História Désir Charnel - Capítulo 2


Postado
Categorias Naruto
Personagens Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Personagens Originais, Sasuke Uchiha
Tags Amizade Colorida, Angel_marvel, Drama, Incesto, Lemon, Minanaru, Romance, Sasunaru, Triângulo Amoroso
Visualizações 60
Palavras 3.575
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá caros leitores ♡

Leiam as notas finais por favor...

— Boa Leitura

Capítulo 2 - Fantasy


Fanfic / Fanfiction Désir Charnel - Capítulo 2 - Fantasy

Seus olhos negros apertavam-se afiados na direção daquela cena ridícula e ensaiada, por que era mais do óbvio que Naruto estava a lhe provocar novamente com aquele cara idiota. Todos estavam sentados no refeitório da faculdade a degustar um belo almoço e Sasuke estava sentado com seus amigos e Sakura, a garota que lhe servia de capacho nas horas vagas, ela praticamente lambia a sola de seu sapato para ter a chance de estar ao seu lado.

Bem a sua frente estavam Shikamaru, Kiba, Juugo e um Naruto totalmente agarrado ao braço forte, e que não era o seu, de Sai. O loiro sorria abertamente para ele e o desgraçado retribuía na maior cara de pau fazendo questão de passar uma daquelas mãos sujas pela cintura do loiro e apalpar aquela região.

Sasuke disfarçava bem, muito bem ao ponto de deixar Naruto totalmente irritado e mais grudado ainda em Sai. O moreno olhe apertava a cintura e Naruto sentia que ele estava adorando arrancar uma casquinha de si.

 — Sasuke-Kun eu queria tanto que você me levasse em casa hoje. — fala Sakura manhosamente.

Sasuke abre um sorriso e segura com os dedos o queixo delicado da garota.

 – Quem sabe, Saki. — roça os lábios nos lábios da garota, olhando de soslaio na direção do amigo loiro. Quis gargalhar por vê-lo vermelho de raiva com sua interação com a rosada.

 — Ah, Sasuke-kun... — a garota sussurra derretida

Sasuke teria continuado, caso, uma perigosa e infame ideia de Naruto não tivesse feito seu sangue ferver de ódio. Cara será que o Uzumaki nunca iria aprender a lição, aprender que pertencia unicamente a ele?! Custava colocar essa merda na cabeça!

No minuto seguinte lá estava o loiro totalmente sentado no colo de Sai a sorrir de uma piada que Juugo contava. Aquela bunda enorme e gostosa estava sobre o colo daquele cara irritante... Naruto olhou em sua direção e fez questão de morder os lábios lento e sensual.

 — O que foi, Uchiha? Nunca viu um homem sentar no colo de outro? — sorri inocente e divertido.

O grupo acabou rindo e Sasuke quis apertar o pescoço frágil do amigo. Naruto era um maldito provocador que fazia toda aquela cena para depois ser fodido com força por ele, ele conhecia aquele garoto e suas variadas manias desde os dez anos, e não seria agora que baixaria a guarda

 — Tem razão, dobe. Ultimamente você vem sentando muito em determinados colos. — sorri malicioso.

Todos ali sabiam da amizade de infância dos dois garotos e também sabiam que o Uzumaki amava causar discórdia com o Uchiha. Eram amigos e amigos passavam por essas faces diversas. O loiro assumiu um tom de vermelho intenso nas bochechas logo mordendo os lábios movendo-se levemente no colo de Sai; fazendo o moreno arfar de leve. Naruto tinha uma bunda muito grande e qualquer movimento apertaria seu pau já desperto. Sai nunca esconderá o tesão absurdo que sentia pelo loirinho e tê-lo naquela posição, era deveras tentador.

— Com certeza. — morde novamente os lábios e acaricia a nuca de Sai.

Aquilo fora a gota d’água para Sasuke que levantou-se dali e fora direto para o banheiro, deixando todos na mesa confusos. O moreno socou o espelho do banheiro, abrindo alguns cortes em sua mão e rosnou de raiva. Odiava que tocassem no que era seu, e Naruto era seu! Completamente seu!

Logo a porta do banheiro foi aberta e o som de um click fora ouvido pelo Uchiha. Sasuke não se virou mas sentiu o cheiro doce do loiro e logo sua imagem risonha surgiu no espelho estraçalhado.

— Bom saber que te deixo com tanto ciúmes que sai quebrando as coisa. — sussurra ao lamber os lábios.

 Naruto estava pedindo ‘pra ser rasgado ao meio.

 — É, você faz de propósito só ‘pra me ver perder a cabeça e ficar louco. Eu já disse que não quero que fique se esfregando no Sai! — rosna.

Naruto mordeu os lábios e ficou de costas para o Uchiha

 — Hum. Então eu não posso me esfregar no Sai mas você pode jogar charme para aquela taba rosa. Muito justo, Uchiha. — aplaude totalmente debochado.

Sasuke grunhiu irritadiço com o tom que o loiro usará.

— Eu tenho uma reputação a zelar... Não sou como você que faz o que quer...

— Eu faço o que quero? Bom, se é assim, eu acho que vou fazer uma coisa que ‘tô querendo a um tempão, Uchiha... — Naruto virou-se para Sasuke e este já estava de frente ‘pra si com as íris negras dilatadas de tesão.

— E o que seria, Uzumaki? — sorri sacana.

Sasuke não prestava. Uma hora estavam brigando outra hora estavam queimando em desejo pelo corpo um do outro. Naruto agarrou o rosto alheio e ficou olhando dentro dos olhos negros, Sasuke lhe matava de desejo e ter aqueles braços fortes ao seu redor era tão gostoso. O moreno abraçou sua cintura e deu um tapa em sua bunda comprimida pela calça jeans preta.

 — Sasuke... Eu quero chupar seu pau. — sussurra na orelha do Uchiha para logo depois lamber e morder.

Sasuke sentiu um arrepio cortar sua espinha e se instalar em seu pênis duro feito rocha. Era impressionante como aquele loiro safado lhe deixava de barraca armada apenas com uma frase, ainda mais falando daquele jeito tão obsceno. Sasuke amava

 — Você quer é? — sussurra ofegante enfiando as mãos por dentro do suéter largo do menor alçando os mamilos já duros, os estimulando. Naruto joga a cabeça para trás e puxa os cabelos do moreno.

— S-sim eu quero! Quero muito. — morde os lábios e encara o Uchiha bem de perto. Os olhos azuis estavam tão nublados demonstrado o prazer do momento assim como aquele rostinho marcado todo vermelhinho de desejo

Sasuke não resistirá e tomou a boca carnuda do loiro em um beijo excitante e molhado. O loiro misturava suas línguas e passava as mãos no peito forte do amigo, seus lábios se chocavam com tanto desejo que Sasuke pegou o menor no colo e deixará aquela bunda bem em cima do seu pênis pulsante. Naruto gemeu em meio ao beijo alucinante que trocavam, Sasuke estava a lhe enlouquecer.

 Sasuke enfiava a língua bem fundo na garganta do loiro como se estivesse fodendo a boca do amigo e Naruto só sabia revirar os olhos e tentar acompanhar o beijo. Aos poucos suas mãos arranhavam as costas cobertas do Uchiha e subiam para os cabelos, aos poucos estavam ficando com falta de ar e por isso, Sasuke parou o beijo deixando mordidas nos lábios do loirinho.

 — Ah, Sasu... Me fode vai. — geme manhoso a rebolar no colo alheio. Sentia aquele pênis duro abaixo de si e tudo que queria era engoli-lo de todas as formas.

— Safado da porra, Naru! Eu vou rasgar você ao meio! Mas não agora e nem aqui. — coloca o loiro novamente no chão e ri ao ver a cara de indignação do menor.

 — E quando vai ser, Uchiha? — sussurra segurando a nuca alheia e deixando longos e molhados selares nos lábios finos. O loiro desceu uma de suas mãos até o meio das pernas do Uchiha e apertou o monte considerável naquele lugar, só para rir do gemido rouco e necessitado que Sasuke lhe dera.

— Hoje a noite no teu quarto, raposa atrevida. Hoje eu faço você ver estrelas e ficar sem andar por um mês inteiro. — morde o pescoço bronzeado e longo.

Naruto sorri malicioso e começa a adentrar suas mãos dentro da calça do Uchiha. Sasuke já estava com o pau todo babado de pré gozo e tão duro que Naruto sentiu vibrar em sua mão.

— Duvido que fique assim ‘pra comer uma garota. Isso tudo é ansiedade de estar dentro de mim, Sasu? — gemeu gostosamente na orelha alheia, fazendo movimentos de vai e vem no membro ereto do parceiro. Sasuke agarrou os fios loiros e mordeu o pescoço do loiro fortemente, causando dor e espasmos no corpo de Naruto.

 — Com certeza é vontade de arrebentar seu cuzinho guloso. Ah Naruto, como você se tornou faminto em... Um perfeito putinho. — tenta segurar os gemidos mas as mãos macias lhe apertavam fortemente.

Naruto desafivelou a calça do maior e abaixou a box do mesmo vendo aquele pau grosso e grande apontar para o alto. Estava sedento para senti-lo em sua boca.

 — Desde que você me corrompeu, Uchiha. Você me mostrou como é bom receber um pau na bunda. — sussurra sacana. Amava ser chulo

Naruto se abaixou e ficou com o rosto rende ao pau molhado do moreno. Sasuke segurou seus cabelos e ditou o ritmo em que seu pau entrava e saia da boca do menor, estava fodendo a boca rosada aos poucos, apenas para vê-lo choramingar e pedir por mais

 — Você gosta de chupar uma rola né, Uzumaki? De preferência bem grande que vá fazer sua boca se encher de leitinho quente. — ri Sasuke ao enfiar seu pau profundamente na boca do loiro e vê-lo lacrimejar com a cabeça roliça e larga a se alojar em sua garganta.

 Naruto conseguirá passar a língua na ponta, em movimentos de sobe e desce, estimulando o pequeno buraquinho do pênis a jorrar pré sêmen.

  — A-ah — fora a única coisa que saiu por sua boca após ter a boca preenchida por aquele pedaço de carne quente. Logo Sasuke já gemia grave e rouco deixando o menor tomar seu pau nas mãos e masturba-lo, lambendo e enfiando o máximo que conseguia na boca. Logo Sasuke joga a cabeça para trás e percebi que Naruto está gemendo muito com seu pau atolado na garganta.

O loirinho sentia seu pênis pulsar e seu buraco abrir e fechar rapidamente. Como queria estar recebendo aquele pênis todinho em si, até as bolas para logo depois ter um orgasmo magnífico. Sasuke puxa seus cabelos e mete o pau babado novamente no fundo de sua garganta, lhe fazendo praticamente gritar e enviar estímulos para o membro que já jorrava sêmen no fundo de sua garganta.

Sasuke gozou forte e brutalmente. O loiro sentiu seu gozo vir com tudo apenas com a sensação de ter o pau do amigo atolado em sua boca e a borra quente escorrendo por sua garganta e um pouco pelo canto de sua boca. Sasuke retirou o membro mole de dentro da boca úmida e quente do loiro e puxou o menor para cima, ele estava mole e com a parte da frente da calça totalmente molhada.

— Meu putinho gozou só com o pau do macho dele na boca? Ah, que delícia, Naru. — lambe a bochecha alheia e morde.

— A-ah Sasuke... Estou morto. — o loirinho aconchegou-se no peito do amigo e senti o maior roçar os dedos em sua entrada coberta pela calça, fora sua vez de gemer alto com a contração de seu buraquinho ao sentir os dedos grossos do Uchiha a provocá-la.

— Bastardo... Eu quero dormir, não vou aguentar receber você agora. — encara o maior.

 — É quem disse que quero seu cu agora, Uzumaki. Eu disse que faria com você hoje à noite e é melhor estar bem descansado porque eu vou com muita sede ao pote. — beija os lábios do amigo e estapeia a coxa farta.

   — Papai vai sair e você pode ir mais cedo. Estou louco ‘pra sentir você, teme. — sussurra manhoso.

 — Eu tenho uma coisa’ pra te dar e quero que use hoje a noite. Assim que eu chegar já quero ver você vestido nela. — distribuía beijos molhados pelo pescoço do Uzumaki.

Naruto sorri e deixa um selinho nos lábios do amigo. Mal podia esperar para a noite chegar.

(...)

Minato estava se arrumando para sair com um amigo de trabalho, iriam discutir algumas estratégias para o novo projeto que estavam à desenvolver. Logo alguém bate na porta e ele diz “entra” recebendo um risonho loirinho em seu quarto.

 Minato quase cairá para trás com a visão que teve do filho. Desde quando Naruto se vestia daquele jeito? O menor usava apenas uma cueca box laranja e um suéter gigante que ia até o meio de suas coxas morenas e fartas.

 — Pai o senhor vai demorar? — pergunta inocente. Amava parecer inocente.

 — Ah, acho que sim... Naruto deste quando usa esse tipo de roupa em casa? — tinha que perguntar.

Naruto corou e sorriu largo.

— Está calor e eu quero estar mais fresco. Mas tem algo de errado, estou feio? — dá uma volta virando-se para loiro mais velho dando a visão nada casta de sua bunda enorme .

 Minato ficará inquieto e tratou logo de olhar para o outro lado. A imagem que virá naquele dia, daquela bunda cheia de gozo e alargada ainda não havia saído de sua cabeça. Lembraria de questionar Naruto sobre certas coisas

— Só tome c-cuidado para não pegar um resfriado. Bom, eu vou indo. Tranque tudo e não abra a porta para estranhos. — dita um pouco nervoso.

— Eu não sou mais criança já sei me virar, pai. Pode ir tranquilo que tudo vai ficar bem. Bom jantar. — Naruto se aproxima do pai e lhe dá um beijo no rosto. Logo saindo do quarto.

 Minato ficou levemente embriagado por aquele cheiro doce do filho. Naruto estava se tornado uma perdição. Olhou para sua calça e lá estava, uma barraca bem armada e latente. Água gelada deveria resolver o problema.

(...) 

O quarto estava parcialmente claro com uma música sensual e baixinha tocando ao fundo. Eram 7h30mm da noite e logo sua visita particular estaria chegando para abrilhantar seus objetivos.

 Estava terminando de colocar aquela peça, nada inocente, que Sasuke lhe dera junto a uma blusa do moreno que ele fizera questão de frisar querer vê-lo usando aquela noite. Sasuke era muitíssimo mais pervertido que o loirinho e ele amava isso. Andou até o espelho de forma empolgada e ficou a olhar aquela peça em seu corpo, era uma calcinha fio dental com dois laços atrás que ficavam praticamente atolados em sua bunda e com renda na frente cobrindo seu pau já duro pela expectativa de ter uma noite maravilhosa. Sasuke enlouqueceria ao vê-lo daquele jeito.

 “fique de quatro na cama me esperando, raposa

 Lembrou-se das palavras quentes sendo sussurradas na sua orelha. Logo o loiro passou um hidratante nas pernas e nos braços, após, deitou-se de bruços na cama, fazendo questão de empinar bem sua bunda e colocou o rosto no travesseiro. Agora era só esperar seu Uchiha bastardo chegar e gritar gostoso de prazer.

Passados alguns minutos, em que, Naruto já estava quase a dormir eis que um vulto entra em seu quarto, um vulto alto, tatuado e já quase pelado. Sasuke já estava a tirar a roupa e ficou apenas de cueca com o mastro bem duro ali dentro. O moreno chegou perto da cama e salivou, apertando seu pau teso com aquela visão tentadora do loiro usando aquela calcinha que comprará especialmente para ele. Naruto tinha a melhor bunda que já vira, era algo que lhe tirava do sério em poucos minutos. O moreno se colocou em cima do loiro, que parecia cochilar, tirou seu pau da cueca e depositou a carne quente sobre uma das bandas do mais novo, aquele lugar estava frio enquanto Sasuke estava em brasas.

Sasuke arrastou suas mãos pelas coxas e a bunda macia sentindo o loiro se arrepiar e finalmente, acordar.

 — Você está sendo obediente, Uzumaki. Tão gostoso... — sussurra beijando o pescoço alheio e forçando o loiro a abrir as pernas e ficar de quatro na cama com aquela calcinha a ficar toda dentro de si.

 — hmmmm... Faça o que tem que fazer, amor. — geme com vontade e rebola na rola que já se esfregava na calcinha que estava a pressionar sua entrada. Logo Naruto sentirá aquele pedaço de pano ser afastado e um dedo molhado do Uchiha entrar em si com toda força, o loiro mordeu os lençóis e rebolou, provocando Sasuke.

— Engole o meu dedo como se fosse devorá-lo. Eu já disse que amo sua bunda, dobe? Ela é tão linda que me dá vontade de morder e marcar. — respirava pesado enfiando dois dedos a mas no interior quente e apertado do garoto.

— Ahhhh S-sasuke ... Ela é todinha sua, me come vai... — choraminga.

 Logo os dedos lhe abandonam e Sasuke segura as duas bandas da bunda abrindo a entrada do menor e roçando com força a cabeça bulbosa do pau sobre seus pregas, aquele cuzinho piscava tão forte que Sasuke ficou hipnotizado ao ver aquilo.

— SASUKE! Não me torture seu bastardo! — grita um loiro necessitado.

Logo Sasuke invade o interior sedento do Uzumaki causando um choque em seu baixo ventre e arrancando um gemido longo de satisfação do loiro rabudo. Os cabelos de Naruto foram segurados com força e Sasuke passou a meter tão rápido e profundo capaz de fazer Naruto gritar por estar surrando sua próstata. As bolas do moreno batiam na bunda alheia assim como o som molhado que preenchia o quarto na medida em que o pau babado deslizava por aquelas paredes tão gulosas e apertadas.

A calcinha fora tirada por Sasuke, fazendo o moreno sair por alguns instantes do interior em brasas e picante do amigo. Foi a vez de Naruto tomar o controle da situação, poderia ser o passivo mas amava deixar o Uchiha louquinho para comê-lo. Naruto empurrou o corpo forte na cabeceira da cama, fazendo Sasuke sentar-se ali, alisou por alguns segundos o pênis grosso e atacou a boca do Uchiha com mais um de seus beijos avassaladores. Logo sentou no colo de Sasuke, sem parar de beijá-lo e puxar seu cabelo, encaixando o pênis grosso entre suas coxas e fazendo o mesmo deslizar por elas. O clima estava quentíssimo e Sasuke apertava a bunda alheia e estapeava com força, do jeitinho que ele sabia que o loiro amava.

 — Diz que sou melhor que aquelas arrombadas que você já comeu... Diz... — morde os lábios do moreno passando a língua no rosto alheio e descendo para marcar o pescoço pálido.

 — Oh porra, dobe! Você sabe que é muito melhor, esse seu buraquinho é incomparável. — segura a cintura alheia e força o loiro a montar em si. Naruto sorri com aquela declaração e rebola lento e gostoso no colo alheio, o membro só estava a deslizar entre suas pregas e molhá-las de gozo, deixando sua entrada bem molhada. — Sendo assim, você merece um prêmio, Uchiha. — sussurra mordendo a orelha do rapaz. — me diz o que você quer? — provoca passando as mãos no abdômen sarado arranhando.

 — Você sabe muito bem, raposa maldita. Deixa eu continuar a comer esse rabo guloso porque eu já não aguento mais esperar. — morde o pescoço do loiro. Ambos se provocavam, se mordiam, chupavam, lambiam era uma atração tão forte que já não conseguiam parar de não querer suas marcas no corpo um do outro.

— Hum. Então, eu vou conceder o seu pedido, teme. – era ainda mais enlouquecedor quando estavam fodendo, gritando e gemendo seus apelidos bobos e ofensivos de infância.

Naruto saiu de cima do Uchiha vendo o mesmo lhe pegar pela cintura e ficar no meio de suas pernas, enquanto o loiro ficava com as costas deitadas no colchão. Naruto agarrou o pescoço do rapaz e voltou a beijá-lo com fogo, o loiro parecia estar pegando fogo o tempo todo. Era incrível.

 Sasuke segurou as bandas da bunda morena e abriu empurrando seu pau novamente ali dentro, fazendo o loiro morder seus lábios e gemer. Logo o ritmo das estocadas foi crescendo e Naruto já gritava baixo e gemia manhoso com aquele pau gravado e totalmente molhado deslizando em si tão profundamente. Tinha horas que Sasuke estocava curto e lento, fazendo a cabeça de sua rola se esfregar no interior do loirinho, Naruto via estrelas nesses momentos e passava a masturbar-se com fervor. O Uchiha tinha todo o membro acolhido pelo buraco de Naruto, isso era demais para o loiro que se sentia cheio e muito perto de gozar.

 — Eu não lhe disse mas essa minha camiseta ficou incrível em você, ah raposa eu nunca vou me cansar de comer seu cu. — quando mais metia mas falava sujeira no ouvido de Naruto.

 O loiro grunhi com a sensação quente do pau alheio a gozar em seu interior, pela primeira vez fora Sasuke a vir primeiro.

  — Isso... Fode... Ahhhhhhh — gritou apertando o pau, ainda duro, dentro de si e gozando em demasia.

 Logo estavam cansados mas ainda sim, grudados. Sasuke deitou-se na cama trazendo o loiro junto a ele. O menor ficou de quatro em cima do moreno e encostou o rosto no peito forte, escorria gozo de sua bunda.

— Taparia um segundo round? Ainda quero te comer no chuveiro. — beija os cabelos loiros.

Naruto sorri e avança sobre os lábios do Uchiha. Era bem verdade que estava cansado mas nunca se recusaria a transar com Sasuke, era a melhor foda de sua vida além de que o amigo era a paixão que sempre nutriu na infância e adolescência.

 — Vamos ver se esse Uchiha ainda tem pique ‘pra me aguentar de novo. Dessa vez eu quero seu pau mais fundo, Sasuke... — geme manhoso.

Pelo visto, a noite seria longa. 


Notas Finais


Bom, esse é o segundo capítulo de Désir Charnel e eu posso dizer que não estou conseguindo atualizar com rapidez porque estou com problemas e acho que não será possível postar mais capítulos esse mês. Vou tentar postar no final de dezembro... Até lá eu peço que não me abandonem...

Obrigado pra quem chegou até aqui e dedicou um pouco do seu tempo a essa história amadora. Peço perdão pelos os erros e o enredo muito ruim...

Até breve ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...