1. Spirit Fanfics >
  2. Desculpa...Mas eu te amo! >
  3. Tudo de novo...

História Desculpa...Mas eu te amo! - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Aí está o primeiro capítulo dessa história que eu espero muito que vcs gostem :3

Capítulo 1 - Tudo de novo...


Fanfic / Fanfiction Desculpa...Mas eu te amo! - Capítulo 1 - Tudo de novo...

Era umas nove horas da manhã quando acordei com uma luz forte no meu rosto, minha mãe havia aberto as cortinas, demorei uma pouco pra alevantar.

--Bom dia filha! Vim te avisar que o café tá pronto, e ver se tu tá melhor.--No dia anterior eu, minha mãe e meu pai havíamos feito a mudança pra essa casa nova, fui dormir toda dolorida e exausta ontem.

--Sim mãe, eu tô bem melhor...-- Respondi virando o rosto, pra ela não perceber minha tristeza.

--Filha, o que foi?

--Tu sabe o quanto eu não queria me mudar... Principalmente no meu último ano de escola. Não aguento mais essas mudanças todo ano.

--Melissa... A gente já conversou sobre isso! Nós precisamos nos mudar por causa do meu emprego.-- Ela saiu do quarto.

Eu entendo ela, ela trabalha como policial, ela mudou de delegacia de novo pois precisam dos serviços dela aqui, mas eu odeio isso. Eu desço a escada pra tomar café e vejo a mãe já sentada tomando café. Então me junto com ela.

-- Desculpa mãe, eu sei que você não tem culpa alguma.--Falei pra ela.

-- Não se preocupa filha, eu sei que pra você essa situação de se mudar o tempo todo é estressante.-- Ela me deu um abraço rápido e foi chamar meu pai.

Meu pai era diferente da minha mãe... Ela sempre foi carinhosa, e sempre tentou ajudar todos que ela pode. O meu pai não é carinhoso, nem tão presente... E nunca se importou muito com o que acontece comigo. Além de ficar bem agressivo quando consome bebida alcoólica. Faz tempo que isso não acontece, da última vez ele descontou na minha mãe, eu não sei como ela nunca deu um fora nele.

-- Tá animada pro primeiro dia de aula? -- Meu pai diz descendo as escadas.

-- Ah... Acho que sim, é o último ano e tô acostumada com escolas novas.-- Mas isso era uma grande mentira, eu ficava com náuseas só de pensar na escola.

-- Que bom, o último ano é sempre o melhor, vai ser legal. -- Meu pai diz.

-- Eu discordo totalmente. -- Falou minha mãe. -- Você acaba sentindo falta de todas as amizades, e das pessoas que você se apegou no ano. É triste no final.

-- Mas a Melissa não é de se apegar em ninguém!

-- Verdade. -- Falei rindo, isso eu tinha que concordar com ele, nunca me apeguei a ninguém pois me mudava antes disso acontecer.

Acabei de tomar o café e subi pro meu quarto de novo. Fechei a porta e fui pra frente do computador, tinha que me distrair um pouco.

Depois de um tempo sai o meu computador, ainda faltava um pouco para o horário do almoço então fui arrumar as caixas da mudança que ainda estavam no meu quarto. Coloquei meus livros nas pratilheiras e arrumei alguns retratos na minha cômoda, havia fotos minhas com meus pais e algumas fotos com meus amigos da cidade anterior onde morava. Vi essas fotos com meus amigos da escola e suspirei fundo. E então as joguei na última gaveta da cômoda, não queria ficar lembrando, me dava vontade de chorar...

Depois de organizar todas aquelas caixas que pareciam não ter fim, ouvi minha mãe me chamando pra ir almoçar, então desci. Ela estava na mesa se servindo já, e meu pai sentado na sala assistindo a TV, fui me sentar pra comer.

-- Filha, ainda não fomos comprar os seus materiais  pra escola né? Vamos depois de almoçar.

-- Verdade mãe. As aulas começam logo...-- Acho que só de falar disso me deu um embrulho no estômago. As aulas começariam n próxima semana.

-- Amor, não quer ir levar ela lá na loja pra comprar?-- Ela fala pro meu pai que estava concentrado na TV.

-- Claro que não! Ninguém mandou vocês demorarem pra ver isso. -- Ele virou pra TV de novo, como quem não quisesse ser interrompido.

-- Esquece mãe, eu vou sozinha. 

-- Nem pensar! A cidade é nova pra você. E eu já aproveito pra comprar umas coisas pra casa.

-- Ok então. -- Falei pra ela.

Acabei de comer e fui pro meu quarto tocar de roupa pra ir comprar as coisas. Desci e ela já estava indo pro carro, sai da casa e entrei no carro e fomos pra loja. No caminho inteiro fiquei pensativa e olhando a cidade nova pela janela, agora essa é a minha cidade... Será que esse último ano de escola vai ser igual os outros? Eu espero que não, mas se fosse mesmo igual não seria tão ruim assim, pois eu já saberia o que fazer em cada situação na escola, como agir com as garotas babacas, como evitar ser notada, e como não me apaixonar... Quando me lembrei de paixões quase chorei, ano passado foi o único ano em que eu realmente me apaixonei. E ele também se apaixonou por mim... Pelo menos era o que ele dizia...

Quero evitar qualquer sentimento na escola esse ano, não quero sofrer mais uma vez. Não vou amar ninguém! Nunca! Esse nunca é uma promessa.

Minha mãe me tira dos meus pensamentos quando me chamou dizendo que a gente já tinha chegado.

-- Chegamos filha, você pode ficar aí comprando duas coisas, que vou aproveitar pra fazer as minhas compras em outra loja aqui perto.-- Ela me alcança dinheiro pra comprar.

Desci do carro e entrei na loja. Tinha uma variedade de acessórios para escola,  peguei tudo que eu precisava, as quando estava indo em direção ao caixa uma caneta me chamou atenção, ela era de ursinho, tão boba, mas ao mesmo tempo tão bonitinha. Peguei ela e fui pro caixa pagar tudo.

Depois que sai da loja fiquei esperando minha mãe, então me assusto com meu celular tocando, era minha mãe...

-- Alô filha.-- Ela fala.

-- Oi mãe.

-- Me chamaram na delegacia, precisam de mim lá agora, pode ir pra casa sozinha?

-- Sim mãe...-- E desligo a ligação.

Suspirei irritada, não queria andar até em casa com aquelas sacolas pesadas, mas eu não tinha outra escolha... Enquanto eu estava indo em direção a minha casa alguém me chama...



Notas Finais


Próximo capítulo eu acho que já envio amanhã...EU ACHO.
S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...