História Desejada Pelo Rei - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Mistério, Romance, Sobrenaturais, Vampiro
Visualizações 4
Palavras 1.867
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Leiam as notas finais bjs!

Capítulo 1 - Capítulo 1



Desde o surgimento dos vampiros no ano de 1873, 20% da humanidade foi morta por causa da oposiçãoV um grupo de resistência humana contra eles que se opôs e foram mortos, os seres humanos que sobreviveram tem tentado sobreviver da melhor forma possível com o pouco recursos que sobrou já que, assim que os vampiros apareceram não passou muito tempo a peste ressurgiu mas dessa vez diferente e mais forte, a doença afetou homens e mulheres, os homens que foram infectado passaram a ter uma aparência grotesca suas peles se tornaram casca grossas, seus olhos ficam verdes musgo e com o passar do tempo ficam violentos e começam a atacar , já nas mulheres a doença é comum o organismo feminino tem uma resistência menor fazendo com que a doença tenha uma reação mais grave que a dos homens, elas ficam doentes e fracas, incapazes de fazer qualquer coisa é como resultado seus membros se tornam atrofiados, a forte dor que sentem no corpo é em seguida elas morrem, a doença é passada por líquidos corporais, mordidas ou arranhões. Os que sobreviveram criaram colônias (cidades pequenas) de abrigos onde não só humanos vivem em conjunto com os vampiros que usam a desculpa de que são os únicos capazes de combater a peste já que tem a habilidade de cura, poderes e uma grande resistência física. Para terem a chance de sobreviver, os humanos se tornam escravos e contentam-se com o pouco que os vampiros fornece, com poucas mulheres vivas graças a peste os homens que ainda possuem esposa ou filhas se tornaram muitos protetores e possessivos em relação a elas, já que com pouca mulher se tornou comum o sequestro de mulheres e crianças.


Os Vampiros já habituados com o ambiente da sociedade humana começaram a mudar a forma de cultura e estrutura social, eles tinham sua própria hierarquia, se parecia mais com os reinados medievais e existia até sua própria religião a qual eram devotados a o Deus das sombras, esses vampiros seguindo a forma de governo Monarquista se agruparam e se organizaram de uma forma muito bem planejada, os vampiros são divididos em 7 patamar: Rei, Condes, Conselheiros, Generais, Soldados e Cidadãos, separados deles em um lugar afastado tinha os cleros: os vampiros que se dedicavam somente a sua religião e devoção. Cada posição é passada de pai para filho, existe 2 famílias que pode possuir o título do Rei a Família Zallansking a família atual que ocupa o trono e a família Snowite que ainda cobiça o trono mesmo que não tenham ocupado a mais de 2.000 anos, Condes são dividido em castas e cada uma dela é denominada com a estação do ano e sua localidade por causa da semelhança de seus poderes e o ambiente em que vivem, Generais existe apenas duas casas Firewall a família que serve aos Snowite a e Hunters que servem ao atual Rei, as duas casas são dedicada a guerra toda a criação deles desde crianças é em relação a batalhas , arte-marciais , armas e estratégias de guerra e os Soldados e cidadãos eles já são menos complexos vivem sua vida conforme querem, os vampiro macho e fêmea tem suas escolhas livres. Desde muito tempo atrás os vampiros para adaptarem seu modo de viver em uma forma menos complicada eles obrigam as familias Humanas que tem mais de uma filha e filho a dar os outros para o leilão de Função , onde lá todos passam por um processo de pesquisa e análise em seu corpo e sangue em que determina qual seria sua função na sociedade, as funções são divididas em 4 posição: Prostituição , doação , reprodutoras e empregados. 


Prostituição : seu único trabalho é dar prazer, seja homem ou mulher, quem paga mais é oque vale, uma posição onde é muito bem paga na sociedade dos vampiros.


Doação : mulheres e homens também, exercem essa posição de forma não voluntária, mas também é muito bem paga, alguns humanos se oferecem para essa posição com o intuito de se manter de forma estável ,já que sangue é o único alimentos que os vampiros consomem eles se dispõem a pagar uma quantia adequada e dependendo do seu sangue o valor a ser pago será alterado.


Reprodutora: mulheres com alto índice de fertilidade são selecionadas a dedos para essa posição, é uma posição mais requisitada para famílias de vampiros já que uma mulher vampira não tem uma estrutura boa para a gravidez, por causa da habilidade de cura conforme a criança vai se desenvolvendo e modificando o corpo a habilidade de cura reage de forma negativa achando que o feto é um intruso o corpo começa a rejeitar o feto até ocorrer o aborto espontâneo.


Empregados : posição mais cobiçada, normalmente mulheres frágeis, doentes ou com alguma deficiência são selecionadas e homens de família que não são capazes de ser doadores são pagos para trabalhar como empregados e mordomos.


Meus sentimentos em relação aos vampiros não é muito boa, isso começou a muito tempo atrás quando eu ainda era uma criança, minha mãe foi vendida para um vampiro contra a vontade dela e do meu pai, quando ela engravidou ela era muito nova tinha 17 anos, seus pais nunca aceitaram o relacionamento dela com meu pai já que ela era a única filha mulher eles tinham grandes expectativas, seu maior desejo era casar minha mãe com um homem de condição estável e meu pai era totalmente o contrário, uma rapaz de 19 anos, órfã, delinquente e aventureiro , era a pior escolha para minha mãe, mas isso não impediu de meus pais terem um relacionamento escondido, quando minha mãe engravidou foi e descoberta relação entre eles, meus avôs prenderam minha mãe em casa e esperou a ter eu nascer e com 4 meses de nascida eles me deram para o meu pai e venderam minha mãe para uma família de vampiro, onde foi obrigada a trabalhar.


Meu pai entrou em depressão assim que minha mãe se foi, quando eu completei 7 anos de idade meu pai ainda de coração partido e sem condição pediu para que Marta uma mulher da casa de prostituição para humanos me criasse, lógico que ele iria pagar por todas as despesas, a mulher aceitou com uma condição de que eu ajudasse com os deveres da casa já que ela quase nunca estava em casa e o único que fica era seu filho mais velho se 11 anos, ela era amiga de infância do meu pai e tenho certeza que ela sempre teve interesse nele e quando meu pai desapareceu ela se sentiu muito triste, sempre tentou aparentar uma mulher forte e determinada, era rara às vezes que se escutava algo do meu pai a única noticia que recebia dele era quando ele mandava um bilhete com o dinheiro escrito " Estou bem" ou " Ainda estou vivo", era somente isso .


Convivi com Marta e seus filhos até meus 19 anos somente dentro de casa e ao redor dela, aprendendo com a Marta os deveres de uma mulher, ela dizia que no mundo de hoje em dia toda mulher tinha que aprender algo para poder se salvar em qualquer situação, mesmo que isso signifique se deitar com um homem contra sua vontade, nunca concordei com esse pensamento e sempre contrariava ela e como consequência ela dizia que eu era como meu pai "sangue ruim", eu achava que a mulher devia saber se defender de qualquer forma seja com unhas ou dentes nada poderia impedir a mulher de lutar e se defender e se for preciso até mesmo matar. Certo dia Felipe o filho mais velho de Marta me ajudou a dar uma escapada e me levou para conhecer a cidade, senti pela primeira vez à sensação de liberdade, era a melhor coisa que já senti em minha vida, enquanto andava pelo bosque me sentia uma aventureira, nada poderia me parar mas isso foi só até chega na cidade tive uma sensação de desconforto logo de início, nunca pensei que veria algo como aquilo sentia que só havia angústia, dor, desprezo e tristeza, era uma cena muito triste para ver, as pessoas que não serviam para nenhumas das funções dadas pelos vampiros estavam largadas na rua machucadas, doentes e famintas, entre elas havia crianças de todas as idades, o pior de tudo é saber que as pessoas já estavam acostumada com esse tipo de situação e nem se importavam, passavam por cima rindo e brincando.


- Não olhe, apenas olhe para frente esquece a presença deles tem coisas que é melhor ignorar, mesmo que isso seja uma imagem triste.- Felipe falava enquanto me empurrava na sua frente.


- Allison, O mundo pode ter se tornado essa bagunça que é hoje mais um dia ainda vai voltar a ser bom como uma vez já foi a resistência Humana já começou a invadir alguns lugares, fiquei sabendo que eles tem informantes em todo lugar e independente de qualquer coisa eu vou sempre te proteger.


- Eu sei Felipe, sempre que eu preciso, você esta ao meu lado me apoiando e me ajudando, não poderia existir pessoa melhor pra ser meu irmão de consideração.


Felipe é lindo ruivo, alto, musculoso e seus olhos era um castanho mel bem claro, o homem perfeito qualquer mulher que tiver a oportunidade de estar com ele é uma mulher de sorte, ele tem a personalidade forte e determinada, minhas melhores lembranças da infância é com ele, sempre tinha um desafio para cumprir, me arrastava para suas aventuras e sempre me protegia dos problemas até porque nunca fui uma menina boa tinha meus momentos de rebeldia na verdade, tenho até hoje.


Logo após comprarmos tudo oque estava na lista para o aniversário dos casulas, fomos embora, no caminho fui pensando em minha vida, em meu futuro. Hoje tenho 19 anos mas quando tinha 8 anos dona Marta deu a luz a os gêmeos Fernando e Fátima, que viveram escondidos para os vampiros não saber am de existência deles é os levarem embora. Quando estávamos de frente a nossa casa vimos um carro parado na porta. Senti o frio na espinha por reconhecer aquele carro , principalmente aquele símbolo, o símbolo da realeza.


Se aquele carro tava ali , significa que descobriram que mulheres viviam ali, quando uma mulher completa 15 anos , o carro da realeza vinha ver se a garota tinha condições de ser escrava do palácio.


Para servi os vampiros seus sangue tem que ser forte , se o o sangue não é , eles avaliam o corpo para ver se é forte o bastante para dar a luz a um vampiro.


Acordei de meus pensamentos com Felipe falando.


- Alisson você me escutou?


- Oque?.


- Se esconda ! Vá para trás das árvores.


- Mas e você?


Não tive oportunidade de termina de falar ele já havia entrado dentro de casa. Eu já estava escondida a um bom tempo eu acho, mas despertei quando escutei um grito, era Fátima.


- Felipe! Não deixem que me levem! Por favor ! Felipe!


Quando eu vi eles já estavam arrastando a Fátima para dentro do carro e por impulso e sem perceber eu acabei aparecendo e um dos vampiros me viu.








Notas Finais


Ok pessoal vamos lá!

Eu já tinha publicado essas histórias só que com outro Nome é bem... diferente e depois de 2 anos resolvi fazer algumas mudanças, não garanto pra vcs que melhorei na escrita, no desenvolvimento da história ou qualquer coisa do tipo, eu só achei que estava na hora de mudar algumas coisinhas (tudo). 

Eu continuo do mesmo jeito preguiçosa e sem ânimo para revisar... então qualquer erro é só me avisar ok?.


Irei postar 1 vez por semana. E gente me manda mensagem, me dêem ideias, mas não deixa eu desanimar com a história pfvr!!!!


Bjs a todos!! Agradeço por lerem a minha história.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...