1. Spirit Fanfics >
  2. Desejos - 2yeon >
  3. 002 - Final

História Desejos - 2yeon - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


OLHA QUEM VOLTOU DEPOIS DE QUASE TRÊS MESES!

Olá, como vai?

Como vocês já imaginavam: escola.

Mas com essa quarentena e suspensão de aulas eu estarei usando esse tempo para meus estudos em casa e finalização das minhas fanfics.

Então... eu tinha falado que esse Capítulo seria de 3k de palavras mas eu não conseguir fazer isso...

Mas talvez o final os deixe satisfeitos.

Se houver erros ortográficos, mil perdões, provável que tenha escapado algum kKkKK

Boa leitura

Capítulo 2 - 002 - Final


Jeongyeon sorriu como se já espera-se aquela resposta de Nayeon, ela se levantou e ficou na frente de Nayeon que a olhou envergonhada mas ao mesmo tempo curiosa.

Jeongyeon colocou uma de suas mãos na nuca de Nayeon e se aproximou onde começou com pequenos beijinhos em seus lábios, seus lábios tinham um forte gosto de morango e seu cheiro era doce, Nayeon tentou iniciar um beijo mas Jeongyeon afastou seu rosto sorrindo para a outra.

- paciência, meu amor... temos muito tempo ainda - após essas palavras a luz de seu quarto começou a ficar vermelha e azul, ela mudava de cor lentamente e era nítido que isso era obra de Jeongyeon.

Suas mãos desceram até a gola da blusa de uniforme onde Jeongyeon foi a desabotoando olhando nos olhos de Nayeon, ao tirar a blusa, Jeongyeon não tirou os olhos de Nayeon. Parecia que ela queria tornar isso especial e não apenas realizar a vontade de sua cliente.

Nayeon mantia suas mãos em seu colo porque não sabia se deveria tocar sem autorização daquela mulher. Jeongyeon se aproximou novamente de Nayeon e agora começou a beija-lá, seu corpo ia se inclinando para trás onde acabou deitando na cama e por instinto tocou em Jeongyeon, suas mãos foram para sua nuca e quando percebeu que Jeongyeon não se sentiu incomodada ela se sentiu aliviada.

Por outro lado, Jeongyeon foi descendo seus beijos pelo corpo de Nayeon e ao parar em sua barriga desabotuou sua calça Jeans e em poucos segundos, Nayeon só estava de roupa íntima, ela sentia que sua intimidade estava molhada, mas não o suficiente.

Jeongyeon voltou a beija-lá e deslizava suas mãos pelo corpo da garota, apertava suas coxas e a colocava entre suas pernas, Nayeon fez com que Jeongyeon segurasse seus pulsos, e assim foi feito, Jeongyeon apenas com uma mão segurou seus pulsos o colocando em cima da cabeça e ao perceber seus pulsos estavam amarrados com aquela fita vermelha.

- quero que você implore para que eu continue - disse olhando no fundo dos olhos de Nayeon.

Nayeon olhou para os lábios de Jeongyeon e subiu seu olhar para seus olhos.

- me foda - disse baixo.

-uh? Mais alto - Jeongyeon apertou sua coxa.

- me foda - disse um pouco mais alto engolindo seco - Por favor, faça o que quiser comigo.

- o que eu quiser? Uh?

- o que você quiser - naquele momento Nayoen nem estava ligando se Jeongyeon era a rainha do inferno ou se daqui uns anos sua alma sentiria o fogo de lá, mas naquele momento ela queria ser dominada e sentir tudo aquilo que sonhava à noite.

Jeongyeon então tirou o vestido que estava usando e o jogou longe, ela usava um conjunto preto que era muito sexy e que ficava lindo nela.

Jeongyeon desabotuou o sutiã de Nayeon o jogando longe, ela começou a chupar seus seios enquanto passeava seus dedos na intimidade de Nayeon, tudo estava em silêncio, e por conta disso dava para ouvir o som da respiração e do coração da garota.

Ela gemia manhosa com a boca de Jeongyeon passando pelo seu corpo, em um determinado momento ela abriu um pouco mais as pernas tocendo para que Jeongyeon entendesse o recado.

E foi o que aconteceu.

Jeongyeon tirou a última peça de roupa de sua cliente e se ajoelhou, prendeu seu cabelo para que não ficasse a atralhando-a no ato.

Ele tinha muitos poderes e poderia fazer o que quiser para dar prazer em qualquer um, algo que ela amava ter era sua língua grande.

Jeongyeon começou a chupa-la bem devagar, ela não queria que terminasse rápido de mais, pois, regras são regras e aquela seria a única vez que isso aconteceria ao menos que Nayeon desse algo em troca.

Nayeon apertava a palma da mão, já que elas estavam amarradas acima de sua cabeça e não poderia apartar o colchão.

O prazer que ela sentia com a língua era muita, sua respiração ficava um pouco descontrolada por conta do prazer, ela mordia os lábios que estavam vermelhos por conta disso.

A mão de Jeongyeon foi direto ao clitóris de Nayeon, ela sabia muito bem o que fazer, os movimentos circulares eram perfeitos, junto com sua boa eram melhores ainda.

Os gemidos eram baixos e manhosos, Nayeon nunca tinha sentido algo assim e era maravilhoso, ela gostaria de repetir isso sempre.

Ela percebeu que não seria hoje que poderia tocar em Jeongyeon completamente, talvez outra vez.

Ela sentia que gozaria em breve e apertou novamente o colchão, ela queria entender como que aquela mulher conseguia fazer duas coisas ao mesmo tempo.

A chupar e a tocar sem se embolar com os movimentos.

Em um último suspiro, Nayeon gozou fazendo Jeongyeon sorrir e continuou a chupá-la, até sentir que a respiração de Nayeon estaria calma.

Eu gosto era doce, as pernas de Nayeon estavam bambas por conta de seu forte orgasmo, ela fechou os olhos para aproveitar os últimos segundos com aquela sensação de desejo saciado.

Jeongyeon deu um último beijo na garota, no fundo ela gostaria de repetir aquilo várias vezes seguidas mas trato era trato e não seria como se a qualquer momento fosse acontecer, ela sabia de seus deveres e quando poderia voltar a ver sua garota.

Depois de beija-lá se deitou ao seu lado e ambas olharam para cima, o corpo de Nayeon começou a ficar dormente e sonolento, ela sentia que era Jeon fazendo aquilo, ela confiava nela, e não estava com medo, pelo contrário, se sentia segura.

- preciso ir - sussurrou em seu ouvido - não sei quando eu voltarei, siga sua vida, quem sabe eu apareça outras vezes aqui - ela se levantou - e nos divertimos um pouco.

Antes que Nayeon falasse qualquer coisa, Jeon já tinha sumido, a mesma nem conseguiu olhar em volta, seu corpo desligou e ela acabou adormecendo.

Jeongyeon poderia ser a rainha e dona do inferno mas sempre teria alguém para afronta-lá... e se esse alguém fosse um demônio que ela confiava muito e queria tomar o seu lugar?

Era bem fácil de isso acontecer, se Jeongyeon se apaixonasse por um humano e esse humano de alguma forma - seja na intenção ou não- partisse seu coração, ela ficaria franca, e caso, fosse atingida por um amuleto que ficava no pescoço do dono do trono dos céus, ela morreria e quem tivesse a matado, se tornaria o novo dono do inferno.

Haveria uma guerra entre anjos e demônios que afetaria muito na balança do tempo, isso poderia causar um apocalipse.

E quem disse que esse demônio se importava com isso?

O que ele queria era a Coroa e também a garota.

Nayeon.


Notas Finais


Uma má notícia: isso não vai ser tonar uma fanfic... masssss talvez quando eu tiver criatividade eu escreva e poste, tipo, no ano novo ou Natal, nas férias de julho etc.

Não é uma promessa mas acho que vale apena continuar atualizando.

Obrigada pela paciência e até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...