História Destinado a te proteger - Jikook, Vhope, Namjin - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Anjo, Drama, Estrela, Jikook, Jikook Flex, Jimin, Jimin Top, Jin, Jungkook, Jungkook Top, Kookmin, Lemon, Lua, Mundo Paralelo, Namjin, Namjoon, Seokjin, Sobrenatural, Sol, Sugamon, Taegi, Taehyung, Universo Alternativo, Vhope, Yoongi
Visualizações 102
Palavras 3.750
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oie

Capítulo 10 - Um pedido


Destinado a te proteger – Fanfic Jikook

 

Jungkook se via fora da cama, olhava para Jimin – ainda sem roupas – descansando com suas asas para fora, dormindo serenamente e se perguntava em que momento havia acordado e se levantado, não lembrava muito bem, mas se concentrou em apenas olhar para o seu anjo. Com uma ânsia gostosa, ele tentou tocar o rosto do garoto, mas ele não conseguia se mexer.

Estava de pé, parado por não conseguir se mover e então, entendeu o que estava acontecendo, ele estava sonhando...

Quando confirmou aquilo para si mesmo, a porta de seu quarto se abriu, ele virou seu rosto para o lado com uma calma sem igual e começou a andar. Não era o seu corredor que estava ali, era como se a porta o levasse até a praia, mas ainda estava de noite, sabia que era a lua que estava lhe chamando, então ele foi, pisou na areia e viu sua mãe parada em frente ao mar.

O cabelo branco voava com o vento enquanto ela admirava o céu noturno, aos poucos olhou para Jungkook e sorriu com o canto dos lábios, ele tentou dizer algo, mas sua boca não se abria e seu corpo mais uma vez parecia não lhe obedecer, ele estava confuso, até que Lua começou a falar.

A voz da mulher ecoava em sua mente, logo ele também conseguiu falar e podemos dizer o quanto ele estava assustado, seus olhos já transbordavam lágrimas e ele não conseguia acreditar naquilo, no que deveria fazer, ele estava...

Com medo...

 

-x-

 

Duas semanas se passaram, Hoseok ainda estava no hospital, seu corpo estava cada vez mais forte, tanto ao ponto de Jungkook e Jimin já estarem se preparando para busca-lo, aquele seria seu último dia na clínica, todos estavam animados com isso, até Hoseok estava feliz, não aguentava mais ter que ficar deitado.

Jimin estava sentado no sofá de seu apartamento, ele usava o computador, procurando algum lugar legal para que todos pudessem sair juntos, estavam precisando de um momento de descontração só deles, todos precisavam se distrair.

O anjo suspirou ao ver a data, estava perto do festival do eclipse, os humanos sempre faziam para agradecer ao Sol a Lua pela vida, normalmente acontecia nas praias e praças, seria um evento importante dessa vez, agora Jungkook sabia de toda a verdade e estava em guerra com o próprio pai, com certeza seria algo muito grande.

Jungkook estava na cozinha, Jimin podia lhe ver por conta da cozinha estilo americana, ele lavava a louça do almoço calado, sua cabeça estava tão distante nos últimos dias, ele não conseguia parar de pensar no sonho que teve com a Lua, estava tão assustado. No meio de tudo aquilo, ele foi pegar o próximo utensílio para lavar, congelou quando viu aquela faca de cozinha, a encarou com medo e logo negou incontáveis vezes com a cabeça, a deixou no canto da pia e se concentrou em terminar de lavar o resto, não iria lavar aquela faca, não mesmo.

- Taehyung mandou mensagem – Jimin falou, despertando Jungkook de seus próprios pensamentos – Hoseok vai receber alta no fim da tarde.

- Que bom – sorriu – estava preocupado com ele.

- Eu também, estou procurando algum lugar para que a gente possa sair, pra se distrair um pouco.

- E encontrou? – Jungkook continuou lavando a louça.

- Eu me distrai um pouco – suspirou cansado – o festival do eclipse é daqui há três dias – Jimin se assustou, as coisas que Jungkook segurava caíram no chão e o próprio fraquejou um pouco – Jungkook! – Ele se levantou rápido, em alerta e correu para perto do garoto – o que aconteceu? – tocou em seu ombro.

- Nada – sorriu nervoso o olhando por cima dos ombros – o eclipse... Já está tão perto assim? – não conseguiu esconder seu medo.

- Jungkook, o que você está me escondendo? – ele suspirou.

- A lua me falou desse festival, o Sol e ela vão estar aqui, por isso que você não tem sido atacado, o sol vai esperar até lá.

- Ela te disse mais alguma coisa? – Jungkook hesitou.

- ... Não – abaixou o rosto, olhando para a bancada.

- Você está mentindo, posso sentir isso – Jimin se aproximou um pouco mais, Jungkook ainda estava de costa, ele não queria se virar e encarar Jimin, mas foi dedurado quando começou a chover. Jimin suspirou e o virou de frente para si, o abraçando – você não precisa fingir que não está com medo – Jungkook o apertou com força contra seu corpo.

Eles passaram um tempinho dessa forma, abraçados. As perguntas rodeavam a mente de Jungkook, mas Jimin realmente era um anjo, toda a segurança que lhe faltava era encontrada facilmente nos braços de seu protetor, ele só queira ficar ali para sempre, como se nada fosse realmente mudar ou acontecer, o seu maior medo naquele momento era ter que ir ao festival e tudo acabar de verdade, mas ainda tinha três dias.

 

 

Yoongi corria pelo condomínio de luxo, ele estava feliz naquele momento, queria compartilhar logo o que descobriu com Namjoon, ah... Namjoon era seu alvo favorito, ainda colocaria na cabeça do rapaz que Seokjin nunca ficaria com ele, nem que para isso ele tivesse que fazer Jin ver algo que Namjoon não era, mas o faria completamente seu, assim como estava com Taehyung.

O relacionamento de Yoongi e Taehyung era sim algo combinado, mas Min Yoongi não escondia o fato de acha-lo muito atraente e bom para certas coisas que sua mente acabava por projetar, coisas não tão limpas ou certas, o que Yoongi queria afinal? Bom, isso nem ele sabia dizer. A porta do apartamento foi aberta rapidamente, o garoto que estava correndo parou para analisar o que estava quase acontecendo naquele sofá, no meio da sala.

- Boa noite – Yoongi falou cheio de maldade, Namjoon e Seokjin se separam imediatamente, não por ser Yoongi, mas pelo susto.

- Min Yoongi... – Seokjin falou com a mão no peito, tentando se controlar – você quer matar a gente? – Yoongi riu e entrou no apartamento, fechando a porta atrás de si, na realidade, ele até que gostava de ver Namjoon e Jin se beijando ou em momentos mais quentes.

- Bom, a julgar pela falta de roupa em seus corpos – analisou a cena, Namjoon riu abraçando o namorado por trás e beijando seu pescoço nu, uma vez que ambos estavam sem camisa – eu devo ter chego em um Ótimo momento – ironizou e os amigos riam mais uma vez – mas eu preciso do Namjoon por cinco minutos.

- Tudo isso? – Namjoon perguntou com um bico marrento nos lábios, Yoongi só revirou os olhos e apoiou as mãos na cintura.

- Logo você volta! É aquele assunto sério – de repente Namjoon ficou sem expressão, ele ainda não tinha se convencido daquilo, não totalmente, ele abaixou a cabeça e suspirou, Seokjin percebeu que algo o afligia e cerrou os olhos na hora, o seu relacionamento com Namjoon estava cada vez mais difícil.

- O que estão aprontando dessa vez? – Perguntou sério, em um tom um pouco rude, da mesma forma que começou a tratar o mais novo nos últimos meses.

- Nada demais – Namjoon se levantou e juntou sua camisa no canto do sofá, se vestindo em silêncio – eu volto logo, tudo bem? – Seokjin olhava para a parede, ele não parecia estar gostando daquela situação – ei – chamou e segurou no rosto do namorado com cuidado, o fazendo virar de frente para si – Eu não vou demorar.

- Que seja... – Quase sussurrou, quando ele ia se afastar das mãos do garoto loiro, seu rosto foi puxado e seus lábios tomados e, bom, Seokjin poderia ser o que fosse, poderia ter, supostamente, investido em Jungkook, mas a verdade era que ele amava os beijos de Namjoon, não importava em que sentido, ele beijava bem.

- Eu amo você – Namjoon sussurrou quando pararam o beijo, deixou um último selinho ali e foi embora antes que ele pudesse dizer algo.

A área de lazer do prédio era o lugar perfeito para aquela conversa, Yoongi parou em frente a piscina, iluminada por poucas lâmpadas no fundo e suspirou, estava um pouco frio, mas nada acalmava a raiva que sentia ali, uma raiva desnecessária, devo dizer, mas eram seus sentimentos, não que ele fosse alguém apaixonado, só estava trabalhando em algo e não queria que ninguém atrapalhasse.

- O que aconteceu? – Namjoon cruzou os braços, tentando se aquecer um pouco do vento frio que balançava suas roupas, Yoongi abaixou a cabeça e negou algumas vez, Namjoon conhecia o garoto, sabia que ele não estava feliz com algo – Está com raiva de alguma coisa?

- Eu amo você? – se virou para o garoto e riu – Namjoon, o que eu te disse sobre ficar demonstrando os seus sentimentos? – Namjoon franziu o cenho – você quer mesmo que Seokjin te veja como um garotinho apaixonado? Está brincando com o seu relacionamento?

- Não Yoongi, estou tentando salva-lo – Yoongi arregalou os olhos levemente – Jin está cada vez mais distante, eu quero meu namorado de volta e vou fazer de tudo para conseguir. – Yoongi riu desacreditado e Namjoon passou a mão pelo rosto, tentando se controlar – olha, você sabe de tudo que eu fiz pra continuar com ele, eu te contei coisas que nem o próprio Jin sabe, eu confio em você, mas eu quero fazer algo para ele sentir que eu nunca deixaria de ama-lo.

- Tudo bem, eu não vim falar sobre o relacionamento de quinta série de vocês – Namjoon suspirou – Taehyung me ligou, o paciente teve alta e ele já está pronto para conversar.

- Ele disse que queria conversar? – Namjoon estranhou.

- Sim, eu acho que alguma coisa aconteceu.

- Claro que aconteceu, você está a mais de um mês sem vê-lo, ele pode até mesmo ter traído você – Yoongi suspirou.

- Não é como se eu ligasse muito para isso, eu quero acabar logo com essa confusão toda – Namjoon concordou com a cabeça – ele vai sair com alguns amigos hoje, acha que podemos fazer tudo amanhã?

- Não – Yoongi ficou confuso – amanhã eu vou para Seoul com o Jin – o garoto mais baixou riu desacreditado – não adianta me fazer desistir, voltamos em três dias para o festival do eclipse, eu preciso passar um tempo só com ele – Yoongi arqueou uma sobrancelha, Namjoon estava desconfortável, ele sabia disso, talvez seu plano estivesse dando certo.

- Tudo bem – falou mais rouco e se aproximou do rapaz – você tem três dias sem mim, vai fazer tudo por conta própria, Namjoon – Namjoon suspirou, por que ele fazia isso? Porque se aproximava a cada palavra? E porque o olhava como se fosse lhe beijar ali mesmo? – Seokjin está te esperando – sussurrou próximo ao rosto do garoto loiro – Aproveite a noite, Joonie – debochou do apelido que Jin chamava o namorado, encostou seus lábios na bochecha de Namjoon, bem no canto de sua boca e foi embora com o maior sorriso que poderia ter naquela noite.

 

 

Não havia nada mais humano do que passar uma sexta-feira a noite em um barzinho no centro da cidade, era divertido, por mais que Hoseok não pudesse beber por conta de seus remédios, mas ele gostou de estar se divertindo com os meninos, principalmente com o irmão, nem se quer lembrava quando foi a última vez que haviam saído juntos ou simplesmente conversado, ele só odiava cada vez mais essa vida como anjo.

- As asas do Hoseok são lindas! – Taehyung falou pela quarta vez, todos riam como se fosse a primeira, ele só estava feliz – quando elas voltaram a crescer eu pensei que fossem como as suas, Jimin, mas me desculpe, seu irmão é muito mais bonito que você – Jimin levantou as mãos como se tentasse aceitar as palavras ditas e Hoseok começou a rir.

- Todo anjo tem asas diferentes! Sabia? – o ruivo perguntou e Taehyung concordou no meio de uma risada – sabe a expressão “Você é lindo como um anjo”? Então! Eu sou um! – Jimin se gabou, tentando não ficar por baixo.

- Mas se fomos analisar, Hoseok também é – Jungkook pensou alto e se assustou com o olhar arregalado que Jimin lhe lançou – Não! Jimin, eu não quis dizer que... – Não conseguiu terminar sua fala, os outros dois e ele mesmo começaram a rir.

- Eu pensava que você estava do meu lado! Esse é o significado do “Eu te amo” que você me diz? – Jimin acabou rindo, ele não conseguia fingir por muito tempo – Aigoo, eu estou mesmo perdendo nessa conversa – Pegou uma batata frita e comeu.

- Bom... Você tem que aceitar que eu sempre fui mais bonito que você... – Hoseok falou e os outros começaram a rir, Jimin havia parado de levar sua batata até a boca, só para digerir a afronta.

- Você não é engraçado.

- Mas sou bonito – deu de ombros. Jungkook queria muito ajudar Jimin, mas ele não conseguia, estava rindo muito disso.

- Tudo bem, vamos esclarece antes que acabe rolando uma luta aqui – Taehyung chamou a atenção de todos – eu acho Jung Hoseok o homem mais lindo do mundo e Jungkook acha Park Jimin, ficamos acertados assim? – Jungkook e Jimin se olharam, Hoseok apenas concordou com a cabeça e continuou conversando com Taehyung como se isso não fosse nada demais.

- Só eu que estou percebendo isso? – Jungkook sussurrou para Jimin – Eu deveria ficar feliz por isso?

- Eu acho que sim – Jimin mordeu o lábio inferior, não mais tão interessado no que estavam cochichando, ele olhava para Jungkook e deixou um sorriso fraco escapar.

- O que foi? – Jungkook perguntou com uma risada confusa.

- Eu não acho que eu seja o homem mais lindo do mundo, mas você... – Jungkook riu e juntou seus lábios em um beijo curto, eles só sentiram necessidade de se amarem um pouco ali.

Logo todos estavam em de volta em uma conversa animada, mas o clima mudou quando Taehyung e Jimin saíram para ir ao banheiro, deixando Jungkook e Hoseok sozinhos na mesa que dividiam. Hoseok experimentava, pela primeira vez, um hambúrguer delicioso, ele gostou muito, estava distraído, mas logo percebeu que Jungkook o olhava com certo medo.

Ele deixou o lanche de lado e se levantou de seu lugar, se sentando de frente para a estrela, ele parecia triste, estava brincando com as próprias mãos e tentava criar coragem para falar algo, mas Hoseok suspirou, ele já sabia o que estava acontecendo, esperava que uma hora outra um deles viesse falar com ele.

- Vai ficar tudo bem com vocês – Jungkook falou.

- A lua falou com você, não é? – o mais novo concordou com a cabeça – o Jimin precisa saber...

- Hoseok, não faça isso... – Suplicou.

- Eu que digo para não fazer! – se expressou um pouco mais intenso, ainda sussurrando – Tem noção do perigo?

- E você? Tem? Eu só quero o bem de todos e se eu não concordar, vai ser perigoso para todo mundo – Hoseok suspirou.

- Tem que ter outro jeito...

- E tem, mas se seguirmos de outra forma, vai ser mais arriscado, tanto para você, quanto para o Jimin.

- Jungkook, o Jimin nunca vai aceitar isso!

- É por esse motivo que eu não estou pedindo permissão ou contando para ele.

- Ele não vai superar...

- Vai sim, você vai ajuda-lo – tocou a mão do anjo e acariciou com o polegar – está entendo o quanto você é importante agora? – Hoseok suspirou e abaixou a cabeça – Jimin precisa muito de você... Taehyung também.

- E pelo visto você também – Jungkook riu um pouco, se concentrando em segurar algumas lágrimas que insistiam em ameaçar escorrer por seu rosto.

- Vou precisar sim.

- Se for pelo bem do Jimin... Pode contar comigo – aceitou a contragosto – eu gosto muito de você, Jungkook, isso é muito lindo – admitiu e Jungkook sorriu, ele sabia que era.

- Obrigado.

 

 

Agora os amigos haviam se separado, Jungkook e Jimin haviam ido em direção ao apartamento de Jimin, tinham planos para aquela noite tão fria, algo que os aqueceria muito, então restou que Hoseok e Taehyung decidissem o que iriam fazer. Estavam caminhando um pouco, ainda não estava tão tarde e eles estavam perto da casa do humano, seria bom passear um pouco depois de tanto tempo preso em um hospital cafona.

Quando o assunto era Kim Taehyung e Jung Hoseok, não faltava risadas e piadas, eles se entenderam muito no tempo em que passaram juntos, o que não foi muito bom para Hoseok, ele sentia sua paixão crescer cada vez mais, mas o que poderia fazer? Ele ia ter que passar o resto da vida cuidado de Taehyung, claro que se apaixonaria ainda mais com o decorrer dos anos, contanto que tudo ficasse guardado dentro de si, achava que conseguia continuar.

Hoseok andava no meio fio colocando um pé em frente ao outro, se equilibrando ali, Taehyung tentava fazer com que o anjo caísse, mas ele não conseguia, Hoseok tinha muito equilíbrio, todo aquele esforço só o fazia rir das tentativas falhas do humano.

- Você não vai conseguir – falou com uma sobrancelha arqueada, Taehyung parou de andar e bufou frustrado, Hoseok estava zoando com sua cara, isso ele não permitia. O anjo continuou se distanciando, ele estava se divertindo ali, da forma que nunca havia feito.

- Hobie – Taehyung chamou decidido, Hoseok parou de andar e virou de frente para o humano, ainda debochando de si.

- Sim?

- Se eu te fizer perder o equilíbrio, você faz tudo o que eu mandar por um dia? – cruzou os braços e Hoseok riu.

- E eu sou idiota?

- Bom...

- Não responda – falou com uma falsa irritação, logo Taehyung estava rindo e Hoseok não conseguia ficar sério com aquela risada tão contagiante e querida, ele riu junto e parou para pensar um pouco – Só um.

- O que? – Taehyung perguntou confuso.

- Te deixo me fazer um pedido.

- Só um?

- Só um! – Taehyung olhava em volta como se pensasse na proposta, bom... Era melhor do que nada, ele concordou com a cabeça e se aproximou desfilando, Hoseok já estava sério outra vez, Taehyung era muito sedutor quando queria – Tae... – Chamou confuso, ele estava muito perto.

Quando Taehyung parou em sua frente, o anjo já não conseguia mais respirar direito, tudo piorou quando viu um sorriso lindo e envergonhado surgir nos lábios de Taehyung, ele deu mais um passo em frente e ficou na ponta dos pés, Hoseok estava um pouco mais alto que ele, mas só aquilo foi o suficiente para alcançar os lábios do anjo.

Taehyung fechou os olhos, sorrindo com seus lábios juntos enquanto Hoseok ficava de olhos arregalados tentando entender, foi quando seu corpo pendeu para trás e ele acabou descendo do meio fio. Taehyung riu, ele poderia estar muito envergonhado, mas não se arrependia nem um pouco.

Hoseok levou a mão até seus próprios lábios, tentando recriar a sensação que sentira a poucos segundos, ele estava tão feliz e confuso, seus olhos estavam lagrimando e ele não queria mesmo chorar, mas era inevitável, então segurou o quanto conseguia, isso era: O suficiente para que seu olhar tomasse um brilho diferente, mas não demonstrava desgosto, apenas medo, medo de se machucar.

- Tae...

- Eu consegui – falou em meio a uma risada – eu gosto de você, Hobie... – Hoseok tentou segurar, mais suas bochechas pareciam ter vida própria, ele sorriu, sorriu tanto que Taehyung teve a confirmação do que já suspeitava, Jung Hoseok não sabia mesmo esconder seus sentimentos.

- Tae... – Ele se conteve – Você deve estar confuso...

- Não – negou com a cabeça – eu estava antes de te conhecer, eu achava que gostava de alguém, mas a verdade é que nunca chegou nem perto disso... Eu só gosto de você, desde que te vi pela primeira vez, em um sonho – Hoseok voltou a rir, abaixando a cabeça – Você me deve um pedido.

Hoseok levantou o rosto e mordeu o lábio inferior, tentando se conter e acatar o que fosse. Taehyung voltou a se aproximar devagar, agora sem precisar fazer algo para que estivesse na mesma altura que o anjo, em um momento com mais coragem, ele levou suas mãos até o pescoço de Hoseok, passou seus braços por ali e se prendeu ao seu corpo. As mãos tremulas do anjo subiram lentamente até a cintura do humano, o puxando com timidez para mais perto, o que fez os dois rirem.

- Você sabe o que eu vou pedir, não é? – Hoseok concordou com a cabeça, rindo no meio do ato – e você vai fazer? - Taehyung mordeu o lábio inferior, tentando conter sua ansiedade.

- Eu nunca quebro uma promessa – o olhou nos olhos – Tae... – Sussurrou esfregando seus narizes, os lábios ciscaram e uma respiração pesada saiu de Hoseok, ele encostou as testas e fechou os olhos, se deixando levar pela única gota de racionalidade que ainda tinha – Tem certeza disso?... – Taehyung concordou com a cabeça – e o Yoongi?

- Eu gosto de você! – falou com tanta certeza que quase chorou por finalmente ter certeza disso na vida, ele estava apaixonado e sabia, então aquele papo de “Você saberá quando for a pessoa certa” era mesmo verdade.

- Eu também gosto de você – quase falhou – Merda! Eu gosto tanto de você! – Taehyung concordou com a cabeça e logo Hoseok o beijou.

A princípio, seus lábios apenas estavam encostados, mas logo isso mudou, Hoseok levou uma de suas mãos até a nuca de Taehyung, o humano pendeu a cabeça para trás, tentando apoia-la na mão de Hoseok, mas isso foi o suficiente para sua boca fosse aberta e preenchida com a língua de Hoseok, Taehyung a pegou por ente seus lábios e a chupou com vontade, apertando a roupa do anjo, ele deixou que suas línguas se encostassem e dali assumissem da forma que tivessem vontade, apenas se tocando para se conhecer melhor.

Taehyung chupou o lábio inferior de Hoseok e o puxou por entre os dentes, o beijo os esquentava, mas ainda era possível ver a fumaça saindo das bocas quando eles se afastavam só para começar mais um beijo de outro ângulo, Taehyung tinha direito a um pedido, pediu por um beijo, mas acabou ganhando quantos quisera.

Eles encostaram suas testas só para puxar um pouco de ar e rir de si mesmo, mas logo Taehyung estava o beijando uma outra vez, ele nunca havia se sentindo tão esclarecido, tão certo ou completo, foi a primeira vez que ele teve certeza que nada daria errado, pois não importaria o que fossem passar, se tivesse Hoseok ao seu lado, se sentia muito mais seguro.

 

 


Notas Finais


então, galerinha que leu a primeira versão, mudei algumas coisas no nosso Vhope maravilhoso, acho que assim tudo faz mais sentido e é mais bonito e facil se envolver kakakaka Namjoon também está bem mudado comparado a primeira versão, mas eu realmente espero que esteja agradando ^^ desculpem a demora, sabem como é aluno de convenio? ;-;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...