História Desejo de Brilhar - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Musical, Poético, Romance, Show
Visualizações 4
Palavras 606
Terminada Não
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Não se vá, vovô Joe!


Fanfic / Fanfiction Desejo de Brilhar - Capítulo 2 - Não se vá, vovô Joe!

---===Dois Anos Depois===---

Mary tinha composto o trecho de sua primeira música e queria mostrar muito ao seu avô. Guardou a caneta que utilizava para anotações, pegou seu violão e sentou ao lado de John.

Mary: Vovô Joe, eu fiz meu primeiro trecho de música!

John: Sério? Que bom! Será que posso ouvir?

Mary: Claro!

Mary então posicionou o violão e colocou seu caderno de notas ao seu lado, então começou a tocar uma melodia calma.
-Ao seu lado quero sempre estar
-Sentar ao seu lado e tomar um chá
-E contigo essa canção eu cantarei
-E ao seu lado ao mundo mostrarei.

Finalizou o trecho da música, pois não tinha composto a letra completamente. Finalizou com um sorriso no rosto e olhando para o seu avô com seu lindos olhos azuis.

John: Essa é sua primeira música? Parece que você já a compôs a muito tempo.

Mary: É sim! E eu fiz ela para o senhor.

Dizendo isso, colocou o violão no chão e abraçou o seu avô. Sempre se sentia feliz quando estava ao lado de seu avô e mais ainda quando cantava para ele. Mary soltou o abraço e começou a tocar uma melodia qualquer enquanto o seu avô a olhava com um sorriso no rosto. Mary, masmo tendo apenas sete anos, já possui maestria em tocar violão.

Mary: Ah, vovô, eu tenho uma surpresa para o senhor.

John: Para mim?

Mary: Sim!

Ela tirou um tipo de adesivo de dentro de seu caderno escrito o nome de seu avô, John. Depois com cuidado, colou bem na frente do violão. Vendo isso, seu avô esboçou mais um sorriso em seu rosto.

Mary: É para eu nunca me esquecer do senhor. Eu te amo muito.

John: Eu também te amo querida.

Depois Mary voltou a tocar melodias. Mas seu avô começou a tossir rigorosamente. Mary preocupada chama sua mãe, que imediatamente leva seu pai no hospital. Ele estava muito mal e seus batimentos estavam acelerados. Mary por ainda ser criança, não pode entrar, então esperou junto de sua mãe na recepção. Após um período aproximado de 45 minutos, o doutor aparece e vai conversar com Klara. A expressão dela estava muito triste. Klara chamou Mary e ela finalmente pode entrar dentro da sala onde se localizava o seu avô. Ela ficou triste ao ouvir de sua mãe que seu avô não tinha muito tempo de vida, e deu um enorme abraço nele.

Mary: Por favor vovô Joe, não me deixa!

John: Eu não vou embora, pequena. Enquanto você cantar, sempre estarei contigo.

Mary: Mas eu quero cantar com o senhor. Queria compor uma música com o senhor. Quero que o senhor me veja virar uma cantora.

John: Eu não poderei estar contigo nesse dia querida, mas mesmo sem estar, quero que continue esse seu sonho lindo. 

Mary: Eu quero que você fique comigo vovô.

Dizendo isso, uma lágrima escorreu pelo rosto de Mary. A criança não queria perder o avô que tanto amava.

Mary: Eu não quero que você vá.

John: Vou te dar um conselho: sempre encare a tudo com um sorriso ou com uma música, assim fica mais fácil. Promete pra mim que vai sempre sorrir?

Mary: Eu, eu prometo.

Depois de dizer isso, abriu um sorriso, ainda com lágrimas em seu rosto, mas logo após, seu avô suspirou. No dia seguinte foi sepultado, mas nem por isso parou de cantar. Cumpriria a promessa que fizera ao seu avô. Nunca abandonou o violão que dele recebera. Até hoje, não houve um dia em que não cantasse, ou não desse um sorriso.

C

O

N

T

I

N

U

A

.

.

.


Notas Finais


Vovô Joe...
;-;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...