.

— Vamos mudar de assunto, eu gosto muito mais de te ver sorrindo — falou secando a lágrima que havia escorrido pelo rosto do ômega.

Seungkwan se sentiu envergonhado pelas palavras do alfa, e suas bochechas quentes mostravam que havia corado pelo comentário do alfa, e a mão acariciando sua bochecha só fazia com que sentisse mais vergonha, ainda mais por que havia gostado do calor que o alfa transmitia, seu lobo ficando agitado na mesma hora.

Hansol era um alfa bonito, achou isso desde o dia que o conheceu, mas daquele jeito, com a camisa branca meio aberta e os cabelos bagunçados, ele ficava mais bonito ainda, e ver o alfa daquele jeito deixava o lobo de Seungkwan agitado, ele queria tocar no alfa.

O toque no celular de Seungkwan fez com que ambos se afastassem meio assustados.

Seungkwan enfiou a mão no bolso pegando o aparelho, suspirando ao ver que era apenas Jihoon lhe mandando mensagem, porém, as inúmeras ligações e mensagens de seu irmão o fez arregalar os olhos.

— Jihoon e Junhui foram para o carro, é para encontrarmos eles lá — Seungkwan falou sem encarar o alfa — Droga, o Mingyu tentou falar comigo o dia inteiro, eu esqueci de avisar ele que ia sair.

— Ele é um irmão bem protetor — Hansol falou começando a andar ao lado do ômega.

— Ele é o único que se importa de verdade comigo — Seungkwan falou guardando o celular de volta no bolso.

— Não esqueça de Jihoon.

— Jihoon é o meu anjo, eu não sei o que seria de mim sem ele, hoje é a folga dele, ele podia ficar descansando, mas mesmo assim preferiu vir passar um tempo comigo, ele sempre aparece quando eu estou mal, parece que ele sabe.

— Dizem que quando nós temos amigos muito próximos, eles sentem quando estamos mal, o Junhui sempre sabe quando eu não estou bem.

— Somos amigos desde pequenos, então acho que somo um pouco próximos — Seungkwan abriu um sorriso — Deixe eu te avisar, amanhã vou ir até a casa do Wonwoo e do Hongchul, é aniversário do filho deles.

— Que horário?

— Á tarde, sabe onde fica a casa? — perguntou e o alfa negou — Vou te mandar o endereço por mensagem, me passe seu número.

— O número do meu celular?

— De preferência que seja esse — Seungkwan falou sorrindo divertido.

— No carro eu passo — ele falou forçando um sorriso.

Quando Sangwoo avisou que ele e Junhui iriam ser seguranças de Seungkwan ele deixou bem claro que não queria que eles tivessem qualquer tipo de contato além do profissional, e agora já haviam feito tudo o contrário do que Sangwoo havia mandado, sabia que se o patrão descobrisse que trocaram telefones ele ficaria bem irritado.

Quando estavam se aproximando do carro, Hansol estranhou ao ver Jihoon sentado no banco que normalmente ficava, porém não falou nada e apenas foi para o banco de trás com Seungkwan.

— Você me trocou para ficar no banco da frente — Seungkwan falou se debruçando entre os bancos — E onde vocês se enfiaram?

— Onde a gente se enfiou? Vocês que simplesmente sumiram — Jihoon falou se virando para ele.

— Eu estava quase morrendo depois de sair daquele brinquedo, não achei que vocês fossem sair andando também.

— Não foi só você que saiu morrendo de lá — Jihoon falou revirando os olhos.

— Não sei de quem foi à ideia de ir naquele negócio logo depois de comermos.

— A ideia foi sua.

— Claro que não, eu nunca iria sugerir ir em um brinquedo depois de comer — Seungkwan falou mesmo sabendo que ele quem havia dado a ideia.

— Eu estou com vontade de te dar uns tapas Seungkwan.

— Nossa, quanta revolta, foi só um enjoo, você nem vomitou — Seungkwan falou revirando os olhos.

— Hansol, prenda esse idiota no banco, se ele continuar perto de mim eu vou jogar ele para fora do carro.

— Quanta revolta só por você ter passado mal, você tem muita raiva pra alguém tão pequeno — falou em tom provocativo fazendo Jihoon o olhar indignado.

Os dois seguranças tiveram que segurar o riso, aquele ômega baixinho era realmente engraçado.

— Jihoon, pode passar meu paletó que está ai na frente? — Hansol perguntou sorrindo, o ômega encarou Seungkwan mortalmente antes de se virar para pegar o paletó que estava jogado por cima do painel do carro.

— Vocês ficam melhor sem esse terno — Seungkwan comentou vendo o alfa fechar a camisa — Por que vocês alfas tem tanto problemas em por gravatas? — perguntou vendo o alfa sofrer para ajeitar a gravata.

— Esse dai não faz nada direito, se não fosse por mim ele iria trabalhar todo desarrumado — Junhui falou e Seungkwan encarou o beta vendo que ele já estava ajeitado com sua roupa.

— Você só me ajuda com a gravata, não ache que é muita coisa fazer isso — Hansol falou desistindo de ajeitar a gravata.

Se assustou quando sua gravata foi puxada o fazendo se virar, em seguida sentiu os dedinhos de Seungkwan ajeitarem a gola de sua camisa e a gravata.

— Vocês alfas são todos iguais, se não fosse por mim o Mingyu já teria se matado com uma gravata, o que tem de tão difícil em colocar uma?

— Olhe o tanto de nós que tem que dar nela, é difícil lembrar como se arruma — falou revirando os olhos, tentando ignorar os olhares que o beta e o ômega lançavam do banco da frente.

— Pronto, difícil? — Seungkwan perguntou se afastando do alfa.

— Muito — Hansol falou revirando os olhos enquanto vestia o paletó.

— Por falar no Mingyu ele me mandou um monte de mensagem, não viu as ligações dele? — Jihoon perguntou.

— Eu vi agora, já mandei mensagem avisando que estou chegando, credo, ele é muito desesperado.

— Achei que você tinha avisado ele sobre ter saído.

— Não, ele normalmente passa o dia fora de casa, você sabe que ele só chega á noite.

 — Acho que se você demorasse mais pra responder ele chamava a policia — Jihoon brincou, mas sabia que era bem provável o alfa fazer isso.

— Ele vai ficar bravo por algumas horas e depois supera — Seungkwan falou pegando seu celular e vendo que Mingyu havia enchido sua caixa de mensagens de novo, provavelmente dessa vez brigando com Seungkwan, este ignorou as mensagens e entregou seu celular para Hansol.

O alfa levou uns segundos para entender o que ele queria, mas se lembrou que ficou de passar o número de seu telefone, digitou o número rapidamente devolvendo o celular para Seungkwan.

O ômega sorriu para o alfa em agradecimento, em seguida voltou sua atenção para o celular, porém Hansol não conseguia desviar o olhar dele.

Apenas se deu conta de que ainda estava encarando Seungkwan quando o som alto vindo do rádio o despertou.

Jihoon havia posto uma musica animada para tocar, e quando Hansol encarou Junhui, o beta desviou a atenção rapidamente da estrada para lhe lançar um olhar reprovador.

Hansol apenas se ajeitou no banco ignorando o amigo por enquanto, sabia que teriam uma conversa quando voltassem.

 

[...]

 

Após deixarem Jihoon em casa seguiram para a casa de Seungkwan, e assim que chegaram foram estacionar o carro na garagem.

 — Obrigado meninos, prometo não incomodar mais vocês por hoje — Seungkwan falou sorrindo.

— Seungkwan, nós somos seus motoristas, se precisar é só vir chamar — Junhui falou sorrindo para o ômega.

— De qualquer forma não vou mais sair por hoje.

— Tudo bem então, até amanhã — Hansol falou também com um sorriso.

— Até, eu mando a mensagem com o endereço da casa do Wonwoo — se despediu dos seguranças e correu para dentro de casa.

Assim que entrou em seu quarto se assustou por ver seu irmão sentado em sua cama o esperando, e pela expressão do alfa ele parecia bem irritado.

— Finalmente a princesa chegou — Mingyu falou se levantando — Você quer me matar de susto Seungkwan? Como sai desse jeito e nem me avisa?

— Desculpe, você sempre chega em casa tarde, e eu não achei que fosse demorar — Seungkwan falou indo até o irmão o abraçar.

— Acha que me abraçar vai fazer eu te perdoar? Você sabe que fico preocupado se você não me avisa quando sai de casa — falou tentando soar bravo, porém era difícil ficar bravo com Seungkwan, principalmente quando ele fazia aquela carinha fofa para pedir desculpas — Não me olhe assim.

— Eu só fui passar uma tarde com o Jihoon, desculpe por isso — falou o abraçando mais apertado, sabia que já estava perdoado, o irmão não conseguia ficar muito tempo bravo.

— Tudo bem, só não faça de novo, você sabe que eu fico preocupado — Mingyu falou retribuindo o abraço.

— Eu vou ir tomar um banho e daqui a pouco desço para o jantar — falou se afastando com um sorriso.

— Onde foi hoje? — Mingyu perguntou vendo o irmão buscar uma roupa no armário.

— Em um parque de diversão — falou abrindo um sorriso enquanto se virava com a roupa na mão — Você acredita que até o Hansol e o Junhui entraram nos brinquedos comigo e com o Jihoon? E caramba, o Hansol fica muito diferente sem aquele terno e a pose de segurança, e ele estava muito bonito todo desarrumado, foi muito legal — falava empolgado — Mas o Jihoon passou mal e viemos pra casa, eu também passei, mas não importa, a ideia de vir embora foi do Jihoon de qualquer forma.

— Você parece ter se divertido, e o Hansol também — falou sugestivo fazendo Seungkwan ficar confuso.

— Por que está usando esse tom? E o que tem o Hansol?

— Nada não, é só que ele deve ficar muito diferente todo despojado, certo?

— Você é estranho Mingyu — Seungkwan falou passando por ele e indo até o banheiro.

Assim que Seungkwan saiu do quarto Mingyu não conseguiu mais conter seu sorriso, parece que finalmente seu irmãozinho estava se interessando por alguém.


Notas Finais


AGR VAI \O/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...