1. Spirit Fanfics >
  2. Destino - Taekook >
  3. Cap. 1

História Destino - Taekook - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oii pessoas q forem ler essa desgraça, desculpem essa é a minha primeira história q posto, até hj não tinha coragem pra tirar do rascunho, então perdão se tiver ruim... Boa leitura ;)

Capítulo 1 - Cap. 1


X- SEU DESGRAÇADO, NÃO ACREDITO QUE FEZ ISSO COM A MINHA MÃE.. 


X- FI.FILHO OQUE FAZ AQUI?


X- EU VIM POR QUE VOCÊ ESQUECEU A CHAVE, QUERIA QUE EU TIVESSE FICADO NA RUA TE ESPERANDO ENQUANTO TAVA AQUI AGARRANDO ESSA MULHER, QUER SABER ESQUECE EU VOU ENCONTRAR A MINHA MÃE E ESPERO QUE NUNCA MAIS TENHA Q OLHAR NA TUA CARA DE NOVO


X- Filho espera...


E foi assim que tudo começou,  já sabia que alguma coisa tava rolando com os meus pais quando chegava em casa e via minha mãe chorando, mas vê com os meus próprios olhos aquela cena nojenta foi como um soco no estômago. Ahh você deve tá se perguntando quem é esse louco e o que tá acontecendo? Então eu não sou louco só pra constar.. mas isso não vem ao caso, tá chega de enrolação.. Me chamo Jeon Jungkook, tenho 15 anos, moro em Busan, não tenho amigos e sofro com uma coisa chamada crise de ansiedade. O que a acabou de acontecer foi o seguinte, estava eu voltando pra casa da escola e quando chego no portão não encontrei a chave e então tive que ir atrás do meu pai pra pegar a desgraça da chave que ele esqueceu de deixar, e quando chego no escritório dele me deparei com o meu querido pai SE AGARRANDO COM A PUTA DA SECRETÁRIA DELE, gente me explica o porquê tive que presenciar essa merda, que ódio, agora q já sabem o que aconteceu vamos voltar pra história né não vambora.


Depois de sair correndo do escritório do meu pai fui andando até o hospital que minha mãe trabalha, não sei como falar uma coisa dessas pra ela mas vou ter tirar coragem de dentro do cú pra falar o que foi aquela desgraça toda que eu vi (desculpa pessoa incrível que está me acompanhando nessa bosta de história da minha vida, mas tô muito revoltado pra escolher as palavras releva ae), quando cheguei fui até aquela mocinha simpática que atende na recepção perguntar pela minha mãezinha.


Jk- Ana meu amor, como cê tá? - cheguei animado indo em direção a amiga da minha mãe


Ana- Oii criança vou bem, sua mãe está na pediatria e disse pra se você chegasse para esperar por ela aqui. - me respondeu com um sorriso 


Jk- Entendi, Ana tô com um PUTA problema é não sei o que fazer, me ajuda - disse fazendo uma careta já sentado do lado do balcão de atendimento


Ana- O que aconteceu Kook? Parece chateado? - pergunta ficando preocupada


Jk- Ana meu pai traiu minha mãe e não sei como falar com ela e.. - antes que eu pudesse terminar minha mãe vinha chegando com os olhos cheios de lágrimas me olhando. Corri até ela já me desesperando 


Jk- Mãe! Oq aconteceu? Pq tá chorando? - pergunto tentando não parecer um louco desesperado pra não chamar atenção 


Mãe- Filho seu pai me contou o que aconteceu, e não era novidade pra mim só não queria que você descobrisse desse jeito, me desculpa fazer você passar por isso meu filho - sério que ela tá assim por minha causa? Aquele cretino trai ela e a preocupação dela é comigo? É por isso que eu amo essa mulher. Abraço ela de lado e vou até o sofá de espera


Jk- Mãe não se preocupe comigo, ele traiu você, e já não era um bom pai pra mim fazia tempo, eu só me preocupo com você mãe, você não merece uma coisa dessas- ela me olhar já sorrindo


Mãe- Meu filho não se preocupe eu estou bem, não me sinto mal por ele, é uma situação difícil mas já estava resolvendo a umas semanas, não te falei nada pra não te perturbar com esses assuntos, você ainda é uma criança. - revirei os olhos com a última frase dela e recebi um tapinha no braço por isso


Jk- Aiiiiii é assim que você trata seu filho querido que te protege do perigo? E fique sabendo que eu não sou criança, já tenho 15 - falo engrossando a voz pra tentar parecer mais velho e ela solta uma gargalhada


Mãe- Fico feliz que você está bem meu filho, agora tenho que voltar ao trabalho, quando chegar em casa conversamos melhor sobre isso, tudo bem?- ela disse já levantando e se ajeitando pra sair e então me dá um abraço


Jk- Tudo bem mãe, só me prometa que vai ficar bem ok - ela acena com a cabeça e sai pra voltar ao trabalho


(...)


Mãe- Kook desce aqui - minha mãe me grita na sala, desço encontrando ela e minha tia


Jk- TIA!! O que faz aqui? Tudo bem? 


Tia- Oi meu amor, vim resolver umas coisas por aqui, e como tá na escola aquelas coisas melhoraram?


Jk- Ahh, bem.. mais ou menos mas estão com menos frequência - crianças do meu coração q estão lendo minha historinha eu tenho um probleminha chamado.. tan tan tan CRISE DE ANSIEDADE, e já tive vaaaaaarias crises na escola e por isso os demônios daquele troço lá acham que eu sou um ET e que se chegar perto de mim vão pegar essa "doença infecciosa" e por isso sou "o invisível doente" oh saco viu, agora  voltando.


Tia- Preocupa com isso não, só não se estressa com essas coisas, vou arrumar um namorado pra você se distrair - minha tia é um amor gente, já falei que amo ela? Se não tô falando agora, e sim eu sou gay e daí? Vai me bater? Brincadeira gente


Mãe- Aproveitando que estamos todos aqui, os papéis do divórcio já chegaram, e eu consegui a transferência para Seul, e já dei uma olhada numas casas por lá e a escola é bem próximo do hospital, se estiver tudo bem pra você podemos ir na próxima semana... - e foi com essa maravilha de notícia q eu fui dormir e ter bons sonhos, EU VOU PRA SEUL PORRAAAAA CHUPA SEUS DESGRAÇADOS FILHOS DE UMA PUTA DESSA MERDA DE ESCOLA... Pronto aliviei.


Notas Finais


Oii pessoas, desculpa qualquer erro e me avisem se tiver muito ruim ou se quiserem q eu mude alguma coisa, ainda tô me acostumando, vou me esforçar ao máximo pra essa história dar certo.. Até o próximo capítulo, e lembrando q é minha primeira história então não me odeiem...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...