História Destinados à Confusão (Imagine Jimin - BTS) - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Brigas, Bts, Casal, Confusão, Gritaria, Hope, Jackson, Jimin, Jin, Jungkook, Namjoon, Park Jimin, Samipvg, Suga, Vhope
Visualizações 1.648
Palavras 2.853
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
MEU. DEUS. EU NÃO VOU PROLONGAR ISSO AQUI, MAS EU QUERIA DIZER UMA ÚNICA COISINHA: EU AMO VOCÊS DE MAIS! OBRIGADA POR TUDO E ESPERO QUE GOSTEM, QUE SE DIVIRTAM E NÃO SE ESQUEÇAM DESSE CASAL MALUQUINHO E BRIGUENTO *-*
OBRIGADA MAIS UMA VEZ ♡
ME DESCULPEM POR QUALQUER ERRO BEBÊS ♡ ESTOU CHOROSAAAAA 😢😢😢

Boa leitura ♡

Capítulo 10 - Destinados a confusão


Fanfic / Fanfiction Destinados à Confusão (Imagine Jimin - BTS) - Capítulo 10 - Destinados a confusão

A trajetória para que o casal se encontrasse na atual situação parecia impossível de se concluir. Apenas parecia, porque para Kim Taehyung nada é impossível e nós estamos mais do que cientes disso, não é mesmo?

É, a caminhada foi concluida com sucesso. Que orgulho, QUE ORGULHO! Tivemos riscos de mortes ao longo do tempo? Tivemos, mas estamos vivos e é isso que importa.

Foram muitas as barreiras que entraram no caminho, mas quando se têm três fatores, tem tudo meu caro leitor.

E eles são: 

1) força de vontade; 

2)  muita força de vontade; 

3) E uma puta determinação que não se encontra em cereais que se consome de manhã.

Não que isso se encaixe apenas na reconciliação de um casal, mas é necessário se ter isso para a vida. Eu sei, eu sei, as coisas são complicadas. Mas eu vou te contar um segredo e espero que ele fique entre nós. Você é capaz. Você é capaz de tudo! Espelhe-se em Taehyung e apenas vá.

Observação geral de cada dia: Com moderações. Sem exageros pra não dar merda e tudo terminar numa grade de cadeia e essas coisas. Porque eu não diria que todo o ato em si do plano traçado pelo Kim não tenha sido ao todo um absurdo. De certa forma ele invadiu a memória dos namorados, os sentimentos. Apesar de ser amigo e estar sempre presente em suas vidas, apenas Jimin e _______ podiam resolver algo ou chegar em algum consenso.

Mas talvez ele não tivesse feito tudo isso se não obtivesse uma única certeza em mãos: a de que eles se amavam.

Ah, Kim Taehyung não é de atirar no escuro. Ou melhor, se enroscar em pau oco. O loiro trabalhava apenas com precisão e certeza, meus caros. 

O casal ainda não sabia de todo o plano, embora Jimin desconfiasse vez ou outra. Talvez no fundo essa certeza perpetuasse, mas não havia nada a se fazer se não apenas agradecer pela ajuda. Jimin tinha os melhores ao seu lado, isso ele não podia negar. Eram malucos, sem noção, briguentos as vezes, mas ainda sim os melhores.

Ah, aquela sexta-feira parecia perfeita para que tudo entrasse em prática. Até mesmo o vento refrescante, o balançar das árvores e folhas parecia contribuir para embelezar ainda mais aquele dia.

— Jimin, é o seguinte... — Taehyung chamou a atenção do amigo, andando pelos corredores da faculdade rumo ao pátio. —Inventa uma desculpa que precisa comprar algo no shopping ou sei lá e não apareça com ela em casa por pelo menos vinte minutos. — O Park acenou positivamente com na cabeça, como quem recebe uma ordem de um general. — Ótimo, ela tá chegando e você finge que nada aconteceu. Disfarça porra, disfarça. — O Kim começou a rir do nada, assustando o amigo que logo entrou no disfarce também. 

— Oh, eu estou morta de cansada! Sério, eu só preciso da minha cama. — A menor se lamentava, enquanto aproximava do namorado e juntava seu corpo ao dele. — Ei taetae, cadê o hobi?

— Ele ainda está em aula. Eu estou esperando por ele. — Sorriu, acariciando o cabelo macio da (não) mais oncinha brava e arisca.

— Amor, nós precisamos ir a um lugar antes da gente ir pra casa. — Deus sabe como a saliva desceu rasgando na garganta de Jimin.

Taehyung respirou fundo, olhando para os lados procurando não rir. A tensão do moreno era perceptível. Jimin precisava de umas aulas de teatro urgente. Proficionalismo jovem, cadê sua convicção?

O loiro não demorou a avistar Jungkook junto do namorado vindo em sua direção ao longe. Soltou uma risadinha tão arteira que o próprio diabo temeu aquele momento. 

— Oh, gente eu vou indo, ok? Hobi tá vindo ali. — E sem nem esperar por uma resposta dos amigos, saiu correndo.

Quanto mais cedo melhor.

—Aigoo, sério? Mas vai demorar? — A cara da estudante se fechou em uma expressão desgostosa, respondendo ao que o namorado falara. Queria ir direto para a casa, deitar, dormir e descansar!

— Não, vai ser rapidinho. Prometo! Aigoo... relaxe amanhã é sábado, nós teremos tempo para descansar muito!

— Então vamos logo... — Uma última olhada para trás e um aceno positivo com o dedo era a confirmação que todos precisavam para entrarem em ação. 

Yoongi, que se escondeu atrás de uma moita de planta — não me pergunte o porquê — levantou, limpando sua roupa. Os demais se aproximaram com cautela, empolgados.

— Galera a gente tem exatamente vinte minutos. Mãos a obra! — Deus nos proteja.


                           (...)


— Jimin você disse que era vinte minutos! — A morena estava irada com o namorado. Certo que algumas coisas saíram do eixo e fora preciso mais uns trinta ou quarenta minutos fora. Jimin já não sabia nem o que fazer, soava frio ao contar mais uma desculpa esfarrapada. Entrou em loja de roupas, comprando coisas totalmente desnecessárias. Ora apenas olhando e ora provando pra dizer que estava "interessado" em alguma peça. ________ bufava a cada milésimo de segundos esperando por uma bênção divina cair na cabeça daquele consumista exagerado. E por bênção divina também vale uma bolsada juntamente das sacolas que carregava. Depois de todo o estresse no shopping, finalmente estavam em casa. Mas é claro que ela não ia deixar de reclamar e brigar o caminho todo. Puff, até parece!

— Aigoo, para de brigar comigo! — Pediu o maior, rodando a chave e abrindo a porta de casa. — Entre logo.

— E quem disse que você manda em mim? — Ergueu um olhar questionador e sério.

— Aish... — Jimin apenas rolou os olhos, dando suas costas para a briguenta e sorrindo quando esta não podia ver. Ah, como era possível um ser tão bravinho como ela? Era como ter um mini diabinho ao seu encalço. 

— Aish... digo eu!

Tudo ainda estava escuro e ela por um momento questionou o porquê dele não ter acendido as luzes. Andou ainda incerta, procurando pelo registo. No entanto algo chamou sua atenção. A coloração laranja iluminava a mesa de jantar da cozinha. De início se espantou, aproximando-se com medo de ser algum início de incêndio. Andou, não enxergando Jimin entre aquela mesa toda decorada com velas. Seu cérebro simpmesmente entrou em pane total ao ver tudo aquilo a sua frente.

— Jimin... o que significa isso? — Sua voz soou baixa, afetada.

Tudo estava tão lindo. Não acreditava que ia ter um jantar a luz de velas com Jimin.

Braços a envolveram por trás, lhe mantendo colada a si. A resposta veio em tom sensual:

— Isso significa que eu sou louco por você.

A de cabelos escuros sorriu, virando-se de frente para o outro enquanto depositava um selo carinhoso nos seus lábios.

— Jin que fez não foi? Ah, esses malucos! — Apontou para as várias delícias sobre a mesa.

— Sim... — Riu. — Taetae que organizou tudo, na verdade. — Jimin sorriu largo, puxando-a para mais um beijo. — Vamos comer então? Eu sei que você está com fome.

— Eu estou morrendo de fome e é culpa sua! 

Sentaram, frente a frente enquanto os sorrisos bobos ainda se faziam presentes.

As mãos de Jimin soavam, suas pernas tremelicavam e ele não sabia se deveria ou não dizer... Estava com medo. Com medo de meter os pés pelas mãos.

Qual é homem, vamos logo com isso! Você não chegou até aqui para desistir. Não me faça invadir esse jantar e eu mesma falar o que deve ser dito por você!

O casal engatou em uma conversa facilmente. Eles amavam conversar sobre tudo. Desde o produto prejudicial para saúde no alimento até a matéria que estavam estudando no momento. Sempre tiveram muito assunto, sabiam se expor e Jimin nunca se sentiria assim com alguém a não ser ela. Era algo deles, apenas deles.

                             ~

— Estava tudo muito delicioso, amor. — Elogiou. — Os meninos arrasaram!

— Gostou da surpresa? — Perguntou, vendo-a concordar.

O Park levantou, acendeu as luzes e meteu a mão no bolso da calça jeans colada. Onde está o meu tercinho benzido? Ah, está aqui na minha mão.

— Na verdade... — Deus de misericórdia, dono de todas as causas eu não estou bem! Inspira... expira... inspira.— Isso tudo tem outra finalidade além de te agradar.

A expressão confusa da menor fez Jimin rir, mas rir de nervoso mesmo. Suas axilas estavam suadas, o que é uma observação desnecessária e certo... Talvez eu esteja ansiosa de mais aponto de não raciocinar bem. Minhas mãos estão trêmulas!

Ela levantou da cadeira, pondo-se em pé na frente do namorado, ainda perguntando a si internamente o que ele queria dizer com aquela frase.

— Como assim?

A resposta não veio em palavras, e sim gestos. O moreno ajoelhou-se no chão pela segunda vez naquela semana e respirou fundo, tirando a caixinha camurçada do bolso.

— Você quer... Você quer se casar comigo? — Ê meu caralho. Eu já disse que Deus é bom? Talvez eu este...

Interrompemos essa programação por uns segundos devido a um desmaio decorrente ás altas emoções exposta no fato anteriormente mencionado.

Ufa! Voltei. Não se preocupem, eu estou vivíssima, voltemos ao ocorrido.

— Como é? — O choque foi tão grande que ______ precisou se amparar na cadeira. Se segure firme, essa é a minha dica do dia.— C-Casar?

— É... você não quer, não é? Eu não digo em nos casarmos agora. Quero apenas avançar um degrau e esperar. Nós estamos terminando os nossas faculdades e podemos viver juntos como algo além de namorados. Eu te amo, ______. Eu quero você pra sempre...

Lágrimas escorreram dos olhos da jovem. Era muita emoção ter o seu amado com uma aliança estendida lhe pedindo em noivado. (Inserir aqui os meus suspiros pós desmaio emocional)

— Não é isso... É claro que eu quero! É sim, Jimin! — Gritou, eufórica pulando sobre o colo do Park.

Tiveram uma pequena queda, pois a posição com que ele se encontrava não era muito propícia a equilíbrio. Mas nada iria afetar aquele momento se não a felicidade que palpitava seus corações.

Jimin colocou o anel com uma singela pedrinha em cima no dedo anelar esquerdo da sua agora noiva, sorrindo largo e tão emocionado quanto a menor. Ela assim também fez, deixando as lágrimas rolarem enquanto encaixava o anel no dedo gordinho do Park.

Permaneceram deitados naquele chão, trocando juras de amor, beijos, toques e findando o sentimento que estaria sempre presente em suas vidas. Vidas estas que dali em diante estavam unidas como nunca.

O celular de Jimin começou a tocar, quebrando aquele clima gostoso que pairava sobre eles.

— É o tae. — Olhou o visor, vendo a foto deste brilhar enquanto o celular chamava. Atendeu, já abrindo a goela e soltando aquele grito da Vitória que estava entalado a tempos. Era possível ouvir os demais também comemorando, mesmo que nenhuma confirmação tenha sido dita.

— Felicidades ao noivo. — Gritou Taehyung. — Porra eu não estou acreditando. Isso é sério mesmo? Deu certo?

— Sim tae! — Sorriu, acariciando o cabelo macio da sua amada.

— Bate aqui galera, bate aqui. — Falou, orgulhoso de si e seus amigos. — Nós estamos felizes Jimin-ssi, de verdade. — A menor sentiu sua garganta se fechar novamente. Estava tão sensível que parecia susceptível a chorar por tudo. Na verdade, ela tinha certeza.

— Obrigado, Taetae. Por tudo, desde ter nos colocado juntos aqui. — Ela falou, pegando o celular da mão de Jimin.

De início um silêncio pairou, o Kim ficou sem palavras. Mas estava tudo bem. Tudo estava em ordem e aquilo que importava. Qual é, a menor sabia que o destino não era tão bom assim a ponto de reunir os ex's no mesmo apartamento. Talvez de início tivesse sido ingênua em pensar que sim.

— De nada. — Ela não podia ver, mas o loiro sorria emocionado e muito orgulhoso. Não só de si, mas deles também. — Serei o padrinho de vocês, claro. 

— Eu sou o da _______, porque eu sou o melhor amiga dela e ponto final! — Jackson gritou.— FELICIDADES~ 

— Acredito que nós daremos um jeito de todos vocês serem padrinhos, seu bobo.— Ela respondeu, rindo.

— Quando eu vou ser tio? — Uma outra voz invadiu a ligação, era Jungkook.

— Aigoo, ainda está cedo! — Jimin encarou o rostinho envergonhado da amada. Ela era uma verdadeira incógnita para todos, menos para ele. Enquanto todos juravam que ela não era capa de ser fofa, Jimin sabia que ela era. Sabia que a toda sua seriedade e bravesa era apenas uma máscara, um muro para impedir que sua verdadeira identidade fosse exposta a todos. 

— E você acha que se nós tivermos filhos eu vou deixar você, esse mal exemplo, mal elemento perto dos seus bebês? — Jimin invadiu a ligação, alfinetando o amigo.

— Eu vou poder porque eu sou um anjo e sei fazer comida gostosas. Além de que serei o tio mais lindo. — Jin falou, rindo.

— Seu cu. — Yoongi tomou a frente. — E aí casal, é o seguinte: eu sou o tio mais bonito e foi bom chegar até esse momento vivo sem nenhum ematoma das brigas das quais eu tive que intervir. — Jimin e _______ negaram com a cabeça rindo.

— É a minha vez Yoongi! — Hoseok gritou, parecendo fazer birra. — Oh... Nós estamos felizes por vocês. Aproveitem bastante a noite de vocês que amanhã de manhã a gente 'ta chegando aí, tá? Vamos levar pão e esperamos não encontrar vocês pelados, pelo amor de deus. Ah, estamos com a chave reserva. — A baderna dos demais era frenética.

— Até que enfim, quase uma hora depois! — Namjoon disse, dizendo um "alô" para checar que eles ainda estavam ali. — Meus parabéns casal. Vocês merecem ser felizes.

— Obrigado Nam. — disseram juntos.

— Mas Jimin, você me colocou numa enrascada cara...

— Hm? O que houve? — Perguntou, preocupado.

— O Jin... ele perguntou se nós seríamos os próximos. — Jimin não conteve a gargalhada. O maior sussurrava, tamanha cautela.— Qual é, não ri não isso é sério.

— Aigoo, pare de ser medroso. Vocês estão juntos a tanto tempo e o amor de vocês, hyung é perceptível! — Aconselhou. — Se prepare.

— Talvez eu convoque a equipe para um jantar... — Riu, olhando para o lado, perdendo-se no seu príncipe enquanto ele ria daquele seu jeito único e escandaloso. — No próximo final de semana? — Sorriu completamente tímido. — Bom, eu vou desligar para vocês aproveitarem. Boa noite casal confusão. — Os dois jogados no chão riu, dizendo boa noite e encerrando a ligação. Eles sentiam algo bom no coração. Um conforto que os aquecia.

Jimin, sorrindo e perdido em seus próprios pensamentos encarava o teto.

— Eu te amo.

Ela, grudada a si e de olhos fechados, sorriu.

— Eu também te amo.

Seu queixo foi puxado para cima por uma mão suave. Os olhos voltaram a se fixarem antes dos lábios finalmente se encontrarem. O beijo fora tomando intensidade, até o calor se espalhar por todo o corpo a ponto de fazer incômodo as suas vestes.

Peça por peça foram arrancadas e jogadas por todos os cantos.

Ah, ali estavam os corações tão acelerados. Os beijos cada vez mais carregados de libido, os olhos sempre fixos uns aos outros. Ali estava o amor.


                          (...)


Batidas na porta despertaram o casal. Ambos levantaram a cabeça, ainda sonolentos. Estavam embalados sobre a cama.

— Vai lá abrir Jimin, deve ser a cambada. — Ela falou, procurando pelo edredom para se cobrir.

— Eles estão com a chave reserva. — Resmungou. — Quem será que é?

— Vai lá ver. — Riu, vendo o outro se agarrar a si. — Aigoo, seu preguiçoso.

— E se for ladrão? — Perguntou, levantando a cabeça de súbito.

— Ladrão bate em porta pra assaltar, Jimin? — Rolou os olhos, procurando por algum pijama para vestir. — Só você mesmo. — Riu, negando com a cabeça.

Levantou, ainda cambaleante.

— Vou lá ver. — Antes mesmo de sair do quarto teve sua mão segurada. Jimin estava embrulhado no edredom escondendo sua nudez.

— Vou com você. — Ora, ora, ora... Não é apenas Jackson Wang com o titulo de medroso ali. Talvez Jimin ocupasse a terceira posição?

Andaram até a porta, gritando um "já vai" no caminho. A mesma fora destrancada e os dois se depararam com um... secretário do residencial? Estranharam a visita, mas esperaram pelo que o rapaz tinha a dizer.

— Oh, me desculpem pelo incômodo. —Curvou-se em respeito. — Mas eu tenho um comunicado a fazer. — Os encrenqueiros se olharam, confusos. — Nós estamos com um apartamento livre, senhores. Lembramos do equívoco que houve no cadastro de vocês e viemos aqui declarar que não precisam dividir o meus teto se não quiserem. — Os dois sorriram, cúmplices.

— Na verdade senhor, não será preciso. Tivemos algumas confusões, mas tudo está de volta no seu devido lugar. De qualquer forma nós somos destinados a confusão.

Esse não é no fim da história, ah, não mesmo! Apenas o recomeço de tudo. No entanto, eu sentirei saudades. Os surtos nunca serão os mesmos, meu amado leitor.


Notas Finais


Ah gente, e esse foi o fim ♡
Obrigada pelo carinho de vocês, o apoio. Tudo isso vale muito pra mim! De verdade. Eu tenho uma sorte imensaaaa por ter pessoas tão maravilhosas ao meu lado. Uau, eu realmente sou iluminada por isso rsrs
Espero que o nosso casal confusão fique na memória de vocês e não só isso como as dicas que eu dei junto às situações. Me sinto mais uma vez orgulhosa em estar concluindo mais uma história ♡ aaaaaaaaaaaaaaaaa estou tão emotiva não me deixem, tá? Eu sou tão apegadas a vocês, eu amo vocês! 😢😢😢😢😢
Espero ter feito muita gente sorrir e rir. Por que é o que eu sempre costumo dizer: eu vivo pra isso. A minha felicidade é a felicidade de vocês.♡

Minha 2shot:

https://www.spiritfanfiction.com/historia/bad-girlfriend-imagine-yoongi--bts-13816161

Meu perfil: @samipvg

(Comédia com o Nam): https://www.spiritfanfiction.com/historia/eu-monie-e-ele-imagine-namjoon--bts-14015388


Fic da minha amiga (muito sexo heheh): https://www.spiritfanfiction.com/historia/dangerous-love-long-imagine-seo-johnny-14565142

MINHA one recente:

https://www.spiritfanfiction.com/historia/god-is-a-woman-imagine-jeon-jungkook--bts-14642405

Estou esperando vocês nos comentários, meus nenens mergulhado na caldinha de morango.
Mais uma vez obrigada por tudoooooooooooo ♡
Amo vocês ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...