História Desesperada Paixao - Capítulo 33


Escrita por:

Postado
Categorias Jensen Ackles
Personagens Jared Padalecki
Tags Padackles
Visualizações 38
Palavras 1.124
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


MAIS UM CAPITULO PRA VOCES GALERINHA
SORRY PELOS ERROS
BOA LEITURA

Capítulo 33 - Lidando com a perda


Fanfic / Fanfiction Desesperada Paixao - Capítulo 33 - Lidando com a perda

-eu  te amo sabia.jensen disse deitando em cima do moreno.

-tambem te amo jensen.

Jensen desceu pelas costas arrepiadas do moreno aplicando beijinhos em todo o local. Apertou suas nádegas e as abriu, passando a língua, fazendo Jared se empinar, abrindo uma das pernas, facilitando o "trabalho do loiro"

-tao gostoso. jensen voltou a lamber a entrada do moreno que se esfregava na cama, gemendo cada vez mais.

-amor..assim..assim vou gazar eu..

- Nem pense em gozar assim... O loiro subiu o corpo e forçou seu membro na entrada do moreno, o penetrando devagar, beijando novamente suas costas e fazendo um leve carinho com os dedos.

- Jensen... Jared gemeu, começando a se movimentar embaixo do loiro.

-tao apertado..quente meu moreno.

jensen estocou com força, entrando cada vez mais fundo, arrancando gemidos cada vez mais altos de Jared que gemia sem pudor.

-jensen..ahh..eu te amo..mais rapido amor..mais rapido

-tao macio..eu te amo jared..jared..jared..ahh..jay..

- Mais rápido Jensen! Mais rápido! Jared praticamente gritava.

Jensen riu, adorava ver o moreno assim louco embaixo dele e fez o que ele lhe pedia,estocava com força acertando na prostaa do moreno varias vezes.

jared nao aguentou gozou em poucos segundos, gemendo ainda mais alto. Jensen gozou logo depois.

-cada vez melhor meu amor.jensen falou apos sair de cima do moreno e puxar pro seus braços.

-sim.ofegou o moreno.

-preciso te contar uma coisa.

-fala

-eu te amo padalecki..te amo.

-mentira!jared falou num tom serio fazendo o coraçao do loiro apertar

-não eu..eu te amo..

-entao porque mentiu?porque jensen?porque?

-eu...

-tudo era mentira!tudo!

-NÃO!NÃO!gritava o loiro mexendo na cama.-NÃO!JARED! jensen acordou com os proprios gritos,olhou ao redor nao reconheceu o lugar..era um quarto grande com direito a banheiro e tv e outras coisas que o loiro nao prestou atenção.

As lembranças do que tinha acontecido horas atrás voltaram, e o pânico começou a tomar conta dele. Lembrou de Jared, ferido, sangrando em seus braços.

-nao!nao!jensen entrou em desespero,jared estava morto..morreu em seus braços..isso so podia se um sonho..um pesadelo.-JARED!

-poupe seu folego!disse rufus entrando no quarto junto com  bobby

-on..onde ele..

-o que voce acha?rufus se irritou.-ele ta morto jensen!

-NAO!É MENTIRA!É MENTIRA!jensen andava de um lado pro outro.-ele nao pode ter morrido..nao pode.

-mais ta!

-nao..o meu amor nao..nao..não.

-se acalme.disse bobby procupado com o estado do loiro.-o jay se foi e..

-É mentira! Jensen tentou gritar, mas a voz saiu fraca, os olhos transbordando desespero. -É mentira!

-se nao ficar quieto voce é o proximo.rufus sacou a arma.

-rufus.. bobby o fuzilou com os olhos.

-a culpa é dele.rufus disse irritado.

-ele nao..

-entao acabe..acabe com isso. jensen falou ficando de frente pro cano da arma.

-jensen.. tentou bobby.

-quer mesmo morrer não é?rufus destravou arma.

-ja estou morto.jensen falou entre as lagrimas.-sem ele..jared era minha vida..

-pois fique sabendo que so nao acabou com voce pela vida que está gerando.rufus guardou arma.

-e depois? jensen perguntou pra supresa dois dois,estava desesperando sem jared nao tinha como viver..

-o que?perguntaram os mais velhos.

-depois que ele nascer?

-depois e depois.disse bobby puxando rufus pra fora do quarto.

-me perdoa. jensen tocou na barriga.-mais nao sei..nao sei como vou conseguir sem ele..sem meu amor

 jensen so queria desaparecer neste momento, queria sumir, para poder fazer com que a dor que sentia no peito parasse.

Jensen colocou a mão no rosto, seu corpo já convulsionando pelo choro

-me espera amor..me espera.sussurrou o loiro deitando na cama.

passou uma semana jensen estava entrando em depressao pro desespero dos outros.

Não falava com ninguém e não tinha vontade nem de entrar em contato com o pai.

-o que vamos fazer?perguntou rufus procupado.

-nao faço ideia.

-e o bebê..isso pode ser perigoso pra..

-nao vamos pensa nisso.

-eu..

-temos que sair daqui,nao podemos ficar nessa casa por muito tempo.

-eu sei.

-nunca pensei que ia fala isso.

-o que?

-ele ta sofrendo..to muito procupado..com ele..o bebê

-eu tambem.bobby suspirou cansado.-vou falar com ele..ele precisa reagir.

bobby foi ate o quarto onde o loiro estava deitado com um semblante sofrido e choroso.

-como se sente?

-o meu..o meu jay..

-precisa se forte..pelo filho de voces..

-doe tanto..tanto.jensen soluçou.

-eu sei..tambem sinto falta dele mas...

-o que vai se de mim sem ele..sem o meu amor.

-o que vai se desse criança sem voce.

-meu bebê..

-faça por eles..por ele.

-jay..

              tres meses depois..

-jen.. sussurrou o moreno antes mesmo de abrir os olhos.

-como se sente?

-jen.. A visao do moreno estava turva

-ele..

-ch..chad. jared sorriu quando conseguiu ver o amigo.

-decepcionado?chad sorriu.

-eu..

-finalmente acordou?sempre subi que era preguiçoso

-o que houve?o que?

-eu..como sente?ta com fome?

-minha costa ta doendo.

-ja vai passar..quando a morfina fazer efeito é claro

-mor..morfina..

-jared...

-o que houve chad?

-eu

-o jen..onde..onde ele..cadê o jensen? jared tentou levantar mais foi impedido pelo amigo.

-ele ta bem.chad o fez deita.-vivo e bem

-ele..

-de tres meses.. a barriguinha ja ta aparecendo e..

-o..o que? jared perguntou confuso.-do..do que voce..

-eu..voce não..

-pen..pensei que tivesse sonhando eu..jared deixou as lagrimas cairem.-um..um filho.

-parebéns"eu acho"

-obrigado.jared sorriu entre as lagrimas.

-eu..

-es..espera..tres..tres meses..

-jay..foi voce ferido..

-eu..

-está numa clinica clandestina é claro.

-me..me conte..me conte tudo.

uma semana depois e jared ja estava um pouco melhor  e pode finalmente sair da cama A noite veio rapido cris ja nao sabia mais o que fazer pra ajudar roger,apos se afastado do caso roger so tentava achar o filho,mais tres meses se passou e nada.

-meu filho.chorou o homem agarrado ao retrato de jensen.-o que fizeram com voce?nao acredito que perdir o amor da minha vida..e agora nosso filho..nosso neto.

-roger..cris entrou no quarto.

-tre meses cris..tres meses meu filho.

-preciso se forte amigo.

-como?

-tenho certeza que ele ta bem..

-onde ele ta?porque nao me procurou porque?

-talvez porque nao tenha conseguido.

-eu..

-vim te convidar pra jantar

-não to com fome

-roger..

-nao quero comer cris

-faça um esforço

-eu..

-prometo que te conto como anda as coisa no dp.

-eles ainda estao me seguindo?

-sim,mais o jim ja está a ponto de desistir

-tres meses..ate eu desistiria.

-mais nao vai fazer isso,to certo?

-hurum

-certo,agora se arrume porque vamos janta ate convidei o doutor

-fausto?

-ele tem uma quedinha por voce

-o que?ficou louco.

-vai dizer que nunca percebeu.

-andou bebendo kane.

-hoje ainda não.

-ta vendo demais.roger foi se arrumar

Foram ao restaurante perto da casa de roger ja que este  nao tinha animo pra outros lugares.Quase onze da noite roger voltou pra casa.

-tao silencioso sem voces.roger falou olhando pro retrato de felipe e jensen.-acho que.. roger começou a tossir quando um nuvem de fumaça adentrou no quarto.-mas..

-voce vem com agente.falou o homem mascarado antes de aplicar uma injeçao no pescoço do agente

 


Notas Finais


QUEM SERÁ QUE PEGOU O ROGER?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...