História Destinados - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Tags Drama, Harry Potter, Hermione Granger, Romance, Severus Snape
Visualizações 11
Palavras 788
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - A Verdade - Parte II


Fanfic / Fanfiction Destinados - Capítulo 7 - A Verdade - Parte II

Todas as vezes que Hermione Granger entrava naquele escritório, ficava encantada com todas aquelas bugigangas que Albus Dumbledore guardava em suas enormes estantes, e diga-se de passagem era uma mais curiosa que a outra.
- Por favor, senhorita Granger sentisse.
Hermione agradeceu a gentileza de Dumbledore e sentou -se na cadeira que dava a visão da linda Fênix.
A garota disse: - seu escritório professor Dumbledore é formidável.
- Obrigado senhorita, mas fico feliz de que você recebeu meu recado. Disse o mais velho, dando um sorriso e oferecendo alguns doces que estava sobre a mesa, e a mesma recusou com delicadeza e disse: - Sim, o professor Snape me disse que o Senhor queria falar comigo. Não seria indelicadeza demais pergunta do se trata senhor?
- Claro que não minha cara, nessa minha últimas férias fui a Sidney é uma cidade encantadora. Tive a oportunidade de conhecer alguém muito especial, e ele em nossa conversa ele me deu esse livro. Disse Dumbledore colocando um livro com sua capa de couro marrom, e na mesma havia um filete de ouro que desenhava um símbolo muito antigo e que por algum acaso ela já tinha visto esse símbolo em algum lugar só não sabia a onde havia visto.
Hermione pegou o livro que Dumbledore lhe oferecia e disse: - é muito bonito, mas do que se trata esse livro?
Dumbledore pensativo disse: - ainda não sei do que se trata, mas as instruções que recebi desde meu novo amigo, é que deveria entregar este livro a verdadeira dona.
- É porque está dando a mim senhor, não compreendo. Disse Hermione confusa.
- Bem é um assunto muito delicado senhorita Granger e gostaria que você pudesse me acompanhar até a penseira, não gostaria apenas que você ouvisse, mas que visse com seu próprios olhos. Disse Albus acompanhando a moça até uma estante onde abria-se e revelava uma bandeja flutuante.
Hermione temerosa, porém curiosa mergulhou seu rosto naquele lugar que inicialmente era apenas uma densa escuridão, e não demorou muito para comer a ter claridade e várias formas se mexendo a sua volta.
Viu toda as férias divertida de Albus Dumbledore e principalmente a conversa curiosa com aquele ser celestial, ficou apavorada quando ouviu seu nome sair da boca daquele ser dizendo que ela corria perigo e pior que ela era descendente direta de um deus e uma bruxa.
Ela estava estática depois de voltado a realidade. Olhou para Dumbledore e não conseguia se quer falar, sua boca não obedecia os comados de seu cerebro, e seu cérebro não queria de jeito maneira entender tudo aquilo que acabara de ver e ouvir.
- Senhorita Granger, por favor sente-se. Disse o velhinho de óculos de meia lua, ao ver a garota extremamente pálida e com a respiração ofegante. Ele preferia dar uns minutinhos pra a garota volta a seu estado normal.
Quando ele ia falar, Hermione falou assustada: - Como posso ser descendente desse deus e dessa bruxa se eu sou nascida-trouxa? Terminou sua indagação olhando para o velhinho e o mesmo respondeu.
- Pensando nisso senhorita Granger, creio que este livro possa nos ajudar de alguma forma. Disse olhando para o livro que estava nas mãos da garota que com tanta informação acabara esquecendo daquele detalhe e continuou: - mas também creio que seus pais saibam de alguma coisa.
- Se eles soubessem, não teriam escondido algo de tamanha importância de mim. Principalmente depois que descobrimos que corre magia em minha veias. Disse pensativa e falou: - quando poderíamos falar com meus pais?
- amanhã senhorita Granger, esteja no portão principal depois de sua última aula do dia. Creio eu que seja runas antigas.
Hermione limitou -se a afirmar com a cabeça.
Antes de fórmula quaisquer pergunta ouvisse uma batida e Albus Dumbledore disse pra que entrasse, e Hermione viu seu professor de vestes negras adentrar o recinto.
A feição do Mestre parecia assustado no início, mas após ver a garota na sala ela mudou completamente.
- Severus, o que aconteceu? Disse Dumbledore.
- tenho um assunto de extrema urgência. Falou o mago.
Dumbledore afirmou e disse: - Bem senhorita Granger, como ver tenho outras coisas pra resolver. Se nos dê licença serei grato. Ah e não se esqueça de amanhã está no horário e no local que combinamos por favor. Disse Dumbledore acompanhando a moça a porta de sua sala.
-Certo professor, vou está. Disse Hermione abraçando firmemente o livro.
Severus achou aquele livro curioso, principalmente o símbolo que estava nele, Snape tinha quase certeza que já havia visto em algum lugar só não lembrava onde. Hermione despediu -se dele e de Dumbledore e desapareceu deixando os dois senhores a sós.
- Então Severus? O que lhe causa tamanha preocupação?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...