História Desperate Souls - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Five Nights at Freddy's
Personagens Balloon Boy, Bonnie the Bunny, Foxy the Pirate, Freddy Fazbear, Golden Freddy, Mangle, Marionette, Nightmare Bonnie, Nightmare Chica, Nightmare Freddy, Nightmare Mangle, Personagens Originais, Purple Guy, Springtrap, Toy Bonnie, Toy Chica, Toy Freddy
Tags Desperate, Desperatesouls, Fivenightsatfreddys, Souls, Springtrap
Visualizações 53
Palavras 804
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoas!
Esta é a minha primeira fic de Fnaf, originalmente postada no Nyah!Fanfiction, e agora chegando aki no Spirit para alegrar (ou não) o dia de todos!
Esta fic se passa durante e após os eventos do terceiro jogo, não levando em conta os jogos de sister location, pizzeria simulator, essa fic foi concebida antes desses jogos serem lançados, ou seja, não briguem comigo caso tenha muitas diferenças com a história atual do jogo, please!
-Ah, mas cê podia ter adequado tudo pra história atual! -vc me perguntaria jovem criança adulta, e a resposta é não, não funcionaria, não do modo que esse roteiro foi concebido, me desculpe. Nada de Baby, Elizabeth, Charlie, William e Scraptrap, apenas o velho e lindo Springtrap. T-T
Parando de falar, divirtam-se!

Capítulo 1 - Prólogo


~Julho de 2029, Fazbear’s Fright~

 

Richard estava em sua quinta e última noite, passando pelo último mini-game para finalmente libertar as almas das crianças. Ele foi o único que se dispôs a ajudar aquelas almas atormentadas, e o único que havia chegado tão longe.

Quando ele coloca o grande bolo na mesa, vê a cena das almas desaparecendo e as máscaras caindo, suspira aliviado. Ele sente uma presença atrás de si e rapidamente gira a cadeira, se deparando com seis crianças com os rostos marcados pelas lágrimas e segurando balões:

-Obrigada bom moço, você nos libertou... –a garota segurando o balão amarelo sorri, as lágrimas jamais cessando:

-Foi o único que nos ajudou, mesmo enfrentando o inferno –o garoto com o balão marrom sorri:

-Agora pode ir embora, tenho certeza que será muito feliz... –o garoto com o balão branco fala:

-Mas e o Spring-... –Richard começa, porém é interrompido quando Springtrap surge na porta, o assustando, havia se esquecido de cuidar das câmeras, e provavelmente seria morto por aquele demônio em forma de animatrônico:

-A-as almas... –Springtrap ignora completamente Richard, que pela primeira vez ouve sua voz, soava humana e robótica ao mesmo tempo:

-Nós estamos livres, Shaun... –o garoto que segurava o balão dourado fala, olhando tristemente o animatrônico:

-“L-livres”? –ele abre a cabeça da roupa e Richard se prepara para ver o rosto mumificado do assassino, porém ao invés disso, um rosto humano roxo aparece, com sangue escorrendo pela cabeça, como se tivesse recém entrado na roupa que o matou, além de agora segurar um balão roxo:

-Vamos embora Golden –o garoto segurando o balão vermelho segura a mão do garoto, o puxando para junto dos outros:

-E-espera! –Shaun tenta tocar Golden, porém seu balão roxo estoura, o fazendo paralisar e olhar os pedaços caindo no chão:

-Não ouse tocá-lo, seu monstro! –o garoto do balão marrom grita, era ele que havia estourado o balão de Springtrap:

-E-eu... –Shaun se ajoelha, segurando os pedaços de seu balão –só queria... Me libertar também... –lágrimas começam a escorrer:

-Acha mesmo que merece isso? Você é um monstro! Nos matou e colocou naqueles robôs! Merece algo muito pior do que ficar aí dentro! –o garoto estava em fúria:

-Freddy... –a garota balbucia:           

-Esse monstro tem que apodrecer aí dentro, ficar com a alma presa nesse corpo que lhe cai tão bem! –Freddy aponta para Shaun –ninguém nunca vai gostar de você! Nunca vão te ajudar! Não um monstro como você!

-Freddy já chega! –o garoto com o balão azul segura Freddy:

-Ele já está sofrendo, deixe-o aí. –o com o balão branco o encara:

-Vamos, vamos para onde sempre deveríamos ter ido... –o garoto do balão vermelho fala:

-F-Foxy... Golden... –os dois garotos olham Shaun –m-me perdoem...

-Sério isso? Você não merece perdão, monstro! –Freddy o olha com desprezo, fazendo-o se encolher:

-Shaun... –Golden balbucia, Foxy vai até a frente de Shaun, junto com Golden:

-A verdade é que eu e o Golden já te perdoamos há muito tempo –Foxy sorri, caindo ainda mais lágrimas –mas é você que decide quando aceita-las...

-Quando se achar digno de ser perdoado... –Golden balbucia em seu tom triste –eu sempre gostei de você, Shaun, e eu sei que você não queria ter feito aquilo comigo...

-Foxy... Golden... –mais lágrimas caem do rosto de Shaun. As duas almas se viram e vão até as outras, e uma a uma começam a desaparecer.

Antes da última criança desaparecer, ela olha Springtrap, seu balão branco começando a desaparecer:

-Você ainda vai sofrer muito. –Shaun se encolhe com as duras palavras –mas eu tenho certeza... –a voz do garoto suaviza –que irá encontrar alguém disposto a te ajudar.

-Obrigado, mas acho que isso é impossível... Puppet... –ele responde com um sorriso triste no rosto:

-Não perca a fé, Springtrap. –e Puppet desaparece com um sorriso.

Richard olha Springtrap, algumas lágrimas descem em seu rosto:

-Guarda noturno... –ele se assusta quando Shaun olha diretamente para ele, porém seu olhar não parecia conseguir foca-lo –é melhor ir embora, e esquecer esse lugar...

-Mas...

-Eu sei que você tinha a intenção de incendiar esse local depois de libertar as almas. –ele coloca a cabeça da roupa de volta –deixe que eu faça isso.

-Você...

-Eu vou fugir depois, não tenho a intenção de me matar... De novo. –após ver o olhar de Richard, Springtrap o encara nos olhos –não vou te perseguir mais, nem tentar te matar, você libertou as almas das crianças, conseguiu me vencer. Pode ir embora sem se preocupar. –ele se levanta –agora vá embora.

Richard se mexe e pega suas coisas, saindo sem contestar as palavras do animatrônico.

Enquanto deixava o local, o fogo começa, e quando estava na frente da atração, o local já ardia em chamas.

Ele suspira enquanto atravessava a rua, parecia que seus pesadelos haviam acabado.


Notas Finais


Sim, o nome q eu tinha dado pro traposo era Shaun, alguém me mateeee. T-T
Próximos capítulos sairão em breve, até alcançar os capítulos atuais no Nyah.
Até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...