1. Spirit Fanfics >
  2. Destino Azul >
  3. Impermeável

História Destino Azul - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Impermeável


Fanfic / Fanfiction Destino Azul - Capítulo 4 - Impermeável

Ter o privilégio de assistir Nayeon cozinhando não era pra qualquer um, Sana apoiava seu rosto com as duas mãos enquanto mantinha seus olhos atentos na mais velha, que manuseava a comida de forma habilidosa. Não haviam trocado muitas palavras, o silêncio que pairava no ar entre ambas era surpreendentemente acolhedor.

 

- Nunca me contou que sabe cozinhar. - Sana deu um gole em seu vinho

- Ainda não te contei várias coisas, Sana-ri. - Nayeon sorriu, olhando-a dar um gole no copo de vinho, engoliu seco quando viu uma gota do líquido escorrer pelos lábios de Sana, controlou seus pensamentos.

- Sou toda ouvidos. - Sana respondeu, limpando o canto de sua boca com um guardanapo.

- O que quer saber? - Perguntou enquanto cortava mais vegetais para o ensopado

- Hum... Por que você e Mina terminaram?

- Traição. - Respondeu brevemente.

- Da sua parte? - Perguntou curiosa

- Tenho cara de traíra, Satang? - Nayeon fez bico, Sana fez que não com a cabeça, sorrindo. - Tudo começou a dar errado entre a gente depois que Miyeon nasceu, não me entenda mal, não arrependo do nascimento dela, foi a melhor coisa que me aconteceu e eu daria a vida por essa criança mas me arrependo por ter me precipitado, Mina foi muito cruel.

- Mina? Mamãe? - Uma voz infantil as pegou de surpresa, Miyeon adentrou a cozinha esfregando os olhos, confusa após ter ouvido o nome de sua mãe, ignorando a presença desconhecida de Sana.

- Meu amor.. Como você está? Hm? - Nayeon perguntou após ter deixado seus vegetais de lado para carregar a criança, que entrelaçou seus braços no pescoço da mais velha logo em seguida. Sana as olhou calorosamente. - Diga oi pra Sana, hm? É uma colega da mamãe.

- Fomos de amigas pra colegas? Que regressão foi essa? - Sana brincou, chamando a atenção de Miyeon - Olá Miyeon-ah~

- Oi - Respondeu de forma tímida, escondendo seu pequeno rostinho no pescoço de Nayeon logo em seguida.

- Vou coloca-la para dormir novamente, se importa? - Nayeon perguntou, sugerindo que Sana continuasse sua receita, a mais nova topou de prontidão.

 

Nayeon fez seu caminho até o extenso quarto de Miyeon, colocando-a na cama cuidadosamente.

 

- Mamãe. - Choramingou

- Hm? - Olhou-a atenta

- Eu quero ver.. - Lágrimas começaram a brotar em seus olhinhos - A mamãe..

 

Nayeon lamentou, secando as lágrimas de Miyeon com as costas de sua mão.

 

- Amanhã é sábado então não vejo problemas em te deixar passar o final de semana na casa da mamãe. Quer que eu peça pra ela vir te buscar?

- Sim - Assentiu com a cabeça, secando suas próprias lágrimas desta vez.

- Arrume suas coisas, vou falar com ela, ok? - Deu uma bitoca em sua bochecha e saiu do quarto, deixando Miyeon organizando sua mochila.

 

Mensagem enviada.

Nayeon: Está em Seoul?

Mina: Sim, por quê?

Nayeon: Venha buscar Miyeon.

Mina: A caminho.

 

- Tudo bem? - Sana perguntou ao ver Nayeon de volta na cozinha, a mais velha aparentava estar com a cabeça nas nuvens.

- Ah, sim - Voltando em seus sensos - Myoi está a caminho. Miyeon passará o final de semana com ela.

- Oh.

- Estou pronta, mamãe! - Com sua mochilinha nas costas e seus coelho de pelúcia, a pequena adentrou a cozinha, arrancando sorrisos das mulheres.

- Espere na sala, bebê, mamãe já está a caminho. - Miyeon obedeceu.

- Ela é adorável. - Sana disse enquanto voltava a seu assento anterior, dando espaço para Nayeon tomar liderança na cozinha.

 

Não demorou muito até que a campainha tocasse, Miyeon pulou do sofá assim que ouviu o barulho ecoando pelo apartamento, correndo em direção a porta, Nayeon foi atende-la.

 

- Mami! - Mina a carregou no colo, distribuindo beijinhos na bochecha da pequena, colocando-a no chão logo em seguida.

- Ei, posso usar seu banheiro por um segundo? Bebi muita água no caminho. - Mina perguntou, não se importando com a resposta de Nayeon, apenas adentrou seu apartamento de forma apressada.

- Eu não te dei permissão pra-

- Oh. Olá. - Mina disse após ter se deparado com a presença desconhecida no corredor. Sana não se intimidou.

- Olá. - Respondeu de forma breve, dando um sorriso frouxo, fazendo seu caminho de volta para a cozinha logo em seguida. Nayeon as observou de longe.

- Im Nayeon. - A voz de Mina ecoou pela casa fazendo a mais velha ir até seu encontro, fechando a porta do banheiro após adentra-lo. Mina a encarou.

- Então eu estava certa, huh? Você está saindo com outra pessoa. - Afirmou duramente

- Não seja besta, ela é minha colega de trabalho. - Nayeon revidou.

- Oh - Mina soltou uma breve risada sarcástica. - Uma colega? Cozinhando em sua cozinha? Com a presença de Miyeon em casa?

- Por quê diabos está agindo desta forma? Não há mais nada entre nós, Myoi, minha vida pessoal não te interessa, apenas pegue Miyeon e dê o fora daqui. - Sua voz saiu mais alta do que planejava.

- Estou indo, mas isso não acaba aqui, espero que tenha sido clara. - Mina esbarrou em Nayeon e saiu do banheiro de forma bruta, mudando sua expressão rapidamente logo após fazer contato visual com Miyeon. Saíram do apartamento na velocidade da luz.

 

Sana não queria se intrometer, apenas permaneceu na cozinha mexendo em seu celular até Nayeon voltar.

 

- Ei.. - A voz da mais velha ecoou pelo cômodo, ficando frente a frente com Sana que se encontrava parada encostada na janela - Me desculpe por isso, não era minha intenção fazer você presenciar esse caos.

- Eu que me ofereci para vir até aqui, ok? Não se desculpe por ter uma vida caótica, todos nós temos. - Sana a olhou. - Ela parece ter um temperamento duvidoso, você não merece alguém assim.

- Pois é. - Nayeon sorriu brevemente, Sana apenas a encarava com ternura. - Por quê está me olhando desta forma?

- De qual forma? - Sana perguntou, fazendo-se de desentendida.

- Como se quisesse me beijar, Sana. - Nayeon corou, podia sentir suas bochechas queimando.

- Porque talvez eu queira.

 

Nayeon não se esquivou após ouvir a revelação, Sana fitava os lábios da mais velha como se estivesse prestes a devora-los, dando um passo a frente pôde sentir a respiração quente de Nayeon contra seu rosto, apoiou suas duas mãos na cintura da mais velha, prestes a...

 

Ligação recebida.

Christopher.

 

O sinal do telefone tocando pegou ambas de surpresa, fazendo as duas se esquivarem, Nayeon leu o nome de Christopher na tela do celular de Sana antes da mais nova recusar a ligação.

 

- Não vai atender? Posso me retirar se quiser.. - Nayeon sugeriu

- Se retirar de sua própria casa? - Sana brincou - Não é nada demais..

- Tem certeza? - Nayeon a fitou, preocupada.

- Não quero ter que lidar com ele agora... Podemos ir almoçar?

 

____________________________

 

Após o longo almoço da tão endeusada receita caseira de Nayeon, ambas acabaram adormecendo no sofá, com suas pernas entrelaçadas, a chuva começara a cair forte do lado de fora, fazendo Sana despertar, confusa, olhou para o grande relógio automático que se encontrava no canto da sala, já se passavam de onze da noite.

Um forte raio fez a mais nova pular de susto, não pensou duas vezes em acordar Nayeon.

 

- Nayeon... Unnie... Acorde! - Chacoalhou-a levemente

- Hm.. Sana? - Nayeon coçou os olhos, sentando-se no sofá - Que horas são?

- Onze.. Nós dormimos por tempo demais.. Eu vou embora ok?

- Tudo bem.. Eu te acompanho até a porta, só preciso tomar água antes. - Nayeon afirmou enquanto fazia seu caminho até a cozinha, Sana a seguiu.

 

O cômodo se encontrava completamente escuro, sendo levemente iluminado apenas pela luz dos raios que pairavam sem cessar do lado de fora. Nayeon abriu a geladeira, pegando uma garrafa de água e dando um gole diretamente da mesma, deixando algumas gotas escorrerem pelo seu queixo. Sana engoliu seco, sentindo sua calcinha molhar no mesmo instante.

 

- Quer um gole, Sana-ri? - Nayeon indagou com uma voz rouca.

- Não.. - Respondeu com dificuldades, sua voz quase não saiu.

- Tem certeza? - Nayeon perguntou novamente, dando um último gole na garrafa..

- Dane-se. - Sana foi de encontro ao corpo de Nayeon, beijando-a, fazendo com que a mais velha batesse as costas na geladeira, o impacto derrubou alguns imãs e fotos. - Está me provocando, Im Nayeon?

- N-não... - Nayeon respondeu com dificuldades enquanto Sana distribuía beijos molhados em seu pescoço, subindo em direção de sua boca, numa tentativa falha de sugar as últimas gotas de água que ainda se escorriam. Nayeon gemeu brevemente.

- Você é muito.. - Gostosa, foi a primeira palavra que lhe veio a mente - Bonita.. Você é muito bonita, Nayeon - Sana enfiou seu joelho no meio das pernas da mais velha, pressionando sua intimidade, Nayeon mordeu os lábios numa tentativa falha de abafar seus gemidos.

 

Nayeon sentia uma onda de calor e excitação percorrer por seu corpo, sua respiração se encontrava acelerada e sua calcinha já estava completamente arruinada, Sana movia o joelho em movimentos circulares, levando Nayeon a loucura.

 

- Sana.. Aqui não.. Vamos para o quarto. - Puxou a mais nova pela blusa, fazendo seu caminho até o quarto.

 

Ao adentrar o mesmo não se importaram em fechar a porta afinal estavam sozinhas, Sana empurrou Nayeon levemente, fazendo com que a mais velha se deitasse na cama. Se despiram rapidamente, Sana lamentou-se pelo quarto estar escuro, seria uma dádiva poder apreciar o corpo de Nayeon á luz do dia.

A mais velha a puxou para um intenso beijo, Sana percorria sua mão direita pelas pernas de Nayeon, dando fortes apertos em sua coxa, Nayeon sentia seu clitóris pulsando descompassadamente, não aguentaria ficar desta forma por muito mais tempo.

 

- S-Sana.. - Disse entre beijos.

- Hm?

 

Outro forte raio pairou, iluminando o quarto.

 

- Me come. - Demandou.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...