História Destinado a te amar - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Taehyung (V)
Visualizações 98
Palavras 1.543
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Annyeong bolinhos...

Capítulo 11 - Capítulo 11


Fanfic / Fanfiction Destinado a te amar - Capítulo 11 - Capítulo 11

Capítulo 11

💖Analise suas escolhas, através delas seu destino pode tomar um rumo certo, um erro e tudo será separado novamente💖

Taehyung On

Tic... Tac... Tic... Tac... A exatamente a 4 horas estou esperando por uma notícia, já pedir informação e ninguém sabe dizer. Conseguir falar com Luana, por está presa no trabalho não pode vir, mas a cada 10 min me manda uma mensagem querendo notícias.

1, 2, 3 batidas altas na porta, rapidamente abri pensando ser ela ou talvez informações... -O que faz aqui Rebeka? Veio fazer outro escândalo?... A menina que antes tinha como amiga estava diferente, roupas mas chamativa, provocativa podemos assim dizer. Ela sorriu e me cumprimentou com um beijo estalado em minha bochecha.

-Posso entra Taehyung? Trouxe um presente para seu filho, como pedido de desculpas sobre o meu ato infantil... Apenas lhe dei passagem, ela entrou e se acomodou no pequeno sofá... -Aonde está seu Príncipe e ela?... -Meu filho foi fazer um exame e já volta, e a S/N passou mau e estou aguardando por notícia. Mais volto a perguntar o que veio fazer aqui?

-Desculpas Taehyung, vi pedir desculpas, sua amizade é muito importante pra mim, sei que fui infantil e fiz escândalo, me arrependo disso.

-Ok Rebeka! Não guardo ranco, mas não confunda as coisas, é daquela medrosa, mentirosa que gosto e amo... -Eu sei Taehyung, sorte a dela não é mesmo?.

A conversa estava até agradável nem vi a hora passar, até aliviou um pouco a tensão que estava sentindo. Estranhei a demora em trazer Taeyang, mas continuei a conversa.

S/N On

Estava a 2 horas pensando em como falar que estou grávida dele novamente, não será uma conversa fácil, não neste momento em que mal nós falamos. Neste meio tempo me avisaram do exame do meu solzinho, mesmo com aquela camisola ridícula o acompanhei no exame, melhor a camisola do que pelada.

Assim que o exame acabou Taeyang foi posto em uma cadeira de rodas, comecei a conduzir em direção ao quarto, mesmo com medo eu iria falar para ele ainda hoje. O ódio dele é comigo e não com seus filhos.

Quando estava para abrir a porta ouvir vozes, primeiro parecia uma conversa movida a risada, mas logo ouvir a voz alterada de Taehyung, ele dizia pra pessoa parar, "não faça isso Rebeka, porra pare com isso".

Taehyung On

A conversa era amigável até Rebeka voltar a se alterar pelo mesmo motivo de antes "S/N", pedi para ela parar, ela se levantou rápido, pensei que ia embora, no entanto ela se jogou em cima de mim e acabou selando nossos lábios, pedir para ela parar, não queria machucar, até xinguei e nada adiantou. Mas aí ouvir a porta sendo aberta e uma S/N nada amigável entrou.

-Posso saber o que está acontecendo aqui? Cadê o respeito pelo quarto do nosso filho Taehyung... Eu estava sem palavras, a culpa não era minha, Rebeka quando a viu começou a sorrir debochadamente, aquilo estava deixando tudo pior e de certo modo me irritando.

-Não é nada disso Yoon Boo, eu posso explicar... -Sabe Tae!... Está foi a primeira vez que ela me chamou pelo apelido após 4 anos... -Eu estava este tempo pensando em como não ser medrosa, e não ser novamente uma mentirosa. Deixei nosso filho no corredor pra poder ter certeza de tudo o que irei falar agora.

-Como você pode gostar disso Taehyung? Tão sem graça, e ela te enganou este tempo todo.

-Rebeka cala a porra da boca, pensei que você era minha amiga, e você não tem direito de julga-lá, nem eu tenho,pois ainda não sei os motivos.

-Calados os dois, estou cansada e meu filho precisa descansar, dar pra vocês dois sairem daqui? Podem ir se pegar em outro lugar por favor... Meus olhos estava marejados, a qualquer momento iria chorar, e o sorriso debochado daquela menina estava piorando a situação.

Ela jogou as palavras áspera e saiu, Rebeka começou a gargalhar e isso estava me irritando muito, e tudo o que eu queria era ir atrás da mulher que amo.

-Satisfeita? Não quero mas que chegue perto de mim, nunca mais entendeu?... Seu sorriso se desfez, agora estava com a expressão de choro, apenas apontei para a porta e ela pegou sua bolsa e saiu em silêncio.

Mas que merda Taehyung, mais um problema pra te distanciar dela. Cancelei todos os compromissos, passaria a noite com ela e meu filho, ela querendo ou não hoje que íamos nos acertar. Depois que Rebeka saiu com uns 30 min ela voltou, me olhava com um olhar de fúria e ao mesmo tempo triste.

Cuidei do Taeyang, dei sua janta e o coloquei para dormir, ela havia banhado e tirado aquela camisola nada sexy, estava sentada no sofá observando tudo o que eu fazia, ora via um sorriso tímido dela e ora parecia que seu olhar estava perdido.

Vamos dizer que por conta do meu status e da fortuna qur estou pagando neste hospital, um apartamento extra foi inserido, no quarto de Taeyang tinha uma porta que dava para um outro apartamento aonde foi posto uma cama de solteiro, um guarda roupa pequeno e um sofá.

As vezes que dormir no hospital eu ficava no quarto de Taeyang, dormia com ele, e a S/N dormia neste outro quarto... -Boo S/N, podemos conversar no outro quarto, meu tom era calmo mas firme, ela apenas assentiu ainda com o olhar voltado para os pés.

Estavamos a 5 min sentados no sofá do outro quarto, eu a encarava e ela apenas olhava para suas mãos que estava sobre o seu colo.

-Quero que você me escute, mesmo pensando um monte de besteiras quero que você me escute Yoon Boo S/N, eu sei que a princípio fui um babaca e apenas olhei para a minha dor, esperei a poeira abaixar e você vi se explicar, no entanto você continua medrosa e se escondendo, S/N eu fui e sou importante pra você?... Um minuto de silêncio e finalmente ela levantou o olhar e fixou em mim.

Sua mão direita se levantou calmante e foi de encontro com o meu rosto, meu corpo todo se estremeceu com um simples contato, sua mão estava trêmula um sorriso tímido surgiu no seu rosto e ela começou a fazer leve carícias em minha bochecha.

-Tae!!! Eu... Te... Amo, você foi e é importante pra mim, você foi tão importante que eu deixei apenas um homem me tocar, e este homem foi você Tae, só fui tocada por você e só quero ser tocada por você.

Eu estava estático, fui seu primeiro e único homem, estava feliz por sua coragem, tão feliz que não quero mais saber do motivo dela me esconder sobre meu filho, eu ia beija-lá, mas ela colocou sua mão em meu peito e pediu para mim esperar.

-Tae, preciso te contar uma coisa antes, na verdade duas, quero ser totalmente sincera com você. Quero que você confie em mim, e que volte a me amar... Tão boba, nunca parei de ama-lá, voltei a minha posição inicial e segurei sua mão, queria transmitir segurança, e deu certo pois ela começou a narrar tudo o que aconteceu.

Minha boca tinha um "O" bem grande quando ela narrou que tinha voltado a ilha quando estava com 6 meses de grávida a minha procura, e tinha me achado, no entanto tinha ido embora porque me viu com uma bela mulher e achou que ela havia me beijado, foi inevitável não rir, agora entendo o que minha mãe falou.

- Que brincadeira mais irônica o destino nos pregou S/N... Agora era ela que não entendia o meu sorriso e minhas palavras... - Eu não a beijei, ela beijou minha bochecha e era a noiva do meu melhor amigo e minha amiga de infância, ela estava na ilha para planejar seu casamento, e logo depois que ela chegou no café não demorou muito seu noivo chegou, mas 5 min e você teria visto ele e não teria ido embora pensando que eu era um cafajeste mulherengo.

-Desculpa Tae, eu sempre fui assim medrosa... -Esta bem pequena, se fosse eu no seu lugar faria mesmo, e eu ainda nem te agradeci por ter mim dado um lindo filho que amo muito.

-Tae só tem mais uma coisa, e eu tenho que falar, não cometerei o mesmo erro duas vezes... Ela suspirou pesado e eu sentir um frio enorme na barriga... - Kim Taehyung... Lascou ela falou meu nome todo... - Meu Kim Taehyung, sei que o momento não é um dos melhores, que estamos lutando por nosso filho, mas aconteceu e eu estou feliz, estou feliz por ser do único homem que eu amei e amo.

-Tae! Você será pai de novo!!!...

💞💞 Destino bonzinho💞💞

Quem disse que eu era de todo brincalhão? Brinquei bastante, no entanto arrumei minha bagunça, ainda falta terminar de arrumar. Tenho pena daquele pequeno quarto de hospital, ainda bem que Taeyang tem sono pesado. Mas nada susto do que matar a vontade de ambos, são 2 meses separados, 2 meses sem nenhum toque.

Deixa eu lista o que ainda falta concertar...

1) A reconciliação picante... Isso eu deixo com a Noona da mente poluída...

2) A saúde do nosso solzinho...

3) Contar as novidades para o nosso solzinho e Luana cupido.

4) Vamos amarrar este casal... Nada mais que justo ajudar Taehyung neste pedido...

E por fim, a vida a 4, sou ou não sou um destino bonzinho? Ela estava destinado a ama-lo, e Ele estava destinado a ama-lá.

💕💕💕💕💕💕💕💕💕💕💕💕


Notas Finais


Beijos da Noona


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...