História Desejos obscuros - Capítulo 54


Escrita por:

Postado
Categorias Riverdale
Personagens Alice Cooper, Archibald "Archie" Andrews, Cheryl Blossom, Chuck Clayton, Clifford "Cliff" Blossom, Elizabeth "Betty" Cooper, Forsythe Pendleton "Jughead" Jones III, Hermione Lodge, Jason Blossom, Josephine "Josie" McCoy, Penelope Blossom, Personagens Originais, Polly Cooper, Veronica "Ronnie" Lodge, Xerife Keller
Tags Choni
Visualizações 418
Palavras 3.893
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capítulo saindo do forno meus amores,bjs boa noite.

Capítulo 54 - 3 meses


Fanfic / Fanfiction Desejos obscuros - Capítulo 54 - 3 meses

(....)

Toni

- alô, é a senhorita Toni ?- tinha recebido um telefonema da escola de Megan aquela manhã imediatamente me bateu um desespero ,na minha mente divagavam fatos de : será que estava machucada porque caiu no parquinho ,alguém a levou ....

- sim, ela mesma – nem tive tempo de dizer que agora era casada- aconteceu algo ?

- senhora preciso que venha a escola acont.......

“ Nem esperei o fim da ligação peguei a bolsa as chaves do meu carro ,passei direto por Luna mandando que as minhas reuniões daquele dia fossem cancelas , durante meu percurso até o estacionamento minha preocupação só aumentava , entrei no carro e fui ate a escola de Megan ,passei pelo porteiro ,entrando na secretaria perguntando onde era a diretoria a moça me indicou e entrei na sala e.....”

- Toni- Júlia aquela moça que eu havia encontrado na lanchonete ,ela era a diretora da escola de Megan ,estava tão espantada quanto eu ?

- Júlia você trabalha aqui ?– caminhei até a cadeira em que Megan ,estava sentada e sentei ao seu lado ,minha pequena estava balançando as perninhas e com as mãos junto ao corpo e de cabeça baixa.

- sim ,peguei o cargo mês passado ,Ana a diretora daqui pediu transferência para outra escola e eu fui transferida para cá – explicou – me tudo com um sorriso vitorioso nos lábios .

- bem,bem vinda então – estendi a minha mão ,mais ela puxou meu braço me dando um beijo no rosto me surpreendi mais não a interrompi .

- o que aconteceu com a minha filha ? E porque estou aqui?- me sentei comodamente em minha cadeira.

- bem,sua filha teve uma briga com outro aluno da escola ,tentei ligar para a outra mãe também ,quer dizer minha assistente ,ainda não tenho a relação de pais e filhos desta instituição, mais ela estava em uma consulta e não podia sair naquele momento , então acho que você era o contato mais próximo .

- ok , obrigada por ligar a mãe dela é médica com certeza estava em um consulta,porque ela brigou ?- perguntei dirigindo meu olhar pra. Megan que abaixou a cabeça olhando para as suas pernas .

- pelo o que apurei dos fatos Megan brigou com um colega de classe chamando Noah ,ele também foi chamado aqui antes que me pergunte e tomou suspensão ,além é claro de ser repreendido por condutas inadequadas dentro da escola ,mais Megan não quis me dizer o real motivo da briga ,por isso estou esperando que com você aqui ela conte.

- olhei para minha pequena que estava ainda cabisbaixa ,chorando ,pude ver lágrimas rolando caindo em seu uniforme , enquanto fungava ,aquilo apertou ainda mais meu coração ver meu bebê chorando-filha o que aconteceu ?

- ela nada falou só permaneceu chorando ,me afligindo ainda mais ,me levantei da cadeira e fiquei de joelhos a frente do seu lindo rostinho ,levantei seu rosto com a mão direita trazendo seus olhos chorosos em direção ao meu – meu bebê o que aconteceu?- minha voz saiu calma e acolhedora – você pode me contar ,por favor?

-ma,mãe,eu não quero que brigue comigo- falei me meio aos soluços.

- filha preciso saber o que aconteceu estou preocupada.

- eu bati no noah

- sim- falei para que continuasse.

- ele disse que eu sou,que eu sou anormal mamãe.

- anormal?

- sim, primeiro ele soube que eu tinha duas mamães ,ele disse que era estranho porque todos aqui tem um papai e uma mamãe ,depois soube que você era a minha mamãe biológica ,que eu nasci de você e disse que eu era anormal ,todos riram então eu parti pra cima dele e dei uns tapas .

-saber que a minha filha tinha sofrido bullying por minha causa ,me afetou da pior maneira possível ,como uma criança pode ter esse tipo de pensamento ,como ,como? Me levantei num solavanco andando de um lado pro outro na sala nervosa –EU VOU DENUNCIAR ESSA ESCOLA – olhei para Júlia que tentava manter sua postura- COMO UMA CRIANÇA DE SEIS ANOS PODE TEE ESSES TIPO DE ATITUDE ,ISSO É INJUSTIFICÁVEL-

- Toni se acalme- Júlia tentava gesticular com as mãos .

- ME ACALMAR,ME ACALMAR ,A MINHA FILHA,O MEU BEBÊ,SOFRE ESSSE TIPO DE AGRESSÃO E VOCÊ QUER QUE EU ME ACALME-apontei para o meu peito que naquele estante subia e descia de tanta raiva que eu estava sentindo.

- EU VOU BOTAR ESSSA ESCOLA ABAIXO – ameacei espalmando as minhas mãos na mesa de Julia que se espantou com a minha atitude quando no susto prensou pra trás na cadeira .

-EI, você está assustando sua filha – só então olhei para Megan que estava encolhida agarrada nas pernas – me desculpa – corri ate a sua cadeira a peguei no colo sentando na minha .

- me perdoa meu bebê ,me perdoa por gritar desse jeito ,podemos ? ou tem algo a mais que precisa ser feito ?

- bom ,eu seu que é um mal momento agora pra te falar isso ,mais Megan está suspensa durante três dias , são políticas aqui do colégio contra agressão ,os dois serão acompanhados por psicólogas aqui do colégio para suas devidas ações- pegou na minha mão que estava em cima da mesa acariciando – eu sei que voce e Olívia não passaram ,mais com isso com a sua filha .

- Olívia ?- ,uni as minhas sobrancelhas não entendo o que estáva acontecendo ,só então me dei conta de que ainda era casada com Olívia quando a encontrei uma vez em uma viagem – não sou mais casada com Olívia – respondi simples, fazendo brotar um sorriso em seus lábios .

- não?

- não .

- topa sair um dia para tomar um café comigo ? – seu sorriso saiu um tanto ousado .

- não ela não vai não- eu reconhecia aquela voz ,oh não , não pode ser, não pode ser ,me praguejei mentalmente desejando que não fosse.

- cheryl ,meu amor – saiu quase cantando essa parte .

- bonito né ? , Muito bonito ,eu saio que nem uma doida do hospital preocupada com a minha filha e você aqui paquerando- caminhou até a cadeira que estava vaga porque eu estava com Megan no colo e se sentou- prazer eu sou cheryl , mãe de Megan e esposa dessa daí – Júlia estendeu a mão para cumprimentar ,mais cheryl olhou com fúria e se sentou ,a ignorando – o que aconteceu?

- eu já expliquei a sua esposa e....

- eu não perguntei o que você explicou a minha esposa ,eu perguntei o que aconteceu – falou ríspida ,fazendo Júlia ficar sem graça na cadeira, sorrir amarelo para ela .

- Megan brigou de novo na escola amor – lhe respondi e ele me olhou com mais raiva ainda .

- brigou é? De novo ?

- ela já havia brigado antes?

- já sim ,uma vez com um coleguinha de classe chamando Jorge – me explicou o ocorrido .

- desta vez não foi o Jorge e sim um amigo chamado Noah- Júlia intercedeu.

- agora resolveu falar e?- falou grossa .

- senhora a senhora está sendo grosseira – Júlia acusou .

- ah-,agora estou sendo grosseira ,me desculpe querida- seu tom estava cheio de escárnio- veja bem ,saio do meu trabalho apressada porque a minha filha brigou no colégio e no caminho até aqui minha preocupação era que estivesse machucada ,ferida ou assustada – Megan estava no meu colo dormindo de tando que havia chorado- chego aqui e encontro você dando em cima da minha esposa ,sim ,porque essa sem vergonha é casada e você quer que eu fique calma ?

- eu não sabia que ela era casada pra começo de conversa – se defendeu .

- ah ela não falou não ?- Júlia balançou a cabeça negando e sabe aquela virada que a menina do filme do exorcista faz com a cabeça , cheryl fez exatamente do mesmo jeito ,até o olhar de ódio era o mesmo .

- eu cheguei aqui preocupada , não sabia que ela era diretora , só queria saber o que tinha acontecido – tentei me explicar do melhor modo.

- cheryl pegou a bolsa – a gente conversa em casa – disse trincando a mandíbula,saindo da sala sem ao menos olhar na cara de Julia ,me levantei ajeitando a pequena no meu colo – até Julia .

- VAMOS – gritou da porta me fazendo tremer .

- Boa sorte com a sua esposa .

- obrigada ,irei precisar.

“ entramos no carro ,botei Megan na cadeirinha e entrei pela porta do motorista , desta vez a porta não foi batida com força pois a ruiva percebeu que a nossa filha estava no banco de trás dormindo tranquilamente ,o rádio não foi ligado e o carro estava mais silencioso do que o deserto do Saara,uma ruiva emburrada olhando para a janela recostando sua cabeça sobre o assento ,chegamos em casa estacionei o carro e peguei Megan em meus braços “

- você pode levar a Megan lá em cima ?- pedir assim que ouvir o toque do meu celular , ela pegou Megan e subiu escada acima em direção ao quarto da menor , términei a ligação e fui beber um copo de água na cozinha me preparando para o embate ,subi as escadas , sabe quando você prever a sua morte? Assim estava a cada passo que dava em direção ao nosso quarto meus pés queria congelar no solo, quando abrir a porta do quarto.

- mulher você podia me machucar – falei assim que desviei do que parecia ser seu sapato .

-SAI DAQUI- praticamente rosnou mostrando os dentes .

- o que eu fiz ?- queria me aproximar mais ,ela sentiu e pegou o abajur.

- se não sair daqui agora ,te taco esse abajur na sua cabeça – me ameaçou com a cara mais vermelha que o normal e a veia da testa saltando ,tratei logo de sair do quarto ouvir o estrondo na porta o outro sapato voo pela porta e escutei sei estrondo assim que a fechei ,sério ela ia tacar o sapato em mim?

(...)

- ninguém entra aí – avisei depois que sair do banheiro da casa de veve.

- sério! que você veio na minha casa pra cagar – archie tampava o nariz , tentando não sentir o odor desagradável .

- não pude usar o banheiro cheryl está puta e se sentisse o cheiro não seria um abajur e sim uma faca voando no meu pescoço – falei sem graça e o ruivo parecia confuso.

- que bicho morreu lá dentro daquele banheiro- veve vinha com David no colo pra cozinha onde estávamos .

- sua cunhada usou – o ruivo respondeu e veve fez cara de nojo .

-unh!, O que você está fazendo aqui a essa hora Toni, cheryl não chegou?

- oi Toni tudo bem ? ,Como você vai .- disse o que ela deveria dizer.

- ah! Você entendeu .

- a sua irmã que parece doida , sério vou manda trazer um exorcista tá com o diabo no coro só acho – respondi enquanto archie me servia um copo de whisky.

- o que aconteceu ?- perguntou a morena Enquanto se sentava e dava de mamar a David .

- ela simplesmente surtou, recebi uma chamada da escola de Megan ,corri pra lá ,Megan brigou na escola com um colega de classe- Verônica revirou os olhos ,dizendo como se aquilo não fosse novidade- só que pro meu azar a diretora da escola é uma antiga amiga minha de escola ,ela nem a conhece ,mais surtou quando entrou na sala e a viu pegando em.minha mão e me convidando para um café , e pior surtou por eu não a ter apresentado como minha esposa ,mais nem deu tempo porque eu estava tão preocupada que esqueci esse detalhe – expliquei e depois dei um gole tomando todo o whisky de uma vez .

- me servindo outra dose archie intercedeu – se acalme minha amiga ela ficam doidas nessa etapa da gravidez – levou um tapa sobre a orelha de Verônica e fez uma careta .

- olha é simples cunhadinha , vá a um supermercado compre um monte de Chocolate e flores e tente conversar ,nessa época os hormônios estão malucos ,eu ficava brava do nada ,chorava por uma simples falta de comida ,queria matar o Archie a toda hora .

- e trepar toda hora- lembrou nostálgico com um sorriso nos lábios – levando outro tapa por cima da cabeça .

- ouch-! Mulher para de me bater – esfregava a mão na cabeça tentando amenizar a dor com uma careta .

- então para de falar merda- respondeu a morena- sim voltando ao assunto ,sei que é difícil ,mais é difícil pra ela ainda mais por conta do medo que ela tem de passar por tudo de novo e sozinha , você não faz ideia do que ela teve que passar para criar Megan .

- eu sei , acredite eu sei ,mais eu estou com medo de voltar lá ,ela não está no seu estado normal , acredita que ela quase jogou o abajur na minha cabeça – falei indignada dos dois caíram na risada .

- eu vou resolver esse problema – Archie pegou algumas barras de chocolate .

- ei ! Meus chocolates – resmungou brava .

- depois eu compro mais pra você amor – o ruivo pegou o telefone e parecia estar falando com alguém de alguma floricultura -pronto em meia hora estão aqui com as flores .

- uma ideia surgiu em minha mente – tem Nutella aí ?

- olha a abusada além de levar meus chocolates ainda quer a Nutella – Verônica falou demostrando irritação.

- depois eu compro um mar de Nutella pra você ok?.

- promessa é dívida vou cobrar .

- ok,vocês podem ir lá comigo ? Não quero ir sozinha .

_ ok – os dois concordaram emburrado pela situação imposta.

“ a campainha tocou e fui atender , paguei o florista ,era um lindo boque de rosas vermelhas suas preferidas , cheguei em casa ,estava um silêncio absurdo ,entramos e veve foi para a cozinha com Archie , então subia as escadas e a encontrei sentada na poltrona lendo um livro ,ao notar minha presença largou o livro em um lugar qualquer e fitou meus olhos com fúria .

- vim para me desculpar eu não sei ainda o porquê mais vim me explicar .

- ok, explique- se – abrir a boca mais quando ia falar completou a sentença como uma juíza- mais se – caminhou ate a mesinha onde estava o bendito abajur – não me convencer da sua historinha esse abajur vai parar na sua cabeça .

- não preciso dizer que tremir na base , preciso?, Amor eu recebi um telefonema da escola da Megan me dizendo que tinha acontecido algo com ela ,nem esperei a moça dizer o que era porque larguei o telefone e fui correndo ver o que havia acontecido , quando cheguei lá até EU me surpreendi sabendo que Júlia era a nova diretora ...

- então o nome da puta é Júlia? – interrompe- me de forma irónica .

- sim, Júlia é uma amiga antiga da escola em que eu estudava ,só isso .

- e aqueles sorrisinhos e mãozinhas dadas .

- amor.

-.toni ,o seu tempo está acabando e eu estou perdendo a minha paciência – rosnou as palavras com raiva .

- calma ,levantei às mãos em sinal de rendição – foi exatamente o que você viu ,mais da parte dela não minha ,eu estava tão preocupada com a nossa filha que nem percebi suas intenções , juro amor- falei a última parte doce .

- hum – somente essa palavra monossilabas saiu de seus lábios .

- me aproximei e me ajoelhei ficando perto de suas pernas, peguei o abajur com medo ,mais peguei - amor olha pra mim – só então percebi que sua cabeça estava baixa e lágrimas escorriam pela sua bochecha ,como seu humor mudou de uma hora pra outra ? – ah os benditos hormônios – amor olha pra mim ? – pedi é o seu olhar triste e mofino se encontrou com o meu – eu te amo amor ,jamais iria te trocar por que quer que seja ,me dê um voto de confiança por favor é só o que eu te peço ,se você quiser eu mando as câmeras de segurança serem mostradas a você ,mais juro que não fiz nada ,nem quero te magoar você a Megan e o nosso filho são o que eu tenho de mais precioso nesse mundo – falei já com a voz embargada , ela se inclinou e veio de encontro aos meus lábios ,um beijo doce e sereno desgrudando em seguida dos meus lábios .

- eu confio em você .

- não vai mais jogar o abajur na minha cabeça?- tentei amenizar a situação com humor .

- sobre isso me desculpa ,eu não sei o que deu em mim ,só sei que a raiva subiu e eu queria por um instante te esganar – diz uma careta de susto- mais eu te amo e fico insegura quando

Outra pessoa aparece e tenta tirar você de mim.

- podem até tentar- coloquei uma mecha do seu cabelo atrás da orelha e depois passando a ponta dos meus dedos em seus lábios – mais jamais vão conseguir – me levantei e peguei as barras de chocolate , Nutella e as flores – são pra você- pegou as rosas e cheirou .

- está tentando me comprar , moça?- perguntou não mais com raiva ,mais com um sorriso bobo nos lábios .

- veve me disse que mulheres grávidas ficam com os hormônios a flor da pele , então eu queria acalmar esses hormônios do melhor jeito possível – peguei as flores e tirei as pétalas ela se espantou ,mais depois de me ver colocando as pétalas por cima da cama , começou a se animar com as possibilidades ,peguei em sua mão – vem cá quero te dar um banho meu bebê – a peguei no colo ,enchi a banheira e juntas entramos ,de costas pra mim entre as minha a pernas massageie primeiros os ombros com os meus polegares em círculos .

- isso é tão bom – sua voz calma e relaxada me deixando tranquila .

- ainda tem muito mais – desci a palma das minhas mãos pelas suas costas ,apertando em locais estratégicos ,ao mesmo tempo em que beijei delicadamente a sua nuca .

- amooooor ,relaxou os ombros ,perto das costela fiz um movimento aperta mais não muito forte , terminei a massagem peguei a esponja e passei bem devagar na sua pele e depois joguei água tirando o sabão , me levantei e me e me enrolei na toalha pegando uma que estava em cima da mesa e dando- a a cheryl que estava tirando o excesso de água do cabelo .

- vem cá – grudei nossos corpos e puxei a toalha levando- a em direção a cama ,queria fazer- lá esquecer de qualquer mulher , qualquer resquício de ciúme ,me deitei sobre ela ,mais apoiando os cotovelos no colchão ,tomei seus lábios demostrando todo meu amor é devoção através daqueles beijo , peguei a barra de chocolate tirei um pedacinho e coloquei entre meus dentes me aproximando da sua boca para então comermos ,ela retirou da minha boca e começou a mastigar ,depôs dividiu comigo em um beijo de chocolate.

- só quero comer chocolate assim – falou manhosa .

“ Peguei o outro pedaço e de novo o dividimos ,peguei a Nutella mergulhei em meus dedos e passei entre sua intimidade indo com meus lábios de encontro aquele delicioso doce , peguei mais um pouco e passei em cima do seu clitóris ,o chupando e fazendo círculos com a ponta da língua ,seu corpo estremeceu em resposta ao meu ato ,logo as lambidas e o gosto de Nutella foi substituído por um delicioso orgasmo ,chupei cada gota sem tirar os olhos da minha esposa que apertava os seios e gemi sem parar , tremendo as pernas .

- Nutella é uma delícia ,mais misturada com o seu gosto fica uma maravilha .

- quero sentir em você amor .

“ Me deitei na cama relaxada , sapeca pegou uma boa quantidade e passou em toda a extensão do meu membro , lambia feito criança um belo pirulito ,passava a ponta da língua em volta da ponta ,dando chupadinhas e lambendo os lábios ao término de cada uma ,eu não sei qual a sensação de estar no céu ,mais era oficial estava vendo estrelas e o meu anjo sapeca que me olhava ,sem nenhum pudor contemplando o prazer que estava me dando , quando sua boca no engoliu por inteiro ,sem parar ,e de novo lambendo até as pontas ao final dei o seu último sabor em sua boca que chupou tudo .

- realmente uma delícia -,limpou o resquício de gozo que estava perto dos seus lábios .

- arhhh- a puxei e deitei novamente ,queria desesperadamente estar dentro dela ,senti- lá toda enfiei meu membro em sua entrada ,penetrando bem gostoso segurava suas pernas como se não querece que saísse dali ,trocamos de posição ela por cima , cheryl adorava dominar e se sentir poderosa dona da situação rebolava com maestria como se tivesse um bambolê em sua cintura .

- assim ,amor rebola mais ,rebola vai .

“ Pegou mais um pouco da Nutella e colocou em um dos meus seios ,chupando com força ,até sentir uma dorzinha mais o prazer era maior , depois pegou mais um pouco e colocou no outro chupando o bico rígido e rodeando sua linha em volta do mamilo , apertei mais a sua cintura fazendo rebolar mais ,pegou mais Nutella e colocou no meu pescoço lambendo o doce e chupando com força , não foi só um ponto mais todos os pontos do meu pescoço alcançando o meu ponto de pulso ,apertava as paredes da vagina fazendo contrair e meu membro latejar até que não estava aguentando mais .

- amor....amor....que... gostoso.

- tá gostando....tá?

- sua...safada...amor...eu.. não.vou...

“ gozei dentro da minha ruiva ,ela tombou pro lado “

(...) Veve.

“ ficar esperando as pessoas fazerem as pazes não é nada bom ,Toni tinha subido a horas ,o silêncio me fazia temer por sua vida , enquanto archie se empanturrava com uma torta que estava na geladeira de cheryl .

- será que ela está bem?

- não sei ,mais isso aqui tá muito bom –  falou com a boca cheia de torta .

-vamos logo o David está com sono e quero botar no berço- meu filho dormia o sono dos deuses no meu colo chupando sua chupeta .

- mais agora ? , Vem comer vem – Archie me empurrou uma fatia de torta que estava no prato.

- não archie....

“ o local não ficou mais silencioso “

- oh....Toni... assim...vai

- assim vai ....põem...mais Nutella.

“ Pensei a desgraçada tá usando a minha Nutella – olhei para Archie que não sabia onde por a cara mais continuava comendo sua torta”.

- assim...amor....quer,que.eu ...chupe ..

- põem...mais é chupa .

“ meu deus ,o que estava acontecendo naquele quarto ,aí pai ! As imagens de minha irmã aberta e Toni a chupando me vireram a cabeça ,sacudi como forma de espantar os pensamentos”

- vamos embora Archie não tô afim de ficar aqui pra ver esse pôrno.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...