História Desejos - Romance Lésbico - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 13
Palavras 690
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri (Lésbica)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Demorei? Sim... Mas quem é vivo sempre aparece ;)

Capítulo 4 - Capítulo 4


Irene estava sentada no sofá de sua casa lendo o jornal da cidade, Ross tinha ido ao mercado comprar comida. 

"Ivone Marshall é vista com homem casado" 

— Meu Deus... — Irene lia

Irene colocou o jornal sobre a mesinha no centro da sala e resolveu ir tomar um banho. 

Irene tirou suas roupas e entrou em baixo d'água, tudo estava bem até Irene começar a pensar em Ivone. 

Ela tentava resistir, mas acabou não conseguindo, trancou a porta do banheiro, entrou de baixo d'água e começou a se masturbar pensando na bela moça que a vem tirando do sério. 

Toc  toc 

Era Ross, então Irene abriu a porta. 

— Oi, meu bem, tem muito tempo que você chegou? - Irene perguntou 

— Não, eu cheguei agora, tá tudo bem? - Ross perguntou

— Qual o motivo dessa pergunta? - Irene perguntou 

— Eu estava ouvindo gemidos... Eram seus? - Ross perguntou 

— Não. - Na verdade, eram sim — Deve ser a vizinha.

— Descanse, eu vou fazer a comida hoje - Ross disse e se retirou 

Irene terminou seu banho, e se vestiu, vestindo um vestido branco até os joelhos e um sapato preto. 

Irene foi ver como estava Ross na cozinha, ele estava fazendo a comida 

— Meu bem... - Irene entrou na cozinha - Eu acho que vou dar uma volta.

— Agora? Mas você acabou de tomar banho - Ross respondeu sem olhar para Irene 

— É... Só que, eu queria sair um pouco - Irene respondeu 

— Tudo bem, amor... Em uma hora a comida está pronta. - Ross respondeu lançando um olhar de apaixonado para Irene.

Irene foi para fora de casa, ela mentiu, não iria o "tomar um ar" ela iria até Ivone.

Irene via Ivone ali, sentada no banco todo dia enquanto ia para a igreja, Irene não pretendia falar com Ivone, apenas a olhar, admirar sua beleza.

Irene pedia desculpas para Deus.

Lá estava Ivone, sentada, todos que passavam por ali a encaravam com cara feia, Irene estava a uma distância em que Ivone não a veria. 

Ivone começou a chorar, e Irene se assustou. Nessa hora, Irene ficou em dúvida, se ia ver o que aconteceu ou apenas ficava ali.

Irene é uma pessoa muito boa, muito humilde, ela não aguentou ver Ivone ali chorando, e foi até ela.

— Você está bem? - Irene se sentou ao banco ao lado de Ivone 

— O que a esposa do delegado faz aqui? - Ivone mudou de assunto 

— Não mude de assunto! - Respondeu Irene - Por que está chorando? 

Ivone ficou calada por alguns segundos.

— Está certo, se não quer conversar, eu vou embora... - Irene se levantou. E Ivone pegou em seu braço

Irene se sentou novamente ao lado de Ivone, que desabava em lágrimas.

— Eu não aguento mais, as pessoas me olhando com cara feia... Eu não escolhi ser assim! - Ivone respondeu limpando as lágrimas 

— Olha... - Irene tentava fazer alguma coisa para controlar a situação - As pessoas... Elas têm inveja de você! - Irene não pensou direito quando falou isso.

— Como assim? - Ivone perguntou olhando para Irene.

— Elas têm inveja de você! - Irene disse novamente - Você e livre! Você faz o que quiser! Que mulher não gostaria de ter uma vida dessas? Sem ter que cuidar do marido, dos filhos! - Irene tentava motivar Ivone. 

Ivone ficou calada alguns segundos, mas sua expressão mudou, ela agora não chorava, ela ria.

— É verdade... - Ivone disse - Sabe... Eu sou assim... Eu... Eu tenho inveja de mulheres como você! 

— Como assim? - Perguntou Irene 

— Tudo o que eu queria, era um marido, alguém para cuidar, proteger... Mas, todos os homens que me procuram, só querem sexo, e dinheiro... Eu vejo o jeito que o Delegado Ross trata você, vocês realmente se amam! Eu queria algo assim pra mim...

— Olha... - Irene procurava a palavra certa, até que pegou um papel em sua bolsa e começou a escrever. — Me encontra no domingo, nesse endereço! Agora eu preciso ir, meu marido está me esperando!


Notas Finais


Eita.

"Você e livre! Você faz o que quiser! Que mulher não gostaria de ter uma vida dessas? Sem ter que cuidar do marido, dos filhos!" Lembrando que a história se passa na década de 20 (1920). E nessa época a vida de grande parte das mulheres era assim! Cuidar dos filhos, da casa. Graças a Deus, os tempos mudaram, e agora as mulheres são livres!

No Capítulo 6, Ivone irá revelar que já se envolveu com mulheres, e eu estava pensando em criar um Spin-Off que se passaria quando a Ivone era adolescente, entre os anos de 1908 a 1912, o que acham dessa idéia?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...