História Destino ( Imagine Min Yoongi - BTS ) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Agust D / Suga, Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bts, Imagine Min Yoongi, Suga, Você
Visualizações 80
Palavras 1.958
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção Adolescente, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura anjos ♡

Capítulo 2 - II


Fanfic / Fanfiction Destino ( Imagine Min Yoongi - BTS ) - Capítulo 2 - II

-É um prazer em conhece-la. -estendeu a mão.

 -I-Igualmente. -apertei sua mão exatamente fria, que fez meu corpo se arrepiar por inteiro. Se ele estava causando efeito em mim - eu estava sacando, mas preferir fingir. 

 -Iai amigão! -fechou o punho e apontou para a Yoona que fez o mesmo e o cumprimento com esse toque e sorriu simpática. 


Eu sentir que minha filha ficar feliz por reconhecerem quem ela realmente é, eu sabia se o Yoongi tinha sacado que ela uma garota e não um garoto, teoricamente. 


 -Tenham um bom apetite. -falou o senhor Min trazendo uma panela com comida. 


 O jantar foi tranquilo, Yoona conversa com o senhor Min sobre jogos de tabuleiro, a senhora Min e os dois filhos conversavam sobre Ohio e eu e a Soo Mi, só falávamos quando se divergiam a nós. Hora ou outra, eu sentia o olhar de alguém sobre mim, eu não queria olhar de voltar para evitar o constrangimento de eu ficar corada ou algo do tipo. 


 -Então S/n, -Soo Mi se virou para mim. -como vai a vida?

 -Bem. -sorrir meio de lado.

 -E a sua? 

-Igualmente! -sorriu e olhou para o esposo. -E-E posso fazer uma pergunta meio chata?

 -Sim! -falei dando um gole no vinho. 

-Eu notei que a Yoona agi meu estranho quando nós referimos ela como uma garota, Por que isso? -olhei estranho. -Oh por favor não me entenda mal!

 -Ah não, não! A Yoona é transgênica.

 -É algum tipo de doença psicológica? -sua pergunta soou inocente.

 -Não! Ser quem você quer ser não é doença! Yoona nasceu em corpo de uma garota, mas não se senti como uma, entende?! 

-Acho que sim! Me desculpe pela pergunta! -sorriu envergonhada. 

-Tudo bem! -sorrir. 


 Já estava ficando tarde, no mínimo já eram quase dez da noite.


 -Bom, eu e o Yoona já vamos. -falei me levantando do sofá. 

 -Mas já mamãe? -falou ela com a cara triste.

 -Está tarde querido. -peguei minha bolsa. -Obrigada pelo jantar senhora Min! Estava tudo uma delícia. 

-Oh Obrigada criança! -sorriu ela. -Apareça  mais vezes, huh?!

 -Sim! -sorrir. -Até a próxima, boa noite a todos.

 -Boa noite pessoal. -falou Yoona. -Tchau vovó, Tchau vovô!

 -Até logo. -sorriram para ela. 


 Sairmos e fomos para o ponto de ônibus, ficamos esperando lá fazia quase dez minutos e nada do ônibus. 

Um carro preto -que com certeza deveria ser importado, para bem ao nosso lado e eu puxo a Yoona para perto de mim com medo.


 -Querem carona? -falou o Yoongi baixando o vidro do carro. 

-Senão for incomodar você. -falei. 

-Ah não! Sair para tomar um ar e vi vocês, então decidir dá uma carona. -sorriu. -Por favor entrem! 

-É muita gentileza sua. -sorrir pondo o sinto. 

-Yoona põe o sinto! 

-Já coloquei.

 -Onde moram? -perguntou dando partida no carro. 

-Num edifício no centro, fica a três quadras daqui. -ele assentiu.


 *Quebra de tempo* 


-Muito obrigada! -sorrir e tirei o sinto. 

-Muito obrigado senhor Yoongi. -falou Yoona sorrindo.

 -Senhor Yoongi? Sério? -Yoongi fingiu cara de bravo. 

-Me chame apenas de Yoongi, por favor. Não quero parecer tão velho.

 -Tá legal! Então, obrigado Yoongi. -sorriu ela.

 -Melhor! -Yoongi sorriu.

 -Não foi nada! Se cuida amigão.

 -Pode deixar. -falou ela saindo do carro.

 -Obrigada novamente e b-boa noite. -sair do carro, Yoongi ria da minha cara, o mesmo deu a volta e buzinou indo embora.

 -Tá corada? 

 -O quê? E-Eu? -coloquei a mão no meu rosto. 

-N-Não! 

-Você gostou dele, não foi? 

 -Mas! Quantos anos você tem, huh?! -empurrei ela de leve, fazendo-a gargalhar baixo. -Eu só o vi uma vez!

 -Então quer dizer que ele tem chances? 

-Yoona! C-Claro que não! -Yoona olhou nos meus olhos e sorriu. 

-Você menti mal! -falou rindo e entrando no edifício e eu a seguir.


                          [...]


 -Direto para o banho! -falei para Yoona assim que entramos no apartamento.


 Me sentei no sofá, Teddy veio ao meu encontro pedindo carinho, ele subiu no sofá e colocou sua barriga para cima, comecei a fazer carinho ali. Deitei minha cabeça no sofá e deixei meus pensamentos fluírem. Por que droga aquele cara no saia da minha cabeça? EU SÓ UMA VEZ! UM VEZ! 


 -Pensando no tatuado? -perguntou Yoona fazendo-me acorda dos meus pensamentos. 

 -Qual é? Quando vê é você que tá pensando nele! -brinquei. 

-Eca! -fingiu um vômito, fazendo-me gargalhar e se sentou ao meu lado. -O que houve mãe? 

-Nada. -sorrir.


 Eu estava mentindo, mas é por uma boa causa, eu não quero oportuna Yoona com os problemas aos quais eu tenho que resolver. Eu estou atolada de dívidas e infelizmente somente o salário da restaurante não está suprindo tudo.


 -Mãe, fala comigo! -ela virou de lado e me olhou nos meus olhos. 

-Eu já disse, não é nada. -passei a mão em seus cabelos indo até seu rosto. -Tudo bem! -sorriu.

 -Ah esqueci de te avisar, mas amanhã eu não tenho aula. 

-Não tem ou você quer matar aula, huh? -fingir cara de brava.

 -Reunião com os professores. -assentir.  

-Quer ir comigo pro trabalho amanhã? A senhora Min vai adorar você lá. 

-É e me empanturrar de comida também. 

-E você gosta! -ela sorriu concordando.

 -Vou pra cama. Boa noite mãe. -beijou minha face e foi para o quarto levando o Teddy consigo. 

-Boa noite meu amor. - Tomei um banho longo, vestir meu pijama e fui para meu quarto, olhei para minha cama e hoje não estava afim de dormir sozinha naquela cama grande, peguei meu travesseiro e fui para o quarto da Yoona. Bati duas vezes e abrir a porta, ela olhou para porta com os olhos sonolentos e sorriu .

 -Tem espaço para mais um aí? -Yoona assentiu e se ajeitou na cama. Abracei a mesma por trás e dormimos.


 Min Yoongi 


 S/n 

 S/n

 É o nome que não parava de soar na minha cabeça, desde o momento que eu pus os olhos naquela mulher. Eu sinti uma atração forte por ela, mas estava cedo demais, não Yoongi?! 

Era nítido que a personalidade dela é forte, percebi isso quando ela conversava com a esposa de meu irmão. Minha mãe havia me contado boa parte da história dela, foi complicado, mas pelo brilho dos seus olhos, sua filha é a cosia mais importante para ela. 

 Me mudei para Daegu para tentar abrir minha empresa por aqui. Meu pais não sabem, mas trabalho como produtor de música, já trabalhei com rappers super famosos e outros artistas fora do ramo do rap. Eles sabem que tenho uma empresa,  mas não sabem do que se trata realmente, apenas quem sabe é meu irmão que me ajudou a ergue-la. Eu não podia contar com a ajuda dos meus pais, principalmente meu pai, eles nunca aceitaram que eu fosse do ramo da música.

 Quando tinha 13 anos, mostrei minha primeira letra de música para meu pai e disse ao mesmo que queria seguir música e ele simplesmente jogou na minha cara que eu iria morrer de fome, pois não dava dinheiro, não como advogado, médico e por aí vai. 

 Ouvir batidas soarem no meu quarto e minha mãe adentrar. 

 

-Ainda acordada? -ela assentiu e se sentou na cama.

 -Poderia ficar no restaurante amanhã?

 -Por quê? 

 -Preciso resolver algo importante como seu pai. 

-E a S/n?

 -Ela é garçonete Yoongi. -assentir e cruzei os braços acima do peito.

 -O que é tão importante? 

-Na-

 -Ele está doente, não está? -perguntei me referindo ao meu pai. 

-Não é bem assim Yoongi! Ele precisa ir aos exames de rotina.

 -Não é bem assim?! Ele não quer ser ajudado mãe! 

 -Mas temos que ajuda-lo! Somos a família dele! -falou ela com os olhos marejados.

 -Eu ficarei no restaurante amanhã! Desligue a luz quando sair por favor. -falei me deitando.


 Meu pai sofre de uma doença degenerativa rara, se ele não tomar os remédios, ele começa a perder força nos movimentos das pernas e braços, e pode chegar até ao cérebro ou o coração se não for tratada, e por fim, leva a morte.

 Mas meu pai é cabeça dura, sempre dizendo que está bem, quando não está! E quando nos proporcionamos para ajudar, ele age extremamente grosso.


 S/n


 Acordei com o despertador da Yoona gritando, ela gemeu preguiçosamente, eu me levantei devagar e desliguei o despertador. Seguir para a cozinha para preparar o café, deixei Yoona dormir mais um pouco, coloquei a água para ferver e fui para um banho rápido. Terminei de preparar o café, acordei Yoona e a esperei na mesa, tomamos café e sairmos.


-Nós te amamos Teddy. -falamos juntas.  

                            [...]


Chegamos no restaurante, adentramos no mesmo e não formos recebidas pelo sorriso encantador da senhora Min como todas as manhãs.


 -Senhora Min? -a chamei. 

-Ela saiu para resolver algo importe com meu pai. -falou a voz do timbre rouco de Min Yoongi, o mesmo estava saindo da cozinha.

 -Ah t-tudo bem. -sorrir. -Yoona veio para ajudar. 

-Iai amigão! -Yoongi fez o mesmo cumprimento da noite anterior. 


Notei que ele estava com uma blusa regata, pois fazia um pouco de calor -apesar do restaurante ser climatizado, ele tinha mais tatuagens sobre os braços, não eram muitas mais marcavam bem em sua pele clara. 


-Bom dia senhorita S/n. -sorriu me olhando de cima a baixo.

-B-Bom dia. -sorrir. -E por favor só S/n, senhorita me faz parecer velha. 

-Tá legal! Apenas S/n. -assentir e fui para os fundos vestir meu uniforme. 


Coloquei meu vestido, depois o avental e por fim amarrei meus cabelos em um coque.


 Hoje foi um dia bem agitado, Yoona também ajudou, Yoongi ficou no caixa o dia inteiro. No final do dia, eu e Yoona nos arrumavamos para ir para casa, Yoongi nos ofereceu carona pois ele disse que ia para um lugar que é caminho, eu e Yoona aceitamos de bom grado. 


 -Boa noite Yoongi e obrigada pela carona! -falou Yoona já saindo do carro rapidamente.

 -Quanta presa! -falou Yoongi vendo ela sair correndo.

 -Deve estar passando algo de importante na tv. -sorrir e tirei o sinto. -Boa noite Yoongi e obrigada pela carona novamente. 

-Não há de que. -sorriu, abrir a porta do carro e quando estava prestes a sair...-S/n.

 -Sim? -me virei para olha-lo. 

-Você tá livre esse final de semana? -meu coração gelou. 

-O quê? -perguntei involuntariamente.

 -Perguntei se esta livre esse final de semana? Mas se não poder es-

 -Sim, estou livre. -sorrir e ele retribuiu.

 -Sábado às 20:00, tá bom para você? -assentir. 

-Tenha uma boa noite. -sorrir e sair do carro. 

-Pode me passar seu número? -perguntou da janela do carro.

 -Sim! -ele me entregou seu celular, gravei meu número nele e lhe entreguei.

 -Obrigado! -sorrir e deu partida no carro. 


Chegando em casa, vi Yoona vibrado na tv e eu estava pasmada pelo o que tinha acabado de acontecer. Ele me chamou para sair, PARA SAIR! ELE ME CHAMOU PARA SAIR. 

-Que sorriso é esse? -Yoona me acordou do transe.

 -Ele me chamou para sair. 

-Quem? O tatuado? 

-Sim! -sorrir largo. -SUA MÃE TEM UM ENCONTRO! AAAA

 -Por que tá gritando? 

-EU NÃO SEI! -pulei em cima da Yoona. -EU TENHO UM ENCONTRO COM UM CARA GATO AAAA.

 -Eca mãe! Tá parecendo as garota do meu colégio. -fez cara feia. 

 -Aish! -ela gargalhou. -Eu vou tomar banho e dormir. Vê se não dorme muito tarde, huh?

 -Quando acabar esse programa vou direto para cama. -assentir e fui para meu quarto.


 Enchi a banheira, peguei meu celular e adentrei na mesma, deixando meus músculos relaxarem. Comecei a mexer no meu celular e vi que tinha um mensagem de um número desconhecido e fui ver.


 Número desconhecido 

 " Tudo certo para sábado a noite, gata? "

 

Ele me chamou de gata? GATA? ELE ME CHAMOU DE GATA. E com certeza, eu deveria estar rindo como uma boba, me sentia  como uma adolescente do ensino médio. Eca!


Notas Finais


COMETEM *O*
Desculpem os erros '-'
Espero que tenham gostado ♡
Agradeçam a @honeybabe por essa capa maravilhosa ♡
Até o próximo capítulo anjos ~~
Beijos ~~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...