História Desire - (TwoShot - Jimin) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Personagens Originais
Tags Jimin × Você | Twoshot | Desire |
Visualizações 18
Palavras 613
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Então né, agora resolvi escrever imagines, kkkkkkkkkkk.

Nada a declarar :,)

Desculpem os erros, pois não corrigi ainda.

Será TwoShot.

E é isto.

[♡]

Capítulo 1 - 1 - Desejo.


Fanfic / Fanfiction Desire - (TwoShot - Jimin) - Capítulo 1 - 1 - Desejo.

E mais uma vez eu estava ali, a observando dançar enquanto soltava a fumaça da maconha pelas narinas. Seu corpo se movia lentamente, as curvas do corpo esbelto chamava minha atenção, pois a cada rebolado que você dava, era uma fisgada que sentia em meu pênis coberto. A música mudou de ritmo, desire era bem intenso, igual seus lábios carnudos. Porém sabia que não iria me conter. Levantei-me deste sofá vermelho e aproximei-me cada vez mais. As luzes da boate piscavam em cores aleatórias e você era a única cor que me atraía fortemente no meio de todas elas.

E como diz a física: Dois corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço. Sinceramente, acho inútil esse dilema, pois nossos corpos estão ocupando nosso lugar neste curto espaço.

Apertei a fina cintura e prensei meu sexo duro contra seu bumbum redondinho. Você gemia a cada batida e rebolava a cada ritmo efetuado.

Oh garota, essa sua sensualidade deixa-me excitado.

Peguei com punho os seus fios lisos e enrolei, puxei e você prendeu a cabeça para o lado, deixando exposto aquele pescoço branquinho.

ㅡ Rebole pra mim, querida.ㅡ Sussurrei, e lhe vi arrepiar com o ato.

ㅡ O som da sua voz é doce.ㅡ Gemeu manhosa.

Beijei cautelosamente seu pescoço e mordi fortemente a pele exposta a mim. Lambi a base do mesmo e subi até a orelha, mordendo lentamente a pontinha do lóbulo, chupei e assoprei, vendo-a suspirar tensa.

ㅡ Eu mal te conheço, mas já quero-lhes para mim.ㅡ Ela falava rebolando contra meu membro, e eu, só aproveitava o calor de nossos corpos salientes.

Querido, eu quero te tocar

Eu quero respirar bem em você

Veja, eu tenho que caçar você

Eu tenho que te trazer ao meu inferno

Baby, eu quero foder com você

Eu quero sentir você em meus ossos

Rapaz, eu vou te amar

Vou me dilacerar dentro de sua alma.

ㅡ Baby, eu quero foder você.ㅡ Sussurrei a parte mais intensa da letra.ㅡ Eu quero sentir você em meus ossos.ㅡ Finalizei virando-a, e a vi olhando-me com desejo.

ㅡ Rapaz, eu vou te amar.ㅡ Sua voz saia doce, e você aproximou-se ainda mais.ㅡ Vou me dilacerar dentro de sua alma.ㅡ Cantarolou baixinho, perto da minha boca.

O eflúvio doce passava intensamente entre minhas narinas, cheiro de rosas frescas, e esse aroma fazia-me sentir cada vez mais louco por ela, ou seja, eu a quero cavalgando sobre mim.

Você aproximou-se cada vez mais perto de meus lábios, encostou aquele lábio carnudo sobre o meu e esfregou ambos lentamente. A cada instante, eu queria você e já não aguentava esperar, e assim fiz, quebrando nossa barreira oscular.

O beijo lento fazia-me querê-la ainda mais, o doce sabor de seus lábios carnudos deixava-me louco por ela e ainda me perguntava mentalmente naquela hora, o por que de não tê-la tocando ainda? Não há uma resposta exata para isso, só sei que estou louco e excitado com essa mulher.

Ela é igual uma droga, quanto mais a provo, mais me vício.

ㅡ Vamos para o quarto? ㅡ Falei assim que separamos nossos lábios.

ㅡ Vamos.ㅡ Sorri malicioso com a resposta e peguei a mão da morena.

Passamos e esbarramos em algumas pessoas que se beijavam no meio do corredor para os quartos, porém isso não nos impediu de andarmos rápidos e sedentos um pelo outro.

Assim que chegamos no nosso destino, abri a porta e dei passagem para a estrangeira passar. A mesma sorriu sapeca e passou rebolando perto de mim, gargalhei alto e tranquei a porta do quarto. Suspirei alto quando a vi dedilhar todo seu corpo, ela dançava a pouca música que se dava para ouvir do quarto e isso era excitante.

Muito excitante.

ㅡ Parece que teremos uma noite longa, senhor Park.


Notas Finais


As letras que estão em itálico, é a tradução de uma parte da música Desire.

Recomendo a vocês para escutarem ela :)

Até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...