1. Spirit Fanfics >
  2. Desert Rose >
  3. Distância

História Desert Rose - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Posto agora até o último capitulo pronto :)

Com o período de quarentena quero terminar a fic.

Boa leitura

Capítulo 6 - Distância


Fanfic / Fanfiction Desert Rose - Capítulo 6 - Distância

Ato VI – Distância

Os convidados de Konoha ficaram na cidade por mais três semanas, haviam se divertido e criado novas lembranças. Rasa havia liberado os filhos das obrigações, como umas férias antecipada, mas Gaara sempre arrumava algum tempo para ler os documentos e se manter atualizado da gestão.

Foram a cidade e Ino pode conhecer o “Orochimaru, o famoso encantador de serpentes”, ficou maravilhada com a cidade e até mesmo acostumada ao clima desértico, acabaram fazendo compras e assim tinha roupas mais adequada ao clima.

O contato entre Gaara e Ino, estava mais forte, quando estavam na casa sempre davam um jeito de passarem um tempo no jardim se conhecendo, os beijos passaram a ser mais constante, assim como os pedidos da loira para que ele dormisse com ela, mas sem teor sexual.

Todos percebiam que havia um algo a mais nos dois, Temari adorava implicar com Ino e Sakura ajudava, Hinata e Tenten não resistiram em entrar no clima, mas a Yamanaka encontrava-se num momento de chiche romântico e apreciava bastante, corava após os beijos, sentia o coração disparado ao ter Gaara tão próximo, ansiava por seus toques, em duas semanas já conheciam tudo sobre o outro.

Enquanto Gaara e Ino, viviam o momento de amores, Temari e Shikamaru se desesperavam com o casamento, estavam na metade de outubro e desejavam casar em maio, são sete meses, Karura já pensava no vestido, na cerimonia, os convites e a festa, para Shikamaru, era tudo “muito problemático”.

Infelizmente chegou a hora de voltar a rotina, Naruto tinha recebido uma mensagem de seu pai, informando que precisava dele para uma reunião em dez dias, a viagem de volta duraria três dias.

A família Sabaku anunciou que visitaria Konoha no final de ano e passaria o ano novo lá, afinal teriam que conversar sobre o casamento de Temari e Shikamaru, com isso os amigos voltaram para Konoha felizes, na verdade duas pessoas não voltaram, Shikamaru e Ino, estes, resolveram passar mais alguns dias na cidade desértica, mas Gaara não soube disso, ele precisou viajar com seu pai para renovar as alianças com Iwagakure, dois dias antes da volta dos amigos.

A viagem até Iwagakure levaria alguns dias, Gaara gostava do Ōnoki, o governante do país da Terra, Ōnoki no início não gostava da presença do ruivo nas reuniões, depois de um tempo percebeu que mesmo jovem Gaara tinha respeito e muita habilidade para governar, passando a vê-lo como um neto.

Após uma tarde de reunião, Gaara estava no quarto cedido durante o tempo que ficaria na cidade, na casa de Ōnoki, observava a paisagem pela janela do quarto, já estava na cidade a cinco dias, sentia falta de Ino, esperava que pudesse voltar logo a Suna, queria lhe escrever, já que para ele a Yamanaka havia voltado a Konoha com os amigos e só a veria no final do ano, estava distraído com os pensamentos na loira que nem reparou que sua porta fora sido aberta.

— Filho, vamos jantar, Ōnoki nos espera. - anunciou o mais velho.

— Vamos. - concordou o ruivo.

— Já está com saudades? - ele sorria.

— É errado?

— Não. - Rasa para na frente de Gaara. - Estou bem feliz. - abraça o filho com carinho, que corresponde ao ato.

Na sala de jantar estava Ōnoki e sua neta Kurotsuchi, ela tinha aproximadamente a idade de Gaara e seria a próxima governante do país, tinha os cabelos negros cortados na altura da orelha, olhos negros e pele clara, se conheciam por mais de dezesseis anos e se tratavam com respeito.

— Sabe Rasa estamos ficando velho. - começou Ōnoki, sua neta o olhou desconfiada. - Daqui a pouco nossas crianças, estarão ocupado nossos lugares. - bebeu um pouco do vinho que estava em sua taça. - Eu gostaria na verdade que Kurotsuchi, tivesse um casamento feliz.

Nesse momento a mulher larga os talheres sobre o prato, Gaara sente um certo incomodo com o assunto, sabia que era normal casamento de aliança e antes de Ino, não achava que isso seria uma má ideia, mas agora, sentiu o estômago revirar.

— Vovô! Por favor! - Kurotsuchi tentava controlar seu nervosismo. - Não encontrei alguém para passar o resto da minha vida e não aceitarei um casamento de alianças.

— Sinto muito informar Ōnoki, dos meus três filhos, dois já estão compromissados. - Rasa tentava aliviar a tensão existente.

— Imagino que como mais novo, seja você o solteiro Gaara. - constatou Ōnoki.

— Na verdade, não estou. - sentiu alívio ao pronunciar tais palavras e seu pai sorria.

— Oh! É uma pena. Ōnoki bebeu mais um pouco do vinho. - Mas quem a sortuda? - questionou maliciosamente.

— Ainda é recente. - Rasa intervem.

Com isso é encerrado o assunto e o resto do jantar percorrer normalmente.

Na volta para seu aposento Gaara acompanha Kurotsuchi já que o caminho era o mesmo, assim que estão em frente ao quarto dela, ela questiona.

— É verdade?

- Sim. - reponde sem delongas.

- Ela tem sorte então. - os olhos negros dela brilhavam, como no início de um choro. - É de Suna?

Gaara não evita e abre um sorriso ao se lembrar de Ino.

- Na verdade não.- assume sem graça.

- Preciso dormir. - Kurotsuchi abaixa a cabeça, já não conseguiria evitar as lágrimas que formavam. - Boa noite, Gaara-sama.

Entrou em seu quarto antes que Gaara a respondesse.

- Pelo visto, você tinha uma admiradora. - Rasa havia se retirado e acabou ouvindo o pequeno dialogo do filho com a futura Tsuchikage.

- Obrigada por antes. - Gaara e Rasa andavam em direção aos seus quartos.

- Conheço o jeito de Ōnoki, mas então é sério mesmo, você e a Ino? - Rasa não evitava o sorriso.

- Pretendo fazer um pedido no final do ano. - os olhos de Gaara brilhavam, seus batimentos aceleraram um pouco. “Será que estou me precipitando? - era perceptível um receio em sua voz.

Rasa olhava para o filho, Gaara sempre teve uma postura séria e sem dúvidas e agora ele era um homem apaixonado e com questionamentos.

Gaara entrou em seu quarto e seu pai o acompanhou, sentaram no pequeno sofá depois de se servirem com um cálice de licor.

- Foi evidente a mudança de seu comportamento com ela, eu fiquei surpreso quando Kankuro falou que você a levou no jardim, quando ficaram sozinhos em casa.

Gaara revira os olhos, definitivamente não existia privacidade em sua casa, Rasa bebe o líquido do cálice e continua.

— Vocês no baile, me lembrou de quando levei sua mãe comigo na primeira vez. - Rasa sorriu com a lembrança seus olhos brilhavam. - Gaara, meu filho.- apoiou suas mãos no joelho do ruivo. - Eu não acho que esteja sendo precipitado, vocês ficaram muito juntos e podem ir se conhecendo, não precisa ser um enrolado como Shikamaru.

Os dois riram, o relacionamento de Temari com Shikamaru, era tão obvio que as vezes não entendiam porque ter demorado tanto, no início era difícil colocar os dois no mesmo local sem a loira não tirar sarro com o Nara, mas da implicância veio outro sentimento.

- Queria que ela tivesse ficado em Suna. - confidenciou soltando um breve suspiro. - Prometemos trocar correspondência até irmos a Konoha no final do ano.

- Voltamos para Suna amanhã após o almoço, acho que já terminamos os assuntos por esse ano. Rasa deixou o cálice sobre a pequena mesa de centro. - Boa noite, Garra. - bagunçou os fios ruivos e sorriu para o filho assim, se despedindo indo para o quarto ao lado, descansar.

- Boa noite Pai.

Gaara bebeu mais um pouco de licor antes de dormir, ansiava sua volta para casa.

Temari acordou com as batidas em sua porta, desejava dormir, passou a noite bebendo vinho com Ino e Shikamaru, nem se lembrava como havia chegado em sua cama, sua cabeça pesava e o barulho das batidas na porta a faziam querer voltar a dormir, cobriu-se toda e gritou para que não fosse incomodada, assim que as batidas pararam, soltou um longo suspiro, se odiando pela ressaca, o pulo de alguém em sua cama a fez praguejar.

- Nem casou com Shikamaru e já está preguiçosa.- Ino zombava da mais velha enquanto puxava as cobertas de Temari. - Acorda!! - soltou uma risada ao ouvir a outra a xingando. - Está um lindo sol.

- Você só estava animada, porque Gaara chega hoje. - Temari resmungou mal humorada, enquanto sentava na cama, mas logo sorriu ao ver o brilho nos olhos de Ino.

- Ele volta hoje?! Ino já corava e evitava o olhar de Temari.

- Deve ser. - deu de ombros levantando da cama e soltou uma risada zombando da careta que a Yamanaka fez.

 - Bom, minha missão era acordar você, vai se arrumar para irmos tomar café. - Ino sorria e saiu do quarto antes de ouvir qualquer questionamento da Sabaku.

Na sala de jantar, a grande mesa estava posta com um farto café da manhã, mas Shikamaru mal tocava na comida, aos poucos a ideia do casamento o assustava, havia mandado uma carta para seus pais contando da novidade, sabia que sua mãe estaria feliz e um pouco chateada por saber da notícia em uma carta, mas não estaria surpresa, afinal Shikamaru era a cópia de Shikaku e só pelo fato dele finalmente firmar a relação já era uma grande ação.

Nara Shikamaru, estaria se casando em poucos meses, ele riu sozinho na grande sala de jantar, relembrando de como a conheceu.

 

FLASHBACK

Era mais uma reunião do conselho de Konoha, estava presente o monarca Namikaze Minato e seus fiéis conselheiros, Hatake Kakashi, Nara Shikaku, Senju Tsunade, seria a primeira reunião que Uzumaki Naruto e Nara Shikamaru acompanharia, já que no futuro serão eles a governarem Konoha, a diferença de idade de Shikamaru e Naruto eram de poucos meses.

Sentaram ao lado de seus pais, Shikamaru estava morrendo de sono, fora expulso de sua cama aos gritos pela mãe e não adiantou resmungar, Yoshino tinha pulso forte e o jovem Nara se conteve em levantar da cama para fazer o que sua mãe ordenava, sabia que ao contestá-la teria graves consequências.

Enquanto o tédio e o desanimo era visível em Shikamaru, o pequeno Uzumaki tinha os olhos de admiração e animação para a primeira reunião, mas durou pouco tempo, quanto os assuntos de contabilidade e responsabilidades se tornaram pautas, os dois acabaram caindo no sono que nem repararam que a sala tinha ganhado três convidados de Suna, Rasa o monarca e sua filha mais velha Temari e o mais novo Gaara, um dos dois assumiria Rasa no futuro.

Ao contrário de Naruto e Shikamaru que dormiram na reunião, Temari e Gaara ouviram tudo e até chegaram fazer algumas anotações, já era hora do almoço quando Minato resolveu finalizar a reunião, acordando os dorminhocos, que quando tocados para que despertassem, soltaram a famosa frase.

- Só mais cinco minutos mãe. - Sussurraram sem abrir os olhos, sendo motivos de risadas entre os presentes.

Internamente o pequeno Gaara sentiu inveja dos garotos que dormiam.

Ao ver a imagem do Shikamaru dormindo foi uma decepção para Temari, a loira conversava muito com seu pai e sempre se o acompanhava nas reuniões de Suna, quando Rasa comentou que a levaria à Konoha ficou animada, ouvia os relatos do pai sobre a vila e os elogios a Minato e o Shikaku, o último um estrategista, sendo assim Temari criou expectativas de que o filho do grande estrategista, deveria ser uma boa pessoa para conversar e não seria como outros garotos idiotas como ela classificava seu irmão Kankuro que raramente fazia questão de acompanhar as reuniões e quando fazia, dormia antes do fim, mas ali estava ela, revirou os olhos ao ouvir as risadas e saiu da sala.

Durante o almoço Minato não resistiu em zombar de Naruto e Shikamaru, que viraram o rosto constrangidos por terem dormido durante a reunião, mas ficaram feliz em saber que não precisavam estar presente na reunião da tarde, era um assunto mais confidencial e queria que as crianças não se preocupassem com isso por enquanto.

- Pai, eu não vi os convidados de Suna.- a voz de tristeza do jovem Namikaze chamou a atenção de Shikamaru.

- Suna?! Os do deserto.- Shikamaru que sempre estava desinteressado em tudo questionou.

- Sim. - Naruto respondeu antes de seu pai. - Ele ia vir junto com os filhos dele, queria conhecer o Gaara. - o loiro tinha um brilho nos olhos.

- Se vocês não tivessem dormindo iria ver que eles foram. - Shikaku respondeu zombando deles.

- Sua mãe vai ficar muito feliz em saber que dormiu na reunião. - ele riu cutucando o ombro de Shikamaru.

- Pai, por favor não fale para mamãe, eu faço o que você quiser. - pediu o mais novo, já temendo a possível repressão de sua mãe.

- Já que você falou. - Shikaku já sorria de lado. - Você poderia levar os filhos do Kazekage Rasa, para conhecer a vila, enquanto estamos na reunião a tarde.

Minato soltou uma risada, sabia que Shikamaru preferia ir dormir do que andar pela vila depois do almoço.

- Eu vou também. - Naruto respondeu animado levantando os braços, se oferendo para ir.

- Mas pai.. - Shikamaru começou, mas foi interrompido por seu pai.

- Você falou que faria o que eu pedisse. Shikaku acariciou os cabelos de Shikamaru que soltou um suspiro derrotado.

Terminaram o almoço e voltaram para a sala de reunião, dessa vez puderam ver os convidados de Suna, Naruto e Shikamaru fizeram uma revência ao Kazekage e estenderam sua mão para cumprimentar os filhos, a mais velha de nome Temari era mais alta que eles, loira com olhos verdes, o cabelo preso em quatro marias-chiquinhas, usava um vestido longo roxo claro com o brasão dos Sabaku bordado e carregava um leque, ela os cumprimentou, com certo descaso, Shikamaru achou rude, mas nada falou, Naruto não deu muita atenção, estava animado de mais analisando Gaara, os cabelos vermelhos lembravam os de sua mãe, tinha os olhos verde também, usava uma calça preta e uma blusa vermelha com o brasão também bordado, carregava uma espécie de cabaça de areia pendurada na calça e sorria timidamente para os dois garotos em sua frente.

- Uzumaki Naruto. sorria o loiro. - É um prazer conhecer vocês.

- Sabaku no Gaara. disse tímido.

- Temari. a loira revirou os olhos.

- Shikamaru se apresente. Naruto bateu no ombro do outro, que já bocejava.

- Nara Shikamaru. levantou o braço, dando um leve aceno para a direita.

Minato sorria com a empolgação do seu filho enquanto Shikaku coçou a cabeça constrangido por Shikamaru.

- Rasa. Minato chamou o Kazekage e despertou a atenção dos presentes - Gostaria de pedir se você permite, que Naruto e Shikamaru seguindo por Iruka, mostrasse a vila para seus filhos, Temari e Gaara, assim podemos continuar a reunião sem entediar nossos filhos.

Rasa olhou os para os filhos, Gaara tinha os olhos brilhando e Temari tinha uma postura indiferente quanto o assunto, o Kazekage então sorriu para Minato.

- Será uma boa ideia. Acenou positivamente e Naruto gritou animado, fazendo todos rirem até mesmo Temari soltou um riso fraco.

Naturo pegou a mão de Gaara e saiu correndo saindo da sala de reunião, Iruka acenou e saiu da sala indo atrás dos garotos, Shikamaru suspirou.

- Que problemático. baixou os ombros e coçou a cabeça.

- Está me chamando de problemática?! questionou Temari, deixando o jovem Nara constrangido.

- Não foi com você, mulher. tentou se justificar, mas Temari fechou a cara e saiu na frente de Shikamaru. - Tsc, essa é problemática mesmo. acenou para o pai e saiu da sala.

O passeio pela vila foi tranquilo, Naruto sempre levava Gaara na frente, o levou nas fontes termais, nos parques e o ponto turístico mais importante o monte dos Hokages, assistiram o pôr do sol.

- Não é lindo de mais. gabou-se Naruto.

- É porque você não viu o de Suma durante o outono. anunciou Temari falando pela primeira vez pelo passeio.

- Mais bonito que esse?!. questionou birrento o loiro.

- Vocês podem ir ao baile!! Gaara parecia animado.

- Baile?! - Naruto estava na frente de Iruka. - Iruka-sensei, eu quero ir, fala com papai. agitava o braço do mais velho.

- Naruto, podemos ver isso, mas agora temos que voltar, Temari-san e Gaara-kun devem estar cansados. Iruka anunciou já caminhando de volta.

Eles voltaram para o prédio da reunião Shikaku, Minato e Rasa estavam na portaria do prédio conversavam entre si, Naruto gritou acenando.

 -Pai eu quero ir no baile de Suna, Gaara falou e eu quero ir, a Temari-chan falou que o pôr do sol e mais bonito que o nosso. - Falava animado enquanto o pai o abraçava. - Deixa pai.
A animação de Naruto, fez Rasa rir, ele era o contrário de Gaara e talvez essa amizade seria muito bom para eles.

“Naruto meu filho não é educado querer ir sem ser convidado.” Minato balançava os cabelos de Naruto.
“Eu convidei ele.”Gaara disse timidamente.

- Veremos sobre isso mais tarde. Minato sorriu. - Bom já está tarde, sua mãe deve está nos esperando para jantar. - o Hokage sorriu sem graça, Kushina odiava atrasos para o jantar. - Rasa, quer se juntar a nós, ficaríamos feliz.

Rasa acenou positivamente.

- Bom eu vou indo. - Iruka fez uma reverência aos Kages e acenou para Shikaku.

- Eu também Yoshino já deve estar me esperando. - Shikaku coçou a cabeça, ato que Temari reparou que seu filho também fez durante o passeio. - Vamos Shikamaru.- fez a reverência e foi em direção a sua casa.

 

A casa de Minato não era distante do prédio das reuniões e por isso foram caminhando, Naruto falava sobre curiosidades da vila para Gaara que parecia bem concentrado no loiro, Temari estava cansada.

Quando chegaram na casa o cheiro de comida estava presente, Naruto correu para abraçar a mãe que o recebeu com carinho o pegando no colo, mesmo que ele já estivesse com quase oito anos.

O jantar foi realizado com Naruto fazendo várias perguntas para Gaara e depois que terminaram chamou o ruivo para ir brincar com ele me seu quarto.

 

Na casa dos Nara, Yoshino questionava a Shikamaru como foi a reunião, o mais novo respondeu sem nenhuma animação.

- Chata.

Recebendo de sua mãe um olhar ameaçador.

- Ele acompanhou no período da tarde os filhos do Kazekage, fizeram uma tour em Konoha junto com Naruto e o Iruka. - interveio Shikaku.

- Oh! E como são os filhos da areia.?

- Normal mãe. - Shikamaru jantava sem vontade de falar sobre a tarde que teve, mas o olhar que recebeu de sua mãe o fez continuar falando. - Gaara é o mais novo, parece tímido, mas perto do Naruto ninguém consegue ficar tímido, você sabe como ele é. - passou a mão em seus cabelos e soltou um suspiro. - Temari é a irmã mais velha, ela é problemática igual a você. - falou as últimas frases para que sua mãe não ouvisse, contudo seu pai soltou uma risada curta.

FIM DO FLASHBACK

 

Os devaneios de Shikamaru foram interrompidos por um serviçal, avisando que o pedido dele estava pronto, fazendo o Nara sorrir.

Temari desceu para o grande sala de jantar encontrando seu noivo se alimentando, os olhos de Shikamaru brilharam ao encontrar os verdes dela.

- Bom dia preguiçoso. - Aproximou dele o beijando a face e ouvindo um resmungo.

- Bom dia Mulher. - Implicou puxando Temari para o seu colo, lhe beijando os lábios. - Se alimente que sairemos, tenho uma surpresa.

Depois do café da manhã saíram do grande salão em direção a porta principal, uma carruagem esperavam pelos dois, Temari levantou a sobrancelha direita desconfiada, mas subiu no transporte, Shikamaru subiu em seguida fechando a pequena porta, se acomodando ao lado de Temari, a mesma pode notar alguns mantimentos no banco da frente assim como algumas mantas e já sorriu imaginando onde poderia ser o seu destino final, apoiou a cabeça no dorso de Shikamaru adormecendo rapidamente.

Ino soltou um longo suspiro, Shikamaru e Temari não voltariam aquele dia, Kankuro estava na regência de Suna e também não estava na casa, pela primeira vez estava sozinha na grande residência dos Sabaku, Karura iria ao uma reunião, disse que Ino poderia ir, mas a loira negou, seu contato com Gaara e a família se tornou grande notícia e não estava habituada e nem gostava dos olhares que recebia.

Preferiu ir ao seu lugar preferido na casa, o Jardim, o dia estava agradável os ventos afastavam o calor do deserto, sentou no balanço e deixou que os raios de sol tocassem sua pele a fazendo sorrir, lembrou de Gaara e de quando a levou ali pela primeira vez e depois fizeram dali o lugar especial deles.

Gaara, não vai o ruivo há alguns dias, sentia uma saudade enorme, dos pequenos toques e carícias, das conversas aleatórias e principalmente do cheiro de Gaara, Ino prendeu a respiração e depois soltou pesadamente.

- Daqui a pouco já não vou lembrar mais do seu cheiro. - choramingou fazendo um pequeno bico.
Ino entrava no quarto de Gaara as escondidas só para sentir o cheiro amadeirado do ruivo, admirava a organização e se sentiu feliz ao ver que sob a grande cômoda de carvalho tinha uma foto dos dois no dia do baile bem no centro, havia outras fotos dele com a família e com os amigos, Naruto fez questão de tirar uma foto de todos juntos antes que Gaara fosse viajar com seu pai.

A temperatura foi aumentando com o passar das horas e Ino resolveu voltar para o palácio, pensou em se refrescar tomando um banho e depois procuraria pela Chiyo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...