História Destino (segunda temporada). - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Aventura, Mistério, Narusasu, Naruto, Revelaçoes, Romance, Sasunaru
Visualizações 160
Palavras 1.446
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, demorei uma semana, desculpem-me, mas estou de volta. Boa leitura!!

Capítulo 11 - Longe dos seus olhos parte 04.


Fanfic / Fanfiction Destino (segunda temporada). - Capítulo 11 - Longe dos seus olhos parte 04.

Sasuke se sentou e passou os dedos nos cabelos, num reflexo que sabia que sempre tinha, era algo dele, algo de sua personalidade, de algum modo isso o acalmou bastante, ele iria se lembrar de tudo no final das contas, precisava de acesso a internet, pelo menos seu nome ele já sabia e partindo dali ele tinha alguma chance de identificar algo mais. Tomou um banho para espantar o medo que sentia ainda e depois se vestiu, calçou seu tênis e saiu para a rua, parou numa cafeteria e tomou um chá, pediu um bolinho e comeu, olhou para a rua da cidade estranha e rumou para o lado que agora sabia que era a faculdade, iria se encontrar com o amigo que fez a noite, por uma razão que ele não entendia confiava naquele cara, ele parecia ser uma pessoa legal e no momento ele precisava de ajuda, e foi assim que na hora combinada ele se encontrava na lanchonete o esperando.

-Oi Sam, como está hoje?

-Oi...Eu estou bem.

O rapaz sorriu, aquele pequeno era lindo e provavelmente nem sabia disso, mas havia algo nele que o fazia querer protege-lo, como se ele estivesse de fato em perigo, algo ridículo é claro, mas mesmo assim a sensação era forte, sentou-se e correu os olhos pelo ambiente, era cedo ainda para o almoço, avaliou o moreninho a sua frente, parecia tão perdido...

-Está cedo para o almoço quer ir ver a ala norte, onde ficam os cursos de artes?

-Oh! Sim, isso eu quero, também não estou com fome agora, podemos ir? E será que lá tem alguma sala de computação? Gostaria de fazer uma pesquisa breve.

O loiro alto analisou o menor, podia leva-lo a sala de computação ou poderia deixar ele usar seu notebook em casa...Isso parecia bem melhor.

-Não creio que poderá usar a sala aqui, já que ainda não é estudante da universidade, mas posso te emprestar o meu se quiser, o que acha?

Sasuke não tinha escolhas...

-Sim, se puder eu agradeço e...Me chame de Sasuke, eu realmente não gosto de ser chamado de Sam.

O loiro sorriu, esse pequeno era fofo demais.

-Sasuke é mais bonito mesmo e eu gosto mais. Respondeu e levantou-se.

-Venha Sasuke, vamos a ala norte.

Eles seguiram conversando e cada vez mais Sasuke confiava no jovem ao seu lado, conheceu a ala de artes e se encantou com ela, sentiu-se familiarizado com os quadros e os pinceis, os conhecia um a um, conhecia as cores e suas misturas, tons e sobretons, definitivamente era um artista ou pelo menos um aspirante a artista, isso já era um começo, e depois dali seguiram a lanchonete onde almoçaram tranquilos e conversaram bastante, mais a tarde Sasuke voltou a seu pequeno quarto, e se sentiu mais sossegado, logo a noite poderia dar uma busca em seu nome na internet, quem sabe encontrasse algo? Uma pista sobre si mesmo? Daria ainda uma volta a tardezinha para comprar pão e leite.

O que Sasuke não sabia é que perto dali o homem chamado Caçador o procurava, tinha uma foto sua em mãos e batia em cada local conhecido por abrigar meninos de rua, desabrigados e desempregados, lugares que o Caçador podia imaginar que iria parar um menino perdido naquela cidade, mas não teve resultado algum, então passou para as pensões baratas, quartos para alugar, pois certamente Sasuke estaria em algum deles.

Já havia percorrido a cidade de ponta a ponta quando em um local a mulher reconheceu o garoto da foto.

-Sim, esse garoto esteve aqui, mas ele não tinha documentos pessoas e eu não pude aceita-lo, foi embora logo em seguida, é tudo que sei. Ela respondeu analisando a foto.

-Sabe onde ele pode alugar um quarto sem documentos por aqui?

-Realmente não...Desculpe...

-Olhe, ele é meu sobrinho e fugiu de casa, a família está nervosa, me ajude...Pediu mentindo muito bem.

A mulher teve pena do assassino e acabou dando alguns locais que alugavam quartos sem nenhum documentação em mãos, e o homem seguiu sua busca implacável.

Naruto chegou em Kobe no começo da tarde, estava nervoso e apreensivo, tinha quase certeza que Sasuke perderá a memória, mas e se não fosse isso e ele quisesse somente de um tempo para analisar a relação que eles tinham? O loiro sabia que era um namorado ciumento e possessivo e isso precisava mudar urgente, ele mesmo tinha que se policiar e dar mais valor e atenção a Sasuke, isso é...Se tivesse uma segunda chance.

Pegou uma foto e partiu procurando locais onde o namorado poderia ter se hospedado, levando em conta que ele não tinha documentos, mas tinha dinheiro, procurou nos arredores da cidade, pequenas pousadas, hotéis baratos e nada, voltou-se ao centro da cidade, e quando estava numa das pousadas ouviu algo inesperado.

-Curioso, hoje um homem esteve aqui mais cedo com uma foto desse mesmo rapaz, ele também está procurando esse garoto, diga-me por acaso são parentes?

-Não, este garoto é meu namorado e está desaparecido, ouvi que ele poderia estar na cidade e estou procurando por ele, talvez esse homem seja da polícia, que também está a procura de Sasuke.

-Não, a polícia sempre se identifica e esse homem não me disse nem mesmo seu nome, ele parecia um detetive ou algo assim. Ela respondeu bem convicta da situação.

-Certo, obrigado.

Naruto agora estava nervoso, ligou para o delegado.

-Senhor Kabuto? Tem algum policial em Kobe a procura de Sasuke?

-Sim, temos, mas ainda estamos trabalhando bem discretamente, já que não descartamos ainda o sequestro.

-Por acaso algum desses homens o está procurando nas pensões pequenas do local? Fazendo perguntas?

-Não, ainda estamos na parte burocrática, porque?

-Eu o estou procurando e uma mulher me disse que outro homem está procurando o mesmo rapaz, se não é da polícia...Será que é de Indra?

-Sim, pensei nessa possibilidade, mandarei homens meus ajuda-lo, só tenha calma Naruto, se Sasuke estiver sem memória ele pode ter medo de você e se afastar se o vir chegando, aja com cautela.

-Farei isso senhor...Obrigado.

Naruto desligou e seguiu agora com mais cuidado, mas não sabia que estava na cola do assassino, o seguindo sem saber e que cada vez estava mais perto de Sasuke.

Na terceira tentativa de descobrir o paradeiro de Sasuke, a mulher que o atendeu sorriu ao ver a foto na mão de Naruto.

-Sim, ele alugou um quarto aqui, numero 23, mas como disse ao homem que veio a quinze minutos não posso deixa-lo subir.

-Quinze minutos?! Como esse homem era?

A mulher pensou um pouco.

-Loiro de cabelos num tom mais escuro que o seu, olhos azuis, alto, talvez um metro e oitenta e dois, tem uma tatuagem na mão, ele pegou a informação e saiu.

Naruto estava gelado...Podia ser um assassino?

Desceu as escadas correndo, avistou Sasuke vindo, sozinho pela calçada, distraído e um loiro muito alto que abria o casaco, revelando uma arma escondida ali, a poucos passos de seu namorado.

-Céus! Sasuke!! Gritou Naruto correndo em sua direção.

Sasuke ouviu alguém chamando seu nome, olhou para frente e viu um loiro alto com um olhar severo vir em sua direção, e logo atras um outro loiro correndo, o loiro dos seus sonhos, lindo, forte e assustado...Algo estava errado, seus instintos lhe mandavam correr, seu coração ficar, mas ele viu a arma em sua direção, apontando em sua cabeça, teve medo.

Braços fortes o puxaram bem no momento do disparo e ele caiu no chão, junto com Rafael, no mesmo instante o homem com  a arma fugiu entre a multidão das ruas e o outro loiro se abaixou e tocou seu rosto suavemente.

-Sasuke, você está bem querido?

Rafael o apertou protetor em seus braços.

-Quem é você?

-Eu sou Naruto e esse em seus braços é meu namorado.

Rafael olhou para Sasuke.

-Verdade Sasuke?

-E-eu não sei, não me lembro de nada.

Naruto se abaixou perto dos dois, se corroendo de ciúmes de Sasuke, mas se controlou bravamente

-Precisamos sair das ruas e chamar a polícia, tem um assassino te procurando meu amor.

-Mas...Como posso confiar em você?

Boa pergunta...Pensou Naruto.

-Sasu...Só confie em mim.

Rafael ajudou Sasuke a se levantar.

-Bom, vamos para o meu quarto, lá me contam tudo e ligam para a polícia, mas Sasuke vem do meu lado, eu não confio em você. Disse olhando para Naruto.

O loiro jogou os braços para cima, em desamparo.

-Está bem, só venham logo!

Eles rumaram para o apartamento 25, e Sasuke percebeu que Rafael segurava suas mãos bem apertadas, de algum modo estranho isso era bom, mas as mãos eram as erradas, as coisas estavam todas erradas...Precisava muito de sua memória de volta.


Notas Finais


Capítulo necessário, mas sem graça...depois eu posto mais...Esse assassino vai dar trabalho, aguardem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...