História Destino (Mitw) - H I A T U S - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Felipe "Febatista" Batista, Rafael "CellBit" Lange, TazerCraft
Personagens Mike, Pac
Tags Mitw
Visualizações 170
Palavras 1.157
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E é aqui que vamos conhecer Felipe Batista (Finalmente)

Capítulo 14 - Felipe Batista.


°•Mike•°

Estava me deliciando com a comida de meu marido. Enquanto Anastácio estava do meu lado no seu banquinho de bebê.

-Como foi o trabalho hoje amor? - Pac perguntou, enquanto lavava algumas louças.

-Foi ótimo  - foi quando meu celular tocou, peguei um pano branco e limpei minha boca e atendi o celular - Alô? - sai de perto de Pac.

-Ora ora ora, se não é meu querido dominador.

-Espera, quem está falando? - falei reconhecendo um pouco a voz, mas não o bastante para reconhecer a pessoa.

-Não se lembra mais de me Mikhael ou devo dizer....Daddy..

-Fel-lipe? - falei reconhecendo de vez a pessoa da outra linha.

-Achei que nunca mais iria lembra de mim papai...

Neste momento, Pac passou por mim com Anastácio no colo, fazendo um gesto dizendo que ia colocar Anastácio para dormi. Apenas assenti e voltei à ligação. 

-Felipe! O que você está fazendo me ligando???

-ue Papai, eu só estou ligando por uma causa, estou com saudades de seus toques.

-Acabou tudo entre nós, qual foi a parte que você entendeu??? Acabou amor, romance , punições , acabou tudo!! Agora estou feliz, casado, e sou pai, então trate de deixar a minha vida em paz.

-Daddy ,Daddy ,Daddy, não pode falar assim com seu baby boy. E essa tal felicidade, não durará para sempre.

-Olha aqui Felipe eu...- ele havia desligado na minha cara - Droga!

Resolvir deixar o celular na bancada da cozinha já que era o único lugar que eu estava perto. Subir para o quarto de Anastácio e Pac estava lá com ele, Anastácio no berço e Pac do lado do berço. 

Pac virou a cabeça e me viu encostado na borda da porta. Ele sorriu e voltou a olhar Anastácio. 

-Amor? - chamei e Pac virou a cabeça e murmurou um "hum".

-Preciso que você me acompanhe, por favor.

Ele assentiu e veio atrás de me. Eu estava indo para o meu escritório. Sentei na cadeira atrás da mesa, e Pac na cadeira que estava na frente.

-Eu queria que você não tenha medo em um momento desses. E eu sei que agora você esta curioso. Mas vamos com calma.

-Querido aonde você quer chegar??? - Pac perguntou.

Peguei uma pasta amarela. Era de Felipe. Dei à Tarik que abriu a pasta e começou a ler. A cada página virada ele ficava impressionado com cada palavra. Até que chegou na última página. Foi ai que vi sua expressão de medo.

-M-Mike...o...ele...é submisso à você?

Apenas assenti.

-Meu amor, eu queria esconder isso, já que nós vamos nos casar. Temos um filho, por isso decidir deixar essa vida por vocês dois e...- Tarik se levantou, me levantei junto.

-Por que você não me contou logo de primeira????? Por que deixou nosso filho nascer e me contar???? - Pude ver lágrimas em seus olhos - Por que você não teve um pingo de consciência e me disse??? Agora eu te pergunta mais uma coisa - engoliu o choro - essa pessoa te ligou, é a pessoa que esta nesses papéis? 

Apenas assenti.

-ME FALA PORRA! - Tarik disse alterado.

-S-sim.

-Foi por isso que você nunca deixou eu...- Interrompi Pac.

-Entra naquele sótão. 

Foi nesse momento em que Pac resolveu correr em direção ao sótão. Tentei impedi-lo mas já era tarde demais, ele já havia subido as escadas. Ele já havia entrado, ficou na porta. Da porta já dava para ver que tinha uma cama, chicotes, braçadeiras e várias outras coisas.

-Ai Meu Deus, eu vou embora daqui - ele saiu, e desceu as escadas.

-Amor! AMOR!! - Falei, quando estava atrás dele, e ele chegou perto da porta do quarto.

-Não me chama de amor!!! Você não tem o direito de me chamar assim.

-Por favor Tarik, não fala assim. Machuca.

-Machuca??!! MACHUCA MIKHAEL!! VOCÊ NÃO SABE COMO É SER MACHUCADO AGORA!! PRINCIPALMENTE PELA PESSOA QUE VOCÊ AMA!! E MACHUCA SABER QUE VOCÊ NÃO ME CONTOU ISSO DE PRIMEIRA! VOCÊ ME TRAIU MIKHAEL!

-eu não te trai meu amor.

Foi quando ouvimos um choro do quarto de Anastácio. Tarik saiu de perto de me, para pegar Anastácio. Vi que ele tinha entrado no quarto e fui atrás. 

Quando entrei no quartinho de Anastácio, Tarik estava com ele no colo o acalmando.

-Calma meu amor, papai ta aqui, papai ta aqui. Calma. - Pac falava enquanto balançava o bebê. 

Fui até eles e abracei os mesmos. Pac tentava sair de meu abraço,  mas não conseguiu, e ficiu naquele abraço, chorando um pouco. Anastácio estava no nosso meio, Tarik e eu abraçados. 

-Só me diz uma coisa. - Pac começou. 

-Sim?

-Me diz que ele não vai vir atrás da gente? Nem do nosso filho?

-Não, ele não virá,  eu prometo.- dei um beijo na sua testa, e coloquei meu queixo em sua cabeça. E suspirei. E sim, provavelmente Batista iria vir atrás de nós,  mas se viesse atrás de meu marido e filho principalmente, ele iria morrer.

-Vamos querido, coloque Anastácio para dormi. Vamos para o quarto. - falei para Tarik.

-Só um instante - Pac disse, mandando eu esperar.

Pac colocou Anastácio no berço e voltou para a porta, onde eu estava. Ele fechou a porta e me abraçou. Chorando um pouco. Ele soltou do abraço e me beijou.

Um beijo, sem língua,  só um pouco de medo e amor. Medo por causa de Batista vir atrás dele ou de Anastácio. Amor por que ele estava demonstrando o amor que ele sentia por mim, o quão forte ele estava agora.

Minhas mãos foi para em sua cintura, e as deles foram para em meu pescoço. Em meio ao beijo comecei a andar pelo corredor, até chega em nosso quarto. 

Entramos no mesmo, e fomos para a cama. Sem interromper o beijo. Mas ai a falta de ar chegou e tivemos que nos separar. Então deitei Pac na cama e subi em cima dele, distribuindo beijos pelo seu corpo. Tarik resolveu tira sua própria camisa, e eu desabotoei minha camisa, e beijei Pac de novo.

-A última vez que fizemos isso com camisinha tivemos o Anastácio - pac disse, arrancando uma risada nasal minha.

-Isso é a pura verdade.

Tirei sua calça e box juntas, em me ainda estava a camisa e calça. Então tirei a camisa e minha calça. 

Subi para cima de Pac de novo e o beijei. Adentrei minha língua em sua boca. Ele gemia, arfava, suava do jeito que eu tocava.

-Vai logo amor por favor - Pac gemia.

-Calma baby..

Tirei a box que eu estava, e peguei uma camisinha no criado que estava perto da cama e coloquei. 

-Posso?.

-Pode.

Coloquei meu membro dentro de Pac devagar. Quando estava totalmente dentro comecei a me movimentar. 

-Humm M-Mike

Comecei a me movimentar mais rápido. Pac revirava os olhos.

-Oohh mike ...a-amor.

-Pac Ahhhn

Peguei suas mãos e as coloquei de cada lado de seu rosto, enquanto estocava ele mais rápido. 

-ANN mike amoor aaahhn

Soltei seus pulsos e o virei de costa para me. Deixei ele de bunda empinada. Coloquei meu membro dentro dele de novo. E comecei a estocá-lo de novo.

-Ohh amor - Pac gemeu enquanto gozava.

Também não aguentei e me despejei dentro da camisinha. 

Saiu de cima dele, e o abracei. Dormimos de conchinha.





Notas Finais


Comentem bbs por favor.
Alguma coisa me diz que vocês vão odiar o Batista.
Eu não sou muito boa em fazer lemom, a não ser em One's


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...