História Destino ou o acaso? - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Aquarius, Aries, Carla (Charle), Chelia Blendy, Elfman Strauss, Erza Knightwalker, Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Grandine, Gray Fullbuster, Happy, Igneel, Jellal Fernandes, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Makarov Dreyar, Michelle Lobster, Minerva Orland, Natsu Dragneel, Romeo Conbolt, Sting Eucliffe, Ultear Milkovich, Virgo, Wendy Marvell, Yukino Aguria
Tags Bad Girl, Gale, Gruvia, Jerza, Nalu, Nalu Reverso, Nerd
Visualizações 72
Palavras 2.173
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


HELLOOO PEOPLE! Então, foi mal a demora, eu estava estudando a fic, relembrando e planejando coisas.
Esse cap é pequeno, porque mostra o Natsu descobrindo algumas coisas, relembrando outras. Ou seja foca mais nele kkkk mas não o julguem. Como esse capítulo é mais explicativo e mostra o que o Natsu pensa e sente sobre as coisas. Ah e, aqui, eles ainda estavam tendo aula depois do natal, pra quem ficou perdido.

Ahh e, vou tentar postar toda semana pelo menos um cap ok?! Espero que gostem e boa leitura :3

Capítulo 9 - Descobrindo coisas


- Todas as coisas tem um tempo certo -

Já era sexta-feira, o ultimo dia de aula para as férias tão sonhadas de primavera.

Enquanto caminhava pelo pátio, via o alvoroço das pessoas vendo se havia seu nome no quadro de dispensa. Isso neste momento seria como “A sonhada saída da jaula”, quem não possuísse seu nome no quadro era forçado á ficar de recuperação, e consequentemente ficar as férias estudando.

Não que eu tivesse de me preocupar com isso, os meninos e eu já sabiamos que tinhamos nossos nomes no ranking - nem se achamos, claro - Mas, tinha que conferir se minha “aluna” tinha passado, e se meu sofrimento valeu a pena.

Me aproximei da multidão tendo cuidado para não ser jogado ao sol como a equipe rocket. Enquanto me aproximava, alguns alunos me encaravam com cara de bunda. Bem, eu sei que sou bonito, fazer o que né Hahahahaha

Parei. Acho que devem estar pensando, o que esse “nerde” que fica no top da lista ta fazendo aqui? ou é isso, ou por que esse povo tem cara de bunda mesmo. Prefiro a segunda opção. Essa cara de bunda fica hilária na cara desse povo.

Quando chego á uma distância favorável do quadro, consigo identificar um heartphilia logo abaixo do nome do gajeel. Não estou acreditando que ela passou ainda entre os 10 primeiros, suspiro aliviado e solto um grito de animação assustando o pessoal.

E digo mais, ouvi xingamentos que nunca ouvi na vida.

Eu mereço ser feliz, certo? Por que eu nunca sofri tanto com esses períodos de prova, e sem zueira, esses foram os piores da minha vida. E quer saber, vou contar pra vocês.

Depois daquele dia com a Luce, ela se transformou digamos assim, e não, ela não parou de dar em cima de mim. Mas começou a ficar mais atenta na aula, não abusa mais de mim - sim, eu sou uma mocinha indefesa - e cara, ela esta agindo docemente comigo agora. E eu juro que ela esta tentando me conquistar, mas é a Luce né gente. Impossivel pensar nisso.

Enquanto eu estava perdido em meus pensamentos, ouvi um grito esganiçado do meu lado. Falando no demônio.

 

-NATSUUUU EU PASSEI!!! - Luce pulou em mim e me abraçou.

-SIM! - Retribui seu abraço, sorrindo. Apesar de tudo, tinhamos virado bons amigos.

-AYE! E… Bem… Você vai sair nas férias? - Luce me endagou perdendo a animação.

-Bem… Acho que vou visitar meus pais, já faz tempo que não vejo eles - dou um sorriso - E você?

-Ahn… Eu ainda não tenho certeza - Luce fica pensativa mas dá um sorriso brilhante, e olha, esse sorriso é bonito hein - Mas acho que vou visitar minha família tambem.

-Bem, então só vamos nos ver quando voltarem as aulas ou lá no prédio.

-O casalzinho pode parar de travar a passagem?

 

Ouço uma voz conhecida reclamando atrás, antes de virar vejo luce ficar vermelha e responder a pessoa.

 

-Desculpa se a baleia não consegue passar - Luce responde ironica vendo a albina, que dessa vez fica vermelha.

-Suaa! - Antes de Lissana responder, eu puxo luce e tentamos sair da multidão.

 

Digamos que depois que comecei a “namorar” a Luce, Lissana começou a soltar a franga. No começo eu fiquei feliz por que a garota que eu gostava, estava com ciumes. Mas ai eu vi que era cisma dela com a Luce.

E confesso, esse dia foi triste - a minha existência. Foi logo após aquele dia que briguei com a Luce.


 

x Flash Back ON x

Tinha acabado de chegar na escola, hoje teria aula do professor Hades, de geometria, já imaginem minha alegria para ver esse professor hoje.

Como cheguei cedo, ainda não tinha tantas pessoas na escola. Via as tias da limpeza saindo das salas, o diretor Macrarov brigando com uns alunos - legal chegar cedo e já levar sermão, tipo, melhor coisa pra começar o dia Haha!

Em vez de ver a ceninha, resolvo ir direto pra sala absolto em meus pensamentos. Estava preocupado com Lucy, acho que peguei pesado ontem - muito pesado - depois daquilo ela ficou quieta, terminou os exercícios e foi embora.

Espero que ela não tenha se magoado e queira se vingar de mim depois - penso sentindo um frio na espinha.

Antes de chegar na sala ouço a voz da diaba e outra, muito melodiosa. Era Lissana conversando com Lucy, que eu saiba as duas não se entendiam certo? Então por que conversam?

Vencido pela minha pequena curiosidade - bem pequena mesmo - Me encosto na parede ao lado da porta e espio pela abertura. As duas estavam de frente a frente, parecia que logo logo o fight iria começar.

 

-Heartphilia, é verdade que você e Natsu estão namorando?

 

Sinto uma felicidade no meu peito, Lissana estava com ciúmes! Bem, nesses dias ela estava quase sempre conversando comigo, ela poderia estar interessada! - Dou um sorriso aliviado - O plano de Lucy estava dando certo.

 

-Sim, e qual é o problema Lissana? - Lucy retruca sarcástica.

-Bem, quero saber por que você foi atras do que é meu!

-Que eu saiba Natsu não é objeto pra ter dono, e que eu saiba tambem, ele nunca foi seu - Lucy da um risinho.

-Mas ele gostava de mim!

-Bem, eu fiz um favor a ele, tirando-o do seu “harém”, e qual o problema, eu sei que você não gosta dele e só se aproximou porque sentiu o perigo! - Lucy se aproxima de Lissana a encarando nos olhos.

 

Apesar de saber que não era possível Lissana ser assim ou achar isso, tinha que confirmar. A lissana é uma graça, e ela é bondosa, não faria isso comigo e mais ninguém.

 

-Sim, eu não gosto dele mas percebi que você quer tira-lo de mim, por isso se liga garota, você não sabe quem eu sou e…

-SE LIGA VOCÊ GURIA! Eu to com o Natsu, você nunca deu atenção a ele, agora ta ai chupando o dedo, se tu quer homem vai atras dos seus gigolos ai, ok?

 

Só ouço Lucy, e vejo que ela vai sair da sala. Com meu jeito ninja saio correndo - sem fazer barulho - e viro o corredor indo para o banheiro e me trancando em uma das cabines.

Sem me dar conta, já sinto algumas lágrimas descendo pelo meu rosto. Cara…

 

Dói… Dói pra caramba.

 

Imaginem a pessoa que você sempre gostou, admirou, desejou, falando que te via como objeto e nunca ligou pra você.  Ou seja, você é só um a mais na lista.

Eu devo desculpas pra Luce… E sabe o que é incrível? É que até em um momento em que estou emocionalmente acabado, lembro daquele demônio loiro.

Eu rio desanimado dos meus pensamentos, e sinto mais lágrimas vindo. Junto com um aperto no peito. Já ouvi falar que o amor é um dos sentimentos mais fortes que existe, mas junto á ele tambem vem a pior das dores emocionais.

Ouço o sinal que indicava que a aula havia começado e ainda estava sem forças pra levantar.

Eu tinha esquecido que princesas em castelos não existiam. Apesar de ter sido amigo de lissana desde que eramos crianças - antes dela não falar mais comigo - eu não sabia que ela tinha mudado tanto.

Ela que tinha a ideia de casarmos quando crescermos, mas agora, acho que ela nem é a mesma pessoa.

Fico imaginando o quanto ela ria de mim ou o que pensava quando eu gaguejava perto dela, só por eu estar falando com ela...

É engraçado que, quando você já esta na merda, você pensa em coisas ainda piores pra piorar ainda mais sua situação.

 

-Estúpido! Bakaaaaa - me inclinei esmurrando a parede.

 

Pode estar doendo, mas essa branquela não merece eu estar chorando por ela. E ai ouvi mais um sinal… Já era o horário do “recreio”, tinha ficado horas chorando por alguem sem coração.

 

-Merda… - Limpo o rosto me levantando do chão. Tinha que ir pra casa, apesar de amar geometria - sinta a Ironia - se os meninos me vissem com os olhos vermelhos, minha indole ja era.

 

Claro, parte dela já nem existia mais, depois de contar á eles que quase fui abusado por uma loira, mas se descobrissem que eu chorei, ai sim seria uma donzela.

E sabem por que? Por que homem não chora! Parei, sem Pablo aqui…

x Flash Back OFF x

 

Depois disso eu consegui fugir da escola e só apareci dois dias depois, primeiro por que tive que resolver algumas coisas de família, segundo por que nao queria ver a cara da Lissana.

E confesso que nunca me entupi tanto de chocolate e sorvete nesses dias. Foi como umas férias.

Mas vocês devem estar se perguntando, quando que isso aconteceu? Bem já fazem duas semanas desde o ocorrido… o tempo passou rápido.

Eu não contei a Luce que ouvi a conversa das duas, entao ela acha que eu ainda gosto da Albina. O que esta bem longe disso, claro que eu posso ter me iludido com ela, achando que ela gostava de mim, mas ainda assim vou faze-la se arrepender por tratar pessoas assim.

Perdido em meus pensamentos ouço o auto falante da escola, com o Diretor avisando sobre uma gratificação da escola para alguns alunos selecionados, e que ele iria enviar um email para os ganhadores. Só digo que o pessoal da escola gritou alto depois da surpresa.

Bem, eu nem liguei muito por que sou azarado, e também, iria visitar meus pais, entao já tinha planos.

 

-Heyyy! Natsuuu! Acorda garoto! - Luce me olhava.

-Que foi Luce? - Sorrio arteiro, ela odiava que eu a chamasse assim. 

Digamos que depois de tudo isso, resolvi mesmo a batizar de Luce.

-Só não te bato por que estamos na escola… Temos que ir embora, já acabou a aula, os meninos estão te esperando.

-Fomos liberados? - Pergunto juntando minhas coisas e vendo Gajeel e o povo na porta rindo.

-Ao que parece sim - Luce já fala na minha frente - A professora Libra não apareceu hoje

-Fala pro pessoal que podem ir sem mim… Eu tenho que ir na secretaria - Digo terminando de pegar minhas coisas e vejo luce saindo pra avisar o pessoal.

-Nem parece que ela gosta de ir embora da escola.

 

Quando chego na porta avisto eles dando um tchauzinho no fim do corredor e sumindo de vista. Ultimamente o grupo tem ficado mais junto - os meninos e as meninas - e claro né, comigo “namorando” Lucy, e Gray a Juvia, seria difícil.

Em falar do Gray e da Juvia, os dois formam um casal fofo. Mas foi engraçado mesmo quando eles contaram e misteriosamente, no mesmo dia Ultear apareceu com o nariz quebrado, e Juvia a encarar.

Acho que tem fogo nessa palha, só acho. E sim, eu gosto de ditados de gente velha.

Vou caminhando pelos corredores solitário, o pessoal dessa escola sai correndo daqui, é incrivel como que em poucos minutos aqui parece um cenário de filme de terror.

 

-NATSU!

-SANTO CRISTO PAI AMADO! - Me assusto vendo uma alma penada branca - Lissana - parada do meu lado - DA ONDE VOCÊ SAIU CRIATURA?

-Não precisa gritar criatura! Eu não sou surda - ela revira os olhos - Eu… preciso conversar com você.

-Bem agora não dá Lissana...

-É uma coisa séria, Por favor! - Ela diz me encarando com aquele olhar do gato de botas. Olha gente, eu sei que vocês vão me achar um trouxa mas eu ainda fico tenho sentimentos por essa sem coração.

Sim, eu sou um grande trouxa mesmo, mas não posso evitar né, o coração manda.

-Ok… - dou um suspiro coçando a cabeça - Mas tenho que ir na secretaria antes, então… Pode me esperar?

-Claro, eu te acompanho! - Ela sorri ja andando em direção da secretaria.

 

Se eu falasse que o silêncio que estavamos era confortável, era mentira. A situação estava perigosamente silênciosa, não falamos nada, nem nos olhamos.

Bem, mas fiquei curioso agora, será que ela soube que ouvi a conversa dela com a luce? Ou vai pedir desculpas pelo que aconteceu e dizer que era tudo mentira?

Fico feliz sentindo uma felicidade estranha no meu peito.

 

-Natsu, chegamos - Lissana diz me olhando, percebendo que eu estava no mundo da lua - Você não mudou nada… - Ela resmunga.

-Bem, eu já volto…

 

Passo pela secretaria vendo que Mira já saiu de seu posto e dou de ombros, entrando na sala do Diretor sem pedir permissão - Vovô, to entrando.

E lá estava o vovô guardando suas revistas - impróprias - e subindo na mesa pra me olhar. Quando a pessoa é baixinha tem que se subimeter á algumas coisas, e apesar disso eu ainda fico mais alto que ele hahahaha

 

-Natsu! Eu ja disse pra você bater na porta, seu moleque! Ahhhhr…. Por que veio aqui? - Ele me olha levantando uma das suas sobrancelhas.

-Vim falar sobre a transferência de escola...


 


Notas Finais


Hey gente, gostaram? Bem esse cap não é doidão igual os outros kkkk

Ah e eu tentei arrumar os parágrafos e tals, só que não sei se deu certo, entao se vocês tem alguma dica pra mim sobre o que mudar e tals, pra ficar melhor de entender me digam, ok?

Até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...