História Desejo Carnal - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Drama, Lésbico, Original, Revelaçoes, Romance, Yuri
Visualizações 11
Palavras 3.508
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Ecchi, Esporte, LGBT, Literatura Feminina, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 19 - Só eu e você??


Solitária em sua mesa,Sofia brincava com os botões de sua bolsa e impaciente esperava por Eve em sua longa conversa com Mike.

Preferiu assim,que ela cuidasse deste assunto já que nem o conhecia e o nervosismo já tomava de conta do seu ser.não estava acostumada a estar em um lugar como uma boate daquele tipo e nunca entendera por que das pessoas escolherem a isto do que o conforto de suas camas.agora ela sabia bem,e controlou-se para não sorrir sozinha ao lembrar de Eve.

Porem todavia seu tempo sozinha não se prolongou e logo percebera uma jovem adentrar no salão com toda sua beleza para dar e vender.

O sorriso vitorioso vermelho do batom,os cabelos longos e bem pretos que se moviam magníficos a cada passo e os olhos marcantes e enigmáticos como também provocativos.a garota muito bem vestida passou por ela e com um olhar fixo sorriu a Sofia.

Sofia logo deduziu que poderia ser uma das garotas da boate mas nunca em sua vida pensaria que ela seria alguém que pertenceria aquele mundo noturno.deveria ter a idade de Eve julgando-a.

 

Não demorou minutos para que ela retornasse agora vestindo roupas que a fizeram corar.um par de botas cano médio de salto estiloso,uma meia calça preta com furos das quais cobriam suas belas pernas,um shortinho preto colado na altura de sua barriga e um top mais que provocativo.Sofia não parava de pensar como Eve ficaria linda daquele jeito em suas mais loucas fantasias mas aquelas garota lhe deixava incomodada com o simples fato dela estar voltando e indo em sua direção.

 

--É uma Louis Vuitton certo?—perguntou ela com um sorriso simpático e apesar de estarem sozinhas no salão Sofia perdera a fala apenas concordando com a cabeça.

--eu sempre quis ter uma.me desculpa,eu te vi sozinha aqui e tão cedo..

 

--estou esperando uma pessoa.—respondeu Sofia apenas.

 

--que loucura eu nem me apresentei,me chamo Angela.—ela estendeu a mão e Sofia a cumprimentou.

 

Sofia não teve tempo de dizer mais nenhuma palavra pois Eve já se encontrava bem atrás de Angela e isso somente a incentivou a se levantar.

 

--deu certo?—perguntou ela a Eve e a cara de Eve sobre Angela logo informou Sofia que não eram todas as garotas dali que Eve tinha vontade de rever.

 

--ora,ora Eve.você voltou?já pagou seu boquete diário ao Mike?—dissera Angela sem pudor.

 

--(rs) nah...ele me contou que agora você baba os ovos dele direitinho agora não é?bota tudo na boca.(rs)—dissera Eve a Angela tendo a melhor visão de seu rosto bonitinho preencher-se de raiva e mudar totalmente.

--vejo que não perdeu a oportunidade de TENTAR ser melhor que eu.

 

--eu não tento eu SOU.e graças aos seus dias de falta Mike logo vai te esquecer.

 

--ok ok Carlinha o palco é seu..por enquanto.—dissera Eve trocando seu nome propositalmente e muito bem entendido por Sofia ao lembrar de Carlinhos que sempre a irritava em aula e isto a fizera soltar um breve riso que Sofia rapidamente conteve forçadamente.

 

--meu nome não é esse!!e você sabe!—retrucou Angela odiando.

 

--não vejo porque não Carlinha.—continuou Eve para loucura de Angela.

 

--não me chame de Carli..ok, vai se fuder Eve.—Angela as deixou e Eve se limitou ao sorriso em seu rosto.Angela caminhou furiosa aos camarins e Sofia pode enfim rir como queria.

 

--Carlinha?então você tem uma copia feminina dele ate aqui?

 

--(rs) seriam perfeitos um para o outro mas enfim vamos embora daqui.

 

--o que descobriu?

 

--eles vieram aqui.estão atrás de mim só pode mas Mike esta do nosso lado.só temo que alguma cobra me pique no caminho.

 

--Angela poderia contar?

 

--isso seria trair Mike não só a mim.—observando Angela se distanciar atenta Eve fora surpreendida com o beijo de Sofia em seu pescoço e os braços dela a envolver por tras acomodando seu corpo as suas costas.

 

Eve adorou a sensação e ate esquecera de Angela.

 

--podemos ir pra casa?acho que se continuarmos lá no carro não vai dar muito certo.(rs) você vai avisar a todos que estamos tentando transar.—disse Sofia lembrando do susto que tomara com a buzina.

 

--(rs) isso não é problema pra mim.

 

Ao deixarem a Desejo Carnal como se o mundo de problemas estivesse se resolvido sozinho,Eve e Sofia entraram no carro e a professora não esperou para partir.

O carro deixou o beco e entrou na rua movimentada novamente, um sentido totalmente oposto ao de outro carro que chegava e como se o destino não fosse tão obstinado Jonas desceu do carro sequer percebendo a estranheza do momento.

 

--fala sério Jonas.vamos ter que vir aqui todos os dias atrás daquela vadia??—perguntou Ed colocando a jaqueta ao sair do carro.

 

Jonas olhou bem para o lugar.tinha realmente vindo todos os dias desde do desastre que Ed fez com seu simples pedido.

Queria Eve em suas mãos mas Ed fez questão de estragar seus planos com sua burrice.

Ele suspirou pois nem de dia nem de noite e ninguém dali ainda tinha uma pista de seu sumiço repentino e o fato de Ed ter dito que ela estava acompanhada por outra mulher aquilo não era o bastante.

 

--presta atenção,aquela garota esta me deixando maluco!sabe o que é trabalhar para a empresa do pai da minha ex pensando numa striper dessa espelunca??

 

--o chefão já sabe?

 

--não..o plano é fuder essa prostituta e voltar para meu mundo perfeito.já te disse isso milhares de vezes.Sofia é uma mosca morta.se duvidar ainda esta chorando pelos cantos.fui ate aquela escolinha de merda e aquela gostosa da diretora disse que ela esta dodói.(rs)

 

--(rs) como conseguiu enganar ela?(rs) ela é tão...—Ed não continuou e nem deu uma só palavra depois do olhar ameaçador de Jonas.parecia que somente ele tinha o poder de falar mal de Sofia.

 

--a questão é que Eve esta fugindo de mim a todo custo.uma das garotas...uma tal de Angela me disse que ela estudava na Saint Monica.

 

--como ela sabe?

 

--a puta deve vir direto pra cá.por que acha que fui ate lá hoje?!Porém a única sala que vi foi a de Sofia e não vi a desgraçada lá.se bem que diminuiu o numero de salas para procurar.

 

--acho que deveria voltar com Sofia o quanto antes,assim teria a desculpa perfeita para verificar as outras salas.

 

--nossa..ate parece que não pensei nisso.—disse Jonas sarcástico.-fica aqui cuidando do meu carro.vou lá.

 

Entrando na Desejo Carnal Jonas encontrou a pequena reunião de chefe e empregada.Mike conversava com Angela e pela cara abusada que ela fazia Jonas tinha certeza que era algo sobre Eve.

Sabia desde do primeiro momento que conversou com Angela que ela odiava Eve e por isso apressou seus passos ao ver Mike seguir ao seu escritório despercebido de sua entrada para barrar Angela antes de voltar ao seu camarim.

A pegou pelo braço e ela conteve o susto e grito ao ver o belo e vadio rosto de Jonas.

 

--(rs) puta merda!não sabe tratar direito uma mulher?!—puxando seu braço Angela livrou-se da mão de Jonas.

 

--e quem disse que você pra mim tem importância?!

 

--aahh é?então procura outra pra comer e falar da sua queridinha Eve.

 

--espera!!...me desculpa ok?eu só quero saber noticias.

 

Angela não era boba,conhecia as pessoas mais que as inumeras cores de esmaltes que tinha em sua coleção e Jonas era um dos piores.

 

--pergunta ao Mike...eu não sei de nada.tudo que sei é que Eve tem uma imensa sorte de pegar cliente trouxa..deve ta quicando no colo de um de seus exclusivos...ou exclusivas (rs)—disse Angela ainda indignada com Eve mas Mike foi bem claro a ressaltar na importância que deveria ter quando o assunto fosse Eve e os clientes e de forma alguma perderia seu emprego ali por causa da garota.

 

Jonas a encarou seriamente e nada conseguia descobrir por aquele semblante desinteressado de Angela.não esperou por mais e seguiu ao escritório de Mike.

Ele abriu a porta sem bater e nisso Mike já em sua mesa e toda papelada de contas e planejamento de festas fora surpreendido com sua entrada.

 

--ainda estamos ´´fechados`` senhor.—disse ele controlando-se para já não surtar e pegar aquele homem.

 

--(rs) onde ela esta?—perguntou Jonas não ligando para suas palavras.

 

--ela quem?

 

--eu estou atrás da garota que me jogou na porra da lama daquele seu beco imundo!!

 

Mike lançou um olhar a Jonas enfurecido pelo aumentar de voz do homem em seu escritório,considerado por ele sua casa e parte do seu ser. Jonas certamente não era bem vindo ali.

 

--olha (rs) colega.você ta mexendo com minhas garotas,andando pelos cantos perguntando a elas sobre o meu bem mais precioso nessa vida..acha mesmo que vou dizer onde Eve se enfiou??!fique sabendo de uma coisa,pise aqui de novo e não vai apanhar de uma garota e sim de um homem de verdade.

 

--(rs) como é que é??!!eu posso fechar essa espelunca hoje mesmo você não sabe quem eu sou..

 

--sei!!!você é a merda que a sociedade caga...e esta sujando o meu piso.sai!e acredite se eu te pegar aqui de novo vai conhecer o pior de mim.

 

--o que??...(rs) acha que pode comigo seu velho?!

 

Jonas o olhou como um louco mas ao ver Mike retirar de uma das enormes gavetas de sua mesa um enorme taco de baseball ele logo entendera quem ele poderia sim cuidar dele.

Aquele taco era um detalhe do como Mike poderia terminar aquela conversa com ele mas atentou a outros poucos detalhes,tipo as ataduras jogadas ao piso.

Ela esteve ali pensou Jonas no mesmo instante.

 

Deixando a boate Desejo Carnal ele se viu furioso e sem escolhas.ele poderia enfrenta-lo mas sabia que sozinho não seria capaz.Mike era forte e tinha um taco, contra ele Jonas não era nada.

 

--então...plano b??—perguntou Ed.Jonas não queria seguir pelo plano b tão cedo.voltar para Sofia agora lhe limitaria em sua procura por Eve mas era preciso pelo visto.

 

--plano b...por enquanto.

 

                                                            ******

 

A noite chegou que Eve e Sofia nem perceberam.tambem pudera pois assim que chegaram na residência da professora,Sofia a agarrou e tomou sua boca com inúmeros beijos,suas roupas se espalharam por toda a casa ate acharem a cama e elas se tornaram inseparáveis com seus corpos nus.

 

Alisando todo o corpo de Eve Sofia reparou na ausência das faixas em sua perna e a melhora significativa no ferimento.isso a deixaria feliz se não fosse o fato que logo Eve teria que voltar para sua casa,uma tristeza vista e notada por Eve.

Ela levou sua mão ao rosto de Sofia e trouxe seu olhar aos dela.

 

--não pense nisso.—disse Eve voltando a beijar Sofia.

 

--como não?—disse Sofia entre beijos.

 

--eu sou sua exclusiva lembra?nada vai me afastar de você.

 

--nem seu pai??

 

--..nem ele.

 

Os beijos de Eve se tornaram seu conforto.sua pele macia e viciante para se ter em mãos,provocavam mais e mais Sofia.

Sofia a fez gemer com suas mordidas em sua barriga e a mantinha em surpresa sobre aquela cama.Eve nunca sabia o que Sofia seria capaz de fazer com ela e isso a excitava como nenhuma antes dela.quando a viu descer mais respirou fundo ansiosa para que sua boca encontrasse seu sexo tão voraz como na noite anterior e assim foi.

Isso a fez rir surpreendida com a gana que ela tinha e a velocidade com que fez Eve chegar ao orgasmo.

Isso lhe deixava livre para concentrar-se totalmente em Sofia e dar como sempre o melhor de si.

A beijava,a tocava da forma mais carinhosa possível e Eve se sentiu mais uma vez completa ao lado de Sofia esquecendo das marcas de chupões em seu corpo feitos pela professora.

Elas eram lindas aos olhos de Sofia assim como o corpo cansado de Eve assim como o seu.

 

--então??

 

--...desse jeito vai me superar.(rs)

 

Acomodando-se ao lado de Eve Sofia buscou o calor novamente de seu corpo e seu perfume.

 

--você esqueceu suas faixas.

 

--eu precisava mostrar a ele.Mike sempre me protegeu dentro da Desejo Carnal e eu vi no rosto dele o quanto isso o incomodou.esse cara fez uma das maiores festas lá mas tirando o dinheiro e o rostinho de príncipe de conto de fadas ele era um escroto.e com todos aqueles caras..

 

--hey!esquece ele.eu não vou deixar que ninguém te machuque.seja quem for.—as palavras de Sofia a confortaram e diminuíram um pouco do temor que Eve sentia agora quando saiam daquela casa ou iam ao Saint Monica.

 

Depois de um banho Sofia fora surpreendida pelo irresistível cheiro de comida emanar pela casa não lhe dando outra escolha de se vestir e seguir ate lá onde encontrou Eve a cozinhar.

A garota mesmo depois de um bom banho ainda permanecia de calcinha e sutiã,o que a visão de ver-la assim não foi desagradável para Sofia,na realidade mordiscou o lábio,caminhou ate o balcão da cozinha e sentou-se no banco sorridente.

 

--que cheiro bom.—dissera ela observando a jovem a cozinhar.

 

--você tem muita sorte. além de apreciar meus maravilhosos dotes na cama também vai saborear minha excelente comida.

 

--hmm com quem aprendeu?seu pai?—a pergunta de Sofia fizera Eve tirar suas atenção das frigideiras sobre o fogão para fitar Sofia.ela ainda não conhecia bem seu pai.

 

--aprendi com Diaz.—respondeu Eve conseguindo a atenção de Sofia novamente.

--foi uma surpresa para ele também.(rs)...se pudesse ele me alimentaria com ração militar pelo resto da vida.

 

--e sua mãe?

 

--...estava bom demais pra ser verdade.por que dessas perguntas?

 

--eu só quero saber.(rs)..é pedir muito?

 

--...ela se foi..em um acidente de carro.ela estava indo me ver em..uma dessas drogas de competição quando eu tinha oito anos.estava no polo aquático quando eu soube da noticia..e nem assim ele me fez ir com ele ate o hospital.ele me disse ´´fique aqui e ganhe por nós..por ela.``todo mundo daquela competição me olhou com pena.eu ganhei!(rs)...e isso não mudou nada.desde então eu venho ganhando competições sejam esportivas ou acadêmicas pra ele.talvez assim seja uma maneira que ele encontrou de pensar que ela pode estar viva e indo nos ver.besteira na minha opinião.

 

--não!...é amor.ele espera ainda por ela e é lindo..—disse Sofia e Eve a encarou.

 

--enquanto a filha se fode nas competições.—ressaltou ela.

 

--(rs) você faz drama com tudo.isso é uma coisa boa sabia?você é um gênio e não quer admitir isso.

 

--você já parou pra pensar em como gênios são formados?não é uma maravilha.

 

A campainha tocou e as duas não tiveram tempo para se assustar.

 

--hoje ta que tá ein!—desligando o fogão Eve desacreditou no numero possíveis de problemas que poderiam ter naquele dia que para ela já estava sendo considerado o dia da marmota.

 

--quem será a essa hora?—Sofia levantou-se apressada do banco encarando a porta alguns metros.

 

--a casa é sua, não espere a empregada mexicana atender a porta.—disse Eve avançando os passos ao quarto.

 

Vendo a bagunça que estava a casa,Sofia preocupou-se com as roupas de Eve e as dela que jogadas pela casa davam pistas da empolgação das duas e com o segundo toque ela apressou para juntar cada peça de roupa e joga-las detrás do sofá,escondido dos olhos alheios.

Respirou fundo,ajeitou o cabelo e enquanto atendia a porta Eve vestia-se relutante.tinha feito a melhor comida em séculos e certamente agora ela ia esfriar.

 

--já to vendo que não vou comer nem um pouquinho.—dissera ela fechando a porta do quarto.

 

Abrindo a porta Sofia se deparou com um enorme buque de flores do qual nem pudera ver o rosto daquele que o tinha em mãos.

Ficou em silencio e assim o rosto de Jonas logo surgiu e seu sorriso meigo se abriu.

 

--oi...—dissera ele cauteloso diante do rosto confuso de Sofia.

 

--oi..—respondera ela unicamente.

 

Eve não se deixou ficar na ignorância colou o ouvido na porta e pelo pouco que ouvia certamente não seria o suficiente pela distancia.

 

--eu trouxe isso pra você..soube que estava doente.—entregando o buque Jonas viu Sofia o receber e mostrar um sorriso sem jeito.de todas as pessoas Jonas era a ultima que sonharia de novo em sua porta.

 

--soube que foi ao Saint Monica.—disse ela apenas.

 

--me preocupei com você..apesar do que fiz.

 

--foi..muito legal.da sua parte..as flores.

 

--sabe que sempre vou me preocupar com você!—com um passo a frente e bem ansioso Jonas viu bem Sofia bloquear a passagem para impedi-lo de entrar,algo estranhamente notado por ele.

--me desculpa..—seus olhos passearam bem pelo interior da casa avistando na cozinha bem aproveitada o incrível cheiro de comida boa,algo que ele nunca sentiu dentro daquela casa.

 

Apesar de caseira Sofia sequer tocava naquele fogão.era estranho e também uma deixa para ele usar como oportunidade.

--me desculpa ter vindo aqui e agora..(rs) certamente já tem companhia melhor não é.—dando as costas Jonas se fizera do homem mais triste do mundo e Sofia suspirou diante disto.ele estava se fazendo de coitado e ela sabia disto.

 

--espera!!—disse ela e para sorte  dele por estar de costas, pois seu sorriso se alargou como um diabo feliz.

 

Ele virou-se cheio de esperança mas Sofia não estava na mesma animação.

 

--você pode entrar.sei que mora longe e sei reconhecer..o esforço para vir aqui.

 

Eve ouviu a porta fechar e os pares de passos entrarem.Sofia estava acompanhada e isto fazia sua barriga embrulhar.

 

Ao se aproximar da cozinha, Jonas pode ver melhor a maravilha feita nela e realmente aquilo fora uma surpresa para ele.

 

--você que fez??—perguntou ele curioso.

 

--sim!...quero dizer..não.

 

--então quem fez?

 

--...minha empregada.

 

--contratou uma empregada?você nunca quis uma..

 

--agora eu quis ué.—e como queria pensou Sofia.principalmente se fosse Eve e isto ela não escondeu,seu belo sorriso era encantador ate mesmo para uma simples visão de Jonas.

 

--e onde ela esta??—perguntou Jonas dando mais alguns passos e isso Eve já podia ouvir muito bem e aquela voz era familiar ela tinha certeza.tudo que sabia era que este era um EX noivo muito inconveniente e não entendia porque Sofia ainda lhe dava atenção mesmo depois dele abandona-la.

 

--ela...saiu.acho que já foi embora.

 

--acha?

 

--ela..só veio fazer o jantar. eu ainda to um pouco cansada da gripe.tudo tem estado uma bagunça.—dissera ela sentindo sua cabeça pesar com aquele estresse.

 

--me desculpa.

 

--para de se desculpar!!—elevando a voz Sofia foi outra surpresa a Jonas.

 

--você realmente não esta bem.

 

--eu..to com fome.

 

--(rs) percebi.

 

--já que esta aqui..quer provar?—perguntou Sofia o que deixou Eve indignada.logo sua comida na boca do homem que a esnobou dias antes do seu casamento.era inacreditável para Eve.

 

Antes de Jonas responder, ele assim como Sofia e Eve ouviram a campainha tocar mais uma vez.

Sofia prendeu sua atenção em Jonas e seu semblante surpreso.

 

--esta esperando alguém??—perguntou ele e ela teve que engolir seco em silencio.

 

A campainha tocou mais duas vezes porem Sofia não teve coragem de mexer um musculo sequer diante de Jonas, ao contrario de Eve que já estava angustiada com as inumeras possibilidades de quem estava naquela porta fosse de seu interesse.

e ela acertou.

Seu telefone tocou baixinho perdido entre os lençóis da cama e ela com um pulo conseguiu pega-lo antes que o som ecoasse além daquela porta fechada do quarto.

 

Era seu pai e ela não hesitou em atender.

 

--sim pai.—disse Eve baixinho preocupada com o silencio na cozinha.

 

--estou aqui na frente da casa da Sofia.Nick me deu o endereço e claro eu tinha que falar com você.as luzes estão ligadas,já apertei a campainha..não estão aqui??quero falar com você.

 

--....—Eve gelou antes de responder e naquele quarto ela se sentiu enjoada e ansiosa para fugir.

 

Sua visão de um quarto amplo inverteu-se na imagem de um claustrofóbico quarto insuportável para se estar naquele momento.

Controlando sua ofegante respiração Eve tomou as rédeas da situação.

 

--me desculpe pai,Sofia e eu estávamos cozinhando e..

 

--atenda a porta.—disse ele serio em seu tom de voz sem deixar Eve ter mais escolhas.

 

--..eu já estou indo.

 

Desligando o celular Eve queria se estapear por ter dito aquilo.como poderia??Sofia e seu ex-noivo na cozinha não lhe davam chance de sair da casa e em sua angustiante tarefa para pensar em uma saída ela se viu de frente a janela do quarto.

Ela correu ate a janela e a abrindo se deparou com a altura da casa.

Era metros dali ate as plantas da vizinha da qual Eve teve certeza que amorteceria sua queda.

Era loucura ela sabia mas Eve não tinha mais tempo para pensar sobre isso.

Temendo por sua perna Eve pulou da janela e o barulho dos galhos das plantas a sacudir foram ouvidos por todos ao redor daquela área.

Por seu pai,por Sofia e Jonas e ela sabia.

Fudeu pensou ela.

 

Vincent desceu os degraus se afastando da porta de Sofia e deparando-se com Eve a surgir do nada o que também pode ser chamado dos arbustos da vizinha ele não entendera como ela saiu de lá ou de onde viera.

 

--Oi pai.—calma Eve se apresentou diante do rosto confuso de Vincent.

 

Vincent não entendeu nada mas já tinha seu assunto na ponta da língua.

 

--quero que volte pra casa.já deu esse projeto.


Notas Finais


Oiiiee pessoal tudo bem??e que capitulo!!!!finalmente Eve e Sofia estão juntas do jeito que meu coraçãozinho quer porem esse EX NOIVO de Sofia já esta deixando Eve bem irritada sem nem ao menos conhece-lo mal sabe ela que ele é seu terrível e obcecado perseguidor.

fico me perguntando como Sofia vai reagir ao descobrir que Jonas é o cara que Eve tanto teme reencontrar.será que ela vai mesmo defende-la de tudo de todos???

e Vincent pai de Eve e seu pedido para a garota encerrar o projeto que nem ao menos começou.Eve vai se encrencar ou não???

deixem ai nos comentários o que estão achando da historia é muito importante para sua continuação.espero que tenham gostado bjs e ate a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...