História Destined To You - Capítulo 27


Escrita por:

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Tags Caius Volturi
Visualizações 114
Palavras 1.097
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura amores 💗

Capítulo 27 - Faça-me sua...


Fanfic / Fanfiction Destined To You - Capítulo 27 - Faça-me sua...

P.V.  Katherine Hale

 

Que visão do paraíso.

-Isso é injusto – Digo e ele me olha, maldito – Vai tirar ou eu vou ter que ir ai? – Pergunto, me referindo á cueca boxer, que ainda está em seu corpo.

Caius, ainda seminu entra na banheira e me puxa para seu colo, fazendo-me ficar de frente para o mesmo. Então percebo o quão excitado ele está. Afasto-me um pouco, minha mão vai até sua cueca, á rasgo e sinto seu membro.

-Tem certeza? – Pergunta me olhando – Não tem problema se não estiver pronta, eu irei esperar seu tempo.

-Faça-me sua – Acaricio seu rosto e ele sorri.

Sem demora começamos á nos beijar, suas mãos passeiam por meu corpo, deixando-me arrepiada. Seus beijos vão para meu pescoço e descendo próximo aos meus seios. Sua boca vai de encontro ao bico, chupando-o, enquanto uma de suas mãos massageia meu outro seio.

-C-Caius – Acabo gemendo.

 

P.V.  Caius M. Volturi

 

“Faça-me sua”

Suas palavras foram suficientes para me sucumbir á luxúria.

Levantei seu corpo, á carreguei no “estilo noiva” e á joguei na cama. A mesma me olhou surpresa.

Suspirei ao ter a visão de seu corpo completamente nu, as curvas perfeitas de seu corpo, minha completa perdição.

Afastei suas pernas, ela já estava molhada e pronta para me receber. Decido tortura-la mais. Coloco suas pernas sobre meus ombros e chupo sua bucetinha. Gemidos baixos escapavam de sua boca, ela tentava os abafar.

-Não esconda seus gemidos, vadia. Geme pra mim – Digo e senti seu corpo se contorcer.

Paro de chupa-la, coloco dois de meus dedos destros em sua buceta, começo á estoca-la. Seus gemidos saiam de sua boca, como uma cachorra no cio.

-Isso minha putinha – Ela estava prestes á gozar, retiro meus dedos e á mesma me lança um olhar mortal, acabo sorrindo – Só vai gozar quando meu pau estiver na sua bucetinha.

-Eu quero você, agora – Gemeu manhosa.

 

P.V.  Katherine Hale.

 

Caius fica por cima de mim, e me olha como se pedisse permissão, assenti, entrelacei minhas pernas em sua cintura.

-Me arranhe, faça qualquer coisa, vai doer muito – Disse e acariciou meu rosto.

Dor, insuportável, me sinto rasgada com ele entrando em mim, arranho suas costas e fecho meus olhos. Ele estava por completo dentro de mim. Acaricio seus cabelos, e ele começa, dando estocadas lentas e fundas.

-C-Caius... M-mais rápido – Peço e ele sorri safado.

Suas estocadas começaram á ficar rápidas, mais fortes e fundas. Tão violentas. Meus gemidos que eram baixos, agora tão altos.

Meus peitos balançavam a cada estocada selvagem e violenta dentro de mim. Eu mal abria meus olhos, a luxúria e o prazer me dominaram.

 

P.V. Caius M. Volturi

 

Suas pernas estavam enfraquecendo, seu corpo está quente e suado, sua respiração se encontra descontrolada.

Está quase gozando.

- Goza pra mim, minha putinha – Aperto seu pescoço.

Começo a meter mais forte e mais rápido, sinto sua bucetinha se comprimir no meu pau. Foram mais uma, duas... Seu gozo cobriu meu pau.

Levanto-me e prenso seu corpo contra á parede, suas pernas torneadas, ainda em volta de minha cintura e seus braços buscavam apoio em meus ombros. Estou perto de alcançar meu ápice.

Continuei no ritmo intenso por alguns minutos, mais algumas estocadas e gozei dentro dela.

-Você é minha – Sussurrei em seu ouvido e á levei para a cama novamente, me acomodei ao seu lado.

-Eu amo você, Caius – Foi a primeira vez que ela me disse isso.

-Eu também te amo – A felicidade reinou em meu ser.

Ela adormeceu, ficarei ao seu lado á esperando despertar.

 

P.V. Autora

Em Volterra

O dia amanheceu.

Caius passou a noite toda ao lado da híbrida. Ela despertou sentido carícias em seus cabelos platinados.

-Dormiu bem? – O vampiro perguntou lhe dando um beijo no rosto.

-Perfeitamente – Respondeu, ao tentar se levantar um pouco, sentiu dor.

-Espere aqui – Caius levantou e vestiu apenas sua calça – Vou buscar seu café da manhã – Desapareceu.

Katherine lembrou-se da noite anterior, e lembrou-se também que todos poderiam ter escutado por causa da super audição que tinham, seu rosto ruborizou.

Todas as frases sujas que Caius pronunciava no seu ouvido, os xingamentos, o prazer. Sorriu com seus pensamentos indecentes.

Ela o amava.

 

P.V. Caius M. Volturi

 

Andando pelos corredores, recebo olhares pervertidos. É tão difícil cuidar da própria vida? Vou até a cozinha e Demetri estava lá com uma bandeja cheia de alimentos.

-A noite foi boa hein – Sorriu malicioso – Vaza logo daqui – Me entrega a bandeja.

Quebra de tempo

Ao retornar no quarto de Katherine, vejo á mesma perdida em seus pensamentos, sorrindo e com seu rosto ruborizado.

Entro e, seu quarto e fecho a porta. Coloco a bandeja em cima da cama e me acomodo ao seu lado.

- No que pensa meu amor? – Pergunto e ela fica mais vermelha.

- Todos escutaram né – Sorri envergonhada.

-“A noite foi boa hein” – Imito a voz de Demetri e ela ri – Ele até me expulsou da cozinha, mas agora a senhorita tem que comer.

 

P.V. Katherine Hale

 

Depois de tomar meu café da manhã, que por sinal, estava impecável. Caius vai até o banheiro e prepara meu banho.

Ele volta e me pega em seu colo me levando até a banheira. Sinto á agua quente em meu corpo.

-Não vai entrar? – Pergunto e ele assente.

Quebra de tempo

Ficamos um bom tempo brincando com a espuma depois do banho quente. Infelizmente, ele teve de ir. Nesse momento estou trocando de roupa, escuto alguém bater na porta, Jane.

-Me conta tudo, não me poupe nem a última gota de gozo – Gritou eufórica.

-Que horror Jane – Revirei meus olhos – A gente transou – Digo sentindo meu rosto ruborizar.

-Isso todo mundo já sabe e... – Antes de ela terminar, Demetri entra e fecha a porta.

-Agora sim pode começar á contar tudinho – Ele se senta na cama, seus olhos até brilham de curiosidade.

Eles não vão mesmo me deixar descansar. Começo á contar todos os detalhes e o sorriso de Jane só crescia, os olhos de Demetri brilhavam.

-Mais genti... Ele não foi nem um pouco delicado hein – Disse Jane.

-Menina, passei por sua porta três vezes – Demetri revelou e eu o olhei incrédula – Ele não poupou nem os palavrões.

Escutamos a porta ser aberta bruscamente, Caius.

- Vazem – Ordenou Jane e Demetri que sorriram sacanas.

Após terem saído, Caius voltou seu olhar para mim.

-Oi gostoso – Sorri – Veio repetir a dose? – Pergunto brincando.

-Não era essa á intenção, mas agora você já me provocou – Veio até mim me jogando na cama e percorrendo beijos por meu corpo.

 

E então, continua?


Notas Finais


Obrigado por ler 💗


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...