História Destino - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Boruto Uzumaki, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Himawari Uzumaki, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Juugo, Kabuto, Kakashi Hatake, Karin, Kizashi Haruno, Mebuki Haruno, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Orochimaru, Sai, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasuke Uchiha, Shizune, Suigetsu Hozuki, Tsunade Senju
Visualizações 41
Palavras 1.456
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Perdão pela demora e espero que seja do agrado de todos. Qualquer erro ortográfico é culpa do Evernote.

Capítulo 12 - Momentos


Meus superiores no hospital, me afastaram de exercer meu trabalho, alegaram que estou passando por problemas na vida pessoal, fato reencontrar uma namorada em coma e descobrir que tenho dois filhos é realmente uma enorme preocupaçao, julgaram necessário ter um contato maior com Daisuki e Sarada, principalmente depois do DNA, e agora com Sakura viva, acordada, mais infelizmente sem memoria. Exigiram que nos quatro tenhamos acompanhamento psicológico para que tenhamos uma convivência totalmente  hamoniosa. Hoje teria o primeiro contato das crianças com a mãe depois do acidente, a partir desse momente seriamos nos quatro, vou fazer tudo que eu  poder por eles. Meu apartamento foi totalmente reformado, tudo esta do jeito certo, meu carro já não é próprio para dar carona, foi instalado cadeiras infantis para meus filhos, estou totalmente familiarizado e apaixonado por eles, depois dos vídeos que Ino me entregou tudo se encaixou, na verdade parecia que sempre tivemos juntos.

Já passava das oito da manha, de banho tomado, estávamos na mesa tomando café da manha, habito esse que na verdade eu não tinha, mesa farta com tudo que ajuda no crescimento e bem esta  do corpo, foi um choque para meu irmão e meu pai me ver comendo a mesa, havido essa mudança eles me parabenizaram depois do choque. As crianças se adaptaram bem ao meu pai e meu irmao, dona Mikoto me respeitou após eu descobrir toda merda que ela fez, sempre soube dos meus filhos e da minha mulher. Nunca vou perdoar o que fez com nossa vida, hoje  Sakura não teria perdido a memoria em um acidente e eu teria acompanhado cada fase   da gestação das crianças, sempre me imaginei pai, tínhamos planos, mas minha garota sumiu, foi criada mentiras e eu passei a usar as mulheres. Meus filhos foram bem criados e são tão amáveis quanto a própria mae, já na aparência ambos puxaram meus cabelos negros. Meu pai ficou horrorizado com a aparência das crianças, segundo ele meu garoto vai dar trabalho com aqueles olhos verdes, já minha mocinha com certeza vai encantar com seu olhar misterioso negro. Já estou me irritando imagina minha filha namorando eu hein.

-Crianças vamos?

-Sim papai.

Falavam juntos diversas vezes, segundo o Itachi coisa de gemeos. Como foi indicado procurei um ótimo psicologo, ele alertou que tanto Daisuki como Sarada tem que se adaptar a nova vida, ambos já sabem que Sakura não se lembra  da gente e foi explicado que a causa foi o acidente, e ambos choraram, por mais pequenos que fossem eram muito inteligentes e rapidamente seduziram que foi paredes que quase a perdemos. Obviamente não os deixei irem longe e expliquem que pais tem extintos para proteger seus filhos, assim como os animais dos documentários que eles tanto  gostam de ver quando chegam da escolinha, após fazer as liçoes, da Discovery ou da Natgeo. E para mim foi um alivio, saber que eles odiavam aqueles desenhos, que deixam as crianças desobedientes como aquela porca que não lembro como chama. Perguntei o motivo e disseram  que a mae os incentivava a ver desenhos antigos.

-Papai vamos, já acabamos. 

Fui  chamado, poxa nem me liguei que fiquei assim tão desligado, os dois já estavam ate com os dentes escovados e eu nem ai.

-Certo entao, vou escovar meus dentes e já volto.

-Vamos ver desenho na tv.

E sumiram para a sala, quando vou para  o quarto me recordo de quando comprei o apartamento e chamei a Sakura para inauguramos.

(Lembrança)

Era mais um dia na faculdade e estávamos todos sentados no gramado, tinham minha pequena sentada entre minhas pernas e suas costas encostada no meu peito.

-Então já sabem para onde vao passar as ferias, mal terminei o primeiro período e já estou super estressada, pior agora que o Gaara foi estudar em Suna e o peste do Kankuru ficou para me encher de dor de cabeça, irmão caçula é um porre, e ainda tem meus pais que vivem me ligando para saberem do bebezinho deles.

Lamentava se Temare. Senti minha pequena ficar tensa. Era sempre assim quando alguém reclamava de pais, tinha pouca mais cinco meses que os Haruno tinham falecido no trágico acidente na rodovia.

-Amor, não fica assim, estou aqui.

Ela respirou fundo e concordou.

-Lembra aquele apartamento que a gente foi visitar mês passado? Eu comprei ele.

Ela sorriu e relaxou, percebia que sempre que ficava la em casa comigo ela evitava ficar sozinha, não por meu pai ou o meu irmão ambos  adorava ela, pelo simples fato de que, uma garota aparentemente frágil, entendesse de futebol. Mais o problema era minha mae, sempre a tratou estranho. 

-Que tal nois dois arrumamos ele e depois podíamos chamar galera, para uma social.

-Sabe amor eu tava pensado aqui, só eu e você meio que fazendo um tur, por cada cómodo, inclusive aquela mesa  De mármore da sala, a do escritório pareceu que  a altura é ótima para você me...

-O que vocês dois tanto coxixam, queremos saber.

Uma praga loira tinha que atrapalhar na melhor parte. O Naruto as vezes é pior que mulher.

-Nada que lhe interesse Dobe.

-Seu Teme você me paga, se não fosse eu ,nunca teria conhecido a Sakura chan. Vocês me devem.

-Calma Naruto, so estava falando que  comprei um ape, queria uma ajudinha da minha pequena na limpeza hoje, se voces quiserem ir ajudar.

Senti Sakura sorrir, todos nossos amigos são uns preguiçosos.

-Não, vamos estar ocupados hoje.

Todos falaram juntos. E começaram a sair.

-Sasuke você é terrivel.

Rimos, eles não vão nos atrapalhar.

-Então pequena o que voce me dizia?

-Talvez voce me comesse como prato principal e fizesse um relatório aprofundado sobre minhas anatomias no escritorio.

A transformei em uma pervertida e o melhor é minha.

-Hum esta tentando me deixar excitado no meio do campos?

Ela riu e revirou os olhos.

-Não revire os olhos para mim pequena. Vamos para nossas últimas aulas e depois te devoro.

Ela levantou e me puxou abraçando minha cintura, ficando na ponta dos pés e beijou meu pescoço, mordendo no final.

-Sabe amor vamos embora? Quero terminar a faxina , quero conhecer a mesa logo.

Sorri ela sempre me tinha na mao a  hora que quisesse. Mas já tinha arrumado tudo antecipadamente com ajuda do Itachi. Era para ser um jantar romantico, mas pelo visto eu serei devorado. Já no estacionamento recebi um beijo, que porra.

-Deixa de saliência pequena, quero comer você na mesa.

Deixou um gemido sensual escapar, de proposito, fiquei excitado na hora.

-Entra pequena, eu quero te chupar agora. 

Sai dirigido para o fundo da faculdade e ela já arrancava a calça jeans, ficando com uma minúscula calcinha vermelha e a blusa social aberta mostrando o soutien do conjunto, empurrei o banco carona, puxei suas pernas ao meu encontro e rasguei a minúscula peça, chupei seu ponto sensível já penetrava com meu dedo, fiz tão forte que gozou seus fluidos deliciosos em poucos minutos na minha boca, lambi cada gota. 

-Oh Sasuke kun quero você agora.

Hoje ela estava manhosa. Fiz não com a cabeça e assopro sua entrada umida.

-Se vista vamos para casa, vou realizar seus desejos amor.

Dirigir em alta velocidade ate nosso ape, Sakura ficou encantada com tudo. 

-Pensei que íamos faxinar, Sasuke kun, esta tudo tão lindo.

-Tudo por você pequena.

Me abraçou e me puxou para a sala e começou a retirar a roupa, ficando somente com a blusa e o sutien, já que a calcinha eu já tinha detonado. Porra ela é gostosa pra caralho. A beijei loucamente e a sentei na mesa e me empurrei entre suas pernas grossas, me livrei da sua blusa e sutien. Empurrei seu corpo a deitando na mesa.

-Oh pequena esta bom eu lhe comer assim?

-Sou seu prato principal hum.

Ataquei sua boca chupando sua línguas, parti para seu pescoço, segurei seus seios gostosos com ambas as maos os chupava, a ouvia gemer e me extanta tanto. Em poucos minuto já estava nu e a fazia minha mais uma vez, penetrava tão forte, fizemos amor em todos os cómodos. Acabamos meio mortos na cama. Nem fomos a faculdade no outro dia, foi perfeito.

(Fim da lembraça)

Enquanto me recordava escovei os dentes, e fui pegar meus pestinhas.

-Vamos crianças?

-Vamos!

Entramos na garagem, coloquei cada em suas cadeirinhas e rumamos para o  hospital, menos de vinte minutos chagamos. Entramos no hospital todos nos  comprimentavam. Era hora bati na porta do quarto, e entrei com os pequenos.

-Mamae!

Vi as crianças pularem na cama da Sakura, não sei ao certo o que aconteceu.

-Oh meu Kami meus bebes, estava morrendo de saudades.

Ela se lembrou? Não sei senti Ino tocar meu ombro.

-Pedi para a psicóloga para mostrar os vídeos para ela a Drª Anko liberou, disse que a ajudaria. Vou para meu trabalho. Boa sorte.

-Obrigado Ino.

-Papai vem ficar aqui.

Todos estavam chorando e inclusive eu. Fui ao encontro da minha familia. Abracei os tres.

-Perdão eu não me lembrar de tudo, prometo me esforçar por voces.

-Eu sei pequena, você é muito forte e eu te amo.

Passamos o dia com nossa familia. 


Notas Finais


E foi isso a te a próxima...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...