História Desejo de amor - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Dragon Ball
Personagens Androide Nº 18, Bulma, Chichi, Goku, Goten, Kuririn, Nappa, Tarble, Trunks, Vegeta
Tags Dragonball, Goku, Gokuxvegeta, Kakavege, Romance, Vegekaka, Vegeta, Vegetaxgoku
Visualizações 179
Palavras 2.102
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oie meus doces moranguinhos!!!🍓💕💗
Aqui está mais um capítulo, me desculpem a demora mas tenho de escrever o melhor que posso para vocês e leva algum tempo por vezes!!!🍨💗🍓

Peço desculpa pelos erros que possam surgir!Estou dando o meu melhor!😳✔️

Espero que gostem beijinhos doces💗, nos encontramos lá em baixo moranguinhos! 💗🍓😍😘😚💗
Meu kokoro tá doendo...porquê que tinha de ser assim... 😭💔

Capítulo 14 - 13 Você é meu!! Vou te buscar Kakaroto!


Fanfic / Fanfiction Desejo de amor - Capítulo 14 - 13 Você é meu!! Vou te buscar Kakaroto!

13 – Você é meu!! Vou te buscar Kakaroto!

 

Vegeta “Ele estará aqui?”

Entrou e deu caras com…

Vegeta “Mas-”

A única coisa que encontrou foi uma mesa vazia, não faltava ninguém exceto Kakaroto, Vegeta não conseguiu não paralisar por uns momentos olhando o seu lugar, era a primeira vez que não o via ali sentado, sua presença faltava e sentiu seu coração apertar, logo se apressou a se sentar na sua secretária, ainda perguntou a seus alunos se eles sabiam algo de Kakaroto eles negaram

Vegeta “Também obvio que estes imbecis iam saber alguma coisa”

Vegeta tentou dar a sua aula normalmente sempre olhando na porta esperando aquele seu imbecil aparecer com uma desculpa qualquer que ele aceitaria só se o pudesse ver, porém até ao final nada aconteceu e o menor não estava em condições e deixou sua turma sair mais cedo, permaneceu sentado na sua secretária com uma mão segurando sua testa, ele suspirou.

Vegeta “Porque não veio Kakaroto! O que você está fazendo idiota! Venha logo que eu lhe explico o que viu seu estúpido verme!!!!!”

Vegeta não se conseguia concentrar, tentou dar suas aulas o melhor que pode e assim que se viu livre entrou em casa atirando tudo para o sofá, completamente irritado, ouviu seu telemóvel, era Bulma.

“Son esteve nas aulas já falou com ele?”

Vegeta- “Ele não esteve nas aulas!!”

“Talvez ele precise de um pouco de tempo Vegeta, mas isto é uma prova que aquilo que ele viu mexeu com ele, é porque você é importante para ele”

Vegeta- “Não, você está enganada, ele está com nojo de mim ou algo assim, porque não lhe contei.”

“Você sabe que Son não é assim, se eu o vir eu lhe falo”

Vegeta- “Tá”- “Verdade ele não é assim….”

Vegeta desligou e Bulma suspirou ela estava na loja quando chegou uma mulher de cabelos negros, era a mulher que estava com Goku no outro dia, uma das suas funcionárias ia atende-la, mas ela mesma fez questão de a atender, ela tinha suas razões para isso.

Vegeta tinha ficado horas na varanda, parecia pouco tempo ele ia pegar no maço de cigarros, mas se lembrou das palavras de Goku “Não faça isso, isso lhe faz mal”

Vegeta- Quem me faz mal é você, aparece e desaparece deste jeito, Tch.

Goku estava com Kuririn sentado num banco de jardim.

Kuririn- Amigão não fique assim não, não gosto de o ver assim.

Goku- Eu pensei que realmente estava a haver alguma coisa e descubro que ele tem mulher e filho, além disso a mulher dele é minha amiga e nem ela sabia que ele era, meu professor!

Kuririn- Você tem certeza disso?

Goku- Claro eu vi!

Kuririn- Viu eles se beijando? Eles se declarando? Ou ouviu apenas o filho deles lhes chamar papai e mamãe?

Goku- Eu…Kuririn eu não vi porque eu saí logo de lá entende? Mas no dia em que eu estava na loja com a Chichi ele também estava e ele esperava alguém, e esse alguém era Bulma!

Kuririn- Oiça aconteça o que acontecer você pode contar comigo.

Goku- Posso lhe pedir um favor?

Kuririn- Claro amigão.

Goku falou no ouvido do amigo que assentiu rapidamente ao maior esboçando um sorriso que fora retribuído.

O dia se passou, a noite havia chegado e Vegeta estava deitado sem conseguir dormir, foi para a sala se sentando no sofá ligando a televisão mas apagou-a passado uns minutos os barulhos o estava irritando, ele tinha a cabeça cheia não conseguia pensar em mais nada que “Kakaroto”!

Vegeta- Espero que ele esteja lá amanhã.

Mas por sua infelicidade Kakaroto não estava no dia seguinte nem no outro, nem mesmo no seguinte a esse, ele não vinha e Vegeta estava com uma cara horrível ele não conseguia dormir carregando uma culpa e uma dor em seu peito, deitado de barriga para cima com sua sala as escuras, apenas as janelas davam claridade para dentro e iluminavam o local.

Vegeta- A culpa foi minha, ah Kakaroto~ De novo eu tive de fazer bosta, de novo e de novo eu sempre faço algo errado com você!! Eu~tch Kakaroto onde voce está! Onde raios se foi meter porque não volta!! Eu quero lhe ver! Eu te mato se não voltar!!

Falou com uma expressão sofrida sabia que ninguem lhe responderia sabia que Kakaroto não entraria por aquela porta e já se habituava que ele não estaria no dia seguinte para o ver.

Mais um dia começara quando o diretor quis falar com Vegeta por causa de ele mesmo, Kakaroto e suas faltas, Vegeta foi sincero disse que não sabia o que se passava e que nenhum de seus colegas sabiam tambem, ele não tinha nenhum contacto dele e não conseguia saber a razao de suas faltas repentinas, posto isto Vegeta voltou para a sala esperando o encontrar no fundo de seu coraçáo mas nada a sua cadeira estava vazia como de costume, uma semana, uma semana havia passado e nada de Kakaroto, até seu ressonar fazia falta na aula, silêncio estava tudo tao silencioso como antes, silencioso demais.

Chegou em casa, abriu a porta sentindo falta de Kakaroto o seguir fechando-a falando “Vou fazer seu café” com um sorriso no rosto. Falta de seu cheiro a laranja que adornava a casa e para ele era o melhor cheiro nunca o enjoara por mais intenso que fosse ele gostava. Falta de seu olhar brilhante quando provava sua comida ou conversava com ele. Falta de sua presença calorosa tudo o que restou foi isso mesmo a “falta” dele.

Vegeta- Merda! Merda!! MERDA!!!

Vegeta estava sentado colocou as maos no rosto e apos uns breves instantes algumas gotas de água adornavam o chao da sala, daquela casa em silêncio.

Jamais havia sentido algo assim por outro alguém, jamais havia sequer derramado uma gota por alguem…não havia ninguém mais importante em sua vida…seu filho era seu filho mas Kakaroto…ah ele era tudo, ele era tudo há muito tempo, tempo que ele tentou apagar tentou esquecer mas nada o fazia fazer isso…ele até teve seus pensamentos vagos sobre ele, mas assim que começou a conviver com o jovem altos de cabelos negros ele se apercebeu que era ele, o seu olhar era o mesmo…

Seu cabelo, sua estrutura estava diferente mas seu jeitinho continuava o mesmo…Como ele não tinha visto antes? Mas como ele não se lembrava ele não lhe contou…guardou coisas vendo crescer algo com quem sempre quis…numa tentativa de proteger tudo acabou por dar ao contrário, ele fez seu melhor mesmo que isso tenha sido o pior…

Cada dia que passava era um martírio no coração do menor, sentir seu abraço, seu corpo, seu calor adorável, sua presença de seu lado…

Ele não conseguia mais se consentrar nas aulas, não conseguia fazer nada, ele se sentia como antes vazio…esquecido…sem Kakaroto de novo…

Vegeta- Kakaroto…

Como ele se lembrava de seu sorriso, ah o seu sorriso…cheio de inocência e carinho…sempre sorrindo para toda a gente, se desculpando sem ter culpa, ele estava sempre ajudando toda a gente…sempre defendendo o certo…como naqueles dias que ele chegara atrasado mas não falava o porque…ele estava ajudando pessoas…

Ele sempre via o positivo nas coisas e sempre via lados bons em pessoas que não mereciam, ele sempre estava lá cheio de sua inocência.

Como aquelas flores, aquelas rosas que ele lhe trouxe…eram lindas mas mais lindo era seu gesto, seu carinho ao lhe dar algo tão simples mas tão cheio de sentimento, ele as olha em seu quarto mas não consegue sequer dormir lá…lembrando dele…de seus gestos, sua entrega, suas expressões, seus chamamentos…seu cheiro adorna a casa, a sua voz permanece em sua mente e a sua presença a lembrança dele, tudo está ali…a única pessoa capaz de adornar seu coração e sua casa…

Naquele quarto ele foi o único a pisá-lo com ele, deitando com ele como um verdadeiro casal, o abraçando que nem em sonho, dormindo na mesma cama partilhando a hora de despertar, café da manhã, almoço, interesses, humor e hobbies…

Tudo tão certo e louco, díficil esquecer, impossivel virar a página, mais uma vez Vegeta estava na mesma posição…mas na altura parecia mais fácil mas não o esqueceu, porque haveria de conseguir agora? Além do mais o menor não o queria esquecer queria o encontrar, falar com ele, lhe explicar as coisas…

Ele queria segurar sua mão, poder caminhar com ele mesmo que isso parecesse a coisa mais parva, ele jamais admitiria para alguém mas para Kakaroto ele falaria…para ele, ele se subjugaria ao mais patético…ele queria descobrir coisas de seu lado queria que ele estivesse ali, queria abraçá-lo beijá-lo dizer que gosta dele mais do que ele pensa, o deitar consigo na cama que agora não era apenas dele mas dos dois, para ele era dos dois, desde que ele entrara ele ainda não se tinha apercebido mas…

Kakaroto já era a sua presença naquela casa, era como dividir a casa com ele, era como viver com ele, era…o problema era esse mesmo, antes era…era é passado…e passado não era agora…e o que mais ele queria era tê-lo agora!

Ele procurou em tudo… remexeu nos papeís de sua incrição sem ninguém saber, ele fez perguntas mas nada ninguém sabia de nada de Kakaroto era como se ele tivesse desaparecido como fumaça no ar…

Visitou a loja de Bulma várias vezes, o supermecado, o café. Ele caminhou o procurando no meio das pessoas na rua, ele tentava desesperadamente o encontrar…mas nada, não havia sinal dele em nenhum lado, como ninguém sabia dele? Se sabiam não sabiam onde ele morava. Pois claro Kakaroto é um rapaz simples ele não liga para esses detalhes.

Vegeta não achava certo lhe madar mensagem sobre algo que queria falar cara, ele provavelmente ignoraria…ele queria falar com ele o encontrar, ele sabia que ele era bom demais mas provavelmente estaria magoado, desiludido com ele e até podia ter “nojo” dele estava em seu direito..mas se o deixasse falar ele entenderia melhor, ele saberia…

Vegeta- Caralho…

Vegeta o queria…ele se sentia um egoísta por não o deixar ir mas ele precisava dele, de seu carinho, ele queria conquistar seu coração mas fez tudo errado o tentou proteger mas só o magoou ainda mais…

E agora onde estaria? O que estaria fazendo? Estaria bem? Estaria doente? Estaria longe? Perto? O odiando? O perdoando? Ele não sabia mas queria…ele queria saber tudo sobre aquele grandão, tudo sobre ele…

Vegeta pegou na sua mota, com a mesma jaqueta de há anos que ainda lhe servia, pois na altura era um pouco larga e agora ficava no tamanho perfeito ainda sentindo o odor de seu grandão presente, aquele cheiro de laranjeira.

Ele acelerou estrada fora, começou chovendo mas mesmo assim ele não parou de acelerar , pela estrada praticamente vazia, Vegeta apenas acelerava o mais que podia não se importava com mais nada, ele não queria saber de mais nada, Kakaroto não voltara mais uma vez falhara! Mais uma vez ele tinha partido, como areia escorrendo por suas mãos.

Vegeta- Ahhhh!- Soltou um grito de raiva sentindo água quente escorrer de seu rosto o deixando devido há velocidade que se dirigia, a chuva tocava seu cabelo, sua roupa colando-a a seu corpo, mas ele nem ligava ele só pensava nele…

“Kakaroto~” “Kakaroto~” “Kakaroto~”

Vegeta- KAKAROTO!!

Ele não conseguia mais suportar aquela dor em seu peito era grande demais forte demais, ele não conseguia abrandar seu coração que parecia correr para fora de sua boca, ele não aguentava, perde-lo novamente depois de tudo, depois da entrega do carinho, dos beijos, da proximidade não aguentaria…não de novo e de novo não era justo!!! Ele teve medo de sua reação e de o perder e no fim ele o perdeu…

Não tão distante quando o Vegeta pensara, estava Goku na varanda de uma casa olhando para o céu que fora coberto por aquelas nuvens carregadas com a chuva que ele comtemplava, onde esconderam as estrelas e a lua brilhante do mesmo, era apenas algumas nuvens passaria em breve…ele remexia seus dedos mas depois segurou o varão da varanda com uma mão suspirando…

Goku- Vegeta~

O maior pensava no menor e sua presença…lhe faltava muito…mas não o queria ver, queria mas ao mesmo tempo não…não mais…tinha de parar com aquilo seu peito apertava cada vez mais e somente uma semana havia passado mas parecia mais do que uma semana, parecia uma eternidade, a sua rotina com ele cheia de imprevistos fora da mesma, seus beijos e carinhos…não! Não mais!! Tinha de parar!!!

Goku- Eu não vou lhe perdoar Vegeta!~

Falou o maior com impeto na voz que saiu meio tremida mas parecendo destemida.


Notas Finais


Mas...Kakaroto não foi na aula...
Kakaroto não foi mais ter com Vegeta, ele não foi mais falar com Bulma...ele não foi mais a lado algum...😭
Onde ele foi? Vegeta não fica assim não...Kakaroto só tá magoado mas ele te adora!💔

Vegeta o procurou por todo o lado acho que mesmo que ele ligasse ele não lhe atenderia...💔
Vegeta você não pode desistir mas...opah quê? Goku você não o perdoa?!💔💔😭😭

O que vocês acharam? 😊🤗

Nos vemos no próximo capítulo…beijinhos docinhos cheios de doces frutados, vocês são moranguinhos mais que doces😚🍰💕🍓💗😊


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...