História Despair Of a Soul Alienated - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Diabolik Lovers, Tokyo Ghoul
Personagens Ayato Kirishima, Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Hinami Fueguchi, Juuzou Suzuya, Kanato Sakamaki, Ken Kaneki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Reiji Sakamaki, Rize Kamishiro, Ruki Mukami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Uta, Yui Komori, Yuma Mukami
Visualizações 17
Palavras 1.352
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 12 - Chapter 11


- Eu não posso me apaixonar por você, Akemi, é contra a natureza de vampiros, não vou tolerar isso.

Subaru disse e meu coração quebrou, sai de seu abraço e fiquei de costas, ele tentou me pegar pelo braço mas levantei e fui até a porta deixando ele sozinho... e pensar que eu acreditei que ele ficaria comigo, eu estava começando a me apaixonar por ele, mas seu orgulho não deixa eu me aproximar, com lágrimas nos olhos e perdida pelo corredor eu esbarrei no vampiro mais velho

- Shu-kun... desculpe

Disse olhando para baixo

- Ele não te merece, nenhum de nós te merece

Ele disse em um tom triste, eu o abracei logo em seguida, eu estava tão triste, Shu me levou para o quarto dele e fiquei sentada na ponta da cama, Shu estava de bruços olhando para mim.

- Sinto falta do seu sangue 

Shu disse se sentando e me puxou para perto de seu peito, com suas mãos frias ele abaixou minha blusa de pijama e aproximou deu rosto, passou a língua gelada sobre meu pescoço e segurou meus dois braços atrás de mim com uma mão e a outra se perdeu em meus fios brancos, eu sinto seu hálito batendo contra meu pescoço e sinto uma dor leve, ele estava sendo mais carinhoso dessa vez..... ele estava ofegante e eu também, Shu me deitou sobre o colchão libertando meus braços, sua mão direita apertava minha cintura e a esquerda ficou apoiada ao lado da minha cabeça, eu estava começando a ficar fraca.

- Shu-san, melhor parar eu estou fic..

- Quieta

Shu me interrompeu e mordeu em cima da minha clavícula o que fez eu dar um gemido de dor. Do nada a porta abre relevando um Subaru possesso.

- Largue ela agora mesmo!

Subaru disse e Shu se levantou minimamente dando espaço para eu sair, porém ele agarrou meu pulso com força

- Ora, você a trata mal e depois quando outro está consolando ela você fica irritado desse jeito?

Subaru soca a parede deixando um buraco na mesma, seus olhos estavam brilhando de raiva

- Ora seu... Akemi venha

Com medo de um desastre acontecer eu tentei ir até ele porém Shu me puxou fazendo eu cair na cama, ele me abraçou por trás.

- Ela não vai sair

- Shu.. por favor deixe-me ir

Eu disse suplicando, em um único golpe subaru quebra a cadeira que tinha no quarto em várias partes junto com a mesa e estava vindo para a cama mais bravo que nunca, Shu deixou eu ir e antes que Subaru bastasse no mais velho eu o abracei com toda a minha força 

- Subaru- kun, vamos, eu estou aqui

Disse olhando para ele, o mesma se acalmou e me seguiu até meu quarto

- O que foi aqui...

Subaru me interrompeu beijando meus lábios com muito desejo, ele me prensou na parede ainda me beijando, logo o beijo foi ficando lento, aproveitei para fazer carinho em suas costas, coloquei minhas mãos por baixo de sua blusa, o beijo parou mas ainda continuávamos perto e ainda estava fazendo carinho nele, sem olhar pra mim ele se afastou e foi embora do quarto me deixando sozinha com mil e uma dúvidas na mente, depois disso tudo eu não consegui dormir.... Ruki! Sei que ele deve ter algo para insônia

Por coincidência a luz de seu quarto estava acessa, bati duas vezes e encontro um Ruki sem camisa com um livro mãos, ele logo abriu passagem e evitando completamente meu olhar sobre ele, o mesmo pega meu queixo com uma de suas mãos e põe meus olhos em seus olhos.

- No que poço ajudar uma linda mulher como você essa hora da noite?

Ruki disse dando um sorriso um tanto quanto malicioso.

- Não consigo dormir... ahm será que você poderia colocar uma blusa?

Eu disse vermelha de vergonha o mesmo deu uma breve risada

- Estou tirando sua concentração? 

Ruki disse colocando sua blusa de pijama

- Mais ou menos...

Disse em um fio de voz mas o mesmo escutou por seu sorriso de lado

- Ler, ler sempre é um ótimo remédio para dormir, seus olhos vão ficando pesados e sempre tem bons sonhos, gostaria de começar a ler este comigo?

Ruki disse me dando o livro que carregava antes quando apareceu na porta " orgulho e preconceito" era o nome do livro, de fato! Já tinha lido antes é um romance tão bom.

- Gosto de ler romances antes de dormir, Ruki disse se sentando na cama com os lençóis e cobertas pretas, me sentei ao seu lado apoiando minhas costas na cabeceira da cama, Ruki colocou sua cabeça no meu colo e assim nós começamos a leitura


Já tínhamos lido uns 5 capítulos e meus olhos começaram a se fechar, Ruki percebeu e fechou o livro colocando no criado mudo ao lado da cama, em um ato rápido ele colocou os braços em baixo de minhas pertas e me deitou delicadamente no colchão me cobrindo logo em seguida

- Boa noite, Akemi

Ruki disse se deitando ao meu lado e apagando o abajur ao seu lado,cansada demais depois desse dia tão longo e sentimental eu apenas fechei meus olhos e deixei o sono me levar


Acordo com um barulho ao meu lado, vejo uma bandeja com um café, suco de laranja e torradas com geléia em cima do criado mudo olho um pouco para cima e vejo Ruki com o sorriso no rosto

- Acorde e tome seu café... gostaria de saber mais sobre ghols, você poderia me ensinar? 

Ruki pergunta se sentando na beirada da cama próximo a mim, eu disse sim com a cabeça tomando o suco, ele afagou meus cabelos e deixou um beijo na minha bochecha antes de sair.... mesmo com Ruki em minha vida, meu coração ainda está confuso sobre Subaru... acho que devo dar uma chance ao Ruki, mas primeiro preciso saber se ele tem sentimentos sobre mim, acabo meu café e Ruki retorna para tirar a bandeja

- Ruki- kun... o jeito que você me trata, tem algo além de amizade?

Eu disse fitando as cobertas negras e nervosa com sua resposta

- Acho que já deixei bem claro Akemi

Ruki diz se aproximando e sentando ao meu lado, ele se aproxima de meu ombro e o deixa exposto empurrando minha blusa para baixo, antes de me morder ele deixa um beijo casto em meu ombro e logo me morde, mas ele muda de lugar e morde perto de meu seio esquerdo me fazendo soltar um pequeno gemido, era uma sensação diferente, sua mordida era menos dolorida da que os do Sakamaki, Ruki para e beija em cima da mordida e leva a bandeja com ele. Então é isso... Ruki estava se aproximando de mim por conta de seus sentimentos.... ele me parece tão nostálgico, até seu toque e seu olhar, deixo esses pensamentos de lado e sigo para meu quarto, quando abro a porta vejo um Subaru dormindo em minha cama, meu coração bate forte, ele estava tão sereno, sento ao seu lado e beijo sua bochecha, de repente seus braços me agarram e me fazem deitar sobre ele, deito minha cabeça na curva de seu pescoço e sinto seu cheiro

-  Não conseguia dormir sem sentir você, por isso vim aqui, sei que passou a noite no quarto de Ruki, sei de seus sentimentos sobre você, mas também sei que você não consegue me tirar na sua cabeça e seu coração bate com força quando me vê.

Subaru diz me apertando sobre ele

- Do que adianta isso de você já deixou bem claro sua opinião sobre isso...

Eu disse triste e me afastei, peguei uma muda de roupas e meus produtos de higiene e o deixei sozinho no meu quarto.

Tomei um banho longo e lavei meus cabelos, coloquei uma calça jeans azul escuro, uma blusa preta de manga comprida com gola v e um moletom super quente rosa bebê, sequei meus cabelos prendendo duas mechas para trás dando uma visão melhor de meu rosto, guardei as coisas em meu quarto que agora estava vazio e segui para fora da casa, eram 10 horas da manhã, o dia estava nublado e com um vento gostoso, avistei Yuma um pouco afastado da casa, ele parecia estar plantando algo.... seria interessante me juntar a ele






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...