História Desejos Ocultos - Jeon Jungkook - Capítulo 7


Escrita por: e Blussy

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook)
Tags Adultério, Amor Proibido, Família, Jisoo, Jungkook, Lisa, Taehyung
Visualizações 1.097
Palavras 1.147
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - Capítulo 7


Fanfic / Fanfiction Desejos Ocultos - Jeon Jungkook - Capítulo 7 - Capítulo 7

Nossos olhares se encontraram. Jungkook aproximou-se de meus lábios, e fechou os olhos sem dizer nenhuma palavra.

 

 

Por um momento pensei em beija-lo. Mas quando estava quase encostando nossos lábios, um choque de realidade me invadiu, e saí do seu colo rapidamente.

 

— Não podemos. Isso é errado, Jeon. — Me virei de costas, passando as mãos pelo meu cabelo frustrada.

 

— Não é de hoje que venho aguardando esse momento. Por que não podemos? — Envolveu seus braços em volta do meu corpo, e estremeci com seu corpo tão próximo de mim.

 

— Você é comprometido, Jungkook! E tenho a Jisoo como uma irmã, não podemos fazer isso. — Me soltei de seus braços me virando para ele.

 

— Esqueça ela (S/N). — Me pediu com a voz baixa. Por que ele tinha que ser tão bonito? Mas fiz uma promessa e irei cumpri-la.

 

— Não posso. — Balancei a cabeça diversas vezes negando. Sai correndo dali, subindo as escadas, e me tranquei no quarto.

 

Do lado de fora, Jeon batia na porta. Fiquei em silêncio encostada ali, até que o barulho cessou, e suspirei aliviada.

 

Peguei meu celular e enviei uma mensagem para Hoseok. Precisava desabafar com ele.

 

"Hobi, me encontre amanhã na mesma banca de sempre, por favor." Enviei e me deitei na cama.

 

Por um momento comecei a pensar em Min Yoongi, eu precisava focar somente nele. Só assim conseguiria esquecer o que houve naquela sala.

 

 

No dia seguinte sai bem cedo para encontrar-me com meu melhor amigo, e por sorte não havia cruzado meu caminho com Jungkook.

 

Fiquei esperando em frente à banca, e logo o ruivo sorridente apareceu. Nos abraçamos, e depois seguimos até a praça que havia ali em frente, e nos sentamos no banco.

 

— E então (S/A). O que você aprontou dessa vez? Não acredito que me chamaria com urgência, se não fosse para nada.

 

— Hobi, acho que quase cometi um pecado. — Disse tristonha.

 

— E quando foi que você não cometeu? — Brincou e bati em seu braço.

 

— Não é brincadeira. Desta vez foi sério. Eu quase beijei o senhor Jeon. — Disse rápido.

 

— Você o que? — Perguntou incrédulo. — Está ficando louca menina? Como assim?

 

— Estávamos sozinhos na sala vendo um filme, e quando dei por mim estava em seu colo quase nos beijando. Foi tudo muito rápido. Aish, está complicado.

 

— Eu sabia que esse homem ia tentar algo com você. Eu sabia!! — Respondeu indignado. Às vezes ele exagerava um pouco no drama. — Mas você não correspondeu né?

 

— Claro que não. Eu me afastei dele e me tranquei no quarto.

 

— Ufa. Ainda bem que você ainda tem um pouco de juízo nessa cabecinha. — Afagou meus cabelos. — Sempre te falo para ir morar lá em casa. Você sabe que meus pais não ligariam.

 

— Eu vou ficar bem Hobi. Não vou deixar nada acontecer entre nós. — Assim espero, pensei comigo mesma.

 

Conversamos mais um pouco, e Hoseok ficou jogando algum jogo em meu celular. Eu confiava tanto no mesmo, que era normal usarmos o celular um do outro, não havia segredos entre nós.

 

— Quem é Min Yoongi? — Perguntou sem me olhar.

 

— É aquele cara da sorveteria. Lembra?

 

— Você está saindo com ele? Por que não me contou?

 

— Como você sabe que estou saindo com ele? — Me fingi de desentendida.

 

— Por causa dessa notificação. "Já estou com saudades, quando posso-te ver novamente, minha princesa?" — Leu e me fitou. Peguei o celular de suas mãos, e li a mensagem. Meu coração disparou de felicidade. 

— Não acredito que está saindo com ele. Parece ser bem mais velho que você. — Disse parecendo estar decepcionado.

 

— Eu estou afim dele Hobi. Foi inevitável, quando percebi já estávamos juntos. Eu não me importo que ele seja mais velho.

 

— Por que será que as pessoas sempre preferem qualquer pessoa, menos aquela que realmente as ama? — Falou baixo, mas pude ouvir.

 

— Do que está falando? O que quer dizer com isso? Quem me ama Hobi, quem? — Questionei sem entende-lo.

 

— Deixa pra lá, você não entenderia. Vamos dar uma volta? Cansei de ficar parado aqui. — Se levantou um pouco desanimado, e fiquei confusa com sua mudança de humor. Mas ele sempre foi tão ciumento que não era de se estranhar.

 

Entrelacei meus braços no dele, e seguimos sem rumo pelas ruas.

 

 

A noite chegou e mais uma vez estava ali sozinha com Jungkook, não havíamos conversado durante o dia.

 

Decidi sair para dar uma volta com Min Yoongi, já que o mesmo havia insistido tanto durante o dia. Coloquei um vestido azul bebê e um par de sapatilhas. Já que apenas íamos sair para conversarmos.

 

Desci as escadas, e  quando já estava com a mão na maçaneta, ouvi sua voz.

 

— Onde você vai?

 

— Vou sair com Min Yoongi. Algum problema?

 

— Não vou-te falar mais nada (S/A). Você sabe o que faz, não vou ficar bancando o pai chato. Faça suas escolhas, mas não esqueça que te avisei. — Disse sério, e se afastou dali.

 

Fiquei pensativa por um momento, mas não me importei e segui para fora.

 

Chegando na calçada lá estava Min Yoongi, encostado em seu carro preto, com as mãos nos bolsos da calça. Me aproximei, e o moreno deu seu belo sorriso gengival.

 

— Isso tudo é para mim? — Me fitou por inteira.

 

— Sim. — Mordi os lábios, uma mania que tinha quando ficava nervosa.

 

— Cada dia que te vejo está mais linda. — Selou meus lábios rapidamente. Em seguida deu a volta no carro, e abriu a porta do passageiro. Entrei e ele fez o mesmo no lado do motorista.

 

Durante o caminho fomos conversando assuntos aleatórios. E vez ou outra quando não estava usando a mão direita, Yoongi a repousava sobre a minha entrelaçando nossos dedos.

 

 

Chegamos em frente a um luxuoso edifício. E o mesmo disse que morava ali. Guardou o carro no estacionamento e subimos com o elevador até chegar em seu apartamento.

 

Entramos e pediu que ficasse a vontade, que iria pegar algo para bebermos. E fiquei ali olhando os quadros de fotos, enquanto esperava-o.

 

Notei que havia uma foto de Jisoo com ele. Na foto ela estava beijando seu rosto enquanto o mesmo sorria. Mas não me importei afinal eram primos de segundo grau, mas eram. É normal ter fotos da família em casa.

 

— Gostou das fotos? — Perguntou assim que chegou na sala, com uma garrafa de soju em mãos.

 

— Vocês são bem apegados. — Me referi a Jisoo.

 

— Sim. Eu que a apresentei ao Jungkook. Éramos amigos antigamente. — Tomou um gole, se sentando ao meu lado.

 

— E por que não são mais amigos? — Perguntei curiosa.

 

—É uma longa história. Prefiro deixar para outro dia. — Sentou próximo a mim. — E você? Fiquei sabendo que é filha do Gong Yoo.

 

— Sim. Mas prefiro não falar nele, estamos afastados. Ele traiu minha madrasta com um puta qualquer.

 

Min Yoongi assentiu, tomando outro gole, e fiz o mesmo.

 

 

 

 

E assim seguiu nossa noite. Por mais que estivéssemos sozinhos, Yoongi não tentou em nenhum momento avançar qualquer sinal, e fiquei grata a isso.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...