1. Spirit Fanfics >
  2. Despedida >
  3. Capítulo Único

História Despedida - Capítulo 1


Escrita por: SadBoy_Love

Notas do Autor


Eu estava escrevendo essa história depois de saber que um de meus melhores amigos, o mais próximo de mim atualmente, estava indo embora. Fiquei muito depre e depois de uma semana acabei descobrindo que estava tudo bem de novo, que ele não iria embora para tão longe assim.
Mas, mesmo assim, resolvi terminar essa one e postá-la.

Espero que gostem ^^

Design: Winterseoul (Moonchildesign)

⚠Plágio é crime⚠

Capítulo 1 - Capítulo Único


O ruivo levou seus olhos mais uma vez para a mensagem, lendo e relendo-a mais de um milhão de vezes. 

Não conseguia acreditar naquilo. Ou, melhor, ele não queria acreditar. Aquilo parecia tão surreal, uma coisa que ele nunca pensou que acabaria acontecendo; até havia perguntado ao outro se aquilo não passava de uma brincadeira sem graça, ameaçando até mesmo para de falar com o amigo se a resposta fosse positiva.

Mas não.

Os momentos que passaram juntos surgiram na mente de Hoseok em forma de flash, mostrando tudo o que haviam feito naqueles cinco anos em que estiveram juntos, um ao lado do outro. As idas as suas respectivas casas, os filmes que assistiram juntos, as idas ao shopping ou à sorveteria; as vezes em que Hoseok assistia Taehyung jogar algum jogo, mesmo aqueles que ao seu ver pareciam ser bem sem graças; os momentos em que o Jung ficava grudado com a gata de seu amigo, dando mais atenção à ela do que ao Kim, este que parecia ficar bem incrédulo com aqueles momentos, fazendo o ruivo gargalhar...

Tudo aquilo estava acabando.

Estava chegando ao fim.

Então é assim?, pensou, trincando o maxilar. Estava sentindo raiva e nem sabia o porquê.

Mas ele sabia, bem lá no fundo, o porque estar sentindo tal sentimento.

Aquilo era verdade. Uma realidade difícil de engolir.

Taehyung estava indo embora...

A vida não estava sendo justa, como sempre. Estava perdendo mais uma pessoa, mais uma pessoa que não poderia fazer parte da sua vida até o fim, como o Jung desejava desesperadamente que acontecesse. Havia perdido a conta de quantas pessoas havia perdido naqueles anos de sua vida, pessoas essas que haviam desaparecido diante de seus olhos em um simples estalar de dedos.

Desejou, do fundo de sua alma, que aquilo seria apenas uma das brincadeiras de Taehyung, uma peça que o mais novo estava pregando em si. Desejou que as próximas mensagens que o loiro fosse lhe enviar seriam um "É mentira" e "Só estou brincando com você, hyung!". Mas nada disso aconteceu.

Mordeu o lábio inferior, sentindo o gosto ferroso em seu paladar em poucos segundos. 

Soltou um longo suspiro, deixando seu aparelho celular em cima da cama enquanto praticamente se arrastava para o banheiro. Se despiu, deixando todas as suas roupas jogadas pelo chão, entrando dentro do box e abrindo o registro na água quente. Não se importou quando sentiu suas costas queimarem, apenas deixou com que a água molhasse a sua pele cada vez mais, a deixando vermelha.

Voltou para o quarto, secando os cabelos com a toalha cor de rosa, andando em direção ao guarda-roupas de madeira branca. Agarrou a primeira roupa que havia visto lá dentro: uma camiseta preta com o símbolo do Batman, calça jeans azul escura e uma jaqueta jeans clara.

Calçou seus All Star vermelhos, colocando o celular em um dos bolsos da calça antes de sair.

Nem mesmo parou de andar quando a sua mãe o chamou, dizendo que o café da tarde já estava posto à mesa, e que ela tinha comprado o bolo favorito do filho. Mas, naquele momento, nem mesmo o seu amado bolo de chocolate acabaria fazendo-o se sentir melhor.

Hoseok saiu de casa, ignorando os chamados da mais velha. 

Enfiou as mãos nos bolsos da jaqueta, deixando com que suas pernas o levassem para aonde quisessem. Queria ficar sozinho, deixar a mente vazia, não pensar em mais nada naquele final de tarde.

Passou em frente a sorveteria que ele e Taehyung costumavam frequentar. Sorriu ao se lembrar de como o Kim havia mudado o sabor favorito do sorvete de Hoseok, de menta com chocolate para pistache. 

O sorriso sumiu. Agora, não havia mais tardes em que Taehyung o levaria para tomar sorvete consigo e rir de si quando o Jung ficar com a boca toda suja com a massa gelada e doce. 

Chegando ao parquinho, se sentou em um dos balanços. Começou a impulsionar o corpo levemente, para frente e para trás. Ele e Taehyung gostavam de ir ao parquinho, brincar no balanço até o anoitecer, não se importando se já estavam bem grandinhos para tal brinquedo.

Levou os olhos castanhos para frente, avistando o cinema do outro lado da rua. Quantos filmes eles ainda planejavam assistir juntos? Quantas séries assistiram um ao lado do outro e planejavam continuar assistindo?

Céus, deveriam ter sido muitas...

Se lembrou de quatro meses atrás, em seu aniversário de dezenove anos e em como ele e Tae passaram o dia na casa do Kim, brincando com a gata e cozinhando. Havia sido um dia alegre e feliz, um dia que Hoseok ainda conseguia se lembrar nitidamente.

Outro suspiro escapou de seus lábios quando uma figura se sentou ao seu lado, no outro balanço. Hoseok não queria olhá-lo, pois sabia que se fizesse isso, acabaria chorando rios e rios de lágrimas e não conseguiria parar.

Não falaram nada um para o outro por um bom tempo. O que diriam? Hoseok não queria se despedir, não queria fazer aquilo, não queria aceitar...

Para ele, aquilo ainda parecia uma realidade distante, uma coisa que não acabaria se concretizando. Em sua mente, Taehyung não iria embora e continuaria ali, com ele.

— Então... — o ar ficou preso em seus pulmões, as lágrimas voltando aos poucos. — Isso é uma espécie de... Despedida?

Ouviu o maior ao seu lado soltando um longo e audível suspiro. Olhou-o de canto de olho para captar o movimento da mão do Kim, este que a havia enfiado no bolso de sua blusa moletom, retirando de lá um pequeno envelope pardo.

— Isso é... Uma carta de despedida. — um sorriso tristonho apareceu nos lábios do moreno. — Eu escrevi para você ontem a noite. — fungou. — Passei a madrugada toda acordado a escrevendo.

Hoseok pôde ver que os olhos de Taehyung estavam brilhosos, como se o mesmo tivesse a ponto de se derramar em lágrimas. O Kim não estava muito diferente de si...

— A gente vai se ver de novo, não vai? — as palavras escaparam da boca do ruivo em sussurros.

— Talvez... — Taehyung mordeu o lábio inferior. — Na verdade, eu não sei. — não queria mentir para o amigo, não queria dar falsas esperanças para Hoseok. 

— Eu não quero que você vá embora...

— Eu também não queria.

E, assim, a conversa entre os dois amigos havia acabado. Hoseok precisava deixar Taehyung ir, sabia muito bem disso, mas... Céus! Aquilo era muito difícil! Fechou os olhos fortemente, tentando conter as lágrimas, desejando que acabasse acordando de uma espécie de pesadelo.

— Eu preciso ir, hyung... — Taehyung tentava muito conter as lágrimas, mas a voz embargada e baixa o entregava. — Meus pais queriam que eu ficasse em casa para ajudar a encaixotar as minhas coisas, mas eu dei um jeito de vir aqui. Havia dito que me recusava a ir para Tóquio sem me despedir de você.

Hoseok não se importou, deixando com que mais lágrimas escapassem de seus olhos e escorressem pelas suas bochechas.

O Jung não conseguiu dizer adeus. Não conseguiu se despedir. Ficou ali, sentado naquele balando, tendo certeza que parecia um idiota, assistindo enquanto Taehyung finalizava a sua despedida e ia embora.


Notas Finais


Espero que tenham gostado e até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...