História Despercebidos - Temporada 2 - Capítulo 3


Escrita por:

Visualizações 1
Palavras 3.378
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Ficção Científica, Mistério, Romance e Novela, Sci-Fi, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Bissexualidade, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Jaqueline aparece em Aqualumin para desvendar mistérios do local com Tomas, e Colton tem ideias novas para o local enquanto Isolda se torna amiga de Christine por um bem comum.

Capítulo 3 - Transporte


Tomas e Jaqueline se abraçam forte em frente ao alto-forno e ela emocionada diz que achou que ele havia se afogado no rio Gzunly e morrido, vez que ela conseguiu sobreviver. Ele pergunta como ela conseguiu sobreviver a aquele dia e ela responde que foi por muita sorte e agora eles precisam combater quem tentou matá-los, no caso seu ex-noivo Pietro e a ex-presidente Katlen que é seu braço direito. Ele concorda plenamente mas pergunta como ela conseguiu chegar até Aqualumin, e Jaqueline diz que é uma tensa e longa história que ele vai demorar a entender. (1,5min)

----toca a vinheta----

 

No grande castelo, Colton enquanto comanda o exército, fala com um amigo chamado Anthony que está como comandante do exército sobre o tamanho da cidade e que se é uma outra dimensão, ainda é o mundo, e está ai para ser explorado. Eles começam a concretizar uma ideia de que eles podem fazer esse plano de exploração para o resto do universo, se conseguirem a aprovação dos patrícios (a também chamada por alguns, família real), e do imperador, principalmente. Eles tentam falar com o soldado que guarda a parte do castelo onde fica a família, mas eles dizem que ainda não acabaram os sete dias de luto do império e o "rei" só poderá falar com algum externo daqui a dois dias. Anthony e Colton combinam de começar a traçar o plano, e começam indo à grande biblioteca para saberem como poderão construir um navio. (2,5min)

 

Isolda está na cabine do hospital onde ficam os outros assistentes sociais, tranquila guardando suas coisas e vestindo o jaleco, até que sai para a área externa e encontra Christine novamente, e as duas se cumprimentam. A recém caçadora de Nobbans está toda de preto e diz estar fingindo luto para a família real, pois um membro deles faleceu há cinco dias, e Isolda é confirmada quando pergunta ser o homem que a veio buscar de carruagem quando as duas se encontraram pela primeira vez no local.

A assistente quer saber como aconteceu a morte, e a ex-chefe dela diz que foi uma morte muito trágica e muda de assunto, perguntando sobre o que ela vai fazer no dia. Izzy diz que vai novamente falar com Dona Ninguém e pedir sua liberação para os donos do manicômio alegando ser um ente sua, pois conseguiu comprar um apartamento para a idosa ao lado de seu apartamento em sua insula.

Christine fica feliz de saber que Isolda vai cuidar dela e diz que quer visitá-la também. (2,5min)

 

Sentada num pufe do pobre casebre de Tomas, Jaqueline após aparentemente saber de tudo que houve com ele e ter contado tudo o que houve com ela a ele, que está em outro pufe em sua frente, pergunta sobre o que ele pensa sobre isso tudo. Ele conclui tudo o que ela disse, dizendo que após um pais inteiro descobrir um segredo sobre uma comunidade que fingia ser uma simples empresa alimentícia, que seus donos atravessaram para outra dimensão por um portal no fundo de um rio, mas não acreditar e viver num caos por o governo ser tomado por militares, que planejam acabar com os antigos governantes indo para as outras dimensões, ele não duvida de mais nada que possa acontecer com ele em qualquer circunstância da vida. Ela sorri e diz que está por lá só de passagem para espiar a serviço do novo governo, e quer saber como tudo funciona no local, então eles combinam deles saírem para o centro de Aqualumin e ele pede que ela explique a ele quais são exatamente os planos dos militares. Quando eles vão saindo do casebre, Flavie chega da loja de minérios e flagra os dois conversando muito íntimos. (2min)

 

Christine e Isolda conversam serenamente com Virginia enquanto as três andam pelo manicômio até a diretoria onde a assistente assinará a saída da idosa. Já na grande insula onde mora Isolda, ela e Christine deixam a idosa em seu novo apartamento, com todo cuidado possivel até que ela pede um pouco de privacidade. As duas vão para o apartamento da assistente ao lado e conversam sobre a idosa.

Elas falam que ela precisa que alguém acredite nela, ou pelo menos finja que acredite como elas para que Virginia não se sinta tão sozinha, e Isolda comenta que escutou uma frase vinda dela que a chamou muita atenção. Ela disse que ás vezes criamos personagens para esconder nosso passado ruim, e todos deveriam compreender que isso é plausível se você mudou ou não quer mais esse fantasma assombrando sua vida. Christine diz que é uma coisa interessante a se pensar e diz que acha que ela é uma pessoa que esconde um segredo muito importante e Isolda concorda dizendo que não podem deixar ela de lado. A caçadora pensa rápido e diz que tem uma grande ideia: fazer uma psicanálise na idosa. (2min)

 

Flavie cumprimenta Jaqueline e pergunta seu nome, e para Tomas pergunta sobre de onde eles se conheciam e comenta como são tão íntimos. Jaqueline explica que Tomas era seu taxista em Kulatra e agora "caiu de paraquedas" nesse lugar a serviço de sua equipe policial que está controlando o país, que está uma zona total. Flavie pergunta o que ela vai fazer exatamente, e Jaqueline tira da sua bolsa uma pasta e diz que é uma pesquisa participante, para investigar como é a vida no local, que ela já descobriu alguns segredos sobre ele em Kulatra e arriscou vir para cá atravessando um portal construído no novo Corácio. Tomas diz que ele vai levá-la ao centro da cidade, e Flavie se oferece para ir junto, mas antes ela deve se vestir de acordo para não ser estranhada, e leva a policial para se trocar. (1,5min)

 

Enquanto isso na ala nobre do castelo...

Katlen anda de um lado para o outro na grande sala nobre, sozinha e com as mãos na cabeça, e quando uma das filhas do imperador chega se perguntando se ela está bem, ela grita com a menina que claramente não. A menina pede que ela fique calma e a rainha respira fundo mas diz que não consegue meditar nem dormir direito desde que Pietro faleceu. De repente ela para no meio e pede que a menina a abrace, e ela a abraça mesmo estranhando. (1min)

 

Vestida como uma cidadã romana, ou melhor dizendo, aqualumina, Jaqueline anota e anda pelo castelo junto com Tomas e Flavie também trajados e eles comentam todo em volta: pessoas de carruagens, a grande feira livre, a piscina pública e os banheiros coletivos a céu aberto e também a forma de contar o tempo nos relógios de sol que existem em todo canto da cidade.

Ela se depara com um budista meditando num canto isolado e pergunta para eles como é a religião local, e Flavie diz que todos são livres para acreditar no que quiserem, segundo a família nobre, que disse na praça pública. Jaqueline fica espantada e curiosa e diz que quer saber mais sobre a família nobre, e Tomas responde que eles são muito particulares e ela não vai acreditar se ele disser. A policial diz que assim como ele, não duvida de mais nada e pergunta onde a família está, mas Tomas diz que ninguém pode vê-los depois de amanhã pois um deles morreu e então o império declarou luto. (3,5min)

 

Á noite, Katlen toma seu café na sala de jantar com Teo e Matheus Moder e os dois conversam sobre os escolhidos Isolda e Tomas, e a ex-presidenta faz perguntas curiosas sobre os dois. Matheus diz que a comunidade está estudando de perto, mas despercebidamente, seus ancestrais desde antes de seu surgimento. Katlen diz que eles são um grande projeto mas soube sobre isso muito superficialmente, e pergunta sobre a primeira líder Nimacuana, que é muito falada, mas também sabe muito pouco sobre ela. Mateus diz que eles precisam levá-la a um lugar supersecreto do castelo, que está a cinco níveis abaixo do subsolo, para ela saber desses segredos. (2min)

 

Na grande sala secreta com várias coisas misteriosas cobertas por um pano branco, Mateus e Teo mostram a pintura intitulada de "Aucaminosa Virginia" para a rainha, dizendo que essa era a primeira líder da comunidade, e que ela que o convenceu para o seu nascimento. Katlen indaga que a Virginia do quadro seja a idosa familiar que visitou o castelo há poucas semanas, e é confirmada por Teo, que mente que ela abandonou a comunidade a deixando totalmente em suas mãos. (1min)

 

Ao chegar no casebre com Flavie e Tomas, Jaqueline agradece a companhia dos dois e diz que agora precisa voltar a Kulatra, mas para isso ela precisa abrir um portal, e está com a fórmula em mãos que trouxe em sua pasta. Tomas fica espantado e empolgado exclamando que ela sabe abrir um portal de volta, e ela diz que na verdade não sabe, ainda terá que decifrar muitas coisas que levam tempo para de fato conseguir abrir o portal. Flavie diz que terá todo prazer em ajudá-la a decifrar os códigos que ela precisar para abrir o portal e revela para a policial que eles estão comprando e armazenando materiais valiosos e talvez possa servir. (2min)

 

Katlen faz perguntas difíceis para Teo e Mateus no quarto secreto do castelo sobre o fim de Nimácua e para onde foi Virginia após abandonar a comunidade e o porquê dela fazer isso. Teo diz que ela faz perguntas demais e tira o pano de cima de três poltronas e uma mesa de centro antigas, do extinto palácio de Nimácua, e pede que ela se sente para eles abrirem o jogo.

Mateus diz que Nimacua não acabou como imaginam que acabou, e isso vale também para o seu início. Aqualumin já existia muito antes de surgir Nimacua em Kulatra, e a abertura da comunidade foi apenas um enorme pretexto para começarem os experimentos com os escolhidos. Teo diz que assim como Pietro, Virginia foi uma grande mulher que com toda sua inteligência prezou pela cautela de sua existência, e após conhecer eles dois teve a quem a ajudar para construir tudo isso, e essa forte aliança fez com que ela deixasse com os dois todo seu legado.

Ela saiu de missão cumprida, tudo o que Nimácua sabendo ou não que tem de a cumprir até hoje foi ideia dela e tudo está nos conformes dos seus planos. Katlen fica pensativa e pergunta porque atualmente ela é uma pessoa como qualquer outra, e Teo responde que seu plano principal era que a humanidade pudesse viver livre da luxúria e então não se incomoda de levar uma vida comum. (2,5min)

 

De branco, Isolda e Christine esperam ansiosas sentadas no apartamento da assistente decorado com pouca luz e um divã simples. Elas comentam como foi difícil convencer Dona Ninguém de ir até o apartamento, dizendo a ela que queriam fazer uma sessão de relaxamento interior para tirar as dores e o estresse. De repente, a idosa aparece lentamente e séria entrando sem bater na porta e cumprimenta as duas na sala, que pedem carinhosamente que ela se sente.

Ao ela se deitar, Christine começa a massagear seus cabelos por poucos segundos pois logo começa a se incomodar com os piolhos subindo em suas mãos e pede que a idosa feche os olhos.

Isolda pega um pergaminho limpo e uma pena com pote de tinta pequeno e começa a anotar tudo que Christine pergunta para a idosa dizendo que é para distraí-la sobre seu nome completo, cor favorita, prato favorito, filme e série favoritos, e objetivo de vida. Respectivamente ela responde com uma voz preguiçosa Virginia Maria Iodeek, vermelho, risotto de peixe, Velozes e Furiosos 4 e Vikings, e acabar com a ganância e a avareza das pessoas.

Christine a massageia mais e começa a suspirar fundo, e pergunta qual é seu maior sonho, mas mal termina a pergunta e desmaia rapidamente. Isolda fica preocupada e tenta socorrer sua ex-chefe, mas para pois Virginia está dizendo algo. A voz da idosa está muito baixa então Izzy coloca seus ouvidos próximos de sua boca e ouve que sonha em reencontrar suas filhas, que foram tiradas dela, e os olhos da assistente enchem de lágrimas. (2,5min)

 

No cômodo escondido do subsolo do castelo, Teo conta para Katlen que Virginia após abandonar a comunidade e seguir sua vida normal, teve duas filhas, mas mente novamente ao dizer que as duas morreram tragicamente logo após o nascimento, comovendo a ex-presidenta. Katlen insiste em perguntar por quê não precisam mais dela na comunidade, e Mateus diz que ela simplesmente não se interessa mais e como idosa está debilitada, e os dois se cansam do papo e dizem que vão voltar à casa e dormir. (1min)

 

Isolda ainda emocionada com Virginia sentada no divã, pergunta tranquilamente qual é o nome de suas duas filhas, mas de repente começa a soar um barulho forte vindo do lado de fora e a idosa acorda assustada, e as duas decidem olhar o que está acontecendo pela janela. No térreo da insula, está havendo uma invasão de uma tribo de Nobbans, que estão atacando os aqualuminos e elas ficam apavoradas mesmo com a porta trancada. Christine acorda se perguntando o que está havendo e quando se situa diz que se os Nobbans estão atacando aquelas pessoas foi porque os próprios procuraram a confusão se metendo no lado perigoso da floresta, e se lamenta não ter trazido seus instrumentos de caça. Ela e Isolda observam a confusão e veem que o exército aqualumino acaba de chegar para combatê-los e não se dão conta que Virginia foge para seu apartamento em silêncio, onde fica trancada, no escuro e em baixo de sua coberta. (2min)

 

No dia seguinte...

Colton e o comandante Anthony observam o projeto pronto do navio num grande pergaminho aberto, que ficou pronto em cinco dias inspirados em outros projetos antigos e agora precisam da aprovação do imperador.

Já na sala real, Colton cumprimenta Teo e apresenta seu amigo, e apresenta sua ideia de construírem um navio para explorarem as terras vizinhas abrindo o pergaminho com o projeto. O imperador dá uma gargalhada, mas logo para ao perceber que é um projeto sério, diz que fora de Aqualumin não há nada mais do que mata, água e criaturas estranhas, é simplesmente um mundo vazio. Colton dá um sorriso simpático e diz que se eles não arriscarem explorar o mundo nunca saberão realmente o que os cerca na cidade, e Teo diz que se ele insiste, tem total liberdade, mas lidará com as consequências por conta própria. E ainda alerta que embarcações não são de acordo com a época da Roma antiga, então o reino não apoiará e a população não deve saber de nada. (2min)

 

Alguns dias depois...

No castelo, Katlen e Teo comentam que estão prestes a dar um passo para começar a conquistar os seus escolhidos e o imperador dá a ideia é que o primeiro passo seria um grande e luxuoso jantar. A rainha fica animada e diz que tem um fascínio grande por jantares e dá um sorriso maléfico de canto, e eles decidem chamar o contador oficial do reino para orçar o grande jantar, que deve acontecer secretamente daqui há exatos trinta dias. (1,5min)

 

Enquanto Colton observa alguns soldados construindo o navio pequeno à vela (tamanho 22x6) que projetou com seu amigo comandante, num estaleiro isolado da cidade onde fica próximo ao mar, Isolda chega abraçando o namorado e diz que está muito orgulhosa dele. Ele olha para ela a dando um beijo e diz que também está muito orgulhoso dela, e ela observa a construção perguntando a ele o que ele espera dessa exploração. Ele diz que não gosta de criar expectativas e que sua intuição é que ele vai se surpreender, e um soldado o chama e ele vai ajudá-lo. (1min)

 

Jaqueline entra no cômodo na floresta onde Tomas e Flavie armazenam materiais raros antigos, e lá ela está com as fórmulas e uma prancheta que anota o progresso da produção do portal, que está 90

% concluída. E ela só precisa do último ingrediente para abrir a fenda de espaço-tempo, mas ele é extremamente raro, que é massa negativa. Ela vai até um campo pequeno ainda mais isolado onde observa todo o processo, que parece ter um círculo de matéria da cor bege e um fluido liquido tóxico dentro borbulhando, como uma poça, e tudo isso abaixo de uma grande abóbada de aresta aparentemente feita de cimento. Ela se vira distraída, até que de repente chega Flavie dizendo que a policial vai agradecê-la por ter encontrado um material possível de construir massa negativa, o rubídio. Jaqueline a abraça forte e Flavie diz que já está tudo no alto forno e eles só precisam de um jeito de transportar a matéria onde será feito o portal. (1,5min)

 

Chegando no alto forno, Jaqueline e Flavie encontram Tomas com uma caixa grande impermeável na sua frente, e ele diz precisar de ajuda para carregar toda massa negativa já condensada para a caixa.

Já com a caixa no lugar onde está sendo construído o portal para Kulatra, que Jaqueline diz ter sido um lugar calculado para o portal se direcionar a um lugar exato, o trio comentam que eles precisam colocar as medidas exatas para ir para o lugar certo, pois qualquer centímetro cúbico a mais ou a menos pode levá-los a outro lugar. 

Os três confiantes começam a derramar lentamente a matéria para o círculo e o portal começa a abrir cheio de luz e fumaça irradiando para o teto da abóbada. 

Após o portal abrir completamente, eles ficam radiantes e felizes e se abraçam juntos, mas antes que Jaqueline possa se despedir, Flavie e Tomas dizem ter tomado uma decisão, e coincidentemente a policial também diz ter tomado uma. 

Flavie conta que Tomas gostou muito de Aqualumin assim como ela, mas ainda tem assuntos pendentes com sua família e quer volta para Kulatra para resolvê-los, e ela decidiu que irá junto. Jaqueline com um sorriso quase não acreditando, diz que ao contrário deles quer ficar em Aqualumin por mais um tempo pelo mesmo motivo, e então todos se abraçam novamente e Flavie e Tomas pulam no portal para Kulatra sem Jaqueline, que observa compreensiva. (2,5min)

 

No castelo central, Colton dá um abraço longo em Isolda, e os dois vão abraçados até um pequeno trem levado por cavalos, que os leva até a praia onde está pronto o pequeno navio projetado por Anthony e Colton. Ao chegarem lá, todos do trem, que são soldados que viajarão no navio e entes deles, descem e se reúnem para ouvirem as ordens do capitão, que diz que a viagem durará exatos 16 dias, pois é apenas uma viagem piloto. Os entes e amigos se despedem rapidamente dos soldados, assim como Colton dá um longo beijo em Isolda, que diz que confia nele tem esperança que corra tudo bem.

Em seguida, todos os 7 soldados e Colton sobem no pequeno estaleiro para ouvirem mais ordens do capitão e de longe, Isolda e entes e amigos dos outros soldados observam tudo comentando uns com os outros que a viajem é arriscadíssima, até verem eles subindo no pequeno navio e partindo lentamente. (2,5min)

 

A noite, Mateus Moder sai escondido do castelo em uma carruagem em que tem dificuldades para fazer os cavalos andarem, mas conseguindo vai para a floresta seguindo um mapa misterioso. Ele para em um campo vazio e procura no mapa onde está até se dar conta que se perdeu e volta a rodar na carruagem pela estrada escura da floresta. A carruagem vai freando lentamente e Mateus chega ao lugar onde está o portal construído por Tomas, Jaqueline e Flavie, e se aproxima assustado.

Já no castelo, Mateus perambula na sala até a varanda onde se encontra Katlen, e diz para a rainha que realmente foi construído mais um portal, e a rainha responde saber exatamente quem foi.

Mateus entra num cômodo completamente escuro no subsolo do castelo com uma lanterna, onde há apenas uma cadeira de costas onde está sentado alguém de capuz e ele vai em direção à ela. Ele fica de frente á cadeira e acaricia o rosto de Jaqueline, que está toda amarrada na cadeira. (2,5min)

----CONGELA EM JAQUELINE SEQUESTRADA----

44min


Notas Finais


Novo episódio em breve!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...