História Desencantada - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Annabeth Chase, Bianca di Angelo, Calipso, Charles "Charlie" Beckendorf, Chris Rodriguez, Clarisse La Rue, Connor Stoll, Frank Zhang, Grover Underwood, Hazel Levesque, Jason Grace, Júniper, Leo Valdez, Luke Castellan, Malcolm, Nico di Angelo, Percy Jackson, Piper McLean, Rachel Elizabeth Dare, Reyna Avila Ramírez-Arellano, Treinador Gleeson Hedge, Will Solace
Visualizações 21
Palavras 2.077
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Fantasia, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OIIII, desculpa ter sumido por alguns dias, minhas aulas voltaram e eu meio que esqueci de terminar o capítulo. Mas ai está ele, espero que gostem do capítulo de hoje gnomos.

Super recomendo o novo álbum de ANAVITÓRIA, porque está simplesmente maravilhoso.

Capítulo 9 - Baile I


Fanfic / Fanfiction Desencantada - Capítulo 9 - Baile I

PVO PERCY

Eu acordei na manhã após a festa um pouco quebrado, pelo fato de ter dormido no sofá do meu quarto. O motivo disso, uma certa garota, com uma cabeleira loira espelhada na minha cama. Estava toda enrolada na coberta, vi que não ia acordar tão cedo, caso eu não a acordasse.

Aproveitei esse tempo que ela estava dormindo, peguei roupas limpas e uma toalha, tomei um banho e me vesti. Quando voltei para o quarto, ela havia mudado de posição, mais ainda permanecia dormindo, com um rosto sereno. Sabia que, pelo tanto que havia bebido, teria uma bela de uma ressaca, então desci para a cozinha. Meus pais já haviam saído para trabalhar.

Esse era um dos grandes problemas de minha família, nunca estávamos juntos em casa, para o jantar ou sequer para ver TV, os raros momentos que comíamos juntos, era algum jantar de negócio dos dois.

Ligo o rádio e está tocando New Rules . Preparo um café da manhã dobrado, já que levaria um para Annie. Não demorou muito até as panquecas ficarem prontas, o café acabei fazendo um extra forte na máquina. Apanhei alguns remédios, já que ela ia precisar. 

Preparei a bandeja e subo para o quarto. Ela já estava acordada mais ainda enrolada nas cobertas. Acabo rindo de sua atual situação. Pois enquanto conversava com Luke noite passada, ele tinha me dito que normalmente quem cuida dos bêbados no final das festas era ela, já que não bebia muito.

- Bom dia Sabidinha - entrego a bandeja para ela e dou um beijo em sua testa.

- Bom dia Cabeça de Algas - Sua cara não era nada boa, o que me fez dar uma risada - eu to tão mal assim?

- Um pouco, mas não se preocupa, vai melhorar. Agora toma o café, suas roupas eu coloquei para secar, veste elas, passamos na sua casa e vamos para a escola.

- Obrigado por cuidar de mim - fala com sinceridade, mas sinto tristeza em sua voz

- Acho, que estava mais pra socorrer você - ouço ela murmurar um idiota, enquanto saio do quarto.

Volto para a cozinha para terminar meu café. Algum tempo depois, percebo ela escorada no batente da porta.

- Preciso de minhas roupas - Sua cara estava fechada, e uma de suas mãos estava em sua têmpora, provavelmente estava com uma puta dor de cabeça. - Não posso sair por ai com apenas uma  blusa me cobrindo.

- Sabe, ontem, você queria sair por aí sem roupas - Digo lembrando de seu "show" em cima da mesa, e de nós dentro do banheiro - e tira a roupa dos outros. Além de que suas roupas ainda estão molhadas.

- Não me fale disso -  Ela faz uma careta. E acabou desviando do assunto - Eu posso pegar um calção seu emprestado?

- Claro - Tentei ao máximo, não olhar para suas pernas desnudas. Mas era como se tivessem um imã  prendendo meu olhar. Ela virou de costas, caminhando lentamente de volta as escadas em direção ao meu quarto. Parecia que tinha feito aquele caminho de vagar até as escadas, só para me provocar, porque se não foi, ela conseguiu.

Ela desce alguns minutos depois e deita no sofá da sala. Subo para meu quarto para me arrumar, ainda tínhamos escola, e com toda certeza chegaríamos atrasados. Desço as escadas, pego a chave do carro. Annie se levanta do sofá e vai a garagem comigo.

Estava um silêncio perturbador. Sabia que, era pelo fato de ela ter visto Calipso me beijando. O problema era que eu tentei me explicar e apenas levei um chute na bunda. Então resolvi que falaria mais tarde com a Loira.

Passamos em sua casa, ela se demorou, já que tinha que tomar banho e trocar de roupa. Acabei esperando no carro. Quando ela aparece na porta, sua aparência está um pouco melhor. Ela passou maquiagem, provavelmente para esconder as olheiras. Sua expressão era de cansaço e de dor, provavelmente a cabeça ainda estava preste a explodir. Minha sorte, foi que não bebi quase nada então estava bem, apenas não havia dormido direito.

O caminho até a escola continuou silencioso. E quando estacionei o carro, não pude nem dizer uma palavra pois ela tinha praticamente pulado do carro, e estava indo em direção ao prédio principal.

E assim foi se passando a semana. Fui atrás de um smoking. Os preparativos do baile começaram ainda naquele mesmo dia. Lia dava ordens o tempo todo, e como éramos poucos na organização do baile, havia ficado ainda mais corrido o dia. Todas ás vezes que tentei conversar com Annabeth foram em vão, ou ela me dispensava pois estava ocupada com a arrumação do baile, ou só não queria falar comigo mesmo. Já que muitas vezes a via seguir por outro caminho para não falar comigo, ou simplesmente me ignorava. Nossas conversas se resumiam em sim, não ou pergunte a Thalia. Nem bom dia mais eu recebia.

Lia parecia estar a ponto de explodir. Já era quinta e ainda faltavam muitas coisas para arrumar, e como dizia ela : o principal. Bebidas. Eles ainda não conseguiram encontrar uma forma de entrar com a bebida. Mas como dizia um dos Gêmeos, ainda temos um dia pra correr atrás da solução, caso dê errado, nós vamos com a festa para outro lugar.

O resto do dia fora um tanto quanto estranho, ás vezes pegava Annie me olhando de canto de olho. Ás vezes Thalia gritava sem motivos, mais vezes que o normal, provavelmente estava de TPM, ou só estressada mesmo. E o mais impressionante, o diretor deu um anúncio, na sexta teria apenas metade do dia letivo, pois o resto seria usado para terminar os preparativos do baile.

Não foi de todo ruim, mas duvidada que a idéia seria dele, pois quando o anúncio foi feito, vi a Loira dar um sorriso vitorioso, e Thalia gritar um "isso ai baby, é assim que se faz".

Na sexta fomos para escola terminar os últimos detalhes. Estávamos no ginásio e o pessoal parecia feliz, já que tudo estava correndo como planejado, e por incrível que pareça, as bebidas de lia também. Todos tinham um par, menos o idiota aqui.

E o porque disso? Bom eu fui convidado por muitas meninas da escola, mas nenhuma delas era a que eu queria. E como Annabeth só me dava fora, não tinha conseguido convidá-la. E nem sabia se a Loira já tinha sido convidada. Certamente iria ter que recorrer a minha fonte mais confiável.

-Por favor eu preciso que me ajude - estava implorando naquele momento - me diz se ela tem par, porque eu vou buscá-la se não tiver.

- Sério que no dia do baile você pergunta isso Jackson - A cara de Thalia era de que não estava acreditando no que ouvia - Até o Luke me convidou dois dias atás.

Olha, se Luke já tinha chamado a Punk, era porque a coisa tava feia.

- Ela me ingora, não atende mihas ligações, só conversa o necessário comigo - Eu já estava desesperado

- Uhum - então ela já sabia daquilo tudo???? deuses, claro que ela sabia, elas são amigas - ok, eu te ajudo. Mas só porque você está desesperado.

- Obrgado, obrigado, obrigado - Abracei Thalia com força, já ela só tentava sair de meu abraço- Muito obrigado Lia - Então eu lembro de como vamos executar o plano, solto ela, mas parece qu ela já sabia o que eu ia perguntar.

- O plano é o seguinte - ela vai mais para perto de mim, e fala num tom mais baixo - Eu vou faz rela se arrumar para o baile, digo que vou passar lá. Quando chegar a hora de ir ..... você aparece no meu lugar.

- É isso? - digo abrindo os braços em sinal de questionamente, plano muito fácil pro meu gosto. O sinal bate logo após.

- Melhor plano não vai dar errado, confia - ela arruma suas coisas e se levanta - Vê se vocês se acertam de uma vez por todas. Ah, e usem camisinha, não quero minha amiga grávida.

Se eu entrei em pânico, com o olhar fuzilante que Thalia me mandou, quando ela sentenciou as últimas palavras. Com certeza. 

Estava com medo de, quando a Loira abrir a porta, levar um belo de um pé na bunda. Mas vou ter que tentar. Eh isto.

O resto do dia  parece que passou mais lento que o normal. Acabei ficando na escola junto com os meninos, já que não iríamos em salão de beleza, aonde nos demoraríamos algumas horas, para finalizar os preparativos. Thalia antes de sair, me deu um aceno de cabeça, indicando que a parte dela no plano estava certo. Vou para casa, e fico um pouco jogando vídeo-game, já que tinha um tempo até começar a me arrumar, e também para aliviar a ansiedade.

Já era 18h, o baile começava ás 20h. Acabei decidindo em já tomar um banho e arrumar meu smoking em cima da cama. Fiquei um bom tempo no banho, a água caía por minhas costas, aliviando a tensão, ficar na água sempre me ajudou a relaxar. Saio do banho e já são 18:40, ótimo tinha tempo de sobra.

Coloquei minha calça, minha camiseta branca por dentro da calça, sinceramente eu odeio mas era algo formal então eu relevei, mas dispensei o colete, optei por uma gravata normal azul escuro, coloquei minhas meias, e meu sapato social. Então a porta do quarto é aberta, minha mãe me encara da porta.

- Você ta lindo meu menino - ri de seu comentário

- Você sempre diz que eu estou lindo mãe - respondi chegando perto dela - então, acho que não vale.

- Só vale vindo de Annabeth?

- NÃO - acabei gritando sem querer, e minha mãe arqueou as sombrancelhas - quero dizer, não. Na verdade eu nem sei se ela vai comigo. - ela vai na cama e pega meu paletó, vai para trás de mim.

- Bom, se você está indo buscar ela, - Disse abrindo o paletó para eu colocar meus braços- duvido que ela vá negar ir com você. Não se preocupe Percy, Annabeth gosta de você, só não faça ela se arrepender disso.

Dito aquilo minha mãe saiu, me deixando sozinho junto com meus pensamentos. A Loira gostava de mim, é claro que ela gostava, nós éramos amigos certo? Então por que ela ficou mal pela Calipso ter me bei..

DROGA PERCY

Ok. Fiz merda. Tinha que ir buscar a Loira, e concertar minha burrada genial, então passei um perfume, e tentei arrumar meu cabelo com um pouco de gel e um pente. Quando passei na sala mina mãe gritou da cozinha um "boa sorte". Mal sabia ela que eu iria precisar e muito. Pego as chaves do carro e vou em direção a garagem.

Vou dirigindo a sua casa. Quando chego, vejo que estou 5 min adiantado. Thalia disse para fingir ser ela então teria de esperar aqueles 5 min, que pareciam uma eternidade. Quando deu 20h fiz como Lia me mandou, apertei a buzina várias vezes. Sai do carro, e fui na porta de sua casa, fiquei esperando ela sair.

1 minuto depois ela abre a porta. E, UAU, ela estava linda, seu vestido era azul, em algumas partes era de renda, e dava pra ver suas canelas e sapato, e na parte de cima por seu ombro, a deixando com um ar mais sexy. Seu cabelo, estava preso num coque, com algumas madeixas caindo. Sua maquiagem destacava seus olhos Cinzas. Estes que estavam arregalados por me ver ali.

Juntei forças para sair daquele transe.

- Oi - Minha voz saiu mais baixa do eu imaginei, mas ela acabou ouvindo. Sua expressão que antes era de surpresa agora era de raiva e indiferença.

- A Thalia não vem não é - ela evitava me olhar nos olhos.

- Quer ir como minha acompanhante?

- Acho que você chegou tarde Percy.

- Droga, eu sou um imbecil - disse  para mim mesmo.

- Eu to brincando, não tenho par - Meu coração ficou mais leve - e você? soube que recebeu muitos convites.

- Não mais que você tenho certeza. - ela acabou dando um pequena risada.

- Vamos então? - sentenciou fechando a porta de casa.

- Mi Lady - deixei meu braço em forma de L para ela segurar. E fomos para o carro.


Notas Finais


BJS até o próximo capítulo espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...