História Desesperada Paixao - Capítulo 32


Escrita por:

Postado
Categorias Jensen Ackles
Personagens Jared Padalecki
Tags Padackles
Visualizações 94
Palavras 1.877
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


SORRY PELOS ERROS
BOA LEITURA GALERA

Capítulo 32 - Resgate e perda


Fanfic / Fanfiction Desesperada Paixao - Capítulo 32 - Resgate e perda

-eu nao tava com ciumes.disse jensen entrando na suite.

-sei.jared sorriu.-vai me dizer que tambem nao disse ao malakai pra tirar o dele da reta?

-bom eu..ok,eu falei sim

-eu..

-mais nao quer dizer que to com ciumes.

-ok.jared tirou a blusa de frio,tinha acabado de vim do jantar e passaram por malakai que nao sabia onde enfiar a cara por causa do ciumes do loiro.-entao nao vai se encomodar 

-como assim..me..me encomodar com o que?

-amanha vou com malakai resolver uns assunto e..

-nem pensar

-mais..

-nao jay!jensen o agarrou e o beijou com vontade.

-ciumes?jared sorriu.

-nem um pouco...jensen sentou no quadril do moreno com uma perna de cada lado.

-eu..entao nao se importa de amanhã...

-sera que dar pra esquecer esse cara..ao menos por agora.

Jared o observava com um sorriso no rosto, como se estivesse fascinado, então Jensen o beijou de uma forma intensa e provocante. Seus lábios desceram para o pescoço do moreno.

-eu te amo jen..

-jared..meu jared..

As mãos de Jensen já haviam desabotoado a camisa branca agora, que Jared terminou de tirar, e então passaram a abrir o cinto e o zíper da calça.

Jensen então ajudou Jared a se despir da camiseta, tirando a sua própria em seguida, chegando então na parte em que mais ansiava... Puxou a calça de Jared junto com a boxer preta para baixo, deslizando pelas pernas, arrancando sapatos e meias ao mesmo tempo. Seus olhos não desviaram um segundo do membro de Jared que estava agora completamente duro, pedindo por atenção. Jared observava a tudo passivamente, parecia hipnotizado pelo olhar de Jensen em cima de seu corpo, que era de pura luxúria. O loiro logo tratou de se livrar do restante de suas próprias roupas.

Passou então a explorar o corpo do moreno com sua língua, descendo do pescoço para o peito, barriga, até chegar na parte interna das coxas, provocando gemidos no mais novo. Jensen em seguida deslizou a língua pelo seu membro, sentindo o corpo de Jared estremecer de prazer.

Assim que Jensen abocanhou seu membro e passou a sugá-lo com perícia, o loiro aproveitou e dobrou uma das pernas de Jared, que estava completamente distraído em seu mundinho de prazer. 

jensen o preparou e o penetrou com cuidado,esperou o moreno se acustumar so entao passou a se mover.

-voce é meu jared..so meu..so meu..

-jensen..ahh..je..jens..jensen..

-diz..diz que é meu..diz..

-so..sou..sou seu..ahh..mais amor..mais rapido..

Seus corpos suados se moviam no mesmo ritmo, gemendo sem pudor, um levando o outro a loucura.

-voce é meu jared..so meu..ta me ouvindo?

-aha..aham..sim..ahh...so seu..so seu meu amor..

-so meu..nao vou te dividir com mais ninguem..é so meu...

jared saiu de seus pensamentos quando rufus o chamou avisando que haviam chegado.

-rufus eu..

-nao se preocupe..vai da tudo certo.

-eu sei,mais se nao der eu..bobby e voce sao como um pai pra mim..meus pais.

-e voce como um filho..sabe disso.

-nao está com raiva de mim?

-porque?por está tentando salvar o homem que ama

-eu nao..

-nao adianta mentir..sei que ele errou,mais voce o ama.

-eu..to tão confuso..tao cansado sabe

-é normal filho.rufus o abraçou.-está pronto?

-sim.jared respondeu antes de sair do carro,havia parado uma boa distancia do predio que mark mantia o loiro.

-tudo certo.falou bobby apos sair do outro carro.-chad e denis ja foram.

-agora é so espera o sinal.respondeu jared.-obrigado bobby

-depois conversamos.

-eu.. nesse momento fogos apareceram no ceu..era o sinal.

Enquanto isso..dentro do predio.

-ninguem vem te buscar.disse mark sorrindo.

-o que te faz ter essa certeza?

-bom a policia está ocupada tentando achar os ossos do padalecki

-ele nao morreu!

-quer aposta?

-ele nao.. o barulho dos fogos chamou atençao do loiro."jay..é ele..eu sinto..meu amor..meu amor ta vivo..ta vindo me buscar..nos buscar filho..seu papai"

-o que sera que ta acontecendo la fora?mark o tirou de seus pensamentos.-nao acha que é ele ne?mortos não..

-ele nao ta morto desgraçado.

-vou tem que dar um jeito nisso então.mark sacou a arma.

-nao..nao mark por favor não faz..

-cala boca!mark voltou a mordaça o loiro e colocou um saco de papel em seu rosto.-se o padalecki quer bancar o heroi tem que ta pronto pra morrer.disse sorrindo.-é como dizem quer um trabalho bem feito faça voce mesmo.

jensen ouviu a porta sendo fechada com força um frio percorreu sua espinhas suas lagrimas cairam enquanto fazia uma oraçao  silenciosa.

Ouviu varios tiros e gritaria seu corpo começou a tremer involutariamente,seu coraçao deu um solto quando ouviu á porta sendo aberta

Jared se afastou dos tiroteio, e foi em direção a única porta que estava trancada com um cadeado. Provavelmente Jensen estaria ali..torcia pra isso..nao tinha muito tempo.

Olhou mais uma vez e viu chad derrubar mais um  homem, então suspirou e parou diante da porta.

Quando abriu o cadeado, Jared hesitou. Seu coração parecia querer sair do peito neste momento. Tinha medo, muito medo do que iria encontrar ali. Jensen poderia estar muito machucado ou...

Jared balançou a cabeça tentando afastar tais pensamentos. Precisava ser forte mais uma vez e manter o foco em resgatar Jensen.

Empurrou a porta pesada devagar, vendo que o ambiente estava escuro. Jared pode ver uma cama, mas esta estava vazia. Olhou ao redor e mais adiante avistou um vulto sentado numa cadeira.

Se aproximou devagar, com receio.

O coração de Jared se desfez em minúsculas partículas quando ouviu o loiro resmungar alguma coisa que teve certeza que era seu nome.

Se ajoelhou em frente ao loiro podia ver as lagrimas caindo molhando seu pescoço..o corpo tremulo do loiro.

-jen..sussurrou o moreno com o coraçao mais calmo mesmo que seu corpo tambem tremesse.

começou a dessamarrar o loiro primeiro os pes em seguidas as maos.

Quando menos esperava jared se viu envolta dos braços do loiro,jensen o abraçou com força,mesmo sem jared tirar o saco o loiro sabia que era ele..tinha sentindo o cheiro dele..a respiraçao e podia jurar que ouviu seu nome saindo sussurrado dos labios do moreno..

labios esse que jensen estava louco pra beijar..senti-lo novamente.

jared tirou o saco da cabeça do loiro e seu coraçao quebrou em mim pedaços ao ver o semblante palido e choroso do loiro que estava com os olhos fechado

-jen.. jared tirou a mordaça com cuidado,jensen ainda se mantia abraçado a ele..como se nao acreditasse que ele estava ali

jensen abriu os olhos quando jared o chamou,passou a lingua nos labios e sem mais delongas tomou os labios do moreno num beijo desesperado..ambos tinham lagrimas nos olhos.

jared correspondia o beijo na mesma intansidade ate que percebeu o que estava fazendo.

-pelo felipe.. jared rompeu o beijo..

-jay..

-nao temos muito tempo.jared falou.

-eu..voce veio.jensen o beijou ingnorando o que o moreno havia dito.

-voce está bem? jared passou o dedos nos labios do loiro onde estava machucado devido aos socos."ele ta bem..tao lindo..meu amor..ele ta bem.."

-estou.jensen sorriu sentindo o coraçao leve,mesmo sabendo que seria dificil converser o moreno do seu amor..tinha tempo pra isso.-voce ta aqui.

-nao podemos perder tempo.jared entrego a arma pro loiro.-vamos.

-espera. jensen o segurou pela mao quando o moreno fez mençao de sair.

-nao temos tempo!

-eu preciso te contar uma coisa

-seja o que for nao quero ouvir

-mas..

-sera que nao ta ouvindo os tiros ou.. nao terminou de falar pois jensen o calou com um beijo quente o fazendo gemer em sua boca.

com muita agilidade conseguiram passar pelos capangas de mark que havia conseguido fugir.

-conseguimos.falou chad assim que chegaram na mata.

-todos aqui?perguntou denis

-sim.respondeu bobby olhando serio pra jensen.

o clima ficou bem pesado todos os capangas de jared olhava pro loiro de cara fechada,jensen engoliu em seco afinal era um policial no meio de tantos assassinos que provalvemente queriam sua cabeça.

-nao temos tempo pra isso.jared chamou atençao de todos.

-tem razao.chad falou guardando a arma.-isso pode ficar pra outra hora.

-eu.. jensen tentou falar mais os barulhos vindo da mata o impediu.

-é melhor sermos rapido.disse rufus.

voltaram a correr entre a mata quando o loiro percebeu que jared parou uma certa distancia.

-jared? chamou o loiro.

-eu.. jared tocou na barriga 

o coraçao do loiro falhou varias batidas ao ver que o moreno havia sido ferido

-nao..nao..nao. jensen correu tentando apara-lo mais jared caiu no chao.-nao me deixa. jensen acariciou o rosto do moreno.

-je..jen. jared abriu os olhos.

-eu to aqui..nao me deixa..

Jensen podia sentir o tremor no corpo de Jared, o ferimento sangrava muito, encharcando a sua roupa, seu rosto estava cada vez mais pálido, e seu olhar estava perdendo o foco.

- Aguenta, Jay... aguenta mais um pouco.

-filho..bobby se aproximou do moreno

-jay..por favor.. jensen ergueu a cabeça do moreno, o tomando em seus braços.- Jay... Jay... fica comigo, vai? Não me deixe agora! Você não pode fazer isso, Jay... fica comigo! dizia em meio aos soluços.-Eu amo você, Jay! Eu amo você...nao me deixa..nao me deixa amor..nao faz isso comigo.

-n..não precisa mais me..mentir. jared falou com dificuldade,no fundo rezando pra que isso fosse verdade,que jensen o amasse.-eu..

-nao é mentira.. jensen falou desesperado.-por favor nao me deixa..nao me deixa agora..nao faz isso comigo..

-jay! chad se aproximou junto com os outros.-nao amigo!voce nao!

-fica comigo jay..nao me deixa..eu te amo tanto..eu te amo nao me deixa..

-pa..para..Jared tossiu, mal podendo respirar, e para o desespero de Jensen, agora o sangue escorria de sua boca.-pa..para de mentir..

-nao é mentira jared..eu te amo..

-nao precisa mais mentir eles nao..nao vão te ma..matar

-dane-se eles..tudo que me importa é voce..eu te amo..eu te amo.

-sei que..que tudo foi..é mentira.

-nao. jensen pegou a mão do loiro e colocou por debaixo de sua camisa..tocando sua barriga.-eu juro pela vida que cresce..que cresce dentro de mim.

-o..o que? jared tossiu,sentiu um enxaço no abdome do loiro.

-eu amo voce..e dentro de mim está crescendo a prova desse amor..o nosso filho.

bobby olhou pra rufus que olhou pra chad que olhou pros outros capangas depois voltaram olhar pros dois que estavam no chao.

-estou esperando..esperando um filho seu..e juro pela vida dele..eu te amo jared..eu te amo..nao me deixa..nao nós deixe.

-u..um filho. jared falou emocionado.

-nosso filho jay..

-nosso..Jared falou com dificuldade, antes de apagar completamente

-Jay, não! Jay... por favor, não.Jensen chorava em desespero.-eu te amo..nao me deixa amor..eu te amo..te amo..preciso de voce..NÃO!

-temos que sair daqui!disse rufus 

-na..não..nao vou..nao vou deixa-lo..nao.. jensen falava abraçando o corpo do moreno.

-pega ele.falou bobby pra rufus

-NAO!ME SOLTA!jensen gritava enquanto rufus e chad tirava o moreno de seus braços.-NAO PODEM FAZER ISSO!JARED!ELE PRECISA DE MIM..TEMOS QUE SOCORRE-LO!AMOR!JARED!

-NAO PODEMOS FAZER MAIS NADA POR ELE!chad gritou.

-NAO!NAO VOU DEIXA-LO!ME SOLTA..ME SOLTA! 

-Se acalme.rufus falou o segurando com firmeza

-meu amor..meu amor não. jensen falou antes de perder a conciencia nos braços de rufus tendo sendo que seus olhos viram o corpo do moreno esticado no chão.

so uma coisa me intristece o beijo de amor que nao roubei a juras secretas que nao fiz.

A briga de amor que nao causei,nada do que posso me alucinar tanto quanto que nao fiz

nada do que quero me suprimir de que por nao saber ainda nao quis

So uma palavra me devora,aquele que meu coração nao diz,so o que me sega o que me fz infeliz é o brilho do olhar que nao sofrir

 


Notas Finais


NAO JAYYYYYYYYYYYY


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...