1. Spirit Fanfics >
  2. Desejos à flor da pele -Jeon Jungkook 2.0 >
  3. "Te coloco no eixo em dois tempos"

História Desejos à flor da pele -Jeon Jungkook 2.0 - Capítulo 16


Escrita por:


Notas do Autor


Ok ok, já que vocês pediram...

Boa leitura! 🐨💕

Capítulo 16 - "Te coloco no eixo em dois tempos"


Fanfic / Fanfiction Desejos à flor da pele -Jeon Jungkook 2.0 - Capítulo 16 - "Te coloco no eixo em dois tempos"

Jungkook on 

Depois que Estella saiu desviando completamente do assunto do tal showzinho particular que iria fazer, eu subi pra minha sala afim de tirar essa história a limpo assim que Wonho aparecesse.

Não era possível que eu não sabia de porra nenhuma que acontecia nessa boate, tudo era parcialmente escondido, o que não fazia sentido já que eu era sócio daquela porra.

-Queria falar comigo? -o puto apareceu.

-Queria. -parei na frente dele, cruzando meus braços. -Pra quem vai ser esse show que a Estella vai fazer ? -ditei, num nível alterado.

-Calma aí mermão! -sorri forçado. - Eu não posso te dizer quem é o cara, ele pediu segredo.

-A garota tem um doente atrás dela, pronto pra na primeira oportunidade matar ela.

-Caralho, vocês pensam igual...-suspirou. -Mas é sério cara...eu não posso...

-Você só pode estar fodendo com a minha cara. -ditei um pouco alto. -Quem é o cara Wonho?

-Pra quê essa obsessão Jeon? Caralho, acalma aí!

-O motivo é que você é um filho da puta, não me conta nada que rola nessa porra. -apontei meu dedo pra cara dele. -Se não precisa de mim aqui, eu posso muito bem voltar pro meu serviço sujo.

-Porra Jeon, é que as coisas estão rolando muito rápido, mal dá tempo pra parar. -arqueei minha sobrancelha. -O cara é o seu irmão caralho, o Jimin quer a Estella a um tempão.

-Meu irmão? -gargalhei forçado. -Tá, agora pode sair daqui.

-Relaxa aí irmão, temos uma reunião no final do dia. Vou te deixar ciente de tudo, foi erro meu não contar com você.

-Ainda bem que você sabe, filho da puta.

O mais velho saiu da minha frente e eu agradeci mentalmente. Minha cabeça estava a milhão, tentando raciocinar pra não deixar aquele dia terminar tão fodido quanto já estava.

Estella on 

Me mantive concentrada nos candidatos a strippers que chegavam pra não precisar conversar com Lauren sobre o show. Ela iria querer saber obviamente quem era, e eu não iria poder falar.

Entraram várias moças muito bonitas por sinal, todas empolgadas e nervosas. Querendo ou não, a boate carregava uma fama e um nome graças às milhares divulgações que fizemos antes da inauguração.

Acho que todas as pessoas no qual sonhavam em ser strippers, tinham na mente o nome dessa boate. Mas uma coisa a pessoa precisa ser pra pisar aqui, talentosa.

[...]

-Vai me contar que porra é essa de show particular? -Lauren perguntou pela centésima vez quando entramos no camarim.

-Porra Lauren...ontem o Wonho me chamou, achei que era pra me demitir, mas não, ele me disse que tinha uma pessoa querendo um show particular meu, daí eu aceitei.

-E você tem idéia de quem é essa pessoa? -apertou os olhos.

-Não, não sei quem é.

-Então toma cuidado, qualquer coisa leva uma arminha de choque que resolve tudo. -gargalhei.

-Vou tomar cuidado! -pisquei pra ela.

Ao sairmos do camarim encarei a escada onde Jungkook descia com Victoria. Descaradamente ele abraçou ela e no mesmo instante desceu a mão pela cintura até que chegasse no negócio que ela chamava de bunda.

Minha reação foi arregalar meus olhos, pois algo inusitado estava acontecendo em minha frente. Sorri forçada sendo empurrada no ombro ao passar da cobra ruiva, trocamos uns olhares que faltava sair faísca.

-Não acredito que ela pegou o Jungkook também. -Lauren estava admirada.

-Até que demorou...-ri.

Quis tirar aquilo da minha cabeça voltando pra atividade de selecionar as pessoas. Juro que era muita gente, e até que eu e Lauren chegássemos em um consenso era todo um processo.

Noite do mesmo dia 

Quando havia terminado, me despedi de Lauren que iria pra casa enquanto eu ainda precisava conversar com Wonho. Soube de uma reunião entre os dois, mas mesmo assim eu iria ficar por lá.

Ao pisar meus pezinhos no segundo andar vi Wonho deixar a sala de Jungkook. Trocamos pequenas palavras, só sobre o horário que aconteceria meu showzinho.

Logo depois abri a porta do escritório de Jungkook, me deparando com outra cena chocante. Um beijo, menos mal entre ele e a cobra ruiva.

-Oi Estella! -Victoria notou minha presença, a mesma se encontrava no colo dele.

-Vaza daqui, tenho que conversar com o Jeon. -apontei pra porta.

-Pode falar na frente dela. -encarei ele.

- Eu literalmente não vou falar nada na frente dela Jungkook. -vi ele sussurrar algo no ouvido dela, a vadiazinha levantou com um sorriso cínico passando por mim pegando uma mecha do meu cabelo.

Ao ouvir a porta ser fechada caminhei na direção dele, encostando na mesa dele apenas cruzando meus braços. Jeon me olhou de baixo a cima, logo desviando o olhar das minhas coxas.

-Pegando as sobras do Wonho ? Que horror!

-E o que você tem haver com isso? -ficou de pé.

-Ta puto comigo por quê? -ergui meu rosto, não tinha nada que quebrasse aquela troca de olhares.

-Eu? Não estou puto com você, estou normal...

-Sei. -sorri forçada. -O que foi que deu em você?

-Ta falando do quê? Tá achando que eu estou puto com você porquê você vai dar pro meu irmão?

-Eu vou dar pro seu irmão? -gargalhei. -Então esse é o motivo? É o que você pensa?

-É o que eu realmente acho que vai acontecer.

-E se tiver que acontecer? Qual vai ser o problema?

-Nenhum Estella, a buceta é sua. -revirei meus olhos.

-Anda, me leva pra casa. -baguncei meu cabelo.

-Não posso, vou sair com a Victoria. 

-Você primeiro me leva pra casa, depois você fode com ela. -Jeon mordeu o lábio, lhe dei as costas fazendo questão de bater meu cabelo na cara dele. 

Enfim descemos até o estacionamento onde  entramos no carro em silêncio. Larguei minhas coisas no chão do carro encarando a janela. 

No meio do caminho Jeon recebeu uma ligação, e adivinha, era ela. Revirei meus olhos quando a voz dela ecoou pelo carro, olhei pra ele e no fundo ele também não estava suportando ela. 

-Eu estou indo em casa Victoria. 

-Ok, só não demora benzinho ! 

Ele enfim desligou olhando minimamente pra mim. Estava um clima chato, e o que poderia resolver? Isso mesmo, sexo. 

-Vira aqui.- pedi. 

-É rua sem saída Estella. -ele disse enquanto virava. 

-Eu sei, desliga o carro. - ele franziu a testa confuso, mas mesmo assim desligou. -Passa pro banco de trás. 

-Ta mandando em mim, por quê? -segurei em meu cabelo começando a prender meu cabelo num coque. 

-Passa caralho! - ele riu, logo passando pro banco de trás. 


Jungkook on

Não era possível que no meio de uma rua sem saída e escura, Estella pretendia transar comigo. A vi passar pro banco de trás também sem nada nos pés, a mulher sentou com precisão em meu colo.

-Você nem imagina a pena que eu estou de você, que vai transar com a Victoria depois que ela passou por provavelmente milhares de caras. -encarei seu rosto.

-E você? Não é a mesma coisa? -vi ela arregalar os olhos, no mesmo instante Estella acertou um tapa árduo em meu rosto. O que fez meu sangue ferver, mas também ficar excitado?

-Me respeita caralho, e nunca, nunca mais me compare a essa vagabunda da Victoria. -segurou em meu rosto, forçando as unhas em minha bochecha, eita porra mulher. 

-Tá selvagem não é Estella? -sem dó acertei um tapa naquela bunda gigante. -Te coloco no eixo em dois tempos. - ela gargalhou. 

Não perdi a oportunidade de lhe segurar pelo pescoço fazendo ela abrir a boca. Olhei e só tive mais vontade de beijar aquela porra, me afundei nos lábios daquela vagabunda. 

-Desce, vai! -pedi, Estella subiu minha camisa logo a tirando. A mão dela escorregou por meu peitoral até o zíper da minha calça. 

A garota foi descendo, mantendo o olhar preso no meu deslizando as unhas em mim, até que caiu de boca. 

Estella segurou a base da meu pau chupando precisamente na cabecinha onde me deixava completamente louco. A mulher dava aula, caralho, chegou a tirar meu ar. 

A língua dela deslizava por toda extensão fazendo meu corpo entrar em completo êxtase. Agarrei o cabelo solto dela, lhe forçando pra baixo, era foda ter gostado tanto da boca dessa mulher.

-Estella...-chamei por ela, arrastado. -Não para honey, eu vou gozar !

-Que bonitinho, pede pra mim! -ela parou, beijou minha cabecinha abrindo um sorriso logo depois.

-Nem pense em parar essa porra. -ela deslizou a língua, revirei meus olhos pela sensação. -Está gostoso demais e eu preciso gozar na sua boca.

-Assim que eu gosto! 

Estella voltou a chupar, gostoso e mais rápido. Quando senti que meu ápice estava próximo, segurei firme o cabelo de Estella que engasgou um pouco. Foi aí que eu perdi tudo gemendo alto naquele carro, senti meu corpo suado pedir e implorar pelo dela.

-Abre a boca ! -bati de leve em seu rosto. Limpei umas lágrimas que escorriam em seus olhos lhe puxando pra um beijo. -Continuo te odiando.

-É recíproco baby !

No momento em que voltou a sentar em meu colo, desci completamente a calça que ela usava. Admirei por uns instantes até descer a calcinha também, foi automático quando minha mão foi até a intimidade dela.

Deslizei dois dedos por sua entrada molhadinha subindo pro clitóris. Mexi meus dedos tendo ela encostada em meu ouvido, gemendo pra que apenas eu ouvisse, me arrepiava inteirinho.

Aumentei a velocidade fazendo o quadril dela mexer buscando por mais contato. Soquei meus dedos nela enquanto abraçava sua cintura desfrutando de apertar aquele par de bunda.

Dava pra sentir a buceta dela contrair em meus dedos, queria ter a sensação de sentir a mesma coisa só que em meu pau, que dava sinal de vida novamente, impossível com aquela mulher. 

-Fode Jungkook! -ela soltou em meu ouvido, mordendo a pontinha. 

-Vou te pôr no eixo?! -ela sorriu jogando a cabeça pra trás, aproveitei pra sugar aquele pescocinho. 

-Me respeita vagabundo ! -rimos 

Estella desceu em meu pau soltando um gemido, encarei seus olhos enquanto sua bunda quicava. Eu viajava na carinha que ela fazia, quando ela mordia o lábio ou me beijava no meio. 

A cada sentada de Estella, me via indo pra lua. Apertei sua bunda acertando um tapão em seguida, queria deixar a marca da minha mão ali. 

-Gostoso, eu te odeio ! -gemeu contra minha boca. 

As mãozinhas puxavam o cabelo da minha nuca, as línguas se encontravam, começava a ficar ofegante o bagulho e eu só pensava em pôr ela de quatro ali mesmo. 

-Fica de quatro pra mim honey. 

Conseguimos dar um jeito e enfim eu tinha ela todinha pra mim. Me posicionei em sua entradinha molhada, socando fundo enquanto deslizava minha mão por suas costas molhadas. 

A bunda daquela mulher me enlouquecia, era uma puta visão ter ela de quatro. Me vi obrigado a acertar mais um tapão, só pra deixar claro. 

-Awn Jeon....-ela gemeu entre os lábios. 

-Gostosa, filha da puta! -puxei seu cabelo, trazendo ela pra mim. 


Levei minha mão até seus seios enquanto a outra segurava em seu pescoço pra que se mantivesse grudada em meu corpo. Estávamos numa sintonia descomunal, seria mentira se eu dissesse que já tinha tido isso com outras.

-Eu vou gozar baby! -foi bonitinho quando ela falou.

De repente meu pau foi apertado por Estella que apertou as pernas logo perdendo as forças. A mesma se manteve deitada em meu ombro de olhos fechados enquanto eu empurrava devagar.

Até que em seguida percebi que também não estava muito longe, e me desfiz ali dentro dela. A mesma puxou pra me beijar, e ali eu perdia toda a raiva que tive nesse dia dessa mulher.

Estella on

Olhando ao redor do carro vi os vidros suados, assim como nós dois. Estávamos sentados no banco esperando a vida devolver os sentidos novamente.

Jeon tinha as bochechas vermelhas assim como eu, era resultado de um orgasmo. Nos olhamos por uns instantes, e como esperado ele me puxou pra outro beijo.

Fui posta sentada em seu colo novamente tendo meu cabelo afastado. Meu ombro foi beijado, logo depois meu pescoço onde eu me arrepiei, ele do nada começou a me cheirar também.

-Momento Estella já acabou baby. -ditei.

-Onde aperta pra ter o momento Estella novamente? -sorri, sem que ele visse.

-Eu não sei. -Jungkook começou a me fazer um cafuné, meu Deus, me ajuda ! -Precisa ir ver a Victoria. 

-Quero dormir...com você. -olhei pra ele, fofo do nada ? 

-Então vamos pra casa baby! 

Depois de tanta agarração e boiolagem nos vestimos e voltamos pro banco da frente. Pegamos caminho pra casa e quando chegamos, só tomamos um banho e dormimos. 


Notas Finais


Fui...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...