1. Spirit Fanfics >
  2. Desde que te conheci (Jori) >
  3. Capítulo 5

História Desde que te conheci (Jori) - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Oii gente! Bom, eu espero que vocês não me matem por esse capítulo, tive que dar uma zoada no Beck porque ainda tem muita coisa pra acontecer, já a Tori vou deixar pra vocês conferirem..... Enfim, boa leitura e saibam que tô amando ler os comentários de vocês! <3

Capítulo 5 - Capítulo 5


Fanfic / Fanfiction Desde que te conheci (Jori) - Capítulo 5 - Capítulo 5

– Oi meninas! Atrapalhei alguma coisa? Perguntou se fazendo de desentendido. 

– O que? Como você descobr… VEGA! Bufou furiosa.

– Jade e-eu não disse nada. 

– Então como ele está aqui, Tori? Brotou do chão? 

– Jade, calma! Ela não me falou nada, quem falou foi o André! Respondeu tentando acalmá-la. 

– CONTOU PRO ANDRÉ, VEGA? 

– E-eu não contei pro André, ele só me deu uma carona até aqui esses dias mas eu não falei pra ele que era você quem estava aqui. 

Jade estava brava mas sabia que as palavras de Tori eram verdadeiras. As duas voltaram encarar Beck em busca de uma explicação. 

– Como veio parar aqui, Beck? 

– Bom te ver também, Jay… Foi se aproximando aos poucos enquanto olhava os arredores do quarto. 

– Eu vou deixar vocês a sós. Levantou para pegar suas coisas.

– Não, Vega. Você fica. Colocou o braço na frente a impedindo. 

Tori voltou a se sentar no lugar que estava, fazendo o que a garota havia pedido. Estava se sentindo mal por estar naquela situação e também por estar ali, naquele momento. Por um minuto desejou estar em qualquer outro lugar do mundo, menos ali. 

– Uou, vocês estão amigas mesmo! 

– Dá pra você ir direto ao ponto, Beck? Revirou os olhos sem paciência. – Achei que não ter respondido suas mensagens e não ter atendido nenhuma das suas milhares de ligações faria você entender que estou melhor sem você. 

– Mas eu não estou melhor sem você, Jay! Tocou na mão da garota que estava ao lado da de Tori. – O que houve com você? E Tori, porque mentiu pra mim? 

– Jade não queria que eu...

– Eu só fiquei doente e precisei ser internada, mas agora estou bem. Interrompeu Tori e em seguida, puxou sua mão. – Agora vai me dizer como chegou aqui? 

O garoto apertou seus lábios irritado assim que notou Jade se desfazer de seu toque.  

– Jade eu não vou ficar aqui, qualquer coisa eu estou lá fora. Saiu depressa deixando os dois sozinhos no quarto. 

– Eu segui a Tori por uns dias depois que o André comentou que tinha deixado ela no hospital. Se sentou na cama no lugar da garota. – Achei estranho ela ter contato com você, mas nunca ter ido na sua casa, só vindo no hospital todo dia praticamente.

– Beck, você está enlouquecendo. Afirmou indignada. – Porquê está fazendo isso? 

– Eu estou com saudades, Jade. A olhou de maneira sincera. Esses meses sem você só me fez pensar no quanto eu te amo e no quanto preciso de você comigo! 

– Beck… Abaixou a cabeça em negação. – Eu não posso mais estar com você.

– E porque não? Sempre damos um jeito no final, podemos dar agora também… 

– Você sabe, agora foi diferente de todas as outras vezes… Fez uma breve pausa se recordando das brigas anteriores por conta de seus ciúmes excessivos. – Eu não posso estar com uma pessoa que faz despertar o meu pior lado. 

– Jay, eu dou conta, eu não me importo. Levantou aos poucos o rosto da garota para que o olhasse. – Dessa vez eu prometo que vai ser diferente, só me dá mais uma chance. 

– A questão não é você, Beck. É isso que quero que entenda. Respondeu tentando fazê-lo compreender. – Eu só não posso permitir que esse meu lado venha a tona todas as vezes, e com você, infelizmente ele sempre vem.

– Eu não acredito! Levantou inconformado sob o olhar assustado da garota. – Você tem outra pessoa? Se virou com os braços apoiados na cintura. 

Jade só conseguiu pensar em um par de olhos castanhos naquele momento. 

– Beck você está me assustando. 

– DIGA! Gritou. 

– N-ão tem ninguém, você sabe. Disse nervosa.

Ele se aproximou e segurou forte na cama o que a deixou ainda com mais medo. 

– Você está mentindo, eu te conheço Jadelyn. 

– Vai embora daqui, Beck. Eu não quero mais te ver. Seus olhos já estavam tomados por lágrimas.

– Eu não vou embora enquanto você não me dizer a verdade. 

– Você não está ouvindo que ela não te quer mais aqui? Tori apareceu assim que escutou toda aquela discussão. 

Assim que Jade notou sua presença, seu coração de alguma forma ficou mais calmo.

– E quem vai me tirar? Você? Gargalhou sarcástico.

– Você está irreconhecível, Beck. Espero que um dia se arrependa por tudo isso que acabou de causar aqui. 

– Precisando de algo, senhorita Jade? Dois seguranças apareceram.

– Ela não precisa de nada, estamos conversando. Ficou de frente para a garota mais uma vez ignorando os dois homens. 

– Eu preciso que tirem ele daqui. Nesse instante, pôde ver a fúria no olhar do garoto. Com certeza, ele não deixaria as coisas do jeito que estavam.

– Não precisam tocar em mim, eu saio. Foi se afastando aos poucos após ouvi-la. – Eu não vou desistir fácil assim, Jade West. Concluiu sem mais delongas, em seguida, deixou o quarto. 

Jade suspirou em meio a lágrimas assim que Beck saiu do quarto, fazendo com que Tori se aproximasse depressa. 

– Está tudo bem, vem cá! Puxou Jade para que encostasse sua cabeça em seu peito. 

– Estou com medo dele. Quando Beck ficou assim? Eu não entendo...

– Ei, fica calma ok? Disse afagando devagar os cabelos da garota. – É exatamente assim que ele quer que você se sinta, para sentir que tem poder sobre você. 

– Eu só não consigo entender… Beck nunca foi assim, não era essa lembrança que eu gostaria de ter dele. Se lamentou.

– Como você pareceu firme dessa vez, acho que acabou ferindo o ego dele… Falou tentando acalmá-la. Pra ele, vocês sempre iriam voltar no final o que não aconteceu agora. E daí, ele se revoltou, mostrando esse lado que você nunca tinha visto antes. 

– É, talvez tenha sido isso, talvez eu nunca realmente o conheci de verdade. Disse reflexiva.

– Vamos parar de pensar em tudo que aconteceu aqui, tudo bem? É melhor a gente ir descansar porque está ficando tarde. Se levantou para pegar sua bolsa.

– Não sei se quero gastar as últimas horas que tenho aqui, dormindo. Cruzou os braços emburrada.

Tori não conseguiu conter sua risada ao ver Jade fazendo todo aquele drama.

– Você está a cara daquelas garotinhas mimadas que fazem birra por qualquer coisa! 

– Não estou vendo graça nenhuma, Vega. Revirou os olhos irritada. – E você? Vai pra onde? 

– Eu acho que vou para casa, porque? Perguntou já com sua bolsa embaixo do braço. 

"Acha?"

Jade só queria ter coragem o suficiente para pedir para que Tori passasse a noite ali. Mas já que ela também não havia se pronunciado, achou melhor não dizer nada. 

– Não é que… Esquece! Balançou a cabeça. 

– Você parece estar sempre querendo me dizer alguma coisa. Olhou desconfiada.

– É impressão sua. Percebeu Tori se aproximando.

– Não é não, você ia me dizer algo antes do Beck chegar e agora também, o que era? 

– Eu nem me lembro mais, Vega. Tentou despistá-la mesmo sabendo que aquilo não iria resolver. 

– Tudo bem, vou esperar aqui até você dizer!

"Ótimo, é bom que assim você passa a noite aqui."

– Eu não tenho nada pra falar. Olhou para cima ainda com os braços cruzados.

Tori ficou parada por alguns minutos com a esperança dela mudar de ideia, mas por fim, acabou desistindo.

– Ok, estou indo pra casa. Envolveu Jade em um abraço se despedindo. Assim que foi se afastar, foi surpreendida pelos braços da garota a segurando.

– J-ay, o que está fazendo? 

– Não quero que vá embora, Vega. Não está vendo? Engoliu em seco seu orgulho pela primeira vez. Definitivamente, sentia como se nada mais fizesse sentido depois daquilo, e que só precisava aproveitar aquele momento já que não sabia como iria ser dali em diante. – Não sei como vai ser amanhã, então por favor, só me deixe te abraçar mais um pouco. 

Tori permaneceu intacta. Era exatamente aquilo que estava esperando escutar o que de certa forma, a surpreendeu. Jade não era mais a mesma de antes, e a cada dia que passava, ela procurava provar isso de uma maneira diferente.

 – Eu não vou a lugar algum. Sussurrou. Nesse instante, sentiu o aroma doce e delicado que os cabelos e o corpo da garota exalavam, fazendo com que despertasse uma irresistível vontade de beijá-la.

"Ela é apenas sua amigao que está pensando?!" 

Jade sentiu todo seu corpo se arrepiar ao ouvir o sussurro daquela última frase no pé de seu ouvido. Permaneceu quieta apreciando aquele momento tão único, podia ouvir o coração de Tori bater rápido, já que estava bem perto da garota e aquilo de certa forma era como tirar toda a dor e angústia que se aflingiam em seu peito. Sem sombra de dúvidas, poderia morar dentro daquele abraço por anos, sem se preocupar. 

Aos poucos, fechou os olhos e foi se afastando com seu rosto ainda colado no da garota que a apertava cada vez mais forte, como alguém que não queria se desfazer daquele abraço tão cedo e que também, parecia precisar daquilo há dias. Jade sentiu a respiração quente da garota se misturar com a sua, e sem esperar mais nenhum segundo, tomou os lábios de Tori a envolvendo em um beijo lento e delicado. A medida que Tori permitia, sua língua percorria pela boca da garota se intensificando cada vez mais, enquanto suas mãos procuravam trazê-la ainda para mais perto. Jade sentia uma explosão de sensações correrem por todo o seu corpo, e tudo que desejava era que aquele momento durasse para sempre. Mas para sua infelicidade, Tori parou e em seguida se afastou. 

– J-ade, e-eu preciso ir. Disse sem esboçar reação alguma. 

– Tori, espera não… Vai. 

Ao terminar de falar, notou que já era tarde demais. Tori apenas deixou o quarto sem ao mínimo olhar para trás. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...