História Destino - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Bruxas, Fadas, Fênix, Guardioes, Guerra, Magia, Mistério, Mistico, Mitologia, Nove Caudas, Poderes, Princesas, Rainhas, Romances, Unicórnio
Visualizações 22
Palavras 1.975
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Survival, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 4 - ... Capítulo 3 ...


O final de semana chegou rápido para as três meninas, a semana que se passou foi basicamente feita para que elas se conhecessem melhor e todas tinham uma coisa em comum, todas eram desconfiadas. Nenhuma confiou rapidamente na outra, tinham receio de que aquela relação pudesse trazer prejuízos e com brigas acontecendo tão frequentemente mesmo com tão pouco convívio essa desconfiança era ainda maior. Por mais que Larissa tivesse ficado encarregada de separar as brigas que viviam acontecendo entre Lua e Karina, como o trio teria que se entender minimamente até o final de semana as meninas aos poucos começavam a entrar em uma harmonia cada vez maior, ainda não podiam ser chamadas de amigas, mas colegas era uma boa definição.

Naquela semana coisas estranhas também aconteceram, a primeira a notar isso foi Lua, que em uma de suas brigas com Karina ao tocar na menina sentiu como se uma corrente de calor e eletricidade passasse entre os corpos, não era algo ruim, contudo era levemente incômodo, todavia parecia que apenas ela havia sentido, por isso ignorou rapidamente a sensação. A segunda a sentir isso foi Karina que quando estava falando com Larissa a empurrou levemente, como em uma brincadeira e sentiu uma onda de calor passar por si, porém não era como o calor do fogo, este era mais como o calor da fumaça que era gerada no encontro de água e fogo, entretanto de qualquer forma ela ignorou também visto que Larissa não havia sentido nada o que trouxe a sua mente a dedução de ter sido apenas uma impressão; E última a ter essa sensação foi Larissa, que estava falando com Lua, na sexta-feira que antecedeu o sábado do trabalho e ao tocar acidentalmente no braço dela, (se é que um singelo relar no braço da outra podia ser chamado de toque) sentiu uma descarga elétrica, como quando a eletricidade passa pela água, mas novamente este não foi incômodo, apenas lhe deu um pequeno susto. Sensações estranhas que todas esqueceram e deixaram passar como insignificantes, bem, pelo menos até o dia do trabalho.

O sábado clareou como um dia bonito. Karina estava vendo se tinha o que deveria usar para o trabalho e esperando Lua e Larissa que ainda não haviam chegado a sua casa, mas não demorou mais do que 10 min para Larissa chegar, uma pontualidade britânica sem dúvida, algo surpreendente para Karina que tinha o costume de chegar atrasada. Lua chegou atrasada e sequer se deu o trabalho de criar uma desculpa deixando o motivo do seu atraso não especificado.

 

Pov Lua On:

 

Nós três estávamos sentadas na sala de estar de Karina, começamos o trabalho com certo foco, porém aos poucos esse foco foi morrendo na minha parte, me fazendo olhar para os lados atrás de algo mais interessante, o que foi inútil já que com a pressão de ter que terminar isso logo minha atenção se voltava ao entediante trabalho de geometria, achei que fosse morrer de tédio.

 

- Ok chega! – O meu tom alto e o fato de eu cair deitada no chão com um olhar entediado puxou a atenção das meninas para mim.

 

- Chega? Acabamos de começar! – Karina usava o meu tom de voz e me olhava como se eu fosse um ser de outro planeta por estar cansada sendo que ainda não estávamos nem na metade do trabalho.

 

- Ah, já estamos nisso a... 1 hora. – Dei uma pequena olhada para um relógio de parede que havia na sala para confirmar o tempo que passamos nesse trabalho. - Preciso de outra forma de diversão ou eu vou morrer! – Obviamente eu estava sendo dramática demais, mas queria algo mais divertido do que ficar fazendo cálculos cansativos.

 

- Menos drama Lua, é geometria não o fim do mundo. – Começou Larissa com um tom meio sério, suspirando ao final da frase. – Mas admito que eu também estou meio cansada. – Completou a loira se espreguiçando.

 

- Ok, já que é algo unânime, alguém topa rodada de videogame antes de voltar para o trabalho? – Karina se aproximou do móvel da televisão e pegou um controle de ps4 que fez meus olhos brilharem, indo até  um deles e o pegando me preparando para jogar.

 

- Vamos considerar isso um sim. – Larissa ria da minha reação no meio de sua frase se sentando no sofá atrás de mim.

 

Pov Lua Off:

 

Pov Larissa On:

 

Estávamos jogando e até agora estava tudo empatado, eu com cinco pontos, Lua com cinco pontos e Karina com cinco pontos, a diferença é que eu já tinha perdido e a disputa estava entre Karina e Lua. Ambas pareciam em uma guerra, não nego ter sido uma visão cômica, contudo quando uma das duas tinha chance de ganhar nós ouvimos uma espécie de explosão do lado de fora da casa e saímos correndo para ver o que estava acontecendo ali.

Naquele momento vimos duas pessoas encapuzadas jogando espécies de bombas que aparentavam não fazer nada na mão deles, todavia era a bomba entrar em contato com a água da piscina que havia na parte de fora do lugar e fazia um grande estrago, metade da piscina era apenas uma lembrança agora. Os dois encapuzados só pararam quando nos viram e com isso eles olharam nossos rostos, conseguia sentir que eles fitavam nos olhos, porém ainda nós não conseguíamos visualizar seus rostos, até que um encapuzado com uma voz masculina falou.

 

- Finalmente princesas! Achei que teríamos que matar alguém para vocês aparecerem. – A voz que se mantinha em uma linha muito próxima ao sadismo e maldade soou em alto e bom som.

 

- Ao menos vocês agora estão entre nós e finalmente poderão participar do show. – A segunda pessoa com uma voz feminina se pronunciou.

 

- Quem são vocês?! – Lua já estava irritada e impaciente, era de se esperar que a menina que se irrita com quem tira seus fones de ouvidos ficasse brava com ameaças de morte dirigidas diretamente a ela.

 

- Não sabe quem somos Lua? – Perguntou a voz feminina com puro sarcasmo e deboche.

 

- Como sabe o nome dela? – Eu sempre fui alguém extremamente curiosa e naquele momento devo dizer que estava mais curiosa do que realmente assustada ou temerosa.

 

- Pergunte para ela mesma, você sabe quem somos né?! Filha... – Ok, agora eu estava muito confusa, o que ela quis dizer com isso?

 

- Vocês?! – Admito que eu já vi a Lua irritada algumas vezes, mas não a esse ponto. Ela estava com faíscas em seu olhar.

 

- Quem são eles, irritadinha? – Karina, pelo visto ela estava tão curiosa ou confusa quanto eu e não tinha medo de provocar uma Lua naquele estado.

 

- Desculpe, esqueci-me de fazer as apresentações, Karina, Larissa esses são Emilly e Isaac, as pessoas responsáveis pela minha vida ser o inferno que é hoje, ou devo dizer, as pessoas que eu deveria chamar de pais. – O desgosto na sua voz era claro.

 

Pais da Lua? Mas então por que eles estão nos atacando? Eu estava pensando, contudo fui tirada do meu mundo da mente quando vi uma flecha ser atirada na direção de Karina, esta passou muito perto, todavia não a acertou, eu não sei o que aconteceu, só sei que vi Karina pegar na flecha e olhar para os que nos atacaram com um olhar que oscilava entre o ódio puro e mortal e descrença. Preferi não perdi muito tempo com os olhos dela, pois vi a flecha em sua mão se incandescer e então virar pó, Karina não só parece não ter percebido como parece não ter sequer se queimado e vi um sorriso de canto no rosto de Emilly ao ver isso. O olhar de Isaac se firmou em minha direção e logo ele simplesmente estalou os dedos fazendo pequenas bolinhas pretas aparecerem, formando um círculo ao seu redor que logo em seguida foram lançadas em minha direção e nesse momento meus pensamentos sumiram, eu não pensava em nada só queria me proteger o eu num reflexo e me fez por as mãos em frente ao meu corpo e esperar o impacto... Este que não veio, quando olhei para frente vi uma parede de água retendo as bolinhas pretas e as fazendo se dissolver como se a água fosse um ácido muito potente. O acontecido me assustou e com a minha surpresa a parede sumiu caindo aos meus pés deixando todo o chão encharcado, isso fez o sorriso de Emilly aumentar e Isaac deu uma risadinha, porém passada um pouco a surpresa eu me pus a pensar, se eles já usaram de alvo eu e Karina, só agora está faltando... A Lua. Meu olha foi para ela e com ela Isaac atirou uma flecha que na sua ponta tinha a tal bolinha que Emilly criou antes, ela estava indo contra Lua, eu ia ajuda-la correndo até ela, porém não foi preciso, pois Lua de alguma forma segurou a flecha, entretanto isso não fazia sentido algum, já que os dois braços de Lua estavam parados e passados uns segundos eu reparei que não eram os braços de Lua e sim os da sua própria sombra que pegou a flecha, pegou a bolinha da ponta a jogando longe nos deixando fora da área da explosão, em seguida a quebrou no meio, era certo que Lua estaria morta se aquilo a acertasse. Depois disso a sombra se curvou para a morena como se ela fosse uma espécie de rainha e voltou para o chão onde a sombra deveria estar originalmente.

 

Pov Larissa Off:

 

Pov Karina On:

 

Após essa sequencia de acontecimentos bizarros minha mente trabalhava para arrumar alguma explicação plausível, esta que parecia inexistente e enquanto pensava meus olhos se voltaram para o casal a nossa frente quando eles começaram a rir como se o que vissem fosse uma bela piada de muito bom gosto o que me fez perguntar juntamente com Lua que tinha a mesma dúvida que eu pelo visto.

 

- Do que estão rindo?! – Perguntamos ambas já irritadas.

 

- Seus poderes agora foram despertados, seus dias de paz... Acaba... – Emilly dizia de maneira sádica, porém foi parou de falar no final de sua frase e logo entendi porquê. Um garoto estava atrás dela, um não, três deles, e um deles estava com uma espada atravessada na barriga de Emilly e outros dois estavam com facas, uma na costela e outro em algum lugar que julgo ficar perto do fígado de Isaac e com essas interferências Isaac falou com dificuldade.

 

- Oh, guardiões... Demoraram mais do que o previsto não acham? É uma pena que não viram o show completo, mas estamos pensando em fazer uma nova secção depois e vocês estão mais que convidados garotos... Agora que vocês chegaram, temos que ir... Até a próxima. – Depois disso ele deu um sorriso cínico, junto com Emilly e os dois se tornaram fumaça e foram embora nessa forma, mas nós três não pensamos muito nisso, ainda não sabíamos quem era esses garotos e se fossem mais inimigos? Não sabíamos, por isso ficamos alerta, até que um deles viu e falou.

 

- Não se preocupem, não iremos machucar vocês – Disse o desconhecido tentando se aproximar.

 

- Quem são vocês? – Perguntou Lua com um olhar assassino e na defensiva.

 

- Nós? – Falou outro dos três. – Nós somos os seus guardiões princesas. – Continuou o mesmo deixando cada uma de nós com uma cara extremamente confusa.

 

 

Pov Karina Off:

 

Enquanto os seis se encontravam pela primeira vez do outro lado, Isaac e Emilly finalmente voltaram para perto da sala do trono e se curvaram diante da rainha que disse.

 

- Parabéns, vocês uniram as meninas, agora com elas juntas separar vai ser bem mais fácil. – Disse mais para si mesmo do que para os outros presentes em um tom baixo e ameaçador, como o de alguém está planejando algo.

Muito cuidado meninas o verdadeiro mal ainda está por vir.


Notas Finais


Bjs de morango com nutella bye bye ✌✌


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...