História Destino, Coreia! - Bangtan Boys (BTS) - Capítulo 85


Escrita por:

Visualizações 775
Palavras 1.387
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Um capítulo amorzinho.

<3

Capítulo 85 - Doida.


Fanfic / Fanfiction Destino, Coreia! - Bangtan Boys (BTS) - Capítulo 85 - Doida.

oes

No caminho de volta da escola para casa nós conversávamos sobre o que iria acontecer no dia seguinte, o Jin e a S/N falavam entre si, os dois iriam sair hoje para comprar o alicate e mais umas coisas que eles precisavam, meu irmão como sempre parecia estar mais dormindo que qualquer coisa.

Já eu, estava bastante nervoso, ansioso, ao mesmo tempo que eu achava que era muito arriscado o que íamos fazer, também achava muito legal, eu não sabia explicar, talvez agora eu entendesse o porquê da última vez que eles foram algo assim, meu irmão não me incluiu, talvez eu não tivesse condições emocionais de lidar com tudo isso. Vejo uma luz vindo da minha janela e resolvo ir ver o que era.

- Oi. – Vejo a S/N sentada na janela dela sorrindo para mim.

- Oi.  – Me arrumo para sentar na janela também e sorrio para ela. – Faz tempo que não conversamos pela janela.

- Verdade, eu senti falta.

- Eu também, parece que depois que tudo que aconteceu, não sou mais seu melhor amigo. – Falo e faço bico.

- Claro que é. – Ela sorriu de forma gentil. – Me diz, está nervoso para amanhã?

- Bastante, estou com medo que de algo errado.

- Relaxa, sabia que da última vez começou a dar muita coisa errada?

- Sério?

- Claro, e você foi um dos responsáveis, eu ninguém imaginava que você iria se envolver de tal forma na nossa briga encenada. – Ela ri.

- Aff. – Resmungo e dou risada. – Lógico, vejo minha melhor amiga chorando, e você não queria que eu me envolvesse?

- Verdade, acho que não pensamos dessa forma, acontece, porém, aconteceu várias coisinhas que não estavam no plano original, e mesmo assim deu certo.

- Como você não fica nervosa? – Pergunto surpreso.

- Quem disse que não fico nervosa?

- Não parece estar nervosa.

- Eu disfarço melhor, só isso. – Ela riu.

- Comprou o que precisava na loja de ferramentas?

- Comprei sim, está tudo pronto para amanhã. – Eu realmente duvidava que a mesma estava nervosa, ela parecia confiante.

- Me diz uma coisa. – Ela me olha com curiosidade. – Como você e o seu irmão aprenderam essas coisas?

- Que coisas?

- Essas coisas fora do padrão, tipo fazer uma bomba, causar um curto-circuito, arrombar uma fechadura, tipo eu tenho a mesma idade que vocês e nunca nem pensei nessas coisas.

- Sei lá. – Ela parecia pensativa. – Quando a gente era mais novo eu e o Jin assistíamos muito filme de espionagem e tudo mais, aí como a gente nunca tinha um adulto para perguntar se algumas coisas que mostravam no filme, eram de fato possíveis ou não, a gente resolvia testar.

- A culpa é de Hollywood então. – Eu dou risada.

- Acho que sim. – Ela ri.

- Outra pergunta.

- Fala.

- Você e o Kai hoje na escola, o que foi aquilo?

- Hum. – Ela faz careta. – Sabia que você iria perguntar.

- Lógico, eu achei que você e meu irmão tinham alguma coisa, aí do nada vejo você e o Kai quase se beijando na frente da sala.

- É. – Ela estava pensativa. – É complicado.

- Você podia tentar explicar do começo, o que aconteceu com você e meu irmão afinal?

- Acho que o que aconteceu foi que nada aconteceu. – Eu olho para ela confuso e ela percebe. – Sabe Kook, eu achei que seu irmão tinha interesse em mim, e eu correspondi o interesse dele, só que não passou disso.

- Estou confuso ainda.

- Kook, eu vejo a conquista, e tudo mais, como um tipo de jogo, o Yoongi agiu primeiro, depois foi a minha vez, depois seria a vez dele, e por aí vai entende?

- Entendo, eu penso parecido sobre isso também, acho chato menina que quer que o garoto faça tudo, é difícil.

- Justamente, por isso que revezando assim fica mais fácil, só que eu e o Yoongi paramos, depois que eu mostrei interesse ele não fez mais nada, e isso começou a me incomodar, ao ponto de me irritar.

- Entendo, então agora você e o Kai estão jogando?

- Não. – Ela ri e balança a cabeça. – Eu não tenho interesse assim no Kai, o mesmo é só um amigo.

- Não parecia só amigo hoje. – Observo.

- Ele é um amigo galinha, o Kai tem todo aquele jeito conquistador de ser, parece ser algo dele, mas eu sinceramente não tenho muita atração em tipos assim, não confio, é divertido para brincar que nem você viu hoje, mas não passa disso. – Ela explica com tranquilidade.

- Entendo, e você desistiu do meu irmão?

- Sim, acho que eu e ele, talvez, confundimos as coisas, somos amigos e temos muito carinho um pelo outro, porém, não de forma romântica, prova disso foi que quando era para evoluir, não evoluiu.

- É tem lógica. – Falo de forma um pouco frustrada.

- Que foi? – Ela me olha sem entender.

- Sabia que eu gostava de você dessa forma?

- Que forma?

- De uma forma romântica, eu até meio que discuti com meu irmão por causa disso, porém, entendi que você gostava dele e resolvi esquecer isso. – Fico meio sem graça.

- E ainda gosta de mim? – Ela me olha curiosa.

- A não sei, eu gosto de você, tipo você é minha amiga, mas não sei se gosto de você mais que uma amiga, acredito que tenho motivos para isso, você é linda, inteligente, mas eu realmente .... – Eu falava de cabeça baixa, eu estava com vergonha de falar aquilo, quando percebo a mesma estava de pé na janela dela, e com um movimento inesperado a mesma passa para a minha janela, arregalo os olhos. – Meu deus, cuidado.

- E não é que é fácil mesmo passar para a sua janela. – Ela estava sentada ao meu lado e olhava para fora.

- Você é doida, e se você cai daqui de cima? – Eu estava surpreso e assustado ao mesmo tempo. – O que deu na sua cabeça? Sério os filmes de Hollywood fizeram mais mal para vocês do que eu imaginava.

- Kook, para de tagarelar um pouco. – Ela sorri e me olha, eu me calo e olho para ela, a mesma se aproxima de mim eu arregalo meus olhos e sinto algo inesperado, por um curto, e breve momento sinto os lábios da S/N encostarem no meu, ela depois me olha e sorri, foi um selinho, bem rápido por sinal, porém, muito inesperado.

- Por que fez isso? – Olho para ele surpreso.

- Que sentimento você teve? – Ela pergunta com calma.

- De espanto, lógico, minha amiga pula na minha janela para me dar um selinho, onde já se viu uma coisa dessa, do nada ainda, primeiro que foi algo perigoso e totalmente fora de contexto, S/N não se faz essas coisas, eu sei que você não é muito convencional, mas isso está muito fora do aceitável...

- Está vendo. – Ela começa a rir.

- O que? – Olho para ela confuso.

- Se você gostasse de mim de forma romântica não seria espanto o sentimento, e muito menos agora estaria tagarelando como sempre. – Ela ria.

- Nossa. – Paro para pensar por um instante. – Tem lógica.

- Claro que tem lógica. – Ela ria.

- E agora como você vai voltar para a sua janela? – Eu ria com ela.

- Assim ó. – Ela levanta e passa para a janela dela com cuidado e depois senta igual a antes. – Simples.

- Você é muito doida. – Eu continuava rindo.

- Nada. – Ela sorria. – Assim você não cria caraminholas nas cabeça sobre esse assunto, você não tem ideia de como senti falta de ficar assim na janela com você, e se você começasse com essas dúvidas sobre nossa amizade, nós iriamos ficar estranhos.

- É verdade, realmente.

- Agora, eu vou nessa, amanhã temos um dia cheio, vê se dorme hein. – Ela sorri e sai da janela, e fecha.

Eu faço o mesmo, fecho a janela e a cortina, me troco, coloco pijama, e deito para tentar dormir, mesmo conversando com a S/N eu ainda estava um pouco ansioso para o que ia acontecer amanhã, porém, saber que a mesma estava confiante me ajudava. Antes de dormir lembrei do selinho que ela me deu, e acabei rindo sozinho, eu tinha mesmo uma amiga muito doida.


Notas Finais


Um capítulo fofo e amorzinho, para preparar as emoções das minhas leitoras amadas para amanhã.

Lembrando que, amanhã será apenas UM capítulo postado, e não vai adiantar nenhum choro, nem ameaça nem nada.
Porque será apenas UM capítulo amanhã, e talvez, muito provavelmente apenas UM na sexta (o da sexta eu estou analisando ainda com o Felipe se será um ou dois, mas grandes chances de ser apenas um também).

O capítulo amanhã será postado perto da hora do almoço, porque algumas pessoinhas tem prova, estudam, trabalham, enfim por essas e mais algumas razões já que será apenas um capítulo esse será postado próximo 12h.

Então leitoras mais lindas do meu s2, durmam bem e preparem para algumas emoções amanhã.

<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...