História Desejo Mortal. - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Tags Akatsuki, Itachi, Naruto, Sakura, Sasuke, Uchiha
Visualizações 61
Palavras 1.545
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Hentai
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Aí gente estou bem nervosa!! É a primeira vez que escrevo um hentai então não sei se vocês vão ou não gostar. Esse capítulo ficou bem extenso porque não quis cortar as cenas... Enfim, aproveitem! 😋

Capítulo 6 - Encontro.



Faziam dois dias desde que a equipe 7 havia saído em missão. O tempo estava úmido e constantemente haviam pancadas de chuva incessantes que deixavam o trajeto cada vez mais difícil.

- Vamos parar – Yamato indicou com o queixo, fazendo sinal para um campo limpo de folhas verdes – Podemos pernoitar aqui.

Os quatro ninjas, já cansados, assentiram e pararam instantaneamente. Sakura tomou um gole da água que carregava e penteou os cabelos rosados com a mão, desembaraçando-os. Sai retirou do bolso um pequeno livro que continha vários de seus desenhos e sentou-se isolado com as costas contra uma enorme árvore. Naruto retirou um saco de dormir e o armou no chão, logo em seguida armando outro ao lado.

- Pode dormir perto de mim se quiser Sakura-chan – Ele riu enquanto pegava um pequeno pacote com biscoitos – Está com fome?

- Não obrigado – A menina sentou-se no saco de dormir – Estou muito cansada.

Depois de armarem o acampamento todos caíram no sono, exceto Sakura. A garota de olhos verdes observava atenta às estrelas no céu que pareciam pequenos pedaços de diamante sobre um veludo azul escuro. Pensava em como sua vida havia mudado desde a luta com Sasori e em como ela havia deixado aquele homem toma-la nos braços. Sakura sempre amou Sasuke, ela tinha que ama-lo, pensou enquanto fazia um enorme esforço para se lembrar os motivos pelo qual sempre fora apaixonada pelo garoto ranzinza, mas não conseguiu lembrar de sequer um. Ela sempre iria ama-lo como um colega de equipe, assim como amava Naruto e Kakashi, mas sabia que já não o via mais como amante. Suspirou frustrada, tentando entender o porque de se sentir daquela maneira.

Um barulho nas folhas ao seu redor foi o suficiente para atrair a atenção da garota, que sem pensar duas vezes levantou-se depressa e correu veloz em direção ao barulho. Haviam marcas de pés por toda a terra a sua volta. Estamos sendo observados, pensou. Olhou para o seu grupo adormecido e cogitou a ideia de acorda-los mas dispensou imediatamente a ideia. Poderia ser apenas um coelho ou uma raposa, imaginou. Seguiu por todo o caminho atenta a qualquer movimento ou barulho mas não pode encontrar nada. Já se encontrava demasiadamente longe do abrigo quando se deu conta que não saberia mais voltar, tinha se afastado demais. Caminhou por alguns longos minutos até perceber que havia alguém a observando. Engoliu em seco e voltou o olhar para trás, petrificada com aqueles olhos negros.

- Não pude evitar observa-la – O moreno tinha um sorriso desdenhoso nos lábios – Ainda mais quando parece tão frágil e perdida.

- O que você quer comigo? – Ela resfolegou – Está tentando me sacanear?

- Bem que eu gostaria – Ele se aproximou – Mas tem algo em você que não consigo explicar – Ele franziu a testa, aqueles olhos negros bem perto dos de Sakura.

Sakura parecia prestar a ataca-lo, apesar de seus olhos estarem colados e seus lábios formigando, o instinto de atacar o inimigo parecia maior. Teve que dar tudo de si para se livrar daquele olhar hipnotizante e mesmo assim não conseguiu. E se ele estiver tentando me colocar em um genjutsu? Raciocinou.

- Venha cá – Sua mão deslizou pelo cabelo macio e rosado – Me deixe apenas abraçar você – Ele sussurrou tão baixo que Sakura jurou que poderia ter ouvido errado.

O moreno puxou o corpo esguio da garota para perto, tocando-a no pescoço. Permaneceram assim por alguns segundos, até Sakura tentar se afastar.

- Você não pode negar – Ele disse segurando seu pulso, tentando mante-la por perto – Você sabe o que sente, você sabe o que eu sinto – Ele deu ênfase nas palavras.

A garota se deixou ser facilmente envolvida por aqueles braços fortes e olhar suave. A boca do moreno se dirigiu para o pescoço cor de porcelana da garota e beijou delicadamente cada centímetro daquela área. Os pelos do braço de Sakura se eriçaram com o toque, ela desejava senti-lo. Os lábios do garoto mais velho subiram lentamente pela sua clavícula e depois pelo queixo, alcançando os lábios. Roçou suavemente nos lábios cor de cereja, tomando-os em um beijo ao mesmo tempo tão suave quanto selvagem. Permaneceram trocando carícias até que as mãos do moreno desceram para os seios da garota, que arfou em resposta, excitada. Itachi empurrou Sakura contra uma árvore ali perto e continuo a beija-la sedento, como quem espera por aquilo durante toda uma vida. Suas mãos passeavam pelo corpo magro e definido da garota, apalpando-o. Sakura não conseguia pensar, queria aquele homem mais do que tudo. Se permitiu passar as mãos em seu abdômen rígido e o mesmo sorriu em resposta, abrindo o zíper de seu manto. Deixando o manto cair até a altura de seu pé, Itachi se livrou do mesmo, ficando apenas de blusa e calças pretas. Sakura mordeu os lábios enquanto sentia o moreno deslizar suavemente sua blusa sobre a cabeça, admirando o pequeno par de seios que eram cobertos apenas por um sutiã preto.

- Agora é minha vez – Sakura sorriu com as bochechas rosadas e se permitiu erguer também a blussa do garoto, que se retesou com seu toque.

Seu abdômen era perfeitamente esculpido na pele morena e aqueles olhos negros e ferozes deixavam a garota cada vez mais excitada. Itachi segurou Sakura pela cintura, levantando-a de forma que seus sexos se tocassem por sobre a roupa, fazendo a garota suspirar. O beijo continuava quente e molhado enquanto seus corações batiam em uníssono, conectados. Uma fina chuva de inverno começou a cair, molhando os corpos suados.

- Itachi – A garota praticamente gemeu seu nome.

O garoto excitado tirou o shorts dela que corou envergonhada. Sakura usava um conjunto simples de lingerie preta. Eu poderia ter vestido algo melhor, pensou. Nos olhos do moreno ela podia enxergar uma chama de prazer que fazia com que todos os pelos do seu corpo se eriçassem por conta do desejo de ser tomada por aquele homem. Itachi beijou o pescoço da garota, descendo para a clavícula e finalmente chegando em seus rígidos seios. O garoto lutou contra a fechadura do sutiã preto, pela qual foi vencido, e teve que aceitar a ajuda de Sakura para desabotoa-lo. Seus olhos estavam fixos naqueles seios maravilhosos, pequenos porém firmes e rosados.

- Você não sabe como me deixa louco desde o momento em que te vi – Seus olhos pareciam arder de paixão.

Nesse momento Itachi segurou Sakura em um beijo feroz e em seguida desceu seus lábios até os pequenos seios, saboreando-os. Deu pequenas mordidas que fizeram com que ela arfasse, sem ar. Lambeu os bicos do seu seio e chupou sem dó, fazendo a menina gemer baixinho.

Sakura nunca havia sentido algo como aquilo. Seu coração parecia prestes a rasgar seu peito de tanto bater e as mãos da garota suavam frio. Os barulhos da floresta pareciam abafar os ruídos que ela emitia enquanto o garoto moreno passava as mãos delicadamente sobre suas costas, fazendo -a arfar.

- Itachi – Tentou dizer mas foi silenciada pelas mãos do moreno.

- Shhh – Ele sussurrou – Assim podemos ser ouvidos.

Os dedos cálidos de Itachi seguiram sorrateiros por suas coxas, apertando-as. Pôs um de seus dedos por dentro da calcinha da garota, que gemeu em resposta, pemetrando-a com um dedo de cada vez. Seu prazer úmido escorria pelos dedos do moreno, que excitado dava o seu melhor de si para fazer um bom trabalho. Sakura segurou as mãos do garoto, assustando-o. Itachi se pegou pensando o que fizera para assusta-la. Sem pensar duas vezes Sakura ajoelhou-se, pronta para fazê-lo se sentir um homem completo. O garoto deslizou sua calça até a altura do joelho, deixando a amostra um membro duro comprimido apenas por uma cueca branca. Sakura sentiu seu baixo ventre vibrar com a visão. Ela lambeu os lábios. Abocanhou o membro extenso e rígido de Itachi, que não pode deixar de gemer ao sentir os lábios de veludo da garota chupa-lo por inteiro. Sakura fazia movimentos com a língua e mantinha um ritmo lento, depois ficando mais rápido e arrancando inúmeros gemidos da boca do moreno.

- Isso – Ele segurou os cabelos cor de rosa, puxando-os.

Sakura continuou a chupar o seu membro sem parar, abocanhando-o por inteiro. Antes que o garoto pudesse gozar ela lançou um olhar pervertido a ele, que segurou-a no colo e a penetrou com força, arrancando um grito da garota. Itachi colocou seu membro rígido dentro de Sakura, que sentiu seu ventre se comprimir com imenso prazer. Itachi a segurava como se esta não pesasse nada, fazendo a rebolar sem parar sobre seu colo. Continuaram assim por vários minutos até que Sakura finalmente indicou que iria ter um orgasmo. O garoto estocou mais forte, arrancando vários gemidos da garota e finalmente gozou, fazendo-a escorrer de prazer.

- Obrigada – Ela disse, cansada e com a cabeça apoiada em seu braço.

- Eu que agradeço, meu anjo – Ele passou as mãos no seu cabelo – Agora descanse.

A garota se deixou ser embalada pelos braços fortes de Itachi enquanto tentava pegar no sono. Deitaram-se em um amontoado de folhas e fizeram do chão sua enorme cama de casal. Quando Sakura acordou no meio da noite o nukennin já havia ido embora, deixando para trás apenas a lembrança do melhor sexo que Sakura já havia feito em toda a sua vida.


Notas Finais


Gente queria muito ser a Sakura nesse momento, acho que eu morria só de ver aquele homem sem camisa 😂😂😂😂 E aí, gostaram?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...