História Destino designado - Capítulo 24


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Itachi Uchiha, Kankuro, Kushina Uzumaki, Madara Uchiha, Mei, Menma Uzumaki, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikaku Nara, Shikamaru Nara, Shisui Uchiha, Temari, Yondaime Kazekage
Tags Alfa And Ômega, Clãs, Comedia, Misterios, Naruto, Reinos, Romance, Sasunaru, Yaoi
Visualizações 366
Palavras 2.993
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Helloooooooo!!! Gente, eu não vou escrever muitas notas não porque tô cagada de sono então somente boa leitura! 😂❤

Capítulo 24 - Um sangue único e uma única salvação


 — Baka…– Kushina passou os dedos nos cabelos loiros do filho que permanecia deitado, queria tanto que ele acordasse, era como um pesadelo aquilo tudo, Kushina se preocupava com seu estado de saúde e pior que isso, seu coração levava pontadas à todo momento, aquilo tinha que parar, tinha! — Por quê foi se envolver nisso Naruto? – sua observação de horas foi interrompida por Itachi que entrou no quarto.
      — Com licença, posso entrar? – perguntou ainda na porta, a matriarca confirmou. — Aconteceu algo ou ele ainda está assim? 

      — Ainda está…ele não acorda, não se mexe, pouco respira…é como se estivesse em coma Itachi…eu tenho tanto medo que algo aconteça a ele…Naruto é meu único filho, tenho somente hoje e amanhã com ele antes que ele se vá junto com o bebê…não sei o'que fazer…
        — Tudo bem não pense negativo...Sasuke e Hinata saíram ontem de madrugada para encontrar uma forma de salvá-lo, ele vai conseguir Kushina-san, Sasuke não vai descansar antes que consiga salvá-lo. Ele ficará bem e você terá um lindo netinho…só não se desespere…
        — Não estou desesperada…só…preocupada…uma Hemorragia interna em plena gravidez…o Naruto tem que aguentar até o último segundo…
        — Ele vai, seu filho é forte e com, por isso meu irmão se apaixonou por ele…Naruto vai ficar bem, Sasuke vai salvá-lo…
        — Eu espero…– a ruiva passou a ponta dos dedos no rosto pálido do filho o Olhando com preocupação.
       — A senhora não quer descansar um pouco? Esteve aqui desde manhã, já são duas da tarde, eu tomo conta dele, preciso que descanse, coma bem, tome um banho, durma…
         — Eu não sei…prefiro ficar aqui….
         — Assim que recompor suas energias você volta, eu posso cuidar dele, vá, deixarei você sobre os cuidados de minha criada Yume.
        — Tudo bem então…qualquer coisa me avise por favor…– a matriarca se afastou do filho e caminhou até a porta.
        — Claro! – o Uchiha sorriu e a acompanhou até a porta. Observou o ômega em seu leito e mesmo disfarçando estava muito preocupado, a responsabilidade de salvar Naruto caira completamente nas mãos de Sasuke, sua missão era salvar o amor de sua vida e seu filho…jamais desejaria ter um peso tão grande quanto esse, Sasuke havia mudado de uma forma completamente peculiar…talvez o'que realmente o'que faltava em sua vida era amor... alguém para amá-lo.




~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~




         — Falta muito para chegarmos Hinata? – Sasuke perguntou impaciente para a Hyuga, passaram a madrugada e tarde inteira correndo atrás da tal feiticeira, era longe sua casa pelo que Hinata havia falado, tinham que ir para o clã Uzumaki primeiro e depois para sua casa que caso dessem sorte a encontrariam, os alfas tinham a força e velocidade de lobos, não se cansava fácil, Sasuke achava mil vezes melhor irem correndo que de carruagem que demoraria uma eternidade, mas Hinata já estava em seu limite…já estava exausta, com fome, sede, não conseguia mais andar direito e sua visão estava turva. Já haviam passado pelo clã e agora procuravam pela casa de Mei no meio das montanhas, pulavam de pedras, escorregavam no lodo dos troncos de árvores caídos, mas não estavam tão longe pelo que a ômega falava.
      — Iee…estamos quase chegando…– sua respiração era ofegante e tirou forças para responder Sasuke.
       — Acha que ela conseguirá salvá-lo?
       — Mei-sama é uma ótima pessoa e feiticeira, é amiga da família e tem muito apreço pelo Naruto-kun…creio que ela fará o possível…
       — Eu espero…não quero ter mais perdas do que já tive…e essa doerá muito mais…– pulou um morrinho de terra molhada a frente da Hyuuga e não acreditou que viu a caverna assim como Hinata descreveu. — HINATA! ACHAMOS! – puxou a ômega pelo Pulso empolgado.
        — É aqui mesmo Sasuke-kun! – sorriu aliviada. Os dois caminharam até a caverna e adentraram nela sem ressentimento. — MEI-SAMA!!!– a Hyuuga gritou pela sexta vez sem receber respostas…o lugar estava um caos, tudo velho e se acabando.
         — Não tem ninguém aqui.– Sasuke disse para Hinata com frieza mas com dor no peito. Chutou uma pedra um pouco grande fazendo ela rolar até o espelho velho e imundo e quebrar totalmente. — DROGA! – gritou como um desespero. — ELA NÃO ESTÁ MAIS AQUI! – e sem que quisesse aquilo, lágrimas rolaram por seu rosto. Virou o rosto para o lado para que Hinata não o visse chorar, mas ela percebeu e seu coração apertou por conta daquilo. — Vamos Hinata…não temos tempo para perder aqui. – Hinata confirmou maneando a cabeça e assim que deu um primeiro passo para frente se sentiu tonta e quase Caiu. Sasuke correu até ela e a segurou para que não caísse. — Está bem?
       — A-ah…estou bem sim…obrigada…– o Uchiha a soltou e a Hyuuga sorriu enquanto o agradecia.
       — O'que Aconteceu?
       — Foi apenas uma tontura…mas estou bem, vamos.
       — Acha que consegue fazer alguma coisa desse jeito? Se você desmaiar eu terei que carregá-la e vai demorar muito mais Hinata, temos um dia e meio mais ou menos, está vendo o sol? Já deve ser umas quatro horas e não rendemos em nada, é melhor pararmos em algum lugar e comer alguma coisa.
       — Não precisa, eu estou bem. – tentou mostrar que era forte e que Sasuke não precisava se preocupar com ela, o alfa saiu antes dela da caverna.
        — Precisa. Eu não me importo com você, não estou fazendo isso por você Hinata, é pelo Naruto. Então você vai se nutrir, para não me atrapalhar de tentar salvá-lo de uma maldição por conta da sua traição…fui pouco claro? – a de olhos perolados se assustou mas não deixou ser abalada pelas palavras rudes e verdadeiras de Sasuke.
        — H-hai…– seguiu Sasuke com rapidez, não queria atrapalhá-lo de forma alguma, às estava conseguindo, suportaria até o último momento. Passaram um bom tempo descendo daquela maldita montanha, o sol começava a se pôr e Sasuke se preocupava com o tempo que estavam perdendo…a vida de Naruto estava dentro de uma ampulheta e Sasuke teria que parar o tempo para salvá-lo...lembrou da ampulheta que quebrou de Naruto, havia sido tão idiota…um idiota completo…porque tinha que brigar tanto com seu ômega, sua ignorância e arrogância era além do que imaginava. Sasuke conhecia uma vila mais próxima que o clã Uzumaki, levaria a Hyuga para comer alguma coisa e ele também, estava faminto aliás, nem havia lembrando de comer nada por conta da correria.
       Como imaginava não era muito longe, logo chegaram na cidade e Hinata e Sasuke comeram bastante  lamen para recuperar suas energias, céus aquela dor só piorava, aquele era o prato favorito de Naruto, Sasuke não parava de pensar nele e tudo que fazia o lembrava, queria tanto saber como ele estava e se tivesse piorado? E se o aborto espontâneo tivesse mesmo acontecido? Não…ele teria sentido, havia esquecido da marca, até agora nada alterava em Sasuke, mas sentia o medo do ômega de morrer, o arrependimento, a preocupação..sentia tudo aquilo, estava muito mais fraco por Naruto tomar suas energias mas ele podia fazer aquilo a vontade desde que ficasse melhor. Sasuke terminava de comer quando uma mulher um bonita de cabelos loiros apareceu vencendo rosas.
      — Boa noite, gostaria de comprar uma rosa para essa  garota? Suponho que sejam namorados! – a mulher não olhou para Hinata que estava virada
       — Não Obrigado. Ela é esposa do meu tio. E eu já sou comprometido com outra pessoa
       — Tem certeza de que não quer levar uma para a pessoa que está comprometido? – lhe estendeu uma rosa e Sasuke pegou ela analisando bem, era belíssima, fresca e muito cheirosa, não tinha um cheiro de flor e sim um cheiro doce como perfume feminino.
       — Vou levar essa. Obrigado. – pagou a mulher e quando ela ia se retirar quando ouviu a voz de Hinata.
        — Hinata? – voltou para a mesa onde estavam a olhando com curiosidade.
        — Como sabe meu nome senhora?
        — Não é possível que tenha esquecido quem a salvou de morrer! – a mulher sorriu carismática e na hora Hinata a reconheceu mesmo com os cabelos loiros.
       — Não acredito…– abraçou ela com certo alívio e Sasuke estranhou sua ação. — Não acredito que te encontramos…Mei-sama…– o coração de Sasuke quase parou quando Hinata falou seu nome…haviam achado a salvação de Naruto e seu anúncio por poder salvá-lo era imenso.
       — Hinata…essa é a pessoa que estávamos procurando? – Sasuke perguntou ainda sem acreditar. – a Hyuuga separou-se do abraço e voltou a atenção a Sasuke.
       — Hai…não a reconheci por causa do cabelo…
       — Eu tive que pintar ele…as pessoas desconfiaram que eu era feiticeira e tive que me disfarçar de alguma forma, mas estava me procurando princesa? Por quê?
       — Aconteceu algo…terrível…e eu preciso da sua ajuda para reverter isso…
       — Céus o'que houve?
       — É sobre a maldição…
       — Ah…entendo, aqui está frio, vocês tem algum lugar ficar?
       — Não, na verdade viemos só para procurá-la…estamos desde a madrugada caminhando, fomos a sua antiga moradia e não lhe encontramos, paramos aqui só para comer então a encontramos.
       — Querem ficar em minha casa? Já que não tem lugar para ficar, é o mínimo que posso fazer por fazê-los me procurarem tanto. – Hinata olhou para Sasuke e os dois concordaram mentalmente.
       — Nós aceitamos seu convite, eu e Hinata agradecemos. – Sasuke agradeceu. — Aliás, eu não me apresentei, me chamo Sasuke Uchiha e como Hinata disse estamos desesperados por sua ajuda.
       — Mei…é um prazer conhecê-los, espero poder ajudar! Queiram me acompanhar! – os dois seguiram Mei até sua casa conversando no caminho sobre o'que havia acontecido , sua casa não era longe então logo chegaram, era bonita, grande até demais para um pessoa sozinha, Mei os convidou para entrar e assim fizeram se sentando em um dos sofás da enorme sala toda mobiliada e bonita. — Não acredito que durou tão pouco tempo...
       — Eu também fiquei surpresa, acho que duraria muito mais…
       — O pouco tempo que teria de vida seria ridículo, ainda mais reduzido a metade…– Sasuke não se conteve e teve que falar sua indignação. — Tem alguma coisa que possa fazer para salvá-lo?
       — Infelizmente não…na verdade não que eu conheça alguma cura, esse feitiço pelos meus conhecimentos é irreversível, tenho quase 99% de certeza que não haja salvação…mas   eu posso tentar, se pesquisar bastante em meus livros deixados de geração em geração temos chance de que há salvação, nenhum feitiço é totalmente irreversível.
       — Espero que esteja certa, não posso perdê-lo.
       — Começarei hoje mesmo minhas pesquisas, fiquem aqui por favor, passem a noite aqui, quero que descubram comigo se realmente há uma cura. – Sasuke olhou para Hinata que concordou  maneando a cabeça.
        — Ficaremos sim, obrigada!
        — Certo, estão com fome, precisam de algo?
        — Não obrigado. – Sasuke respondeu assim como Hinata.
        — Pois bem, vamos até a biblioteca procurar algo que nos ajude! – os três a seguiram pela casa e escadarias longas e subterrâneas,, depois de  descer inúmeros degraus chegaram em uma parede de pedra onde Mei puxou uma tocha onde havia um mecanismo para que a parede se dividisse ao meio e chegasse em seu destino, a biblioteca não era muito grande mas também não muito pequena, era mediana e entulhada de livros de magia, feitiços, todos cheios de poeira e teias  de aranha. — Sasuke pode procurar na terceira prateleira? – o alfa confirmou indo em direção a prateleira. — Hinata, quinta prateleira, procurem e leiam até achar algo que posso ser útil, vai dar trabalho mas não podemos desistir.
       — Hai! – Hinata confirmou. — Mei…porque a biblioteca é aqui em baixo?
       — O povo dessa vila começou a me suspeitar sobre bruxaria e eu tive que esconder esses livros aqui em baixo, antes eram em cima mas tive que mudar para não ser descoberta…ou seria queimada. Eu vendo essas flores para que as pessoas acreditem que eu seja uma camponesa qualquer na vila, as pessoas aqui iriam querer me matar se descobrissem minha identidade verdadeira.
        — Essa vila é um pouco mais ignorante das outras, por ser muito afastada e pequena tudo que é diferente e os apavora. – Sasuke comentou sobre o assunto pegando uma pilha de livros grossos e pesados, deixando em cima da mesa, começando a fazer a leitura deles,um por um. Hinata e Mei fizeram o mesmo, ficando horas e horas fazendo leitura.
       







~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~





     Já era quase meia noite, os olhos de Sasuke estavam cansados de tanta leitura e estava começando a se desesperar  por nada achar, Hinata adormeceu com o rosto em cima de um livro, Mei a cobriu com um cobertor depois de dar chocolate quente para ela, havia passado um bom tempo ali, Sasuke já estava sentado em uma poltrona com olhos cerrados quase fechados por conta da forte leitura, a fraca luz do lustre antigo e o sono avassalador, havia caminhado a tarde inteira, sem contar que pouco tinham dormido a noite, visto que passaram a madrugada inteira caminhando em busca de alguma cura, era uma busca implacável, contra o tempo, se não conseguissem até amanhã antes da meia noite Naruto estaria predestinado a morrer e isso Sasuke não deixaria acontecer, nunca, só o fato dele estar esperando um bebê era mais peso ainda, Sasuke tinha que salvar duas vidas que mais amava…um peso constante…mas Sasuke o carregaria até o último momento que se livrasse desse problema e os salvasse.
       — Sasuke acho melhor você descansar um pouco…já está muito tarde e você fez muita leitura…– Mei o auxiliou ainda lendo livros talvez seu sexto ou sétimo.
       — Não posso…vou perder muito tempo…Naruto precisa…de…mim…– e depois de dizer essa palavras ele adormeceu, um sono pesado e profundo.  Mei sorriu e assim como fez com Hinata o cobriu também e deixou ambos dormindo ali enquanto continuava sua leitura…teria que achar alguma cura em meio a tantos livros…tinha a impressão que encontraria algo em meio a tanta bagunça e escritas.
      







~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
     
     




        — Sasuke…– o alfa sentiu seu braço ser cutucado por alguém enquanto acordava lentamente com os raios solares atingindo seu rosto. — Acorda teme…– mais uma vez sentiu o mesmo ato e ouviu a voz de Naruto. Abriu os olhos se acostumando com a claridade e pode ver claramente seus olhos…seu sorriso…seus cabelos dourados…tudo que amava nele…tudo que o completava.
        — Você…o'que está fazendo aqui? – Sasuke perguntou confuso vendo que estava na casa de Mei sentado na poltrona que havia dormido.
        — Eu vim vê-lo…está com saudades.– mais uma vez o ômega sorriu docemente. — E…dar um recado…– pegou a mão de Sasuke e depositou sob sua barriga.
        — O'que está-
        — Ayume...ela vai gostar desse nome…– Sasuke ficou sem palavras…era como um presságio do que ia acontecer. — Seja forte minha princesa…papai quer muito conhecê-la... não é Sasuke? – o alfa sorriu bobo para a conversa que seu omega tinha com o bebê…agora sim tinha certeza de que seria uma menina, um presságio como aqueles nunca lhe acontecera, porém os raios solares ficaram bem mais fortes e começou a lhe incomodar, Naruto foi desaparecendo como um espírito e Sasuke sentia sua mão passar direto de seu corpo, não sabia nada sobre aquilo e se desesperou. — Nos salve…– e essas foram as últimas palavras de Naruto antes que uma lágrima escorresse por seu rosto e ele desaparecesse completamente.
       — NARUTO!!!– Sasuke deu um grito assim que saltou da poltrona acordando completamente…então era mesmo um sonho. O grito assustou Hinata que deixou sua xícara de chá cair no chão e se quebrar.
       — Sasuke-kun…está…tudo bem? – a Hyuga se preocupou ao vê-lo daquele jeito, ele suava frio e sua respiração estava ofegante.
        — Sim eu só…tive um sonho…– esfregou os olhos se acostumando com a claridade.
        — Um sonho ruim?
        — Não…era um bom sonho…mas assustador…o'que está fazendo?  
        — Ah…estou procurando alguma cura ainda…
        — Que horas são?
        — Meio dia.
        — Tudo isso? Estou dormindo à tanto tempo assim?! Que perda de tempo…achou alguma coisa?
        — Nada…
        — Eu vou ao banheiro, assim que sair volto para procurar também. Será rápido.
        — Claro...– Sasuke desceu as escadas, cumprimentou Mei, usou o banheiros para sua higiene matinal e novamente desceu as escadas para a biblioteca. Mei já estava lá com uma bandeja com seu café da manhã.
        — Eu trouxe isso pra você. É bom se nutrir.  
        — Eu agradeço muito mas ficarei somente com o café. – pegou a xícara de café quase cheia e tomou um gole. — Tenho uma notícia que vai fazê-lo muito feliz Sasuke…– o alfa encarou a ruiva um pouco inseguro.
         — Não me diga que-
         — Sim…eu achei uma cura para a maldição. – o coração e a mente de Sasuke se aliviaram completamente, um peso imenso saiu de suas costas, poderia salvar o amor de sua vida agora e sua filha também.
        — Me diga então o'que é?!!! Rápido Mei!
        — Esse feitiço foi criado à décadas atrás pelo clã da areia e passado de geração em geração até chegar  em mim…eles que inventaram esse feitiço para salvar o 4° rei da linhagem amado por todos, sua esposa deu metade de sua vida para salvá-lo…era um feitiço proibido, até hoje é, mas agora as pessoas esqueceram um pouco isso…mas há uma forma de reverter…você precisará dar para o Naruto beber o sangue de um rei da areia da sétima geração.
      — Sangue?
      — Sim, na maldição foi usado o sangue de Naruto para Hinata e para reverter tem que ser da mesma forma.
      — Não faço a menor idéia de quem seja esse rei, ele ainda está vivo?
      — Está sim, vou tentar ajuda-lo então…o rei da sétima geração tem um sangue único, um sangue raro capaz de reverter qualquer maldição criada por seu clã no passado  assim como essa…e você o conhece…e pelo que Hinata me contou também o odeia…consegui descobrir? – Sasuke suspirou pesadamente desejando não ser quem estava pensando…não, não podia ser.
       — Gaara. – Mei sorriu.
       — Exato. Sasuke, você terá que pedir o sangue dele mesmo o odiando…esse é o preço para salvar Naruto, você aceita?
       
      

LEIA AS NOTAS FINAIS


Notas Finais


Aí gurizadinha, por hoje é só, deixem seus comentários de apoio pra mim ler amanhã depois antes de ir para a escola😂❤ Beijos da Kin! 😂❤😘

Aliás, quem quiser meu número está aqui : 5565 99609-6416, queria fazer um grupo pra gente papear atoa, se quiserem comentem aí o número de vocês também, se tiver bastante gente eu crio, porque pelo que eu vi bastante gente lê mas vocês são meio tímidos para comentar, por hoje é só! ❤😂 beijinhos! Até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...