História Destiel e Sterek : por que você? - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Supernatural, Teen Wolf
Personagens Aidan, Allison Argent, Anna Milton, Balthazar, Bobby Singer, Castiel, Claire Novak, Crowley, Dean Winchester, Derek Hale, Gabriel, Gadreel, Isaac Lahey, John Winchester, Kira Yukimura, Liam Dunbar, Lúcifer, Lydia Martin, Malia Tate, Melissa McCall, Michael, Miguel, Personagens Originais, Sam Winchester, Scott McCall, Sheriff Noah Stilinski, Stiles Stilinski, Theo Raeken
Visualizações 63
Palavras 1.526
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Luta, Orange, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


oiee gente
boa leitura
espero que gostem

Capítulo 6 - The only thing to be honest is the water.


Destiel Pov's

Acordo cedo, está quente e nublado, decido tentar esticar as pernas , a dor de andar com uma assa machucada e horrível , evito soltar um gemido e continuo a andar mancando , a floresta abaixo do precipicio é densa e escura, preciso achar algo para nós dois comermos, Sterek já fez muito por mim, ando por uma trilha coberta por arbustos e pequenas mudas, onde a concentração de animais é maior, pego um pedaço longo de madeira jogado no chão e me escondo atrás de um arbusto para esperar algo vir

Cerca de dez minutos se passam e um cervo adulto atravessa o caminho, eu seguro com força a minha estaca emprovisada e miro, antes que eu atire dois filhotes aparecem atrás dele, pastando e brincando, minha respiração acelera, não posso deixar filhotes orfãos ! Mas também não posso morrer de fome ! penso enquanto me preparo para lançar a estaca, então , poucos segundos antes de atingi-lo um filhote vem tropeçando em minha direção e eu me levanto com um pulo

" Não posso Matar vocês ! Arg porque eu tenho que ser assim ?! " berro comigo mesmo enquanto quebro a estaca " Malditos genes de Castiel ! "

sento no chão enquanto limpo meus olhos cheios de água , " Eu sou um Inútil " digo enquanto deito minha cabeça em minhas pernas, o filhote de pelo caramelo que veio até mim se aproxima e se deita perto de mim, eu começo a afagar seu pelo e este ronrona

" Pelo lado positivo você é fofo , bom vai parecer meio desesperado falar com um animal assim , mas... pode me ajudar a achar comida ? " pergunto sem esperar resposta , mas me surpreendo ao vê-lo se levantar e junto com a familia me levantarem, e junto a mim, adentrarem a floresta 

sigo com eles um caminho relativamente curto, que adentrava a floresta mais e mais, o ar é mais úmido, devemos estar perto de algum riacho, o que significa plantas frutiferas e peixes , de subito eles param e viram a esquerda dando em um pequeno rochedo com uma pequena fonte de água que aparentava ter um tom vivo, a sua volta cresciam macieiras e pequenos pés de morango , como estou muito cansado decido beber um pouco da água, junto a mão em concha e pego um pouco de água, assim que o liquido toca meus lábios me vejo sozinho em meu quarto, e a minha frente, eu folheava um livro, afasto com rapidez e estou de volta à floresta

tropeço em meu pé e caio no chão , a minha volta não vejo mais os cervos, e sim uma bela mulher morena com pele caramelo vestindo uma toga amarela com os cabelos presos em um delicado coque estava a meu lado

" Olá Destiel " diz docemente

" Q-Quem é você ? "

" Me chamo Thabita , não se preocupe, sou apenas ninfa . então parece que você achou a cachoeira da memoria " diz erguendo a sobrancelha 

" A o que ? " pergunto confunso

" A cachoeira da memoria, a unica coisa com poder de restaurar memorias apagadas por divindades, você viu algo, Não ? " pergunta

" S-sim, mas não sei dizer o que era " digo olhando para a água que caia 

" Talvez outro gole resolva, mas dessa vez use isso " diz estralando os dedos fazendo uma taça dourada com saphiras em formas de lagrimas encrustadas, pego a taça com um pouco de desconfiança, não sei se realmente posso confiar nela, tomo ela em minhas mãos e a mergulho na água e a puxo, o liquido refletia a luz fraca do sol que passava pelas nuvens , dou um gole longo e me engasgo, não havia percebido antes mas a água tinha um gosto forte de xarope, derrubo o cálice e tropeço no chão caindo de costas no que deveria ser terra fofa

mas no lugar disso estou sentado no hospital, o dia estava chuvoso, o quarto era branco com cortinas verdes e com um vaso de orquideas azuis estava ao lado da cama de hospital, onde um garotinho de aparentemente 11 anos estava deitado tomando soro, ele aparentemente estava inconsiente, me levanto mas com dificuldade, minha assa não ajudava nem mesmo em minhas memorias, me aproximo, os cabelos pretos bagunçados, a falta de caracteristicas marcantes e pele clara me fizeram notar que aquele era eu, o que será que aconteceu ?  , a porta se abre e meu pai Castiel entra na sala com Stiles, Pai de Sterek

" Sinto muito Cas" diz botando a mão no ombro de meu pai " Precisa de algo ? "

" Não Stiles, eu esto bem" diz  " Você sabe o que houve ? "

" Não, Sterek trouxe ele aqui e não parava de murmura coisas confusas , ele estava com o pulso cortado e parecia estar morto... mas ele ainda tinha pulso, só espero que ele fique bem " diz enquanto lança um olhar triste para mim

nessa hora a porta abre e Sterek, Derek e meu pai Dean entram na sala, meu pai e Derek usam o uniforme de policias e Sterek usa um moletom vermelho com jeans pretos e evitava ao máximo contato visual comigo, meu Pai  se aproximam de Sterek e lhe da um abraço apertado

" Obrigado por traze-lo em segurança " diz beijando o topo da cabeça dele e ele desmorona em lagrimas, nessa hora todos se reúnem em circulo tentando entender o choro sem motivo aparente 

" O que houve filho ? " Pergunta Stiles limpando as lagrimas do filho

" A-a-a Culpa dele estar aqui * Soluço * é....é... minha ! " diz agarrando com força o cabelo desmoronando em lagrimas

" Como assim ?! " perguntam todos em coro um pouco assustados 

" Nós dois...* soluço* eu e ele estavamos... então eu acabei arranhando ele e . ..* gemido de Dor * A CULPA É TODA MINHA ! " berra e  soca com força o piso que acaba rachando , ele se afastam e ele tem uma crise de chorro forte, ele se levanta e se ajoelha ao lado da cama

"  S-sinto muito...* soluço * eu nunca quis te machucar ..." diz se levantando e beijando o topo da minha cabeça " Eu... não posso te perder..." diz enquanto me da um celinho delicado molhando minha bochecha, os outros se afastam um pouco e começam a discutir sobre o que pode ter acontecido em um canto enquanto Sterek esmurrava o piso ao lado da cama

" Filho vem cá " diz Stiles estendendo a mão para o filho que o abraça com força 

" Eu não quero que ele se machuque " diz chorando

" eu sei... "  diz enquanto o senta perto dos outro

na hora que ele senta Deus e Zeus, um homem alto e corpuleto de terno preto com uma barba rala com fios brancos e cabelos pretos fortes, eles apenas observam me observam e se aproximam de Sterek, Zeus sussurra algo em seu ouvido e ele consente, ele se levanta e acena positivamente a cabeça para Deus

" Esperava algo mais fácil, pelo lado positivo você trouxe ele rapido, se ele passa-se muito tempo assim... ele possivelmente teria morrido , acho que consigo consertar " diz estendendo a mão para a imensa cicatriz em meu braço, um luz branca fraca sai de suas palmas fecham a cicatriz deixando minha pele novinha em folha, ele passa a mão em minha cabeça e olha de um jeito triste para todos " infelizmente o jeito mais fácil de fazer ele melhorar por completo é... fazer ele esquecer sobre vocês Sterek, sinto muito, é o unico jeito de protege-lo "

" Se for protege-lo... Faça, ele já se machucou o bastante por mim " diz cabisbaixo , Deus passa a mão em minha testa e uma luz azul escapa por minha boca, nessa hora Sterek geme de dor alto, 

" Está feito... " nessa hora tudo fica escurro e começa a desaparecer, então eu caio na escuridão

abro os olhos e estou de volta na floresta, a lama fria tocando em minha pele me dá calafrios, já anoiteceu, me levanto com um pouco de dificuldade e manco com algumas maças na mão onde tinhamos acampado, chegando lá Sterek me abraça com força

" Onde você tava seu idiota !? eu tava preocupado ! Estou procurando você a horas ! onde você foi? não posso te perder... " diz me sacudindo

" Longa historia " digo enquanto deixo as maças perto da fogueira, eu o encaro e me aproximo dele ficando a poucos centimetros ,  eu me aproximo mais e beijo sua testa

" Eu me lembro... " digo e ele engole seco

" O-O que ?!" pergunto evitando um treco

" Longa historia, só me lembro de pouca coisa " digo mexendo em meu cabelo " O que aconteceu comigo Sterek " ele me encara e desvia o olhar, ele suspira 4 aponta para um tronco seco perto da fogueira

" Acho melhor você sentar, é uma longa historia "


Notas Finais


comentem o que acharam e até o proximo capitulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...