História Desejos, Uma Arma Mortal - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Mitologia Grega, Saint Seiya
Personagens Hades, Hypnos, Pandora, Perséfone, Radamanthys de Wyvern, Thanatos
Tags Hades, Hypnos, Pandora, Thanatos
Visualizações 76
Palavras 1.810
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Crossover, Ecchi, Fantasia, Ficção, Harem, Hentai, LGBT, Magia, Misticismo, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 2 - II. Os Encantos Da Morte


Fanfic / Fanfiction Desejos, Uma Arma Mortal - Capítulo 2 - II. Os Encantos Da Morte

Hades rapidamente se afastou em um jesto único e involuntário.

── O que foi hein? ── Thanatos mantia seu sorriso carregado de malícias, ousando se aproximar novamente.

O imperador franziu o cenho, perceptivelmente incomodado com a situação que se encontrava.

── Não diga besteiras. Coloque-se em seu devido lugar. ── bradou com sua voz tipicamente imperativa, agora firmando um semblante severo enquanto observava a Morte com certa fúria.

Por que ela tinha que ser assim? Tão... Tão... Complexa! Que mulher mais terrível! Parecia gostar de enfurecer o deus dos mortos.

── Ah! Pare com isto Hades! Tanto eu quanto você nos divertiremos muito agora. ── Alargou seu sorriso. ── Não resista!

Thanatos havia enlouquecido de vez, pensou ele. Ter a audácia de vir aos seus aposentos para tentar o seduzir? Que absurdo! E ainda ousou aumentar o tom de voz com seu amo.

── Quem... Você pensa que é? Sua...

Antes mesmo que pudesse principiar uma ofensa, Thanatos novamente se aproximou, mas desta vez sendo mais audaciosa:

Puxou o Deus pela gola de sua túnica e o forçou a juntar seus corpos e inclinar o rosto até a altura de Thanatos.

Encostando seus narizes, ela ainda o procurava, conduzinduo até o leito de Hades.

Foi uma ação subta e inesperada por ele, que não pode nem mesmo pensar em como se defender.

Porém, logo tomou sua consciência de volta, segurando os braços dela novamente, desta vez com ainda mais brutalidade.

Reparou logo que bateu seus olhos vistes que estava com fortes ematomas. Talvez tivesse exagerado na sala de reuniões. Não Importa.

Segurando com apenas uma mão os dois braços de Thanatos, fez questão de lhe cravar suas unhas. Seu ato resultou em fino sorriso de satisfação.

Era culpa dela ele estar com um péssimo Humor naquele dia. De uma forma ou de outra ela teria de pagar e daquela maneira... No fim das contas, ele descontaria Toda sua cólera em quem mais que merecia.

Thanatos derepente ficou quieta, observando o mestre com um sorriso que logo o confundui. Ela estava gostando? Como?!

Hades achou aquilo tudo muito estranho. Decidiu tentar de novo:

A jogou sem cordialidade alguma de costas na cama. Seu desejo mesmo era a esmagar contra o chão, mas queria entender um pouco daquela complexibilidade da garota. Ainda de pé, pressionou as costas das deusas contra a cama com uma força descomunhal e como acréscimo, puxou sua cabeça pelos seus cabelos forçando seu pescoço ao limite.

Como ele queria a ver sofrer... Mas tudo que teve em retorno foi um quade inaudível gemido e observando melhor, ela havia se impinado para ele.

"Eu.. Hã?! A agrido e ela me retorna com isso?"

Por dentro ele começou a sentir algo estranho, diferente. Queria explorar aquilo. Sentiu o meio de suas pernas formigarem.

── Hades... ── Sussurou Thanatos de forma sedutora.

Sendo solta, se virou de frente para ele, agora séria. Ele a observava confuso, sentindo seu coração sombrio acelerar.

Ambos nada disseram, e a Deusa quebrou o silêncio abrindo os botões de sua túnica negra deixando seus seios parcialmente expostos, não usava nada por baixo.

Hades teve a singela impressão de que corou. Fixou seus olhos sobre a parte exposta do corpo dela. Como desejou os tocar... Queria ver mais. Aquilo era pouco. É logo começou a sentir não só seu rosto como todo o corpo queimar.

── Não deseja os tocar?

── Thanatos... ── Ele não soube mais o que dizer, estava hipnotizado por aquela fartura bem à sua frente. Nunca imaginou que aquelas malditas roupas pudessem esconder tanto conteúdo. Chegou a refletir os de Hypnos seriam iguais.

── Hades, vejo o quanto a Guerra Santa toma seu tempo. Deixe-me o interter um pouco. O fazer esquecer completamente de seus problemas e responsabilidades por uma noite.

── Eu...

── Sim, sei, você está se sentindo completamente privado de uma boa diversão. Como se estivesse trancado numa sela de problemas. Permita-me abrir uma porta para que saia deste tédio absurdo.

Ela fez uma abertura com as pernas torneadas, expondo suas coxas levemente grossas. Mais um pouco e ele poderia ver suas partes.

Se a inteção de Thanatos era o provocar, estava conseguindo.

── Louca... Não quero nada com alguém como você. ── disse friamente.

── Não é isso que percebo. ── sorriu, mordendo os lábios e descendo os olhos sobre Hades .

Nem mesmo ele tinha reperado; estava duro! Mas quem não estaria?

Ele não tinha mais defesas, estava com desejo e ela também então por que não se entregarem?

── Já sei qual o seu receio...

── Hum?

Ela se virou de costas, ajoelhada.

── Teme que alguém descubra, não é mesmo? Relaxe... ── deixou sua túnica se deslizar por suas curvas até se estender entre os lençóis. ── Ninguém precisa saber. Somos só eu e você, coisa nossa.

Era um bom argumento, não que ele devesse mínima satisfação a qualquer um do Submundo, mas Thanatos era um grande nada se comparada à ele. Pelo menos era assim que pensava, como qualquer um do Olímpo.

Ela sentou-se novamente de frente para Hades, agora completamente nua, o que facilmente atiçou a natureza masculina deste ao máximo.

Depois de muito resistir, o deus cedeu; empurrou-a novamente com indelicadeza, a deitando enquanto ele ficava por cima.

── Já chega! Mostre-me logo o que tem competência para fazer. Vamos ver se pelo menos para isto você serve!

Estendeu ambos os braços de Thanatos sobre a cabeçeira e rapidamente selou um beijo frenético, logo retribuido com ardor.

Aquelas curvas mexiam com ele, não querendo ser precoce, tratou de também provocar a garota:

Separou seus lábios e caminhou sua boca até o fino pescoço da Morte, a cobrindo de chupões. Ela o recompensou com pequenos gemidos sentindo o tezão crescer. Aquilo parecia um ponto fraco dela.

── H-ha-ades... Ah-h! ── falava enquanto gemia.

── Me chame de senhor! ── a mordeu, o que a fez arrepiar inteiramente.

── Q-quero... O s-senhor... Dentro de mim! ── obedeceu ela, mais excitada, relaxando as pernas completamente enquanto puxou as mãos as libetando facilmente para em seguida começar a retirar as roupas de Hades com certo desespero.

── Calada! ── puxou seus cabelos negros com força, a fazendo espremer os olhos. ── Antes quero brincar mais um pouco com seu corpo.

Rapidamente levou seus lábios até os seios dela, contente por finalmente os tocar de alguma forma. Os apertou, chupou e lambeu enquanto os apalpava com vontade, satisfeito com tamanha fartura.

Thanatos segurou a nuca de Hades puxando seus cabelos sem pudor algum por várias vezes, e ele logo se vingava mordendo a ponta de seus peitos, o que a fazia gemer ainda mais.

Thanatos finalmente terminou seu demorado ato de despir o amo. Caminhou suas mãos pela extensão das costas de Hades, por fim as direcionando para seu membro ereto, começando então a masturbá-lo.

Ele também arrepiou-se, levando a boca até um dos ouvidos dela:

── Você agora é meu brinquedinho. Tirarei tudo de você enquanto me diverte. ── mordiscou a ponta de sua orelha. Mais um ponto fraco, ela quase estremeceu ao toque.

── Não aguento mais! ── ela o empurrou e reverteu suas posições. ── Qual parte de "quero você dentro de mim" não entendeu?

O jeito impulsivo e imprevisível de Thanatos trazia à ele uma porção de fantasias que nunca imaginara.

Sem mais perder tempo, ela sentou-se no colo de Hades, trazendo seu grande membro por inteiro para dentro de si, não conseguindo conter um alto gemido de dor.

── É maior do que imaginei, senhor! ── sorriu.

Apoiando suas mãos sobre o peitoral de Hades, começou a rebolar enquanto gemia freneticamente. Ele observava tudo sorridente, cada vez mais impressionado com o talento nato que descobriu em sua subordinada.

── Você rebola muito bem... Não é um dos animais mais inteligentes mas está se saindo como uma ótima vaca de enormes tetas.

── Eu... a-amo se-eus elogios...! ── falou novamente entre gemidos.

── Shhh! ── de súbito ele deu-lhe um forte tapa em suas nádegas, a fazendo pular e dar um grito. ── Concentre-se apenas em gemer.

── C-como quiser.

Seus rebolados intensos logo se converteram para "cavalgadas" e Hades observava enormes seios balançarem com movimentos rapidos bem à sua frente. Ele não aguentaria muito mais...

Ela fazia o membro do imperador ir bem fundo. A dor a fazendo sentir ainda mais prazer.

Hades foi o primeiro a chegar ao ápice. Quando se explodiu em gozo, este foi tão forte que Thanatos não foi capaz de absorver, o fazendo escorrer por entre as pernas até o próprio membro de Hades.

── Como você é rápido! digo, s-e-n-h-o-r. ── sorriu, ainda pulando e rebolando com vontade.

── Você não se cansou nem um pouco ainda? ── disse a segurando pela cintura.

── Não. Por quê? Eu deveria? Ou o senhor já se cansou? ── provocou ela.

── De maneira alguma! Ainda estou longe de terminar com você, sua meretriz! ── sorriu.

Thanatos saiu de cima de Hades e virou-se de costas para o mesmo, logo ficando "de quatro".

── Faltou aqui. ── empinou-se, com a marca da mão inteira de Hades ainda em uma de suas bandas.

── Uau! Você tem um rabo enorme também ! ── rapidamente se aproxinou de joelhos.

── Ser um prato cheio para meu mestre é mais que um prazer! ── sorriu.

Ele apalpou as nádegas de sua serva algumas vezes, também roçando seus dedos por seu íntimo molhado e ainda coberto por gozo. Logo ele se enfiou por de trás de Thanatos, iniciando seus movimentos à princípio lentos.

── C-como dói! ── disse ela, gemendo bem alto. ── Vá mais rápido, m-mais rápido!

── Como eu poderia negar um pedido tentador como este? ── sorriu, indo mais rápido progressivamente.

── Eu quero mais! ── dizia ainfa gemendo no rítimo.

Hades deixou suas estocadas profundas e vorazes, fazendo as pernas da Morte tremerem com o pesar. Ela gemia em sintonia com cada movimento brusco dele.

── P-puxe meus... cab-belos, m-me machuque...!

── O quê?

Que pedido mais estranho, mas seja como for, ele contente o fez; arranhou as costas da garota, deixando marcas por toda parte, em seguida se enclinou para puxar seus cabelos com hostilidade.

O peso de Hades agora completo sobre ela a fez tombar na cama, com seus braços perdendo a força, o que não impediu o deus de continuar suas estocadas violentas e profundas.

Mais alguns minutos de um leve sadomasoquismo fizeram com que Hadds gozasse mais uma vez, agora acompanhado de Thanatos que já não se continha mais de prazer.

Só pararam pois um novo dia já surgia e aquilo já fora tempo de sexo mais que suficiente para ambos, pelo menos na teoria. Thanatos ainda queria mais... Muito mais. Já Hades se sentia um pouco exaurido. Nunca imaginou que mulher ou Deusa alguma fosse pudesse o fazer sentir-se assim.

Sua nova amante se retirou quando o falso sol do mundo inferior já há muito se levantava na tênue linha do horizonte, mas prometeu que retornaria em poucas horas para fornecer um "aperitivo" ao mestre, que jamais recusaria aquele delicioso presente que ela era.

O imperador aproveitou para repor suas energias, mas nunca admitiria seu estado para ela ou qualquer um que fosse, ele era um deus inipotente, oras...! Mas apesar de tudo, sua Fome não fora totalmente saciada.

A mandíbula podia estar doendo, mas ele ainda poderia mastigar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...